home

Gianpolo Caruso cai em exame antidoping retroativo

Atleta da Katusha testou positivo para EPO em uma amostra de 2012


19 AGO, 2015     Gustavo Figueiredo    
     


A UCI anunciou nesta semana que o ciclista Giampaolo Caruso testou positivo para uma amostra de EPO colhida em um teste fora de competição que aconteceu entre a Paris-Nice e a Volta do País Basco de 2012. A amostra, segundo a entidade máxima do ciclismo, foi reanalizada com novas técnicas científicas.

Caruso estava na lista preliminar da Katusha para correr a Vuelta a España 2015, porém, mesmo podendo pedir a abertura da contraprova, está provisoriamente suspenso não poderá participar da competição.

Segundo o novo regulamento da UCI que começou a valer este ano, equipes que tiverem dois casos positivos de doping em menos de 12 meses também será suspensa por um período que pode variar de 15 a 45 dias. Durante o Tour de France 2015, Luca Paolini, também da Katusha, havia testado positivo para cocaína.

Todavia, a UCI informou que a equipe não será suspensa e poderá correr a Vuelta, já que a amostra de Caruso é de 2012 e este novo trecho do regulamento não tem aplicação retroativa. A equipe deve anunciar o substituto de Caruso em breve.


Comentários



Relacionados