Imprimir página | Fechar Janela

Bike elétrica Autosustentável

De:: Pedal.com.br
Categoria: Fóruns Novos - Outras Categorias
Nome do fórum: Bicicletas Elétricas
Descrição:: Fórum para discussão geral sobre bicicletas elétricas e assuntos afins.
URL:: https://www.pedal.com.br/forum/forum_posts.asp?TID=48814
Data:: 18 Set 2021 as 09:47
Versão do Software: Web Wiz Forums 11.06 - http://www.webwizforums.com


Tópico: Bike elétrica Autosustentável
Enviado por: BIRA
Assunto: Bike elétrica Autosustentável
Data: 05 Abr 2012 as 13:15
    Olá. Muito já se falou e se falam sobre bicicletas elétricas, mas o que vejo são sempre o mesmo ponto de partida, ter que recarregar na tomada por tantas horas. 
   Alguém aqui já soube de alguma bike que fosse auto sustentável ou suficiente no quesito de se auto-recarregar através de algum mecanismo eletrônico, elétrico que poupassem a chatice de ter que sempre recarregar sua bike?? 
   Imagine se você está longe de casa, pode acontecer, e de repente a bateria enfraquece, que coisa mais chata isso, né? Porque então não ter a bike inteligente então? ela mesmo gasta e produz energia, assim formando um ciclo rotativo auto sustentável. 
  Bom se alguém já ouviu falar disso ou sabe de algo me avise pois até agora não vi nada a respeito na net. Bom pedal.Smile



Respostas:
Enviado por: Fernando_BRA
Data: 05 Abr 2012 as 13:45
Bira, nenhuma máquina é capaz de realizar essa autorecarga de modo eficiente.

 O que daria pra fazer, e sinceramente acho uma limitação muito grande dos desenvolvedores desses produtos, é uma elétrica um sistema de elevação estacionário e com um pedal que sirva unicamente para girar um alternador num sistema de transmissão com a menor resistencia por atrito e inercial possível para recarregar a bateria pedalando com a bichinha parada(similar a um rolo de treino fixo), ou fazer isso mesmo com a tomada plugada pra recarrega-la, assim o tempo de recarga diminuiria.

-------------
>>>> A PERNA TEM QUE QUEIMAR!!! >>>>


Enviado por: luciocoser
Data: 10 Abr 2012 as 12:47
Para distancias curtas é muito bom, mas em que ser de 1000w, menos que isso vc fica na mao e tem mais peso pra carregar.


Enviado por: RAMLID
Data: 11 Jun 2012 as 20:10
Não sou experte em eletromecânica, mas acho que se desenvolver um sistema em que o ciclista estive disposto a pedalar de leve e estas pedaladas fossem girando um dinamo que fosse carregando uma bateria reserva, até que poderia dar certo, a não ser que já não exista. Vamos pedalar.


-------------
Ainda sem bike


Enviado por: Skenel
Data: 13 Jun 2012 as 19:27
Também tinha esta idéia do dínamo, porém descobri que é necessário um tamanho muito grande e teria que ter uma alta rotação para gerar um pouco de energia. Talvez num futuro próximo....


Enviado por: BIRA
Data: 14 Jun 2012 as 08:00
Originalmente Postado por Skenel Skenel Escreveu:

Também tinha esta idéia do dínamo, porém descobri que é necessário um tamanho muito grande e teria que ter uma alta rotação para gerar um pouco de energia. Talvez num futuro próximo....


Se o mundo pensasse um pouco seria bem melhor hoje em dia. Imagine você dirigindo seu carro sem se preocupar em abastecer?? A energia capturada do sol com placas solares pequenas e super potentes que jogassem essa energia numa bateria que por sua vez ao mesmo tempo seriam alimentadas pela rotação das rodas, lógico que tudo isso com sensores inteligentes que identificariam e parariam a recarga se estivesse completa. E isso também se aplicaria nas bikes e motos elétricas. Mas isso é como você falou: "num futuro distante"...
Enquanto isso as grandes refinarias de petróleo continuarão assistindo o caos de seus camarins, mas não se lembram que eles vão pro buraco também. Abraços


Enviado por: Conrado_Calvet
Data: 14 Jun 2012 as 08:38
Quem dera que fosse só pensar para fazer esse tipo de coisa.
 
Existem uma série de limitacões técnicas que impedem esse tipo de veículo solar que vc estava falando. E vale lembrar tb que não existe essa de moto contínuo, um sistem que se alimenta sozinho e se torna infinito.
 
Abracos
 


Enviado por: BIRA
Data: 14 Jun 2012 as 09:39
Originalmente Postado por Conrado_Calvet Conrado_Calvet Escreveu:

Quem dera que fosse só pensar para fazer esse tipo de coisa.
 

Existem uma série de limitacões técnicas que impedem esse tipo de veículo solar que vc estava falando. E vale lembrar tb que não existe essa de moto contínuo, um sistem que se alimenta sozinho e se torna infinito.

 

Abracos

 


Pois é cara. Ainda bem que algumas pessoas não pensaram como você nesses limites TÉCNICOS em que você fala, pena que viveram pouco, mas deixaram os projetos para que outros precursores dessem continuidade.

Uns exemplos:

Antonio Meucci (Pois por muitos anos foi creditado ao Graham Bell)telefone
Thomaz Edson - Luz
E muiiitos outros e outros povos antigos que deixaram suas marcas fazendo com que outras pessoas pudessem dar andamento a esses projetos. Na Grécia antiga foi encontrado um sistema de previsão do tempo e navegação chamado ANTICÍTERA com datado de 87 a.c. Agora fica a pergunta: Será que naquela época onde a tecnologia era algo desconhecido para eles, eles exitaram em limitações técnicas??!??! acho que não.


Enviado por: Conrado_Calvet
Data: 15 Jun 2012 as 05:13
Eu em nenhum momento não disse que não vale a pena pensar nesses problemas. Sim vale a pena pensar, e estão fazendo isso. O lance é que não é só pensar e destilar um monte de bobagens na mesa de bar.
 
Existem estudos sim no desenvolvimento de células solares mais eficientes que as atuais por exemplo. Mas as coisas não são simples assim, e nem sempre existe uma conspiracão internacional maliciosa pelo não desenvolvimento dessas tecnologias.
 
Existe uma pá de descobridores da roda por ai que tem um quadrizilhão de "projetos" de moto-contínuos e que se dizem perseguidos. Eles só não percebem que os princípios físicos elementares que eles se baseiam só funcionam com toda a eficiência que eles supoem no mundinho cor de rosa deles.
 
Cansei de ouvir esse tipo de bobagem. Eu acredito mesmo no estudo e no desenvolvimento acadêmico dentro das universidades e laboratórios, e acompanhando esse mesmo desenvovlimento e suas dificuldades dá para perceber que nada é tão rápido e cada pedacinho de avanco é uma vitória hoje em dia.
 
Sem mais.


Enviado por: D 4 L K 3 N
Data: 15 Jun 2012 as 07:33

mas acredito q nao seja tao chato colocar na tomada


autonomia dá pra maioria das pessoas por 2 dias



-------------
A vida é sempre a mesma para todos:

rede de ilusões e desenganos.

O quadro é único, a moldura é que é diferente.


Enviado por: BIRA
Data: 15 Jun 2012 as 14:39
Originalmente Postado por Conrado_Calvet Conrado_Calvet Escreveu:

Eu em nenhum momento não disse que não vale a pena pensar nesses problemas. Sim vale a pena pensar, e estão fazendo isso. O lance é que não é só pensar e destilar um monte de bobagens na mesa de bar.
 

Existem estudos sim no desenvolvimento de células solares mais eficientes que as atuais por exemplo. Mas as coisas não são simples assim, e nem sempre existe uma conspiracão internacional maliciosa pelo não desenvolvimento dessas tecnologias.

 

Existe uma pá de descobridores da roda por ai que tem um quadrizilhão de "projetos" de moto-contínuos e que se dizem perseguidos. Eles só não percebem que os princípios físicos elementares que eles se baseiam só funcionam com toda a eficiência que eles supoem no mundinho cor de rosa deles.

 

Cansei de ouvir esse tipo de bobagem. Eu acredito mesmo no estudo e no desenvolvimento acadêmico dentro das universidades e laboratórios, e acompanhando esse mesmo desenvovlimento e suas dificuldades dá para perceber que nada é tão rápido e cada pedacinho de avanco é uma vitória hoje em dia.

 

Sem mais.


Claro né,nenhum desses inventores que fizeram seu nome na história ficaram na mesa de bar destilando bobagens, mas sim, ficaram muiitas noites acordados quebrando a cabeça em cálculos e projetos enquanto outros ficavam pensando em bobagens na mesa de bar. Lógico que há o desenvolvimento acadêmico de que você fala, não sou estúpido em não ver isso, admiro os mestres da física; química e outros grandes mentores que hoje em dia dão continuidade a tudo isso. Ah! e a roda não foi descoberta e sim inventada   


Enviado por: BIRA
Data: 15 Jun 2012 as 14:40
Originalmente Postado por D  4  L  K  3  N D 4 L K 3 N Escreveu:

mas acredito q nao seja tao chato colocar na tomada


autonomia dá pra maioria das pessoas por 2 dias



quantos wats?


Enviado por: fred mamede
Data: 20 Jun 2012 as 11:51
A Ecostart tem uma bicicleta que faz 35 km de autonomia e não é tão pesada.

-------------
Fred Mamede


Enviado por: BIRA
Data: 21 Jun 2012 as 07:36
Originalmente Postado por fred mamede fred mamede Escreveu:

A Ecostart tem uma bicicleta que faz 35 km de autonomia e não é tão pesada.


Ai compensa ter uma elétrica, pois o consumo é bem menor.


Enviado por: Arvro
Data: 25 Jun 2012 as 15:10
Pessoal, só pra dar uma complementada na discussão...

Sobre a questão das placas solares, por mais que sejam desenvolvidos, barateados e usados materiais eficientes, a limitação aqui é a quantidade de energia.
Apesar do sol ser a maior fonte de energia do planeta (desconsiderando a proveniente de fusão nuclear), essa energia fica espalhada pela superfície do planeta. A energia que chega numa superfície de uma pequena placa solar por exemplo, não é tão grande.
Fazendo uma analogia dos raios de luz com pingos d'água;
Considerando um mesmo espaço (um prato por exemplo),  se numa chuva tiver caindo 10 pingos por segundo no prato, o máximo que conseguiremos de água serão dez pingos por segundo. Pra conseguir mais, só aumentando o tamanho do prato. Com as placas solares  é mais ou menos por aí.

Sobre a bike auto-carregável, o problema não são limitações técnicas, mas limitações teóricas.
A termodinâmica( parte da ciência que estuda movimento, transmissão de calor, transferencia de energia) tem a sua primeira lei explicita da seguinte forma:

"Embora a energia assuma várias formas, a quantidade total de energia é constante e, quando energia em uma forma desaparece, ela reaparece simultaneamente em outras formas"

Considerando a bike; ela transforma a energia elétrica em movimento, certo. Da mesma maneira, é possível transformar movimento em energia elétrica.  Partindo disso, dá pra imaginar a bike autossustentável, onde a eletricidade movimenta um motor e vira movimento, o movimento alimenta um dínamo e vira eletricidade, até o infinito. Então porque não dá certo?

Se considerarmos uma situação ideal, onde motor gera uma quantidade x de energia:
A energia só seria totalmente recuperada, se um dínamo gerasse x de energia. Mas um dínamo só trabalha "roubando movimento", então pra mover a bike, precisaríamos de mais energia proveniente do motor, daí a conta não fecha!

http://youtu.be/i7kgzgcqe5s

 


Outro fator, é que não vivemos numa situação ideal, a energia elétrica não é convertida só em movimento;  ela é dispersa em diversas formas de energia, que não podem ser eliminadas, por exemplo:
-O atrito dos diversos componentes
-O calor gerado por esse atrito
-A resistência que o ar impõe ao deslocamento
-As vibrações da bike
 
Resumindo, a energia é dissipada pelo ambiente, sendo impossível recuperá-la totalmente com um dínamo.




-------------
"... guidon torto,
roda amassada, vou de qualquer maneira!" Magrela fever- Curumin


Enviado por: BIRA
Data: 26 Jun 2012 as 14:38
Originalmente Postado por Arvro Arvro Escreveu:

Pessoal, só pra dar uma complementada na discussão...

Sobre a questão das placas solares, por mais que sejam desenvolvidos, barateados e usados materiais eficientes, a limitação aqui é a quantidade de energia.
Apesar do sol ser a maior fonte de energia do planeta (desconsiderando a proveniente de fusão nuclear), essa energia fica espalhada pela superfície do planeta. A energia que chega numa superfície de uma pequena placa solar por exemplo, não é tão grande.
Fazendo uma analogia dos raios de luz com pingos d'água;
Considerando um mesmo espaço (um prato por exemplo),  se numa chuva tiver caindo 10 pingos por segundo no prato, o máximo que conseguiremos de água serão dez pingos por segundo. Pra conseguir mais, só aumentando o tamanho do prato. Com as placas solares  é mais ou menos por aí.

Sobre a bike auto-carregável, o problema não são limitações técnicas, mas limitações teóricas.
A termodinâmica( parte da ciência que estuda movimento, transmissão de calor, transferencia de energia) tem a sua primeira lei explicita da seguinte forma:

"Embora a energia assuma várias formas, a quantidade total de energia é constante e, quando energia em uma forma desaparece, ela reaparece simultaneamente em outras formas"

Considerando a bike; ela transforma a energia elétrica em movimento, certo. Da mesma maneira, é possível transformar movimento em energia elétrica.  Partindo disso, dá pra imaginar a bike autossustentável, onde a eletricidade movimenta um motor e vira movimento, o movimento alimenta um dínamo e vira eletricidade, até o infinito. Então porque não dá certo?

Se considerarmos uma situação ideal, onde motor gera uma quantidade x de energia:
A energia só seria totalmente recuperada, se um dínamo gerasse x de energia. Mas um dínamo só trabalha "roubando movimento", então pra mover a bike, precisaríamos de mais energia proveniente do motor, daí a conta não fecha!

http://youtu.be/i7kgzgcqe5s
 


Outro fator, é que não vivemos numa situação ideal, a energia elétrica não é convertida só em movimento;  ela é dispersa em diversas formas de energia, que não podem ser eliminadas, por exemplo:
-O atrito dos diversos componentes
-O calor gerado por esse atrito
-A resistência que o ar impõe ao deslocamento
-As vibrações da bike
 
Resumindo, a energia é dissipada pelo ambiente, sendo impossível recuperá-la totalmente com um dínamo.




Great explanation, I liked!


Enviado por: miyamotorhpc
Data: 05 Jul 2012 as 10:08
 ela é dispersa em diversas formas de energia, que não podem ser eliminadas, por exemplo:
-O atrito dos diversos componentes


Enviado por: Hauss
Data: 05 Jul 2012 as 15:06
Basicamente a ideia é que não existe auto-sustentabilidade no universo. O mais perto de algo do tipo só vai existir quando conseguirmos aproveitar alguma coisa da energia do fundo, isso se a teoria estiver certa.


Enviado por: fixadas
Data: 06 Jul 2012 as 10:09
interessante...

-------------
A melhor biker é aquela que mais se diverte!


Enviado por: rcesarh
Data: 14 Ago 2012 as 12:14
Sem muita imaginação, existe uma bike(não me lembro agora a marca, vi num programa de televisão)
que tem um dinamo ligado a roda, convertendo a energia mecanica das pedaladas no plano e do
movimento da bike na decida em energia para ajudar na subida.
Essa sim é a idéia perfeita para popularizar a bike como meio de transporte, quase não se cansa para
pedalar no plano, da pra fazer um pouco mais de força para ir armazenando energia e cansar menos
nas subidas, seria como um mundo totalmente plano...
A bicicleta faz mais sucesso, como meio de transporte e não como lazer, em terras planas, justamente
porque o esforço não faz o cara chegar pingando suor no trabalho.


Enviado por: deborasoares
Data: 14 Ago 2012 as 12:26
Oi gente! Se algm souber de uma por favor avisa! Vai facilitar muito minha ida ao trabalho e a faculdade. Já estou pensando em comprar uma faz tempo. 


Enviado por: Alessandro_sp
Data: 16 Ago 2012 as 08:39
Originalmente Postado por BIRA BIRA Escreveu:

Originalmente Postado por Skenel Skenel Escreveu:

Também tinha esta idéia do dínamo, porém descobri que é necessário um tamanho muito grande e teria que ter uma alta rotação para gerar um pouco de energia. Talvez num futuro próximo....


Se o mundo pensasse um pouco seria bem melhor hoje em dia. Imagine você dirigindo seu carro sem se preocupar em abastecer?? A energia capturada do sol com placas solares pequenas e super potentes que jogassem essa energia numa bateria que por sua vez ao mesmo tempo seriam alimentadas pela rotação das rodas, lógico que tudo isso com sensores inteligentes que identificariam e parariam a recarga se estivesse completa. E isso também se aplicaria nas bikes e motos elétricas. Mas isso é como você falou: "num futuro distante"...
Enquanto isso as grandes refinarias de petróleo continuarão assistindo o caos de seus camarins, mas não se lembram que eles vão pro buraco também. Abraços


Sonhar todo mundo pode e é bom. Alguns sonhadores de muita coragem e perseverança (dentre os quais inclusive os que vc citou) camelaram muito, mas muito, em cima de livros por anos a fio, tropeçando em toda sorte de dificuldades e fracassando muito mais do que tendo sucesso, para tentar dar vida a esses sonhos.

Então sonhar é legal, compartilhar num forum também, mas não fique chateado se jogarem um balde de água fria (chame de realidade se quiser) em cima do que você "pensou". Faz parte, afinal a vida real tem limites, e quem não quiser seguir sempre pode dormir e sonhar, que lá pode tudo

Sobre sua idéia inicial, pelos motivos que a galera comentou (perdas que ocorrem nas situações reais, seja por atrito, aquecimento, etc) nenhum sistema consegue gerar sua própria energia de modo a não precisar de uma reposição externa.

O que se usa na indústria automotiva, por exemplo, são sistemas de regeneração parcial da energia, aproveitando-se a frenagem e/ou as descidas, já que a inércia de um veículo como um carro é muito grande. Assim quando o motorista aciona o freio, o próprio sistema de propulsão elétrica se "converte" num gerador, e ao mesmo tempo que freia o veículo recarrega as baterias. Idem nas descidas mais fortes onde não é necessário nada mais que o peso do veículo para movê-lo, condição suficiente para usar o mesmo sistema. Entretanto não é preciso ser um gênio pra perceber que passamos muito mais tempo acelerando ou mantendo o movimento do que freando ou descendo pirambeiras (seja de bike ou de carro) e que a energia proveniente desse sistema regenerativo contribuiria apenas parcialmente para a recarga.

De qualquer forma já é algo, e frequentemente esses sistemas são somados a outros para aumentar sua eficiência.

Só um detalhe, para pensar um pouco. Aqui no BR temos energia "limpa", proveniente de recursos hídricos. Por "limpa" vou esquecer um pouco o impacto ambiental para a formação de imensos reservatórios... Aí achamos muito ecológico e interessante a alternativa, mas se grande parte dos carros/bikes/motos, enfim, grande parte dos veículos se convertesse à eletricidade, a capacidade de geração atual nem de perto daria conta. E aí estamos falando de implantar usinas nucleares ou termoelétricas a carvão (queimar carvão para gerar eletricidade não é nada ecológico, mas países que não dispões de recursos hídricos suficientes fazem isso, afinal eles precisam acender lâmpadas, ligar geladeiras, etc, e isso não se faz diretamente com gasolina ou carvão.

Então essa ladainha toda de "elétrico é bom" é bem vazia. Bom é a gente ter consciência e usar as 2 pernas e o cérebro que recebemos no pacote básico de fábrica , e ocuparmos o mínimo de recursos possível. Quem realmente precisa (os que possuem algum impedimento físico), esses sim, precisam usar de artifícios, agora, tem muita gente saudável que simplesmente abomina a simplicidade de uma bike em favor de um meio de transporte que em nada vai contribuir com a sustentabilidade. Só cada um pensar um pouco e ver se realmente precisa de algo assim ou se é só a preguiça.

Não vou pagar de santinho não, eu tenho e uso um carro, e uso a bike como atividade física pra manter o condicionamento. O que procuro fazer é otimizar o uso do carro, cuidando dos trajetos e evitando sair por qualquer motivo. Tudo o que posso fazer a pé eu faço, e o que não dá eu agrupo pra fazer de carro. Não chega a ser um exemplo de abnegação como o de muitos que abandonaram o carro e corajosamente rebocam até as compras do mês numa bike, faça sol ou faça chuva, mas convenhamos, se todo mundo otimizasse seus trajetos já seria uma mega-ajuda, né?


Enviado por: rogeriogvelasco
Data: 08 Jan 2013 as 17:28
Já tem, experimentalmente, isso:
http://senseable.mit.edu/copenhagenwheel/
é uma ideia sensacional, sem baterias, cabos, etc, e a energia é reutilizada. Ainda está em protótipo, mas quando chegar no mercado vai ter uma revolução---



Enviado por: Meilk
Data: 08 Jan 2013 as 22:23
Bicicleta elétrica auto-sustentável é difícil...

Na verdade qualquer coisa auto-sustentável é difícil, tanto é que até hoje temos carros, motos, e motores que precisam de alimentação para funcionar.

Sobre quem fala que no futuro conseguiremos essa façanha: eu acredito que não, talvez no futuro tenha algum modo melhor, mais barato, e de maior potência para alimentar um motor, mas nunca algo que funcione sem interrupções! 


Enviado por: yangbr
Data: 09 Jan 2013 as 10:57
Só pra complementar...

A ideia de dinamo nao é muito eficiente porque a energia gerada é muiti baixa, e também atrapalharia na pedalada,  que convenhamos não seria muito agradavel, além do custo aumentar e a relaçao custo/ energia gerada não compensa. O que já existe e é mais eficaz é o sistema kers da formula 1 empregada em bikes. A audi desenvolveu essa bike que é um espetáculo diga-se de passagem. Mas o preço tambem vai lá em cima, o que eu espero é que os chineses consigam essa tecnologia e tragam para nós com um custo menor.
Sobre a energia solar, eu estudo paineis solares e digo que a energia gerada por um painel solar de medio porte(simulando ela em cima de uma bicicleta, em angulo de eficiencia maxima) nao daria pra alimentar de forma eficaz uma bateria. Os custos de paineis ja diminuiram muito, mas são necessarios muitos paineis pra pouca energia. O ideal mesmo seria para alimentar leds e computador de bordo por exemplo. Mas talvez não compense.


Enviado por: BIRA
Data: 09 Jan 2013 as 17:36
Originalmente Postado por rogeriogvelasco rogeriogvelasco Escreveu:

Já tem, experimentalmente, isso:
http://senseable.mit.edu/copenhagenwheel/
é uma ideia sensacional, sem baterias, cabos, etc, e a energia é reutilizada. Ainda está em protótipo, mas quando chegar no mercado vai ter uma revolução---



Tô falãno!! tem jeito sim, é só usar um pouquinho mais a cuca e projetar algo como esse copenhagenwhel. Muito massa.


Enviado por: BIRA
Data: 09 Jan 2013 as 17:42
Originalmente Postado por Alessandro_sp Alessandro_sp Escreveu:

Originalmente Postado por BIRA BIRA Escreveu:

Originalmente Postado por Skenel Skenel Escreveu:

Também tinha esta idéia do dínamo, porém descobri que é necessário um tamanho muito grande e teria que ter uma alta rotação para gerar um pouco de energia. Talvez num futuro próximo....


Se o mundo pensasse um pouco seria bem melhor hoje em dia. Imagine você dirigindo seu carro sem se preocupar em abastecer?? A energia capturada do sol com placas solares pequenas e super potentes que jogassem essa energia numa bateria que por sua vez ao mesmo tempo seriam alimentadas pela rotação das rodas, lógico que tudo isso com sensores inteligentes que identificariam e parariam a recarga se estivesse completa. E isso também se aplicaria nas bikes e motos elétricas. Mas isso é como você falou: "num futuro distante"...
Enquanto isso as grandes refinarias de petróleo continuarão assistindo o caos de seus camarins, mas não se lembram que eles vão pro buraco também. Abraços


Sonhar todo mundo pode e é bom. Alguns sonhadores de muita coragem e perseverança (dentre os quais inclusive os que vc citou) camelaram muito, mas muito, em cima de livros por anos a fio, tropeçando em toda sorte de dificuldades e fracassando muito mais do que tendo sucesso, para tentar dar vida a esses sonhos.

Então sonhar é legal, compartilhar num forum também, mas não fique chateado se jogarem um balde de água fria (chame de realidade se quiser) em cima do que você "pensou". Faz parte, afinal a vida real tem limites, e quem não quiser seguir sempre pode dormir e sonhar, que lá pode tudo

Sobre sua idéia inicial, pelos motivos que a galera comentou (perdas que ocorrem nas situações reais, seja por atrito, aquecimento, etc) nenhum sistema consegue gerar sua própria energia de modo a não precisar de uma reposição externa.

O que se usa na indústria automotiva, por exemplo, são sistemas de regeneração parcial da energia, aproveitando-se a frenagem e/ou as descidas, já que a inércia de um veículo como um carro é muito grande. Assim quando o motorista aciona o freio, o próprio sistema de propulsão elétrica se "converte" num gerador, e ao mesmo tempo que freia o veículo recarrega as baterias. Idem nas descidas mais fortes onde não é necessário nada mais que o peso do veículo para movê-lo, condição suficiente para usar o mesmo sistema. Entretanto não é preciso ser um gênio pra perceber que passamos muito mais tempo acelerando ou mantendo o movimento do que freando ou descendo pirambeiras (seja de bike ou de carro) e que a energia proveniente desse sistema regenerativo contribuiria apenas parcialmente para a recarga.

De qualquer forma já é algo, e frequentemente esses sistemas são somados a outros para aumentar sua eficiência.

Só um detalhe, para pensar um pouco. Aqui no BR temos energia "limpa", proveniente de recursos hídricos. Por "limpa" vou esquecer um pouco o impacto ambiental para a formação de imensos reservatórios... Aí achamos muito ecológico e interessante a alternativa, mas se grande parte dos carros/bikes/motos, enfim, grande parte dos veículos se convertesse à eletricidade, a capacidade de geração atual nem de perto daria conta. E aí estamos falando de implantar usinas nucleares ou termoelétricas a carvão (queimar carvão para gerar eletricidade não é nada ecológico, mas países que não dispões de recursos hídricos suficientes fazem isso, afinal eles precisam acender lâmpadas, ligar geladeiras, etc, e isso não se faz diretamente com gasolina ou carvão.

Então essa ladainha toda de "elétrico é bom" é bem vazia. Bom é a gente ter consciência e usar as 2 pernas e o cérebro que recebemos no pacote básico de fábrica , e ocuparmos o mínimo de recursos possível. Quem realmente precisa (os que possuem algum impedimento físico), esses sim, precisam usar de artifícios, agora, tem muita gente saudável que simplesmente abomina a simplicidade de uma bike em favor de um meio de transporte que em nada vai contribuir com a sustentabilidade. Só cada um pensar um pouco e ver se realmente precisa de algo assim ou se é só a preguiça.

Não vou pagar de santinho não, eu tenho e uso um carro, e uso a bike como atividade física pra manter o condicionamento. O que procuro fazer é otimizar o uso do carro, cuidando dos trajetos e evitando sair por qualquer motivo. Tudo o que posso fazer a pé eu faço, e o que não dá eu agrupo pra fazer de carro. Não chega a ser um exemplo de abnegação como o de muitos que abandonaram o carro e corajosamente rebocam até as compras do mês numa bike, faça sol ou faça chuva, mas convenhamos, se todo mundo otimizasse seus trajetos já seria uma mega-ajuda, né?


Que tal um veículo movido a lixo??? como o DELOREAN do filme DE VOLTA PARA O FUTURO. Ai sim hein?



Enviado por: yangbr
Data: 09 Jan 2013 as 19:12
essa compenhagem wheel ainda é um projeto.. e ainda tem poucas informaçoes. o triste é que foi divulgado na midia em 2010 e parou por aí.

Uma coisa que é dita é que para alimentar o motor, vc tem que ajustar a bike pra ficar mais pesada no pedal.. o que é um pouco chato. Mas tambem nao se fala o quanto mais pesado fica e qual o nivel de assistencia que esse motor consegue adquirir, e o principal.. qual a autonomia que vc consegue gerar pedalando, deve ser pouco porque voce precisa alimentar ainda outros sensores, iphone, etc.




Enviado por: Arvro
Data: 16 Jan 2013 as 00:50
Dá até pra imaginar porque o projeto não foi pra frente:
"The wheel harvests the energy you input while braking and cycling and stores it for
when you need a bit of a boost."
Provavelmente, não é nenhuma maravilha... como diria um amigo "deve ser só um peidinho"LOL

O projeto dá maior ênfase na conectividade com iphone e tals... bem comercialzão, pouco tecnológico.
particularmente, acho que não tem jeito, se tiver uma super revolução em quesito de reúso de energia, dínamo e tudo mais, será vindo de outra área...  automobilismo, aeronáutica, sei lá...


-------------
"... guidon torto,
roda amassada, vou de qualquer maneira!" Magrela fever- Curumin



Imprimir página | Fechar Janela

Forum Software by Web Wiz Forums® version 11.06 - http://www.webwizforums.com
Copyright ©2001-2016 Web Wiz Ltd. - https://www.webwiz.co.uk