MENU

Giro deve manter largadas na Europa

Não é de hoje que, de tempos em tempos, surgem boatos que o Giro d’Italia terá sua etapa inicial fora da Europa. O lugar mais citado costuma ser Washington, nos Estados Unidos. Porém, este ano, uma nova cidade entrou na lista de possíveis bases para o início da grande volta italiana: Shizuoka. Segundo o o site belga Sport/Voetbalmagazine, a cidade japonesa seria palco da largada do Giro 2017.

Porém, Mauro Vegni, diretor da RCS Sport (empresa que organiza o Giro), tratou de jogar um balde de água fria nesta possibilidade. Segundo ele, os maiores problemas seriam os deslocamentos e restrições da própria UCI.

"Hoje, as chances de irmos para a América ou para o Japão são as mesmas. São ideias, mas antes de sentar com alguém em na América para fazer um plano, nós precisamos do apoio da UCI", disse Vegni em uma recente entrevista para o site Velonews. "Se a UCI insistir em ter um dia de descanso só depois do sétimo dia, fica impossível sair da Europa", continuou.

Em 2016, a UCI permitiu que o Giro começasse na Holanda em uma sexta-feira. Para isso, além dos dois dias tradicionais de descanso, foi permitido um dia adicional ao término do primeiro final de semana para que a caravana pudesse se dirigir para a Itália.

"Nós esperamos que a UCI entenda que uma largada fora da Europa é importante para o desenvolvimento do esporte. Para largar da Holanda no ano que vem já tive que incomodar muita gente. Porém, para largar do Japão, iríamos precisar de ao menos dois dias a mais", completou o dirigente. Todavia, além do problema dos dias extras, ainda existe a dificuldade que uma viagem dessas traz para os atletas, principalmente graças a diferença de fuso horário.

No artigo belga, uma "fonte não identificada" afirma que a RCS Sport estaria para fechar um acordo de $38.2 milhões de dólares com a UCI. Com isso, a organização ficaria com $16.3 milhões e cada equipe com $545,000 para cobrir os dias a mais de prova.


Conteúdo Relacionado

Comentários



Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.