Imprimir página | Fechar Janela

Elétricas - Aliadas ou não dos Ciclistas?

De:: Pedal.com.br
Categoria: Fóruns Novos - Outras Categorias
Nome do fórum: Bicicletas Elétricas
Descrição:: Fórum para discussão geral sobre bicicletas elétricas e assuntos afins.
URL:: https://www.pedal.com.br/forum/forum_posts.asp?TID=48813
Data:: 05 Ago 2021 as 15:38
Versão do Software: Web Wiz Forums 11.06 - http://www.webwizforums.com


Tópico: Elétricas - Aliadas ou não dos Ciclistas?
Enviado por: Fernando_BRA
Assunto: Elétricas - Aliadas ou não dos Ciclistas?
Data: 05 Abr 2012 as 12:54
Camaradas,

    Quem aqui não  gostaria de pedalar direto sem apurrinhações nos seus trajetos  diários de bike em uma ciclovia larga, segura, sem invasão de pedestres, sem muitas interrupções e segura para pedalar na casa dos 30km/h ou mais, uma Ciclovia Expressa?

     Já há algum tempo eu estive lendo tudo que é matéria sobre programas governamentais objetivando obras para criação e melhorias de vias específicas para bicicletas na minha cidade, Rio de Janeiro.

     O programa principal nesse sentido, aqui, se chama Transporte Não Motorizado, ou, TNM onde contempla um nome popular chamado Rio Estado/Cidade da Bicicleta, cujo projeto está disponível para consulta aqui:

http://www.rj.gov.br/web/setrans/exibeconteudo?article-id=626529

    Pois bem, minha visão é que o público alvo desse programa são usuários de bicicleta, viajantes que costumam pedalar bikes simples com pneus grossos, carregando bagagem e quase sempre a uma velocidade de regime de no máximo uns 20km/h, na maioria, "tiozões" de Barra Forte, repito, aqui no Rio.

    Ao mesmo tempo, uma das frases de efeito dessa campanha é "deixe seu carro em casa e vá de bike" e também "Se o ônibus tá cheio, vá de bike".  Vejo isso como uma baita contradição, pois quem tem carro ou vai de ônibus só abriria mão dele se houvesse uma vantagem considerável em ir de bike. Por dedução lógica, por conversas com conhecidos e por muitos tópicos aqui no fórum creio que a principais vantagens seriam:

1-Após um período de adaptação na bike, chegar em tempo pouca coisa maior, igual ou menor e nas mesmas condições de apresentação física/higiênica em relação a ir de carro;
2-Economia;
3-Manutenção da saúde com a  frequência de uso da bike.

(não estou nem contabilizando questões ambientais, apenas ganhos individuais)

    Vejo o item "1" como a maior contradição ou falta de visão a médio/longo prazo desse programa, pois a maioria dos cidadãos fluminenses costumam realizar deslocamentos casa-trabalho na casa dos 30~40 km. Para tornar viável um trajeto dessa distância, as bicicletasa lá tiozão já não seriam o foco e sim a parte da população que tem bicicletas apropriadas a andar confortavelmente sem interrupções, a uma velocidade média de 25 a 30km/h(plano).

Mas, como serão possíveis os agradáveis 30km/h em ciclovias estreitas, com muitas interrupções e sujeitas a invasão de pedestres? Como dizia o Cap nascimento...NUNCA SERÃO!

Baseado nesses argumentos, eu escreví emails ao responsável pelo programa sugerindo a mudança de estratégia da campanha para realmente CONQUISTAR a opinião pública através de ciclovias eficientes ao invés de volume de ciclovias. Até fui respondido, mas sem a mínima esperança de que minhas sugestões ao menos fossem levantadas por alguém numa conversa informal entre a equipe deles que viesse a dizer: "-Seu Secretário, e aquele sujeito falando sobre a tal das ciclovias expressas?" Nem isso. Eles só estão preocupados em contruir alguns km de ciclovias e ciclofaixas  em trechos urbanos de 5 cidades no RJ e que essas vias sejam intermodais, ligação com transportes públicos.

Bom, os problemas de um governo qualquer não executar obras de infra estrutura tem várias razões, uma delas e a baixa demanda. Infelizmente em meu Estado a maior demanda são são os tiozões de bicicletas simples(lentos), então as ciclovias e ciclofaixas estreitas se justificam.

Caso nós, ciclistas mais tradicionais, que praticamos com muita frequencia e estamos acostumados a fazer velocidades médias acima de 25 km/h fôssemos em maior número, essa nova demanda justificaria ciclovias mais eficientes cujos resultados comparativos com o uso de carros, ônibus e metrô deixariam muitos motoristas curiosos em arriscar passar a ir de bike por ali.

Eu sinceramente acho que a demanda pode existir em pouco tempo e um elemento catalisador para essa demanda seria um incentivo a pessoas não acostumadas a pedalar,  a usar elétricas nessas vias desde que regras fossem respeitadas. A maioria dessas eletricas anda numa velocidade muito próxima a bikes híbridas e de estrada.

Resumidamente, vejo nos usuários de elétricas, uma grande parceria  de união de futuros movimentos a construção de Ciclovias Expressas. Até mesmo porque os revendedores estariam do nosso lado.

Eu convido todos a pensarem mais a respeito da idéia, ao invés simplesmente não ser a favor de eletricas. Acho que é uma boa estrategia de união, a lição que mais aprendemos no ciclismo.


OBS: não compartilho a ideia de motor a combustão interna montados em bicicletas que deixam de ser bicicletas devido simpesmente por ser barulhento, por ser mais um distribuidor de dióxido de carbono pra eu respirar ao pedalar e por ter a velocidade (acima dos 50km/h) compativel com carros, ainda que a média no transito seja menor, o que torna inseguro trafegar em ciclovias ou qualquer via destinada somente a bicicletas.

Edit:
Sei que na atual legislação, eletricas nào podem trafegar em ciclovias, porém as leis são mutáveis ao longo dos anos e com algum estudo, e estabelecimento de regras, acham que seria inconveniente compartilhar uma ciclovia apropriada com eletricas que desenvolvem velocidades de regime até 40km/h?

Quando digo que as leis são mutáveis, é como essa aqui a respeito do licenciamento obrigatório estabelecido pelo CONTRAN:

http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/TRANSPORTE-E-TRANSITO/149421-PROJETO-DISPENSA-BICICLETA-ELETRICA-DE-REGISTRO-E-LICENCIAMENTO.html




-------------
>>>> A PERNA TEM QUE QUEIMAR!!! >>>>



Respostas:
Enviado por: AlexBike45
Data: 24 Abr 2012 as 00:09
Concordo plenamente com sua proposta e como disse em tópicos anteriores: 

Temos que nos mobilizar para que o governo regularize a questão da bicicleta elétrica, assim não teremos tantas distorções de produtos como a bicicleta a combustão que nada mais é que um projeto de moto, ou mesmo as elétricas com bateria de chumbo que pesam toneladas e utilizam do acelerador.




-------------
Alex Bike


Enviado por: Braz
Data: 11 Mai 2012 as 14:11
vai ser muito bom quando as bicicletas elétricas forem legalizadas, tem muita gente que não gosta de pedalar e fazer muito esforço e a bicicletas elétrica é a ideal pra essas pessoas mas tambem tem muita gente que preferi pedalar., eu tenho um irmão que não gostou das bicicletas elétricas mais eu adorei.

-------------
carro jaguar. http://carros.viaki.com/jaguar.html


Enviado por: Fernando_BRA
Data: 30 Ago 2012 as 17:05
  Pois é pessoal, eu vejo nas elétricas (que tenham características seguras para trafegar com ciclistas rápidos em uma ciclovia), fortes aliados para aumentarmos consideravelmente a solicitação por vias eficientes exclusivas de ciclistas rápidos e usuários de elétricas.

 Tendo vias assim, certamente os cidadãos próximos a essas vias se interessariam por bikes ou por eletricas e eu vejo  uma aceleração no aumento da demanda  tanto de bikes de estrada quanto de elétricas para a região onde houver essas ciclovias expressas.




-------------
>>>> A PERNA TEM QUE QUEIMAR!!! >>>>


Enviado por: chicooh
Data: 19 Out 2012 as 14:32
É Fernando sua ideia é mt boa, porem o governo nao quer saber de qualidade e sim de quantidade, o governo já se glorifica pq temos umas das redes de ciclovia maiores do mundo, tbm moro no Rio de Janeiro onde atualmente esta fazendo bastante ciclovia que é na Ilha do Governador, mais não sei se seria uma boa ideia colocar bicicletas elétricas com as comuns, pois infelizmente não temos mt  educação no transito isso falo de ambas as partes dos ciclistas e condutores, visto que é comum vc ver ciclistas trafegando na contra mão, sendo que é proibido pelo código nacional de transito, fico feliz se realmente as industrias fizesses alguma coisa para reduzir a velocidade das bicicletas elétricas como vc já tinha dito, contudo algumas tem a velocidade max de 60 km/h, confesso que tenho medo de me juntar em uma ciclovia com bicicletas elétricas e olha que eu sou praticante de estrada, tenho uma speed, não tenho medo de veiculo motor, pois a uma lei que nos da uma respaldo de 1,5 de distancia o que nao aconteceria com uma bicicleta elétrica.

OBS.: Estudo em realendo, onde o numero de ciclista é enorme e não tem uma ciclovia, em toda esquina tem lojas especializadas em bicicletas e onde todo comércio seja banco, supermercado etc já tenho lugar de colocar sua bicicleta, pois é grande o número de ciclistas.


Enviado por: ricco
Data: 22 Out 2012 as 12:50
a BIKE ELETRICA, nos moldes de uma bicicleta (mtb, tipo ceci, barra forte, ou outra) com assistencia eletrica, que roda em media a 24 km/h, mesmo com punho acelerador (e não aquelas mixtas de bike-scooter ou mesmo os mini scooters eletricos) são aliadas dos ciclistas quando se trata de locomoção urbana.
Cria-se muita polemica aqui no forum em relação a "ser considerado ou não bicicleta", e nada evolui no sentido de que é "tranporte alternativo, não poluente, reduz a quantidade de carros, reduz o estresse de quem usa, facilita o dia dia e tem custo baixo".
Pedalar esportivamente, aerobicamente, é muito bom mas nem todos tem disponibilidade e tempo para tal no dia a dia. Chegar esbaforido e suado no trabalho, somente pra quem tem 'logistica" para tomar banho e trocar de roupa.
Qual o problema em uma pessoa que gosta de andar de bicicleta usar "uma" que ajuda na locomoção reduzindo o esforço da pedalada? Ela não está roubando em uma competição! não está fraudando nenhum tratado, não está menosprezando nenhum outro ciclista!
O problema questionado é o excesso de velocidade, a disfunção: quem usa uma bike com motor eletrico superpotente que ultrapassa os 25 km/h medios desse tipo de tranporte, rodando a 40, 50 ou 60 km, usando a ciclovia, merece a aplicação de punição (algo desconhecido no nosso pais).

Tem gente que dirige carro normalmente e tem outros que usam como arma, fazem rachas, correm no transito, intimidam ciclistas, pedestres e outros motoristas, atropelam, são agressivos, e nem por isso condena-se o automovel, proibindo o uso do carro que corre mais, que tem mais potencia.
Tudo depende da consciencia do usuário. Não é pela excessão que se faz a regra...

Tenho bike dobrável, que adoro e uso sempre que posso. Tenho bike speed que estou reiniciando o treino, nos fins de semana, uso uma bike eletrica pra ir e voltar do trabalho, e também piloto moto de mil e poucas cilindradas, dirijo carro, mas não misturo as coisas...


-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: ogum777
Data: 22 Out 2012 as 16:18
não existe bike elétrica.

existe cicloelétrico, o ciclomotor com motor elétrico. 

pegou uma bicicleta e meteu um motor? é ciclomotor.

tá aqui:
http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_315_09.pdf" rel="nofollow - http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_315_09.pdf

qq motor elétrico, até 4w, transforma a bicicleta em cicloelétrico.

daí exige CNH pra cicrcular.

não é bicicleta, não tem que dividir nenhuma estrutura específica com bicicleta, de paraciclo a ciclovia. simples assim.



-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: Oliva
Data: 22 Out 2012 as 23:51
concordo com o ogum.

eu vejo de forma simples. se voce consegue andar com a máquina sem pedalar, então pra mim não é bicicleta.

há as bikes elétricas de assistência, mas nestas você é obrigado a pedalar, então tá ok.

torcer a manopla e a bike sair andando nunca foi e nunca vai ser coisa de bicicleta.


-------------
É nóis que avoa pedalando de boa.


Enviado por: ogum777
Data: 23 Out 2012 as 13:45
Originalmente Postado por Oliva Oliva Escreveu:

concordo com o ogum.

eu vejo de forma simples. se voce consegue andar com a máquina sem pedalar, então pra mim não é bicicleta.

há as bikes elétricas de assistência, mas nestas você é obrigado a pedalar, então tá ok.

torcer a manopla e a bike sair andando nunca foi e nunca vai ser coisa de bicicleta.

e vê só, oliva, não é questão de opinião. é definição legal. o CTB é claro. bicicleta é de propulsão humana. tem motor, deixa de ser bicicleta. simples assim.

não deveria nem ter área pra elétricas aqui no www.pedal.com.br - pq se podem elétricas, deveria também ter pra motos com motor a explosão. pq não discutir harleys ou hondas? 


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: ricco
Data: 23 Out 2012 as 14:26
Segundo 'ogun777' não deveria ter area para discussão em forum para coisas que não existem, que ele não concorda que existam ou que não estão explicitas e/ou regulamentadas na lei brasileira.
então "Não discuta, não opine, já que 'não existe' bike eletrica". simples assim.

Deixe a discussão pra pessoas que discutem coisas inexistentes e divergentes.




-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: ogum777
Data: 23 Out 2012 as 14:52
Originalmente Postado por ricco ricco Escreveu:

Segundo 'ogun777' não deveria ter area para discussão em forum para coisas que não existem, que ele não concorda que existam ou que não estão explicitas e/ou regulamentadas na lei brasileira.
então "Não discuta, não opine, já que 'não existe' bike eletrica". simples assim.

Deixe a discussão pra pessoas que discutem coisas inexistentes e divergentes.



sim, pois muita gente tá sendo induzida ao erro ao pensar que cicloelétrico é bicicleta. já vi gente com cicloelétrico em ciclovia. não pode. e sem capacete - o de moto - e provavelmetne sem a cnh na categoria A, com exige a resolução do contran. ou seja, descuprindo a legislação de trâsnito e achando que tá fazendo alguma coisa legal...

tb já vi gente com cicloelétrico andando nas ciclofaixas dominicais, querendo participar de passeio de bicicletaria... se pode com cicloelétrico, pode com motocicleta tb, pq são equivalentes nas exigências legais.

acrescentando que, se alguém com um cicloelétrico que não cumpra a resolução 314 atropelar alguém, vai responder por acusações pesadas, pois está dirigindo um veículo automotor sem condições de uso e sem habilitação... é como atropelar alguém com um carro sem faróis e sem CNH. as implicações legais são iguais.


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: ogum777
Data: 23 Out 2012 as 14:58
ooops, rexolução 315:

http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_315_09.pdf" rel="nofollow - http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/RESOLUCAO_CONTRAN_315_09.pdf


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: ricco
Data: 23 Out 2012 as 15:27
!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

ok Sr. contran777.




-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: ogum777
Data: 23 Out 2012 as 15:37
Originalmente Postado por ricco ricco Escreveu:

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

ok Sr. contran777.



ué, como prof. de direito, posso falar o contrário? não, né?


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: nlucena
Data: 26 Out 2012 as 13:44
Amigos, aqui no Rio de Janeiro houve recentemente uma confusão durante uma blitz da Lei Seca por conta dessa definição do CONTRAN, onde um rapaz andando em um cicloelétrico (?) teve a mesma apreendida por não estar respeitando a regulamentação que o ogum777 mostrou. No entanto, em uma medida louvável do prefeito (taí uma coisa boa que o canalha fez), agora as bikes elétricas estão REGULAMENTADAS para uso em ciclovias e ciclofaixas na cidade:

http://noticias.r7.com/rio-de-janeiro/noticias/decreto-sobre-bicicletas-eletricas-e-publicado-apos-polemica-envolvendo-ciclista-20120507.html


Enviado por: ricco
Data: 26 Out 2012 as 14:57
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por ricco ricco Escreveu:

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

ok Sr. contran777.



ué, como prof. de direito, posso falar o contrário? não, né?



Caríssimo,

Não estou, eu acho, argumentando com um professor de direito.
Pensei (desculpe-me) que estava argumentando com um forista, pedaleiro, admirador de bicicletas, até mesmo porque eu não iria me atrever a discutir leis, nem com um professor de direito.
Não me interesso em me enveredar pela juridicidade do tema bicicleta com motor eletrico ou com pedais.

Quando valorizo bicicletas eletricas, com essa exata nomenclatura, me refiro a quem pretende usar, curtir ou desfrutar de uma bike e fazer pouco esforço, idosos, lesionados, preguiçosos, cada qual no seu direito a individualidade, "pessoas", seres dotados de particularidades.
Aos FDPs que pegam uma bike e poem um motor de 1000W pra andar a 60 na ciclovia, queria que fossem em "cana" ou pegassem uma punição severa, o mesmo pra quem faz racha de moto, de carro, etc.

E como professor, de direito, vc deve conhecer um dos pricipios do comportamento democrático: o principio da Tolerancia, mas falta praticar um pouco dela aqui no forum.

De resto, um grande abraço.

  


-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: ogum777
Data: 26 Out 2012 as 15:53
Originalmente Postado por ricco ricco Escreveu:

Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por ricco ricco Escreveu:

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

ok Sr. contran777.



ué, como prof. de direito, posso falar o contrário? não, né?



Caríssimo,

Não estou, eu acho, argumentando com um professor de direito.
Pensei (desculpe-me) que estava argumentando com um forista, pedaleiro, admirador de bicicletas, até mesmo porque eu não iria me atrever a discutir leis, nem com um professor de direito.
Não me interesso em me enveredar pela juridicidade do tema bicicleta com motor eletrico ou com pedais.

Quando valorizo bicicletas eletricas, com essa exata nomenclatura, me refiro a quem pretende usar, curtir ou desfrutar de uma bike e fazer pouco esforço, idosos, lesionados, preguiçosos, cada qual no seu direito a individualidade, "pessoas", seres dotados de particularidades.
Aos FDPs que pegam uma bike e poem um motor de 1000W pra andar a 60 na ciclovia, queria que fossem em "cana" ou pegassem uma punição severa, o mesmo pra quem faz racha de moto, de carro, etc.

E como professor, de direito, vc deve conhecer um dos pricipios do comportamento democrático: o principio da Tolerancia, mas falta praticar um pouco dela aqui no forum.

De resto, um grande abraço.

  

pois é. mas quando chamamos de bicicleta algo que a lei não define como tal, estamos induzindo as pessoas a erro. se tem motor, elétrico ou não, e não é motoneta ou moto, é ciclomotor. precisa de CNH, seja a pessoa idosa, seja alguém com uma lesão física.

é alternativa pra elas? é. 

mas não é bicicleta.

semana passada uma idosa vizinha minha que usa um cicloelétrico teve o mesmo apreendido. e não tem dinheiro pra pagar as multas. recorreu amim. seu argumento é que não sabia da resolução 315, senão não teria recorrido ao veículo. mas quem pode alegar desconhecimento da lei? ninguém.

por isso, cada vez que chamamos cicloelétricos de bicicletas elétricas estamos contribuindo pra confusões, erros e etc. independentemente de termos boa sintenções ou não, causamos confusão.

por isso devemos evitar.

[]s







-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: andre05
Data: 28 Out 2012 as 01:56
não acho que se deva chamar de ciclista quem anda com bicicleta movida a motor


Enviado por: ogum777
Data: 28 Out 2012 as 13:47
Originalmente Postado por andre05 andre05 Escreveu:

não acho que se deva chamar de ciclista quem anda com bicicleta movida a motor
idem


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: yangbr
Data: 05 Nov 2012 as 23:10
Antes de mais nada eu tenho a bike com motor.. mas só aciono quando tou muito cansado ou nao quero suar muito, pois uso a bike como meio de transporte..

Acho muito preconceito do pessoal falar que nao é bike.

Antes de mais nada é uma bike sim, pedala como uma bike, se comporta como uma e é limitada a 25km/h, se eu quiser passar disso, eu pedalo forte.

Muita estupidez, quem tem bike com um motor pequeno ser proibido de dividir ciclofaixas.

Seria proibido se fosse uma moto, ou bike com motor a gasolina.. ou ate bike que vao além de 30km/h.




Enviado por: ogum777
Data: 06 Nov 2012 as 10:38
Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Antes de mais nada eu tenho a bike com motor.. mas só aciono quando tou muito cansado ou nao quero suar muito, pois uso a bike como meio de transporte..

Acho muito preconceito do pessoal falar que nao é bike.

Antes de mais nada é uma bike sim, pedala como uma bike, se comporta como uma e é limitada a 25km/h, se eu quiser passar disso, eu pedalo forte.

Muita estupidez, quem tem bike com um motor pequeno ser proibido de dividir ciclofaixas.

Seria proibido se fosse uma moto, ou bike com motor a gasolina.. ou ate bike que vao além de 30km/h.



não é estupidez. é lei. estupidez é ignorar o CTB.

veículo de propulsão humana é veículo de propulsão humana. veículo com motor é veículo com motor.

motor e perna não são a mesma coisa.

se tem motor, pode e deve pagar IPVA: imposto sobre a propriedade de veículos automotores. se não tem motor, não tem incidência de IPVA.

ciclovias são pra veículos não motorizados.

poderiam ter bicicletas com assistência elétrica se essa assistência parasse de funcionar aos 4 ou 6 kms por hora, velocidade de uma pessoa andando normalmente, e não aos 25 kms/h. pois uma pessoa sem condições físicas de controle deste veículo, aos 25 por hora, já causa riscos consideráveis. assim só passaria de 6 por hora quem tem condições físicas pra tanto.

pra quem ainda não entendeu que "bicicleta" é exclusivamente a propulsão humana, favor consultar o verbete na definição legal:
http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=46&Itemid=47" rel="nofollow - http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=46&Itemid=47



-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: yangbr
Data: 06 Nov 2012 as 10:55
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Antes de mais nada eu tenho a bike com motor.. mas só aciono quando tou muito cansado ou nao quero suar muito, pois uso a bike como meio de transporte..

Acho muito preconceito do pessoal falar que nao é bike.

Antes de mais nada é uma bike sim, pedala como uma bike, se comporta como uma e é limitada a 25km/h, se eu quiser passar disso, eu pedalo forte.

Muita estupidez, quem tem bike com um motor pequeno ser proibido de dividir ciclofaixas.

Seria proibido se fosse uma moto, ou bike com motor a gasolina.. ou ate bike que vao além de 30km/h.



não é estupidez. é lei. estupidez é ignorar o CTB.

veículo de propulsão humana é veículo de propulsão humana. veículo com motor é veículo com motor.

motor e perna não são a mesma coisa.

se tem motor, pode e deve pagar IPVA: imposto sobre a propriedade de veículos automotores. se não tem motor, não tem incidência de IPVA.

ciclovias são pra veículos não motorizados.

poderiam ter bicicletas com assistência elétrica se essa assistência parasse de funcionar aos 4 ou 6 kms por hora, velocidade de uma pessoa andando normalmente, e não aos 25 kms/h. pois uma pessoa sem condições físicas de controle deste veículo, aos 25 por hora, já causa riscos consideráveis. assim só passaria de 6 por hora quem tem condições físicas pra tanto.

pra quem ainda não entendeu que "bicicleta" é exclusivamente a propulsão humana, favor consultar o verbete na definição legal:
http://abetran.org.br/index.php?=com_&task=view&id=46&Itemid=47 - http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=46&Itemid=47


Bom, cada um com seu pensamento.

Eu nao vou deixar de ir nas ciclovias, quando nao tem ninguem pedalando lá.. sou a favor do uso de bikes eletricas limitadas a 25km/h porque sou a favor da melhora do transito e tenho pensamento coletivo.

Bike eletrica limitada a 6km/h ta de brincadeira neh.. 
Se for pra ir na velocidade de uma caminhada prefiro ir a pé pro trampo.

Agora, meu pai que tem problema cardiaco e nao pode fazer um esforço muito grande em subidas, nao pode ter bike eletrica entao? Meu tio que fez uma retirada do menisco e tambem nao pode forçar o joelho tambem nao pode ter uma bike eletrica pra dar uma assistencia no pedal?

Ou seja, vamos todos usar carros, ja que o calor de 40 graus nao deixa ninguem ir pro trabalho sem suar porque alguns que se dizem a favor do uso de bikes, querem que só os esportistas natos e ultra saudaveis se beneficiem da ciclovia.





Enviado por: RodolfoMp
Data: 16 Nov 2012 as 13:31
aff to vendo monte abobrinha aki, bicicleta eletrica corre no maximo 35km ( a nao ser essas outra q sao moto com pedal e falaram q e bicicleta) os ciclista de speed q vejo treinando aki cidade anda brincando a 35km!! muitos anda na velocidade 20km !! nao vejo nada de mais essas bicicleta andarem aonde os ciclista andam tbm!! c for generalizar os que correm com bike eleterica ou motor tudo! é igual motorista carro moto caminhão sempre tem os q abusam por isso todos são assim?!! as bike a gasolina ja correm mais!! tem mais "GURIS" q usam é vc sabe como q muleke é! sempre querem correr mais!! agora adulto anda numa boa com bike aki tem monte e todos andam tranquilo!! elas sao perfeita pra qm quer usar na cidade para ir padaria ou trabalhar!! tem gente q ate iria só que nao pode ir trabalhar suado!! e fala a compra 1 moto!! claro tem gente q fala q as bike custa o preço de 1 moto!! vai ver num ano o custo dessa moto!! e sem falar o $$ do custo!! de nova ou semi nova boa!!



-------------
=P


Enviado por: ricco
Data: 16 Nov 2012 as 13:48
Agora virou tópico das "leis de Transito".

É lei pralá, definição pracá;

Tá chato hein tio777!




-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: ricco
Data: 16 Nov 2012 as 13:51
Esse modelo, docbo eletrico pequeno, tem comportamento igual a bike.
Se não acelarerar ou asssitir não reduz, rola como cubo normal e tem força em baixa e em subidas.
É o que chamam de brushless com planetaria.
O defeito dela é que as baterias estão dentro do quadro e são em formato e modelo especifico, para substituir fica ruim no futuro.





-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: ricco
Data: 16 Nov 2012 as 13:58
Esse motor preto grandão, semelhante ao que é vendido no ML, é o brushless normal, que tem alta potencia, alto consumo e velocidade após "embalar", com baixo torque de arranque ou para subidas.
Esses são de 500 a 1000w, mas são como ventilador de teto eles precisam girar muito pra pegar velocidade.

Citei eles em outro post. Não são vantajosos pelo peso e tecnologia deles, além do consumo que muito maior (em eletronica quanto maior o aparelho maior o consumo), fora que a maioria dos kits com esse motor são com baterias de chumbo, que duram pouco tanto na carga quanto na vida util.






-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: ricco
Data: 16 Nov 2012 as 14:02
Isso aí pra mim não é bicicleta, isso é um scooter, nem cola o cara querer andar na ciclovia com um troço desse...

Mas gente sem noção é igual mosquito, tem em todo lugar e incomoda pra cara$%#¨&!





-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: ricco
Data: 16 Nov 2012 as 14:17
ebike ou bicicleta elétrica é nesses moldes.
Com baixa potencia, alta autonomia e num futuro não tão distante "com certa autosuficiencia" "sistemas de auto-recuperação".








até a canondale mandou uma opção, haahhaha






-------------
Feliz por pedalar.


Enviado por: juanhs12
Data: 11 Dez 2012 as 14:53
bicicletas elétricas são motos a bateria


Enviado por: Belvedere
Data: 13 Jan 2013 as 13:30
Eu particularmente não gosto de bicicletas elétricas, nunca pedalei em uma, mas acredito que, quando a bateria delas termina e o usuário precisa pedalar para voltar para casa, seu esforço físico será bem maior, pois ele estará pedalando com peso morto, fico imaginando como deve ser penoso subir uma ladeira com o motor elétrico desligado e se isso é algo que pode ocorrer, então eu prefiro a bike tradicional. No que diz respeito a velocidade que essas bikes elétricas correm, eu nunca vi essas bikes andarem a mais de 30km/h. Já as com motores a explosão essas sim, voam, tanto que aqui na SC401 no posto da Policia Rodoviária Federal, até pouco tempo atrás tinha uma daquelas cujo motor mais se parece com um cortador de grama e que ao trafegar " a milhão" no acostamento da rodovia, a polícia simplesmente parou o cidadão e tomou a bike dele. Minha preocupação é mais com as bikes a motor do que com as elétricas.

-------------
Fernando Messina


Enviado por: Fernando_BRA
Data: 14 Mar 2013 as 13:01
Camaradas ciclistas e usuários de elétricas, foi legal geral ter mantido esse tópico vivo, mas calma aí pessoal... eu sei que rola muito essa coisa de lembrarmos aos colegas sobre o que é de fato uma bicicleta e ciclista. Eu costumo tomar cuidado com isso justamente pra coisa não cair num ciclo que a gnt aqui no forum costuma cair nesses assuntos... tb entendo perfeitamente a definição de ciclista e bicicleta, então eu só falo "Elétrica".

Bom, quem cair aqui nesse tópico eu convido amigavelmente a considerar o assunto que eu escreví e e polemizar sobre isso e não sobre o termo que define uma elétrica + seu condutor (assumo que também me incomodo quando alguem diz "bike/bicicleta elétrica", com exceção das que tem força assistida, que são beeeem diferentes... mas em fim cada um com seu vício).

O assunto que criei foi para refletirmos sobre união de ciclistas e de condutores de elétricas que trafeguem em uma espécie de ciclovia Expressa (rápida para velocidades médias entre 25 e 35km/h ao longo de grandes trajetos), considerando restrições de velocidade e potência para as elétricas.

Sei que problemas de falta de educação sempre originarão acidentes, mas comparar o nível do risco numa situação virtual dessa (nós ciclistas pedalando junto a condutores de elétricas em um intervalo de potência e velocidade estabelecido por uma possível regulamentação) com os outros riscos que já vivenciamos, na minha visão não importa muito, pois a falta de educação quando acontece, acontece em todo lugar.

O que me levou a pensar nisso foi mais uma questão estratégica para ter uma via eficiente para trafegar a mais de 25 ou 30km/h sem apurrinhações e interrupções como as que existem nas nossas ciclovias brasileiras.

Pensem em outras razões que o governo se interessaria em levar um projeto desse a frente... independentemente se o governo vai roubar ou não, ele pensa em números. Numeros de pessoas que efetivamente utilizariam, número de empresas envolvidas não só na construção, como na manutenção, número de empresas envolvidas na fomentação de um mercado de bikes e de elétricas (empresas diversas, como oficinas de emergência, vestuário, infra em geral, além de pontos fortes de publicidade, tudo isso em pontos próximos das vias ou mesmo as margens delas) ... além tb do número de empresas envolvidas na fiscalização e em número de possíveis arrecadaçõe provenientes dos utilizadores dessas vias.

No fim das contas, é bem possível que houvesse alguma taxa de licensiamento, ou mesmo pedágio simbólico algo assim, mas desde que o serviço fosse executado por empresas competentes, teríamos Ciclovias Expressas e de quebra uma infra estrutura de apoio.

Sei que muito do que pagamos nesse Brasil vai pro brejo, mas as associações estão aí pra isso...

Vejo nas empresas fabricantes e revendedoras de Elétricas GRANDES aliados para a fomentação de um plano desses.

Mas a coisa teria que ser bem planejada, pois se entrar qualquer elétrica...seja uma que vai a no máximo a 15km/h ou outra que vai a 60 km/h junto com ciclistas a 40km/h e sem que todas passassem por um treinamento de adequação ao uso da via(nada mais nada menos que um curso similar a AutoEscola para que todos tenham conhecimento do CTB), aí realmente fica ruim...


-------------
>>>> A PERNA TEM QUE QUEIMAR!!! >>>>


Enviado por: ogum777
Data: 14 Mar 2013 as 14:27
por mim, podem usar. desde que esse troço nunca ande numa ciclovia. se tem motor, fora da ciclovia.

-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: FAB1000
Data: 14 Mar 2013 as 14:32
Porque será que esse yangbr sempre aparece aqui pra defender, fervorosamente, o uso de dispositivos ciclomotores em ciclovias?

Será ele um importador, distribuidor, ou representante dessas motocicletas disfarçadas, tentando fazer propaganda indevida de financiamento bancário para esses veículos automotores? Wink


Enviado por: ogum777
Data: 14 Mar 2013 as 14:34
hoje uma pessoa de idade, numa elétrica, vindo de cima duma calçada, quase me derrubou da bicicleta. pediu desculpas e alegou que o motor é forte... mas anda em cima da calçada? assustou outras pessoas tb...
isso é apenas um exemplo do que um troço desses permite fazer, se não houver logo uma regulamentação clara.


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: Tiago182
Data: 14 Mar 2013 as 20:31
ogum777


me da uma ajuda nesse topico LOL


http://www.pedal.com.br/forum/passar-o-cabo-na-rota-alternativa-no-deore-shadow_topic64426.html


Desculpem postar no topico sobre isso.


Enviado por: yangbr
Data: 27 Mar 2013 as 13:07
Originalmente Postado por FAB1000 FAB1000 Escreveu:

Porque será que esse yangbr sempre aparece aqui pra defender, fervorosamente, o uso de dispositivos ciclomotores em ciclovias?

Será ele um importador, distribuidor, ou representante dessas motocicletas disfarçadas, tentando fazer propaganda indevida de financiamento bancário para esses veículos automotores? Wink

Eu tenho uma e faço uso dela, se nao fosse ela eu não chegaria em casa a tempo com uma bike comum, nao pela sua velocidade em si que é limitada a 25 por hora, mas sim pela facilidade que tenho pra manter a velocidade constante nas subidas a 15 a 20 por hora.
Eu defendo porque sofro preconceito de ciclistas como voce, ontem um grupo de speeds me ultrapassaram a 50 por hora gritando pra eu sair da frente.
Isso só acontece no brasil, além de ter preconceito em foruns, tenho nas ruas, só porque uso motor nas minhas subidas.



Enviado por: ogum777
Data: 27 Mar 2013 as 13:21
Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por FAB1000 FAB1000 Escreveu:

Porque será que esse yangbr sempre aparece aqui pra defender, fervorosamente, o uso de dispositivos ciclomotores em ciclovias?

Será ele um importador, distribuidor, ou representante dessas motocicletas disfarçadas, tentando fazer propaganda indevida de financiamento bancário para esses veículos automotores? Wink

Eu tenho uma e faço uso dela, se nao fosse ela eu não chegaria em casa a tempo com uma bike comum, nao pela sua velocidade em si que é limitada a 25 por hora, mas sim pela facilidade que tenho pra manter a velocidade constante nas subidas a 15 a 20 por hora.
Eu defendo porque sofro preconceito de ciclistas como voce, ontem um grupo de speeds me ultrapassaram a 50 por hora gritando pra eu sair da frente.
Isso só acontece no brasil, além de ter preconceito em foruns, tenho nas ruas, só porque uso motor nas minhas subidas.


yangbr, vc não usa uma bicicleta. e vc é obrigado a manter 1,5 mts de distância de qualquer bicicleta.

mais detalhes, meramente jurídicos, sem qualquer forma de opinião, aqui:
http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/" rel="nofollow - http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: yangbr
Data: 27 Mar 2013 as 14:01
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por FAB1000 FAB1000 Escreveu:

Porque será que esse yangbr sempre aparece aqui pra defender, fervorosamente, o uso de dispositivos ciclomotores em ciclovias?

Será ele um importador, distribuidor, ou representante dessas motocicletas disfarçadas, tentando fazer propaganda indevida de financiamento bancário para esses veículos automotores? Wink

Eu tenho uma e faço uso dela, se nao fosse ela eu não chegaria em casa a tempo com uma bike comum, nao pela sua velocidade em si que é limitada a 25 por hora, mas sim pela facilidade que tenho pra manter a velocidade constante nas subidas a 15 a 20 por hora.
Eu defendo porque sofro preconceito de ciclistas como voce, ontem um grupo de speeds me ultrapassaram a 50 por hora gritando pra eu sair da frente.
Isso só acontece no brasil, além de ter preconceito em foruns, tenho nas ruas, só porque uso motor nas minhas subidas.


yangbr, vc não usa uma bicicleta. e vc é obrigado a manter 1,5 mts de distância de qualquer bicicleta.

mais detalhes, meramente jurídicos, sem qualquer forma de opinião, aqui:
http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/ - http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/

Chega a ser ridícula a sua posição contrária.
Eu tenho que manter a 1,50 metros, mas os speed podem tirar fina em mim e gritar na minha orelha, mesmo eu estando sem fazer uso nenhum de motor? Ontem pedalei exatos 14km, sendo 2 com uso de motor(quando minha perna cansa na subida) e 12 sem motor.

Com você só me resta ignorar.




Enviado por: ogum777
Data: 27 Mar 2013 as 15:39
Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por FAB1000 FAB1000 Escreveu:

Porque será que esse yangbr sempre aparece aqui pra defender, fervorosamente, o uso de dispositivos ciclomotores em ciclovias?

Será ele um importador, distribuidor, ou representante dessas motocicletas disfarçadas, tentando fazer propaganda indevida de financiamento bancário para esses veículos automotores? Wink

Eu tenho uma e faço uso dela, se nao fosse ela eu não chegaria em casa a tempo com uma bike comum, nao pela sua velocidade em si que é limitada a 25 por hora, mas sim pela facilidade que tenho pra manter a velocidade constante nas subidas a 15 a 20 por hora.
Eu defendo porque sofro preconceito de ciclistas como voce, ontem um grupo de speeds me ultrapassaram a 50 por hora gritando pra eu sair da frente.
Isso só acontece no brasil, além de ter preconceito em foruns, tenho nas ruas, só porque uso motor nas minhas subidas.


yangbr, vc não usa uma bicicleta. e vc é obrigado a manter 1,5 mts de distância de qualquer bicicleta.

mais detalhes, meramente jurídicos, sem qualquer forma de opinião, aqui:
http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/ - http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/

Chega a ser ridícula a sua posição contrária.
Eu tenho que manter a 1,50 metros, mas os speed podem tirar fina em mim e gritar na minha orelha, mesmo eu estando sem fazer uso nenhum de motor? Ontem pedalei exatos 14km, sendo 2 com uso de motor(quando minha perna cansa na subida) e 12 sem motor.

Com você só me resta ignorar.



yangbr, não é minha posição. é a lei. se vc acha a lei ridícula, pare de me chamar de ridículo e vá ao congresso fazer lobby pela mudança da lei e pela revogação da resolução 315 do contran.

e pare de induzir pessoas a erro chamando ciclo-elétrico de bicicleta elétrica. pelo parágrafo único do artigo 1º da resolução 315, qq coisa, mesmo com pedais, que tenha motor elétrico, de fábrica ou não, é ciclo-elétrico. o que inclui o que vc usa, não importando o modelo.

vc conxegue entrender a diferença entre lei e opinião? opinião cada tem  a sua, mas lei é lei. mantenha 1,5 mts de distância de qq bicicleta. é o artigo 201, aplicado a todos os veículos motorizados, inclusive o seu, use vc o motor ou não. já a bicicleta não é obrigada a fazer o inverso.

sim, os ciclsitas erraram ao te xingar. mas não erraram de passar perto. cabia a vc se afastar.

quando vc tirou a CNH classe A, que é necessária pra usar o seu veículo não te avisaram disso? se não, reclame com a auto-escola.
mas se não tem CNH, aí vc está cometendo outra ilegalidade.


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: yangbr
Data: 29 Mar 2013 as 11:51
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por FAB1000 FAB1000 Escreveu:

Porque será que esse yangbr sempre aparece aqui pra defender, fervorosamente, o uso de dispositivos ciclomotores em ciclovias?

Será ele um importador, distribuidor, ou representante dessas motocicletas disfarçadas, tentando fazer propaganda indevida de financiamento bancário para esses veículos automotores? Wink

Eu tenho uma e faço uso dela, se nao fosse ela eu não chegaria em casa a tempo com uma bike comum, nao pela sua velocidade em si que é limitada a 25 por hora, mas sim pela facilidade que tenho pra manter a velocidade constante nas subidas a 15 a 20 por hora.
Eu defendo porque sofro preconceito de ciclistas como voce, ontem um grupo de speeds me ultrapassaram a 50 por hora gritando pra eu sair da frente.
Isso só acontece no brasil, além de ter preconceito em foruns, tenho nas ruas, só porque uso motor nas minhas subidas.


yangbr, vc não usa uma bicicleta. e vc é obrigado a manter 1,5 mts de distância de qualquer bicicleta.

mais detalhes, meramente jurídicos, sem qualquer forma de opinião, aqui:
http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/ - http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/

Chega a ser ridícula a sua posição contrária.
Eu tenho que manter a 1,50 metros, mas os speed podem tirar fina em mim e gritar na minha orelha, mesmo eu estando sem fazer uso nenhum de motor? Ontem pedalei exatos 14km, sendo 2 com uso de motor(quando minha perna cansa na subida) e 12 sem motor.

Com você só me resta ignorar.



yangbr, não é minha posição. é a lei. se vc acha a lei ridícula, pare de me chamar de ridículo e vá ao congresso fazer lobby pela mudança da lei e pela revogação da resolução 315 do contran.

e pare de induzir pessoas a erro chamando ciclo-elétrico de bicicleta elétrica. pelo parágrafo único do artigo 1º da resolução 315, qq coisa, mesmo com pedais, que tenha motor elétrico, de fábrica ou não, é ciclo-elétrico. o que inclui o que vc usa, não importando o modelo.

vc conxegue entrender a diferença entre lei e opinião? opinião cada tem  a sua, mas lei é lei. mantenha 1,5 mts de distância de qq bicicleta. é o artigo 201, aplicado a todos os veículos motorizados, inclusive o seu, use vc o motor ou não. já a bicicleta não é obrigada a fazer o inverso.

sim, os ciclsitas erraram ao te xingar. mas não erraram de passar perto. cabia a vc se afastar.

quando vc tirou a CNH classe A, que é necessária pra usar o seu veículo não te avisaram disso? se não, reclame com a auto-escola.
mas se não tem CNH, aí vc está cometendo outra ilegalidade.

é voce se apoia na lei que é totalmente errada.

"vc conxegue entrender a diferença entre lei e opinião? opinião cada tem  a sua, mas lei é lei. mantenha 1,5 mts de distância de qq bicicleta. é o artigo 201, aplicado a todos os veículos motorizados, inclusive o seu, use vc o motor ou não. já a bicicleta não é obrigada a fazer o inverso.

sim, os ciclsitas erraram ao te xingar. mas não erraram de passar perto. cabia a vc se afastar."

pelo visto voce nao tem bom senso nenhum.

quando passo do lado de um ciclista eu me afasto, pra mim isso é normal e bom senso,  agora eles podem tudo entao, podem me atropelar se quiserem?

eles vieram de trás e eu tinha que sair correndo pro lado? cabiam perfeitamente 5 bikes do meu lado, nao tinha carro nenhum.. naquela hora, com meu motor totalmente desligado eu era um cara de bike comum, ( aí voce vai me falar baseando na lei, que nao, que eu nao tava numa bike )

cade o bom senso? pra voce é só lei que basta? 





Enviado por: FAB1000
Data: 29 Mar 2013 as 12:51
Sem desvirtuar novamente o assunto, a lei é errada?!?!

Porque apesar de estar errada, na sua opinião, é a lei, e quem não a cumpre...
Então isso quer dizer que o senhor é um fora da lei?
E ainda insiste em transgredi-la? Porque não vai a Brasília fazer sua campanha? Aqui quase a totalidade é ciclista, e não motociclista como o senhor. Wink

Já que a lei é errada, vamos defender também a justiça pelas próprias mãos, já que nem sempre a polícia cumpre a parte dela, certo?

E essa velocidade divulgada como limite é uma piada, só é limite na lei, porque nas ruas, passam dos 30km/h fácil, e pude comprovar sendo ultrapassado muito mais rápido que 25km/h em uma ciclovia, local inadequado para esse tipo de veículo motorizado.

É uma piada esses vendedores de motocicleta tentando cavar brechas nas leis, pra justificar seus negócios... Dead


Enviado por: yangbr
Data: 29 Mar 2013 as 13:00
Originalmente Postado por FAB1000 FAB1000 Escreveu:

Sem desvirtuar novamente o assunto, a lei é errada?!?!

Porque apesar de estar errada, na sua opinião, é a lei, e quem não a cumpre...
Então isso quer dizer que o senhor é um fora da lei?
E ainda insiste em transgredi-la? Porque não vai a Brasília fazer sua campanha? Aqui quase a totalidade é ciclista, e não motociclista como o senhor. Wink

Já que a lei é errada, vamos defender também a justiça pelas próprias mãos, já que nem sempre a polícia cumpre a parte dela, certo?

E essa velocidade divulgada como limite é uma piada, só é limite na lei, porque nas ruas, passam dos 30km/h fácil, e pude comprovar sendo ultrapassado muito mais rápido que 25km/h em uma ciclovia, local inadequado para esse tipo de veículo motorizado.

É uma piada esses vendedores de motocicleta tentando cavar brechas nas leis, pra justificar seus negócios... Dead

Outro que nunca andou em uma...

a bicicleta pode ser limitada ou nao eletronicamente, a minha especificamente é limitada, pode se ver no velocimetro, 25 por hora na reta! na subida nao passa de 20 pedalando. Se for usar só o acelerador ele nem sobe a subida.

motocicleta, aff pouco exagerados.



Enviado por: ogum777
Data: 29 Mar 2013 as 13:21
Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por FAB1000 FAB1000 Escreveu:

Sem desvirtuar novamente o assunto, a lei é errada?!?!

Porque apesar de estar errada, na sua opinião, é a lei, e quem não a cumpre...
Então isso quer dizer que o senhor é um fora da lei?
E ainda insiste em transgredi-la? Porque não vai a Brasília fazer sua campanha? Aqui quase a totalidade é ciclista, e não motociclista como o senhor. Wink

Já que a lei é errada, vamos defender também a justiça pelas próprias mãos, já que nem sempre a polícia cumpre a parte dela, certo?

E essa velocidade divulgada como limite é uma piada, só é limite na lei, porque nas ruas, passam dos 30km/h fácil, e pude comprovar sendo ultrapassado muito mais rápido que 25km/h em uma ciclovia, local inadequado para esse tipo de veículo motorizado.

É uma piada esses vendedores de motocicleta tentando cavar brechas nas leis, pra justificar seus negócios... Dead

Outro que nunca andou em uma...

a bicicleta pode ser limitada ou nao eletronicamente, a minha especificamente é limitada, pode se ver no velocimetro, 25 por hora na reta! na subida nao passa de 20 pedalando. Se for usar só o acelerador ele nem sobe a subida.

motocicleta, aff pouco exagerados.


não é moto. mas tb não é bicicleta.


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: FAB1000
Data: 29 Mar 2013 as 13:33
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por FAB1000 FAB1000 Escreveu:

Sem desvirtuar novamente o assunto, a lei é errada?!?!

Porque apesar de estar errada, na sua opinião, é a lei, e quem não a cumpre...
Então isso quer dizer que o senhor é um fora da lei?
E ainda insiste em transgredi-la? Porque não vai a Brasília fazer sua campanha? Aqui quase a totalidade é ciclista, e não motociclista como o senhor. Wink

Já que a lei é errada, vamos defender também a justiça pelas próprias mãos, já que nem sempre a polícia cumpre a parte dela, certo?

E essa velocidade divulgada como limite é uma piada, só é limite na lei, porque nas ruas, passam dos 30km/h fácil, e pude comprovar sendo ultrapassado muito mais rápido que 25km/h em uma ciclovia, local inadequado para esse tipo de veículo motorizado.

É uma piada esses vendedores de motocicleta tentando cavar brechas nas leis, pra justificar seus negócios... Dead

Outro que nunca andou em uma...

a bicicleta pode ser limitada ou nao eletronicamente, a minha especificamente é limitada, pode se ver no velocimetro, 25 por hora na reta! na subida nao passa de 20 pedalando. Se for usar só o acelerador ele nem sobe a subida.

motocicleta, aff pouco exagerados.


não é moto. mas tb não é bicicleta.

Pronto, agora que o fato da lei não pode ser contornado, porque é a lei, voltamos pro argumento inicial de que as pessoas nunca subiram em cima de uma, mesmo o defensor não sabendo qual é a verdade, e por isso não podem falar mal.

Como mencionou, pode-se eletronicamente travar a velocidade. Logo, todos aqueles que já me ultrapassaram em uma ciclovia a mais de 25km/h, e não foram poucos, estão transgredindo a lei duplamente. A 1a por ter seu veículo motorizado trafegando em uma ciclovia, e a segunda por estar fora da única lei a qual deveria estar submetido, velocidade máxima limitada. Ou seja, um dono desse tipo de veículo motorizado, já que não aceita o nome motocicleta, pode transgredir a lei assim que sai da loja, ou em alguns casos na própria, antes de levar a trapizonga elétrica para as calçadas da cidade.

E voltamos aos argumentos fracos...LOL


Enviado por: yangbr
Data: 29 Mar 2013 as 13:40
nao existe lei pra determinar velocidade máxima.

por mim pode proibir o uso em ciclovias, eu nem uso mesmo.

o problema é esse preconceito de outros ciclistas que incomoda. nao querem enxergar que esse é o futuro.

nem todos tem condiçoes de percorrer o seu trajeto de trabalho em cima de uma bicicleta comum, seja por condiçoes fisicas, seja por artrose de joelho limitando a sua força com presença de dor em esforços, seja por falta de chuveiro em seu local de trabalho.

eu deixo meu carro na garagem e contribuo com o transito da mesma forma que voce, a mesma velocidade que voce, usando o mesmo espaço que voce.

agora o que voces enxergam de mal nisso?

me convença.

a minha bike é limitada em 25 na reta, 20 na subida. vou pro trabalho sem suar e volto suando. nao incomodo de formas fisicas outros ciclistas. nenhum, somente no argumento : voce tem motorzinho nao vale

algo de criança.




Enviado por: ogum777
Data: 29 Mar 2013 as 15:00
Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

nao existe lei pra determinar velocidade máxima.

por mim pode proibir o uso em ciclovias, eu nem uso mesmo.

o problema é esse preconceito de outros ciclistas que incomoda. nao querem enxergar que esse é o futuro.

nem todos tem condiçoes de percorrer o seu trajeto de trabalho em cima de uma bicicleta comum, seja por condiçoes fisicas, seja por artrose de joelho limitando a sua força com presença de dor em esforços, seja por falta de chuveiro em seu local de trabalho.

eu deixo meu carro na garagem e contribuo com o transito da mesma forma que voce, a mesma velocidade que voce, usando o mesmo espaço que voce.

agora o que voces enxergam de mal nisso?

me convença.

a minha bike é limitada em 25 na reta, 20 na subida. vou pro trabalho sem suar e volto suando. nao incomodo de formas fisicas outros ciclistas. nenhum, somente no argumento : voce tem motorzinho nao vale

algo de criança.



verdade. tb vou chamar cadeira de rodas com motor de bicicleta... 

agora falando sério. não vejo mal em usar um ciclomotor elétrico, desde que compra a lei. use capacete de moto, tenha carta categoria A, não use a estrutura da bicicleta, tenha faróis sempre ligados,mantenha 1,5 mts de mim.

mas, para mim, se a pessoa não tem um problema físico, e usa um veículo com motor, é preguiçoso. e quem tem medo de suor normalmente é quem desmerece o trabalho braçal de outras pessoas, que suam bastante. um herdeiro do sistema escravagista.

e se topo com um troço desses dentro duma cilovia, faço o mesmo que faço se tem um carro ou moto na ciclovia. tá no lugar errado, xingo mesmo.




-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: yangbr
Data: 29 Mar 2013 as 15:13
alias, vamos aumentar a resposta

preguiçoso? eu tenho 2 trabalhos... 2 turnos.. no meu segundo turno, saio as 16 de um pra chegar as 17 no outro e vou trabalhar ate as 20:30.

pra eu chegar até as 17 no outro trabalho, encaro um trecho de subidas longas, 6 km de percurso..

com bike normal pra eu conseguir vencer as subidas, consigo chegar a 5 por hora, morrendo.

com bike eletrica eu subo em 15 a 20km por hora, suando, pedalando mas sem ter que me matar.

é simples, ou eu vou com minha bike eletrica ou eu vou de carro. 

onibus nao da tempo.

agora, chamar alguem assim de preguiçoso.. mal conhecendo a pessoa e com o pré -  conceito embutido na cabeça que a pessoa usa bike eletrica é preguiçosa...

hmm isso pra mim se chama preconceito.


Enviado por: yangbr
Data: 29 Mar 2013 as 15:43
http://asbicicletas.wordpress.com/ - ogum777 |  http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/#comment-3977 - 25 de março de 2013 às 2:20 PM |  http://asbicicletas.wordpress.com/2013/03/25/motorizados-e-nao-motorizados/?replytocom=3977#respond - Resposta

pois é, davi. na europa, as pedelecs tem o mesmo tratamento das bicicletas, mas possuem motores bem mais fracos do que esses que vemos no brasil. não raro com corte de velocidade a 15 ou 20 por hora. aui tão colocando motores de até 100w em cicloelétricos. mas a estrutura do veículo não aguenta…na europa, se vc alterar uma pedelec, pode ir preso. e aqui?

faça me rir com seu post.... saiba que com sua perna voce produz uma força superior a 200 watts..  ou seja, a estrutura da bike deve estar toda destruida nesse momento, certo?

antes de publicar num blog esse tipo de comentário favor prestar atençao no que escreve.

e na europa pode sim andar ate a 20km por hora no sistema pedelec.. existem algumas limitaçoes que ainda estão sendo estudadas, alguns paises ja cogitam a mudança de motor pra 250 watts permitido e outros viram que a presença do acelerador é uma segurança a mais, pois ajuda na primeira pedalada em subidas, nao tendo que o condutor ter que ir de "lado" para pegar embalo.



Enviado por: ogum777
Data: 29 Mar 2013 as 16:05
já freiou uma bike comum motor de 100w? pois 200 w de um ciclista são mantidospor poucos segundos. dificlmente em curvas. coloque um motor de 60 w. e veja se os freios aguentam.

a estrutura não é só o quadro.

o relato eu faço a partir da hsitória de um conhecido. hospitalizado com um ciclo-elétrico com motor de 60w e os 140 kg de peso dele. o freio não aguentou.

ciclista que desenvolve 200w está numa bicicleta preparada pra isso. e numa competição. não no trânsito, onde um cachorro ou uma pessoa pode lhe atravessar a frente.


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: adri_marcos
Data: 01 Abr 2013 as 12:40
Na minha opinição, os ciclomotores tem o pior dos dois mundos: como bicicleta é pesada e lenta comparando-se com uma bicicleta de verdade e como ciclomotor o motor é fraco e limitado comparando com uma moto de verdade.
Ou seja, não tem muito sentido, até concordo que em alguns casos: pessoas com problemas cardiacos, dificuldade de movimentação, idosos, etc, talvez fosse uma alternativa viável,,mas dai nesse casos é melhor moto tipo a Bis, scooters, e similares.


Enviado por: luyggi
Data: 04 Abr 2013 as 19:32
Caros amigos:  posso dizer que sou um feliz proprietário de uma bicicleta sem motor elétrico e minha esposa é uma feliz proprietária de uma bicicleta elétrica, a que tem menos potência no mercado (180 whats) e só funciona pedalando, se for acelerar ela praticamente não sai do lugar... e se não fosse a bicicleta elétrica que dei de presente pra minha esposa, com certeza não teria a sua companhia nas pedaladas... não atrapalha em nada e sim só adiciona mais km de autonomia nas pedaladas.... costumamos pedalar 20 km por vez, se fosse sem o auxílio do motor, minha gata não poderia pedalar comigo, ela não iria aguentar... e na hora em que estragar esta, compro outra logo em seguida, pois ela proporciona um bem estar muito bom pra nós...... só não compro uma pra mim pois preciso da moto ou do carro pra me locomover diariamente, mas se pudesse, trocaria com certeza pela bicicleta elétrica... e falando em potências mais altas, sou totalmente a favor da exigência de CNH e que não se transite dentro de ciclofaixas...


Enviado por: sascencio
Data: 24 Abr 2013 as 19:05

Na minha opinião, como de vários por aqui, se tem motor, é motocicleta, o próprio nome já diz, simples assim... 

E deve ser tratado como veículo motorizado, com todas as suas obrigações.


Enviado por: yangbr
Data: 24 Abr 2013 as 21:31
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

já freiou uma bike comum motor de 100w? pois 200 w de um ciclista são mantidospor poucos segundos. dificlmente em curvas. coloque um motor de 60 w. e veja se os freios aguentam.

a estrutura não é só o quadro.

o relato eu faço a partir da hsitória de um conhecido. hospitalizado com um ciclo-elétrico com motor de 60w e os 140 kg de peso dele. o freio não aguentou.

ciclista que desenvolve 200w está numa bicicleta preparada pra isso. e numa competição. não no trânsito, onde um cachorro ou uma pessoa pode lhe atravessar a frente.

nossa sem noção nenhuma seu post... 60w a bike nao sai nem do lugar... acho que nem existe motor de 60w.

acho que voce está confundindo.. bike de 1000 watts essa sim é perigosa e nao 100w.. 100w a bike nem sai do lugar, nem na reta..



Enviado por: yangbr
Data: 24 Abr 2013 as 21:38
Originalmente Postado por adri_marcos adri_marcos Escreveu:

Na minha opinição, os ciclomotores tem o pior dos dois mundos: como bicicleta é pesada e lenta comparando-se com uma bicicleta de verdade e como ciclomotor o motor é fraco e limitado comparando com uma moto de verdade.
Ou seja, não tem muito sentido, até concordo que em alguns casos: pessoas com problemas cardiacos, dificuldade de movimentação, idosos, etc, talvez fosse uma alternativa viável,,mas dai nesse casos é melhor moto tipo a Bis, scooters, e similares.

Aí depende muito da bike elétrica em questão.. tem bike elétrica de 16kg.. nao aqui no brasil é claro..
mas as "melhores" pesam de 20 a 24kg.

Já as bikes pesadas que voce se refere, tem de 40kg.. de aço, bateria de chumbo, etc.

Como pode dizer que é ruim, se eu faço 6km de 10 a 15 minutos de bike elétrica? Isso num percurso de subidas longas.

Com a bike que eu tinha de 16kg eu demorava bem mais, e tinha que descer da bike nas subidas porque simplesmente nao aguentava.

Outro post sem noção, me desculpe.



Enviado por: yangbr
Data: 24 Abr 2013 as 21:44
Nossa 200 watts, quanta ignorancia e poder.. putz.. tem gente aí totalmente contra que nao chegou a sequer olhar uma de perto por puro preconceito.

200watts só serve pra retas e mesmo assim, com minha perna tenho muito mais torque e velocidade final..

antes de falar que é contra, ande em uma e veja que o motor nao tem nada a ver com moto, é muito mais fraco, nao da nem 1 cavalo.

de 180 a 350 watts sao motores feitos pra otimizar a pedalada, e nao pra serem independentes do pedal.



Enviado por: vouape
Data: 13 Mai 2013 as 12:13
Galera, sinto que há um tanto de desconhecimento sobre as bikes elétricas. Eu estou com uma sense wind há um mês em Brasília e posso dar uma opinião a partir experiência.

Primeiro, esse argumento legalista se tá dentro ou fora da lei é uma forçação de barra. Hoje simplesmente não é possível cumprir a lei. Vai lá no detran e fala que quer registrar sua bike pra pagar licenciamento e ipva... os caras vão rir de vc. Ou seja, existe uma regra inaplicável dificultando a vida das pessoas. Mas vai mudar em breve. A nova lei está sendo construída, o PL 4149 está na Câmara (http://goo.gl/qg10m) e pretende igualar as bikes elétricas às bikes comuns. Mas não qualquer bike elétrica: a proposta inicial era limitar a potência a 350w, mas o relator da matéria já diminuiu pra 250w.
Ou seja: muito em breve as bikes elétricas serão bikes comuns, então esse argumento legalista de "tem motor não é bike" vai cair por terra.
Ou seja 2: a lei nem sempre traz a solução correta pras coisas, temos que ter visão crítica sobre elas.

Já ligado nisso, comprei a bike com pedelec 250w. Acho que foi uma decisão muito acertada. Considero que 25km por hora é o máximo de velocidade segura que vc pode ter na ciclovia ou calçada. Sou contra bikes como motores mais potentes que isso, por questão de segurança da ciclovia/calçada. Aqui em Brasília não temos ciclovias, então dividimos a calçada com velhos e cachorros.

Esse história de que a estrutura e o freio não aguentam é balela. Com motor de 250w o freio funciona perfeitamente. Tenho v-brake na frente e tambor atrás, funciona ótimo. Acredito que o freio a disco seja melhor ainda. Risco zero.

O peso da bike com bateria de lítio e quadro de alumínio e praticamente o mesmo de uma barra circular (20 a 24 kg). Se a bateria acaba eu volto pra casa pedalando normalmente, inclusive, muitas vezes opto por pedalar sem a ajuda do motor. Super normal e viável. Quem ainda tiver dúvida sobre isso, faça um test drive numa loja.

Os modelos pedelec são os melhores, pois não tem acelerador. Funciona como uma bike normal, vc monta em cima e sai pedalando. Mais nada. Só tem motor se pedalar. O motor desliga em 3 situações: se vc freia, se vc para de pedalar e se vc atinge mais de 25km/h. Quando pedalo na pista vazia (tipo a noite) faço uma média maior que 25km/h, então pedalo no bagaço e motor não liga nem se eu quiser, vou no pedal mesmo e dá até pra suar.

Espero realmente que esse projeto de lei acima citado não permita que bikes com acelerador sejam comparadas a bicicletas comuns. Os fabricantes terão que se adaptar, mas não me sinto seguro com alguem acelerando pela ciclovia/calçada.

Com essa bike eu finalmente pude largar o carro e estou pedalando a cidade inteira, inclusive indo pro trabalho todos os dias. Até agora só vi vantagens e de forma nenhuma tenho passado por situações de risco. Aliás, com motor de 250w, tem muitos ciclistas que andam mais rápidos que eu.

Acho uma pena que haja esse preconceito em torno da bike elétrica. Na maioria dos países desenvolvidos isso já foi resolvido há 10 anos, e quase sempre envolve a limitação da potência. Hoje no Brasil você compra kits de conversão de 500 e até 1000w. Isso aí é um exagero. Nem precisa disso pra se locomover na cidade. Daí é melhor comprar uma moto. O importante é que a lei vai sair em breve e quem quiser espernear contra as bikes elétricas é melhor acompanhar a lei no site da Câmara e tentar participar por lá.





Enviado por: yangbr
Data: 13 Mai 2013 as 12:28
Concordo, apesar da minha eleeze ter a opçao de desligar o pedelec e usar só o manete.
Não vejo muito problema com o acelerador de mão, pra mim é até util. Quando paro na subida por exemplo, o manete facilita aquela primeira pedalada que o esforço é maior.

Só digo uma coisa, como meio de transporte é ótimo, nao volto mais pra bike comum, eu sofria muito, adeus sofrimento, bike comum agora é pra usar no fds num passeio, numa trilha..
Com a eletrica eu diminuo pela metade o tempo gasto pra voltar do trampo e suo bem menos.


Enviado por: ogum777
Data: 13 Mai 2013 as 14:46
a resolução 315 do contran é aplicável ao condutor do cicloelétrico: exige-se capacete de motociclita e CNH categoria A. isso será exigido no caso de sinistro: se o condutor não portar a CNH categoria A e estiver sem o capacete de moto, inverte-se o ônus da prova, passa a ser ele o causador do sinistro.

-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: ogum777
Data: 13 Mai 2013 as 14:47
lembrando que o CTB tem definição restritiva acerca do sentido do termo "bicicleta". sempre sem motor de qualquer tipo.

qualquer mudança depende de projeto de lei.


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: vouape
Data: 13 Mai 2013 as 14:58
Poisé, essa confusão de conceito está sendo resolvida pelo PL 4149/2012, que está na comissão de viação e transportes da Câmara dos Deputados. Pelo que se tem até agora, ela vai igualar as bikes elétricas com motor até 250w a bikes comuns. Quem tiver interesse acompanhe pelo site http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=550428


Enviado por: ogum777
Data: 14 Mai 2013 as 00:05
Originalmente Postado por vouape vouape Escreveu:

Poisé, essa confusão de conceito está sendo resolvida pelo PL 4149/2012, que está na comissão de viação e transportes da Câmara dos Deputados. Pelo que se tem até agora, ela vai igualar as bikes elétricas com motor até 250w a bikes comuns. Quem tiver interesse acompanhe pelo site http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=550428

obrigado, vou fazer o possível pra não passar.


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: JBatistaJr
Data: 14 Mai 2013 as 01:01
Muito boa a discussão e tal... mas e a bike do Cancellara?

-------------
Caloi Sprint 10
http://app.strava.com/athletes/1017667" rel="nofollow - Meu Strava


Enviado por: Gordontb4
Data: 14 Mai 2013 as 19:52
Nao vejo muitas vantagens numa bike elétrica ( chamo de bike pq seu desempenho nao é comparavel ao de uma moto), a nao ser o fato de poder se locomover de forma silenciosa e sem suar em trajetos curtos... fora isso perde em tudo para uma bike. Acho que qualquer bom ciclista consegue colocar sua bike mais rapido do que uma eletrica.


Enviado por: meirainacio
Data: 15 Mai 2013 as 08:13
Olá... estou querendo um kit que tenha boa potência e durabilidade... o meu peso é de 83 quilos. O que podem me sugerir... com um preço bacana. Muito Obrigado.


Enviado por: vouape
Data: 15 Mai 2013 as 09:30
Inacio, minha sugestão eh vc pegar um motor de 250w, no máximo vc pode arriscar 350w, mas se liga no projeto de lei citado acima, pra q sua bike seja classificada como bike, e não ciclomotor.


Enviado por: Fernando_BRA
Data: 19 Mai 2013 as 08:31
Minha sugestão é vcs discutirem isso aqui:

http://www.pedal.com.br/forum/topic67159_post1115711.html#1115711

Quem surgir aqui, por favor vamos manter a discussão tema do primeiro post, ok?

vlw...


-------------
>>>> A PERNA TEM QUE QUEIMAR!!! >>>>


Enviado por: adri_marcos
Data: 19 Mai 2013 as 13:18

Esses dias quase fui atropelado por um tiozinho de terno e gravata, com a sua "bicicleta eletrica", que estava fazendo uma conversão na contra-mão,  por pouco não houve um acidente.

Não vejo vantagens num veiculo como esses, mas se for para esta lei ser aprovada, que fosse pelo menos com a limitação de potencia e sem acelerador, somente com motor assistido, para se equiparar a uma bicicleta, e mesmo assim acho que vai ter problemas, é mais uma coisa para fiscalizarem, é mais uma brecha na lei a ser explorada.  

 Qualquer coisa que tenha um motor e um acelerador e ande sozinho é um ciclomotor. 



Enviado por: yangbr
Data: 21 Mai 2013 as 11:03
Pois é, esses dias eu quasd fui atropelado por uma speed, e aí?




Enviado por: ogum777
Data: 21 Mai 2013 as 11:37
Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Pois é, esses dias eu quasd fui atropelado por uma speed, e aí?


ué, a speed tava mais rápida que vc? mas como? ciclo-elétricos não são melhores que bicicletas?


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: yangbr
Data: 21 Mai 2013 as 11:41
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Pois é, esses dias eu quasd fui atropelado por uma speed, e aí?


ué, a speed tava mais rápida que vc? mas como? ciclo-elétricos não são melhores que bicicletas?

Larga mao de ser criança, quem disse que as pessoas compram uma bike eletrica pra apostar corrida, esse é seu pensamento, o cara mais preconceituoso que ja vi aqui no fórum. Devia ser banido



Enviado por: ogum777
Data: 21 Mai 2013 as 11:48
Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por yangbr yangbr Escreveu:

Pois é, esses dias eu quasd fui atropelado por uma speed, e aí?


ué, a speed tava mais rápida que vc? mas como? ciclo-elétricos não são melhores que bicicletas?

Larga mao de ser criança, quem disse que as pessoas compram uma bike eletrica pra apostar corrida, esse é seu pensamento, o cara mais preconceituoso que ja vi aqui no fórum. Devia ser banido


eu sou preconceituoso pq eu repito o que está na legislação?


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: JBatistaJr
Data: 21 Mai 2013 as 12:45
Pois é, fim de semana desses eu quase fui atropelado por um pedestre. E aí?

-------------
Caloi Sprint 10
http://app.strava.com/athletes/1017667" rel="nofollow - Meu Strava


Enviado por: ircalf
Data: 21 Mai 2013 as 14:42
Acho bobagem classificar bicicletas elétricas (sim.) como veículos que devem compartilhar a pista de rolagem com carros e motos.
Essas de baixa potência oferecem basicamente a comodidade de não exigir muito esforço no pedal, e de forma alguma a capacidade de mobilidade, manobra ou de oferecer segurança que oferece qualquer outro veículo que usa a pista de rolagem. Se uma moto já é perigosa, imagine uma bicicleta de 50kg que chega a 25km/h no máximo.

Na Holanda (sempre lá), até scooters podem utilizar as ciclovias - sem capacete - e é assim porque se julga que esses veículos são perigosos demais pra que os pilota nas estradas.
Claro que isso aumentou o número de acidentes nas ciclovias, e criou uma nova discussão sobre se isso é bom ou não, mas isso mostra como funciona um país onde as leis se adaptam à evolução da sociedade, e não o contrário.

http://wordpress.bromfietsverzekering.nl/wp-/uploads/2012/04/scooters.jpg - http://wordpress.bromfietsverzekering.nl/wp-content/uploads/2012/04/scooters.jpg" />



Enviado por: ircalf
Data: 21 Mai 2013 as 14:45
E a imagem que deveria aparecer no post acima:



Enviado por: ircalf
Data: 21 Mai 2013 as 15:03
E só pra botar mais um dedo: essa lei que classifica os ciclomotores foi feita pra classificar as cinquentinhas (garelli, mobilete, etc.). Anos 80.
Dizer que, sob os olhos da lei, uma bicicleta elétrica é a mesma coisa que uma cinquentinha é uma coisa - constatação. Achar que a lei está correta neste ponto é outra, e chama-se ignorância.


Enviado por: ogum777
Data: 21 Mai 2013 as 15:12
Originalmente Postado por ircalf ircalf Escreveu:

E só pra botar mais um dedo: essa lei que classifica os ciclomotores foi feita pra classificar as cinquentinhas (garelli, mobilete, etc.). Anos 80.
Dizer que, sob os olhos da lei, uma bicicleta elétrica é a mesma coisa que uma cinquentinha é uma coisa - constatação. Achar que a lei está correta neste ponto é outra, e chama-se ignorância.

 vc está ignorando a resolução 315 do contran. essa resolução fala de veículos elétricos, não de veículos com motor a explosão.


-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: ircalf
Data: 21 Mai 2013 as 15:26
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

Originalmente Postado por ircalf ircalf Escreveu:

E só pra botar mais um dedo: essa lei que classifica os ciclomotores foi feita pra classificar as cinquentinhas (garelli, mobilete, etc.). Anos 80.
Dizer que, sob os olhos da lei, uma bicicleta elétrica é a mesma coisa que uma cinquentinha é uma coisa - constatação. Achar que a lei está correta neste ponto é outra, e chama-se ignorância.

 vc está ignorando a resolução 315 do contran. essa resolução fala de veículos elétricos, não de veículos com motor a explosão.

Só expus o quanto acho a lei estúpida. A resolução 315 põe tudo no mesmo saco, num limite até 4 kW (pra constar, uma cinquentinha tem menos de 2,5kW).

É bem diferente de uma bicicleta com motor de 0,35kW, que certamente sequer foi considerada quando se escreveu essa resolução.


Enviado por: virtuhal
Data: 21 Mai 2013 as 23:15
Me registrei hoje nesse forum apos ler esse topico sobre as bicicletas elétricas. Gostaria de deixar aqui a minha opiniao.
Hoje eu possuo uma moto elétrica de 2000 w (dois mil watts). Transito por minha cidade, que tem muitas subidas, em velocidade que varia de 60km/h no plano e até 35km/h em subidas. 
Já andei em uma bicicleta elétrica de 250w, com limitação de velocidade em 25km/h. Era um pedelec, sem acelerador. O motor faz o papel de aliviar o esforço e não ser o propulsor principal da bike. Fiz um percurso de 8 km em 20 minutos utilizando a assistencia máxima que a bike possuia. Sem a assistencia eletrica, acho que levaria quase uma hora pois teria que empurrar a bike por quase metade do percurso (subidas). 
Não considero esse tipo de bike diferente de qualquer outra bicicleta. No plano ou em descida, qualquer outra bicicleta vai ter desempenho igual ou superior, dependendo das pernas do ciclista. É na subida que o motor faz diferença. 
Para quem vai trabalhar, pedalar e não suar é fundamental. 
O modelo que a camara dos deputados esta estudando é o mesmo adotado pela europa e EUA. Todas essas aberrações (bicicletas com motor 2 tempos e motor eletrico de alta potencia) serao forcados a sairem de cena.
Pedelec de 250w funciona basicamente como uma bicicleta. A pessoa que deu a melhor definição do funcionamento de um pedelec foi um amigo ciclista desportista: parece que tem alguem empurrando a bicicleta. E é essa sensação mesmo que se tem.
Façam um teste neste tipo de modelo que será aprovado para uso para acabar com esse preconceito. 



Enviado por: vouape
Data: 12 Jul 2013 as 09:53
Aí desembargador, até o papa é fan das bicicletas elétricas! Foi Deus que pediu que elas fossem inventadas..

http://www.pedal.com.br/papa-francisco-i-pode-usar-papabike-no-brasil_texto7103.html

Brincadeira.. sem polêmica..


Enviado por: vouape
Data: 12 Jul 2013 as 13:49
Então, de acordo com a resolução (suuper eficiente) a qual você insiste em obedecer, ao trazer sua magrela para o Brasil, o papa vai ter que andar na pista.
Será?


Enviado por: Velocipede
Data: 05 Ago 2013 as 20:46
Bicicletas elétricas são tão aliadas dos ciclistas quanto os guardas de trânsito, ou seja, não ajudam em nada.

Adolescentes indo pra escola ou levando o cachorro pro pet shop na cestinha ainda vai, mas marmanjos utilizando uma bike elétrica é de lascar, parece com falido que não tem dinheiro para comprar uma mera 125 cc e por isto além de passar a imagem de quebrado comprova ser preguiçoso.

Se tem motor, seja elétrico ou de combustão, não é mais bicicleta!

Nada mais irritante do que pedalar ao lado de um indivíduo que te ultrapassa fazendo cara de "superior" em cima de um monstrengo motorizado quando na verdade ele está caminhando em direção ao enfarte da forma menos digna possível, porque bike elétrica não dá moral para ninguém, se ainda fosse uma Kawasaki Ninja tudo bem mas uma bicicleta elétrica?

Reparem que coisa horrorosa é ver um indivíduo sedentário subindo uma rua com uma bike elétrica, quanta diferença de um biker subindo pedalando em pé uma MTB ou pedalando sentado uma road, a interação do homem com a máquina.

Quem não tem $$$ para comprar uma 125 cc em 60 parcelas, que ande de ônibus ou adquira o saudável hábito de pedalar.

Bikes elétricas e seus usuários definitivamente são inimigos dos bikers normais.




Enviado por: vouape
Data: 06 Ago 2013 as 09:37
Vc conhece aquela campanha do pescoço? Poise, se seu problema eh estar incomodado com alguém próximo a vc, entao vire seu pescoço para outro lado, pronto, seus problemas acabaram. Se o seu barato eh se ocupar da vida dos outros, sugiro que procure algo mais interessante.
Sugiro tambem que vc visite a Europa, para perceber o quanto seu argumento eh provinciano.


Enviado por: Fernando_BRA
Data: 31 Ago 2013 as 15:52
Pessoal, vamos analisar mais profundamente... a maioria dos que são a favor das elétricas cismam em vê-las como algo tranquilo e que simplesmente lança-se uma lei e pimba, ta valendo... não levando-se em consideração a regulamentação e fiscalização, que é o que deve vir antes de tudo.

Por outro lado, a maioria dos ciclistas por aqui simplesmente prefere só atacar esse recurso que são as elétricas e ficam tão incomodados que acabam não pensando numa possível harmonia DESDE QUE haja regulamentação, limitação e etc das elétricas.

Eu por minha vez, vejo que uma associação geral de representantes e fabricantes de elétricas, fabricantes e representantes de bicicletas, condutores de elétricas, ciclistas e federações  poderiam gerar um movimento para o início de uma nova era desses transportes através de um grande projeto nacional de vias eficientes restritas a esses e somente esses veículos, as ciclovias expressas.

Sou ciclista e não  tenho o mínimo interesse em pedalar uma elétrica, mas meu pensamento é que nações diferentes com interesses em comum tem mais sucesso se unindo ao invés de declarar guerra.

Como ciclista, eu relembro a nossa máxima...

"Unidos podemos mais"

Quem também é ciclista de corpo e alma bate palma aê... hehehehehehe


-------------
>>>> A PERNA TEM QUE QUEIMAR!!! >>>>


Enviado por: ogum777
Data: 31 Ago 2013 as 19:12
por favor, vamos usar a terminologia correta?

BICICLETA => veículo dotado de pedais, sem nenhuma propulsão que nãoseja ahumana, nem auxiliar.

CICLOELÉTRICO => veículo de duas rodas com motor elétrico de até 4 wats, auxiliar ou não, com pedais ou não, mesmo que seja uma antiga bicicleta à qual foi adaptado um motor, deixando de ser bicicleta e passando a ser cicloelétrico.

são veículos de categorias diferentes, e inclusive com regras diferentes relativas à circulação.

exemplos: bicicleta circula nos dois bordos da pista, desde que na mão de direção (art 58, CTB)
ciclomotor, elétrico ou com motor a explosão, circula apenas no bodro à direita (CTB, art 57).

bicicleta circula nas vias urbanas e rurais (CTB, 58), ciclomotor não pode circular por vias rápidas (CTB, 57).

ciclovias destinam-se exclusivamente a bicicletas, não podendo cicloelétricos ou outros ciclomotores lá circular.

bicicletas podem ser autorizadas a circular sobre opasseio (CTB, 59), ciclomotores, sejam elétricos ou a explosão,  não (CTB, 57).

ao usar o termo "bicicleta elétrica", induzimos pessoas a erro. por exemplo, bicicletas não ixgem cnh nem conduçãocom capacete, já cicloelétricos sim. vide a seguinte notícia:

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/05/lei-seca-apreende-bicicleta-eletrica-e-multa-condutor-em-mais-de-r-17-mil.html" rel="nofollow - http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/05/lei-seca-apreende-bicicleta-eletrica-e-multa-condutor-em-mais-de-r-17-mil.html









-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: Fernando_BRA
Data: 31 Ago 2013 as 22:26
Oggum, isso foi pra mim? Por resumir qualquer categoria de veículo eletrico de duas rodas, a "Elétricas"?



-------------
>>>> A PERNA TEM QUE QUEIMAR!!! >>>>


Enviado por: ogum777
Data: 31 Ago 2013 as 23:03
Originalmente Postado por Fernando_BRA Fernando_BRA Escreveu:

Oggum, isso foi pra mim? Por resumir qualquer categoria de veículo eletrico de duas rodas, a "Elétricas"?


não, nem li o que escreveu. mas é fato, não existe, na legislação brasielira, qualquer graduação. se tem motor, deixa de ser bicicleta. não importa se émotor auxiliar, motor que só funciona com acionamento apedais, se tem 1 watt ou 400 watts, ou 49cc. 

já os veículos motorizados são categorizados: ciclomotores/cicloelétricos, motonetas, motocicletas, apenas pra citar os de duas rodas. a primeira categoria tem regras municipais de registro, mas todas as categorias dos veículos de 2 rodas com qualquer motor exigem uso do capacete aprovadopelo inmetro e da CNH categoria A. e não podem, sob hipótese alguma, usar a estrutura exclusiva para bicicletas: ciclovias, por exemplo. 

isso independe da opinão que expormos aqui no fórum, pois é uma questão de legislação. 

mas é fato que a publicidade tem induzido muita gente a erro, e muitos vendedores agem de má-fé ao anunciarem os cicloelétricos como bicicletas elétricas, e omitirem que esse veículo exige cnh categoria A e uso de capacete para ser conduzido.

já fui consultado por pessoa que foi multada em sp - sou advogado tb, além de pedalar - e, realmente, não havia razão para recurso acerca das multas tomadas pela pessoa.




-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: Skydiver
Data: 01 Set 2013 as 08:47

Citação de

 se tem motor, deixa de ser bicicleta. não importa se émotor auxiliar, motor que só funciona com acionamento apedais, se tem 1 watt ou 400 watts, ou 49cc.


Concordo. Um barco a vela com motor auxiliar para emergências não deixa de ser um barco a vela até o motor ser acionado. Uma bicicleta elétrica é uma bicicleta somente quando não se aciona o motor.

Citação de

isso independe da opinão que expormos aqui no fórum, pois é uma questão de legislação.


Vendedores desonestos tentam vender bicicletas elétricas como bikes normais ao invés daquilo que elas realmente são, cicloelétricos.
[/quote]

Citação de

mas é fato que a publicidade tem induzido muita gente a erro, e muitos vendedores agem de má-fé ao anunciarem os cicloelétricos como bicicletas elétricas, e omitirem que esse veículo exige cnh categoria A e uso de capacete para ser conduzido.



A publicidade quer passar uma imagem de que o cicloelétrico é saudável e não poluente. De onde vem a energia elétrica? Usinas hidrelétricas, nucleares, carvão mineral ou diesel. A primeira delas exige o remanejamento de animais e a destruição da flora nativa e as outras três são potencialmente poluidoras do meio ambiente.

Bicicletas elétricas não são aliadas dos ciclistas pelo simples fato de que elas possuem motor e por representarem uma estética e um estilo de vida que os verdadeiros bikers abominam, que é utilizar motor para se deslocar.

Um biker que se preza pode até ter um carro, uma moto e uma bicicleta, ele nunca terá um carro, uma moto e um cicloelétrico. Thumbs Up

Perguntar se bicicletas elétricas são aliadas dos ciclistas é o mesmo que perguntar se patinetes elétricas são aliadas dos skatistas! LOL

Eu teria vergonha de pedalar uma bicicleta elétrica, a não ser que eu tivesse algum problema físico nas pernas e não pudesse pedalar. Cry




Enviado por: flaviosplatter
Data: 21 Set 2013 as 22:28
Originalmente Postado por Velocipede Velocipede Escreveu:

Bicicletas elétricas são tão aliadas dos ciclistas quanto os guardas de trânsito, ou seja, não ajudam em nada.

Adolescentes indo pra escola ou levando o cachorro pro pet shop na cestinha ainda vai, mas marmanjos utilizando uma bike elétrica é de lascar, parece com falido que não tem dinheiro para comprar uma mera 125 cc e por isto além de passar a imagem de quebrado comprova ser preguiçoso.

Se tem motor, seja elétrico ou de combustão, não é mais bicicleta!

Nada mais irritante do que pedalar ao lado de um indivíduo que te ultrapassa fazendo cara de "superior" em cima de um monstrengo motorizado quando na verdade ele está caminhando em direção ao enfarte da forma menos digna possível, porque bike elétrica não dá moral para ninguém, se ainda fosse uma Kawasaki Ninja tudo bem mas uma bicicleta elétrica?

Reparem que coisa horrorosa é ver um indivíduo sedentário subindo uma rua com uma bike elétrica, quanta diferença de um biker subindo pedalando em pé uma MTB ou pedalando sentado uma road, a interação do homem com a máquina.




Quem não tem $$$ para comprar uma 125 cc em 60 parcelas, que ande de ônibus ou adquira o saudável hábito de pedalar.

Bikes elétricas e seus usuários definitivamente são inimigos dos bikers normais.

















Essa foi a melhor do tópico, rachei de rir, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Enviado por: vouape
Data: 29 Jan 2014 as 17:29
Pessoal, finalmente saiu a resolução do Contran pondo regra nessa confusão.

As bikes sem acelerador (apenas com pedelec), com motor abaixo de 350w e velocidade máxima de 25km não são mais consideradas como ciclomotor.

A partir de agora, uma bike elétrica com essas características é uma bike comum. Não precisa de habilitação, capacete, ipva nem nada.

Até que enfim!

http://g1.globo.com/carros/noticia/2013/12/contran-equipara-bicicletas-eletricas-comuns.html



Enviado por: ogum777
Data: 31 Jan 2014 as 02:29
25 km/h é um limite muito alto.

pois um ciclista leva algum tempo pra ter o condicionamento pra manter 25 por hora. junto com esse condicionamento, vem o traquejo no trânsito.

agora, quem compra essa bicicleta de preguiçoso, sobe em cima e logo chega a 25 por hora, sem a mínima experiência de trânsito.

o limite deveria ser 12 por hora. que é o adequado ao seu real público: idosos, obesos e portadores de deficiência. pois permite maior tempo de reação no caso de frenagem, por exemplo.

25 por hora, com um mané em cima, é um risco, a todo mundo.




-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: Tebio
Data: 31 Jan 2014 as 07:25
Concordo totalmente.


Enviado por: Mutley
Data: 31 Jan 2014 as 10:51
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

25 km/h é um limite muito alto.

pois um ciclista leva algum tempo pra ter o condicionamento pra manter 25 por hora. junto com esse condicionamento, vem o traquejo no trânsito.

agora, quem compra essa bicicleta de preguiçoso, sobe em cima e logo chega a 25 por hora, sem a mínima experiência de trânsito.

o limite deveria ser 12 por hora. que é o adequado ao seu real público: idosos, obesos e portadores de deficiência. pois permite maior tempo de reação no caso de frenagem, por exemplo.

25 por hora, com um mané em cima, é um risco, a todo mundo.



Eu discordo, embora consiga manter média de 30 km quando estou treinando, usaria alguma coisa similar a isto:


de casa no trabalho são 25km de distância, socando a bota faço em menos de uma hora, mas chego derretendo, e mesmo tomando banho, demoro uma meia hora para parar de suar, como vou por roupa social? Com um auxílio desses, poderia ir fazendo menos esforço e na volta pra casa usar só o pedal. Agora se a velocidade for muito baixa, pra mim perderia a utilidade.
se o peso for mantido baixo, como neste dispositivo, não vejo problema como no caso das ditas "bicicletas elétricas" que pesam 50kg....
att



Enviado por: silva tagima
Data: 12 Abr 2014 as 01:36
Eu acho que tem lugar pra tudo, uma bike elétrica tem a sua utilidade eu não tenho e não compraria mas para quem por exemplo, usa pra ir trabalhar é uma boa, vai acelerando pra não chegar suado no trabalho e volta pedalando para manter a forma. Mais na minha opinião elas não deveriam andar nas ciclovias, são muito rapidas para as ciclovias.


Enviado por: flaviosplatter
Data: 12 Abr 2014 as 20:48
Acho que a bike elétrica deveria só manter uma velocidade media alta na subida somente, pois no plano e descida é temerário um cara vir socando a bota.


Enviado por: ogum777
Data: 29 Abr 2014 as 00:17
eu acho que a velocidade máxima, em qq situação, deveria ser de 10 ou 12 kms. por uma questão de segurança.

-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com


Enviado por: Alessandro_sp
Data: 29 Abr 2014 as 20:51
Originalmente Postado por ogum777 ogum777 Escreveu:

eu acho que a velocidade máxima, em qq situação, deveria ser de 10 ou 12 kms. por uma questão de segurança.


Concordo. Até um pouquinho mais, talvez uns 15 por hora, mas mais do que isso já complica.

E tem que ver como reagem em descidas, se essa velocidade não é aumentada como se o equipamento estivesse "solto". Pois de fato um motor que mantenha 15 por hora numa subida, vai ter potência para mais do que isso numa descida.

Acho que tudo tem seu público, e na verdade o equipamento em si é inocente, tanto quanto uma bomba atômica ou automóveis ou metralhadoras UZI. O operador é que faz a diferença. Mas nem por isso devemos favorecer as probabilidades de Murphy dar as caras, distribuindo UZIs para quem quiser...

E eu bem que tomei alguns sustos em ladeiras aqui da cidade, me matando pra manter 20 ou 25 por hora, sendo acompanhado ou ultrapassado por uma bike com o ciclista estático, como se tivesse vindo embalado e não precisasse pedalar. É uma situação surreal

-------------
On the outskirts of nowhere / On the ringroad to somewhere / On the verge of indecision / I'll always take the roundabout way
(Marillion - Bitter suite part V - Windswept Thumb)


Enviado por: diogeneslima
Data: 01 Mai 2014 as 01:26
Gostei dessa montada na roda, é uma pena o preço ser irreal. O legal dela é que não sobe de velocidade sem pedalar, e você ainda tem uma espécie de freio-motor quando para de pedalar e pode ficar longe da tomada por um tempo considerável.
Eu não sei, talvez como foi citado por alguns, se a sistema limitasse o motor em 25km/h (se quiser mais, vai pedalando sem auxílio nenhum e empurrando um motor) eu acho que seria ótimo.
Não adianta ser xiita e limitar ainda mais a velocidade, eu geralmente ando a 30km/h no plano de mtb e não acho que tenha mais potencial de causar um acidente que uma pessoa andando com uma elétrica na mesma velocidade.
É mesmo surreal ser ultrapassado por uma... Esses dias eu tava no fim de uma subida não muito inclinada mas longa, em que eu subo a 16km/h e acabei sendo ultrapassado por uma moça de ar brejeiro que vinha pedalando beeem casuavelmente. Eu que estava em uma velocidade acima da média para aquela subida só entendi quando ela me passou e eu vi a marca estampada:  "Felisa"
Abraços


Enviado por: ecvitoria
Data: 26 Mai 2014 as 13:28
Também gostei desse motorzinho instalado na roda.

Acho que na prática devem ser consideradas duas coisas:
1) quem usa a bicicleta como meio de transporte;
2) como enquadrar a bicicleta elétrica (e, assim, se pode ou não usar ciclovias/ciclofaixas). 

Sobre a legislação, uma ideia interessante é exigir idade maior de 18 anos para usar bicicletas elétricas.

A bicicleta não é só para esporte nem, muito menos, para esportistas: é também um meio de transporte e feito para pessoas sem condições físicas. E, lendo os comentários, realmente entendo que são fundamentais para que alguém abandone um carro/ônibus diariamente. Isso deve ser levado em conta, mesmo pelos mais radicais. 


Enviado por: helio.costa
Data: 25 Set 2014 as 23:46
Apenas dando meu pitaco:

O post é de 2013. Em 2014 o Denatran já aceitou que bicicletas com assistência elétrica do tipo pedelec com motor até 350W e velocidade máxima de 25 km/h são bicicletas e se enquadram nas leis de tal veículo. Vide: http://www.denatran.gov.br/ultimas/13122013_2.htm

Infelizmente é bem triste ouvir que bicicleta elétrica é coisa de falido, isso ou aquilo. Vou contar meu lado pra ver se ajuda no entendimento: quando resolvi fazer da bike o meio de transporte, eu estava fora de forma, não andava há 10 anos e tinha 23km para percorrer diariamente em trechos mistos (ciclovia e rua). Não tinha ninguém para me emprestar uma bicicleta para eu ir pro trabalho por uma semana para ver se eu aguentaria ou não e as bikes de aluguel - Itaú, por exemplo - não são passíveis de comparação.
Logo, eu tinha duas opções: pagar 1k numa bike meia boca para ver se eu não morreria no percurso até me acostumar e depois trocar por uma bicicleta melhor (uma Specialized Road xpto tá na média de 4k) ou pegava essa grana e comprava uma dobrável elétrica dentro das regras do Denatran.

Optei pela segunda opção. Nos dois primeiros meses ajudou e muito, pois eu não tinha força e preparo físico para andar 11.6km por trecho, parando em semáforo, subidinha, cruzamento, etc. Levando uma mochila nas costas com um monte de coisas.

Depois de dois meses, o valor começou a inverter: comecei a acompanhar canais de ciclismo, melhores práticas como esporte e hoje sinto falta de uma bike road para praticar meus estudos de cadência, ritmo, etc que numa dobrável aro 20 é impossível. Como não tenho + 4k para comprar uma Specialized, vou levando como dá até comprar e migrar para uma speed. Atualmente ando com a dobrável sem a bateria, fazendo dela uma bike dobrável normal.

Por ser pedelec, eu não ando estilo Harry Potter na sua vassoura (sem pedalar). Tenho curso de direção defensiva e sei bem das regras de trânsito (para pedestres, carros, veículos de massa e bicicletas). Feio mesmo é ver marmanjo com roupinha de "treino" passando "fat intersections" (cruzamentos) no vermelho ou fazendo misto entre rua e calçada. Mesmo na minha elétrica de fracassado não faço essas burradas.

Se você está lendo isso e pensa em comprar uma elétrica:

Verifique bem se você precisará dela. Eu precisei da minha apenas por 2 meses. Depois que me acostumei e passei a "estudar", eu passei a carregar a bike nas costas, pois nem acabo utilizando mais o motor de auxílio. Por ser aro 20, a bike não performa mais do que 33 km/h (sem qualquer ajuda do motor). Quando cruzo a Av. Pres. Juscelino com a Faria Lima ali de noite faço milagre batendo 35~37km/h mas chego do outro lado morto. (quem usa Strava lá viu o nome do Seguimento ali - Estouro da Boiada).

Para resumir: bike elétrica é útil se você quer começar a andar distâncias longas e não tem preparo físico. 25 km/h na ciclovia é a velocidade média de todo mundo. Não tem como andar muito nelas pela presença de pedestre, bicho, carroceiro, outros ciclistas mais lentos. Vale lembrar que se a bike tem como andar sozinha sem pedalar, ela é ciclomotor e precisa de habilitação e placa.

Só gostaria de um pouco menos de ódio contra os pedelecs sem entendimento de causa.

Abs!


Enviado por: ogum777
Data: 26 Set 2014 as 16:31
Originalmente Postado por helio.costa helio.costa Escreveu:

Apenas dando meu pitaco:

O post é de 2013. Em 2014 o Denatran já aceitou que bicicletas com assistência elétrica do tipo pedelec com motor até 350W e velocidade máxima de 25 km/h são bicicletas e se enquadram nas leis de tal veículo. Vide: http://www.denatran.gov.br/ultimas/13122013_2.htm

Infelizmente é bem triste ouvir que bicicleta elétrica é coisa de falido, isso ou aquilo. Vou contar meu lado pra ver se ajuda no entendimento: quando resolvi fazer da bike o meio de transporte, eu estava fora de forma, não andava há 10 anos e tinha 23km para percorrer diariamente em trechos mistos (ciclovia e rua). Não tinha ninguém para me emprestar uma bicicleta para eu ir pro trabalho por uma semana para ver se eu aguentaria ou não e as bikes de aluguel - Itaú, por exemplo - não são passíveis de comparação.
Logo, eu tinha duas opções: pagar 1k numa bike meia boca para ver se eu não morreria no percurso até me acostumar e depois trocar por uma bicicleta melhor (uma Specialized Road xpto tá na média de 4k) ou pegava essa grana e comprava uma dobrável elétrica dentro das regras do Denatran.

Optei pela segunda opção. Nos dois primeiros meses ajudou e muito, pois eu não tinha força e preparo físico para andar 11.6km por trecho, parando em semáforo, subidinha, cruzamento, etc. Levando uma mochila nas costas com um monte de coisas.

Depois de dois meses, o valor começou a inverter: comecei a acompanhar canais de ciclismo, melhores práticas como esporte e hoje sinto falta de uma bike road para praticar meus estudos de cadência, ritmo, etc que numa dobrável aro 20 é impossível. Como não tenho + 4k para comprar uma Specialized, vou levando como dá até comprar e migrar para uma speed. Atualmente ando com a dobrável sem a bateria, fazendo dela uma bike dobrável normal.

Por ser pedelec, eu não ando estilo Harry Potter na sua vassoura (sem pedalar). Tenho curso de direção defensiva e sei bem das regras de trânsito (para pedestres, carros, veículos de massa e bicicletas). Feio mesmo é ver marmanjo com roupinha de "treino" passando "fat intersections" (cruzamentos) no vermelho ou fazendo misto entre rua e calçada. Mesmo na minha elétrica de fracassado não faço essas burradas.

Se você está lendo isso e pensa em comprar uma elétrica:

Verifique bem se você precisará dela. Eu precisei da minha apenas por 2 meses. Depois que me acostumei e passei a "estudar", eu passei a carregar a bike nas costas, pois nem acabo utilizando mais o motor de auxílio. Por ser aro 20, a bike não performa mais do que 33 km/h (sem qualquer ajuda do motor). Quando cruzo a Av. Pres. Juscelino com a Faria Lima ali de noite faço milagre batendo 35~37km/h mas chego do outro lado morto. (quem usa Strava lá viu o nome do Seguimento ali - Estouro da Boiada).

Para resumir: bike elétrica é útil se você quer começar a andar distâncias longas e não tem preparo físico. 25 km/h na ciclovia é a velocidade média de todo mundo. Não tem como andar muito nelas pela presença de pedestre, bicho, carroceiro, outros ciclistas mais lentos. Vale lembrar que se a bike tem como andar sozinha sem pedalar, ela é ciclomotor e precisa de habilitação e placa.

Só gostaria de um pouco menos de ódio contra os pedelecs sem entendimento de causa.

Abs!

vc quer pular de uma elétrica pruma speed? no trânsito ainda por cima?

venda essa elétrica e monte uma mtb urbana, com pneus finos, que vai lhe custar menos de 2k. e que não exigirá a experiência que uma speed exige no trânsito.

elétricas em geral têm uma geometria de conforto, com traseiras bem logas acomodando a bateria. não raro de 46 ou 50 cms. speeds tem traseiras de 41, 40,5, eventualmente até 37 cms. cada cm de diferença na traseira muda completamente a forma da bicicleta desenvolver-se, seja nas retas, nas curvas e nas subidas.

um segundo ponto é que há diferenças brutais de geometria na frente, falo de ângulos de caixa de direção, de rake de garfo, entre uma speed e qq bicicleta urbana. 

uma speed é sempre a segunda ou terceira bike. nunca a primeira ou única bike. 

e nem se preocupe coim uma bike de 4k se vc não faz esse trajeto numa bike normal sem ter um bom desempenho. não notará a diferença, e vai moer o equipamento. só o tempo que levará pra aprender a não cruzar marchas instintivamente  e saber em que marcha está pela força que faz, fará vc gastar uma gran apreta trocando peças caras desgastadas prematuramente.

esse é um dos problemas das elétricas. as pessoas pensam que bike é só conseguir condicionamento. não é. é afinar o corpo inteiro com a bicicleta. olhos, mãos, pernas, coração.  vai além de desenvolver músculos, mas desenvolver o sistema motor. é muito mais rápido esse desenvolvimento quando se está numa bike sem motor, onde o desempenho melhora não penas pq melhoram as pernas, mas tb pq o resto do corpo começa uma simbiose com a bicicleta.




-------------
asbicicletas.wordpress.com



ecourbana.wordpress.com



Imprimir página | Fechar Janela

Forum Software by Web Wiz Forums® version 11.06 - http://www.webwizforums.com
Copyright ©2001-2016 Web Wiz Ltd. - https://www.webwiz.co.uk