| PEDAL | HOME | ARTIGOS | BIKES | CLASSIFICADOS | COMUNIDADE | FOTOS | VIDEOS | NOTICIAS | TRILHAS | CONTATO | + |
Fórum Início Fórum Início > Assuntos Gerais > Mobilidade - Cicloativismo - Transporte
  Tópicos recentes Tópicos recentes RSS Feed - como se locomover d metrô, bus e dobrável [ARTIGO]
   [REGRAS]    Ajuda Ajuda  Procurar no fórum   Registrar Registrar  Entrar Entrar

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiencia no site. Ao continuar navegando voce concorda com a nossa politica de privacidade.


como se locomover d metrô, bus e dobrável [ARTIGO]

 Responder Responder
Autor
Mensagem
  Tópico Procurar Tópico Procurar  Opções do Tópico Opções do Tópico
ninocoutinho Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 08 Jul 2010
Itabira - MG
Desconectado
Mensagens:1612
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (2) Obrigado!(2)   Citação de ninocoutinho Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Tópico: como se locomover d metrô, bus e dobrável [ARTIGO]
    Enviado: 16 Set 2014 as 14:48
http://vidasimples.abril.com.br/temas/como-se-locomover-pela-cidade-usando-metro-onibus-bicicleta-dobravel-749185.shtml

Citação de Como se locomover pela cidade usando metrô, ônibus e uma bicicleta dobrável

O que fazer quando é preciso, além de pedalar, usar o metrô ou o ônibus? Experimentamos tudo isso com uma dobrável.

Publicado em 01/04/2013

Por
Giuliano Agmont


As pessoas observam curiosas e tentam decifrar o trambolho com rodas que transporto a tiracolo: uma bicicleta dobrável. Prática, esse tipo de bike pode ser embarcado, dobrado, em diferentes meios de transporte. Com algum esforço, porta-se esta pequena magrela "aro 20", de pouco menos de 15 kg, em automóveis, ônibus, trens e até vans. Aliás, o ato de usá-la juntamente com outros meios de transporte chama-se comutação. E isso, muitas vezes, é essencial para conseguir transpor longas distâncias, como 20 ou 30 km - nem todo mundo mora a menos de 10 km do trabalho, certo? Daí a necessidade de as estações de metrô permitirem o ir e vir das bikes. No metrô de São Paulo, por exemplo, a dobrável é bem-vinda nos trens em qualquer horário, desde que esteja embalada ou não ultrapasse a medida de 150 x 60 x 30 cm.

Um vídeo bem bacana produzido pela rede de ciclistas Ciudad Ciclista - e divulgado no blog do grupo - mostra o que é a comutação. Ele foi gravado em Gênova, Itália, e acompanha um dia "de transporte" na vida de um homem. Ele sai de casa, de terno, capacete e uma dobrável embaixo do braço. Monta o acessório e pedala um trecho e, depois, utiliza vários meios de transporte: trem, metrô, ônibus. Escadas rolantes vazias e ônibus com muitos assentos desocupados facilitam a vida desse trabalhador. Mas, de qualquer forma, o vídeo traz ótimas lições da melhor maneira para posicionar a bicicleta nos vários meios e como a rotina pode se tornar mais fácil e até mesmo mais divertida - é delicioso perceber o vento soprando em seu rosto enquanto pedala - quando existe a comutação.


As dificuldades no caminho

A maneira correta de levar a bike

Estou no principal entroncamento do Metropolitano de São Paulo, a estação Sé. Transporto a bicicleta amarrada a um carrinho de mão também dobrável para facilitar as baldeações. Dentro do vagão, deixo-o paralelo ao comboio para evitar que caia a cada chacoalhada. Nas demais instalações, levo a bike como se estivesse puxando uma mala, o que me permite caminhar com mais facilidade e subir as escadas rolantes sem fazer força. Usar uma dobrável significa depender dos acessos destinados a "cadeirantes". Ao menos quando eles existem, o que não é o caso de muitas estações da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). Passar pela catraca é desconfortável e a melhor alternativa é utilizar a porta para cadeiras de rodas. Em horários de maior movimento, a melhor opção é procurar os vagões destinados ao chamado "embarque preferencial", para prevenir choques indesejados ao entrar e sair do trem.

A rotina de pedalar pelas ruas

Desembarco na estação Conceição e, sob a marquise do terminal de ônibus, inicio a montagem da bicicleta. Vendedores ambulantes apontam dedos em minha direção e cochicham. Retiro a bicicleta do carrinho de mão, desdobro o quadro, estendo o guidão, ergo o selim, baixo os pedais e pronto, como num passe de mágica, surge uma bicicleta. Dobro o carrinho de mão e amarro-o no bagageiro. Agora é só pedalar até o trabalho. A posição para pedalar é confortável, mas estranho a combinação "calça jeans e sapato com capacete e luvas meio dedo". Pedalo por uma avenida de movimento médio. Trata-se de um pequeno aclive e, por isso, devo tomar cuidado com os ônibus, que tendem a me espremer contra o meio-fio. Já precisei subir na calçada para evitar um acidente. A bike dobrável é mais leve, lenta e estreita que as convencionais, o que me permitiria circular entre pedestres com segurança. Mas procuro seguir o que manda a lei, que é utilizar a mesma via dos demais veículos.

E quando não há um chuveiro

Uma hora e meia após sair de casa, chego ao trabalho com a camiseta levemente umedecida de suor. Sem um chuveiro no escritório, a transpiração representa um desafio. Sigo a recomendação de uma amiga ciclista, adepta do chamado movimento Cycle Chic, que alia pedal e moda. Ela sugere que se tome um banho antes de sair de casa. Funciona! Na empresa, apenas troco de camisa, lavo o rosto e o pescoço. Saídas durante o expediente exigem um planejamento mais cuidadoso.Uma boa alternativa é pegar um táxi, com abicicleta no bagageiro. Fiz isso uma vez, e deu certo. Só tive problemas no edifício onde aconteceria a reunião, pois não havia bicicletário. O jeito foi subir com a bicicleta pelo elevador de serviço. A secretária me recebeu bem e acabei deixando a magrela na recepção. Vale saber que, em São Paulo, foi aprovada, no fim de 2012, uma lei municipal que obriga os estacionamentos (de prédios, shoppings e condomínios) a destinarem 5% das vagas para bicicletas.

A ciclovia facilitando a vida

A última etapa do dia será mais gratificante. Vou pedalar do trabalho até minha casa - pouco mais de 15 quilômetros. Apesar da distância, o percurso mais parece um passeio. O vento no rosto e a cidade passando mais devagar ao redor aguçam a percepção. Fico com uma sensação boa de que "estou fazendo minha parte" para melhorar o trânsito. Mais do que isso, andar debicicleta permite sentir os cheiros da cidade, ouvir os barulhos e olhar de perto a metrópole sem a moldura da janela do carro. Você consegue perceber uma árvore repleta de frutas ou de flores, o cachorro que passa assustado, as pessoas que se aglomeram freneticamente pelas calçadas. A cidade parece ficar, até mesmo, mais gentil. Chego à parte mais agradável do meu caminho: a recém-finalizada ciclovia que liga a Avenida Brigadeiro Faria Lima ao Parque Villa-Lobos. São 7 quilômetros planos de via exclusiva e sinalizada para bicicletas. Um luxo delicioso.

O saldo final sempre é positivo

Prossigo mais alguns quilômetros depois do fim da ciclovia. Cansado e ainda sem preparo para encarar a pirambeira que dá acesso à minha casa, decido pegar um ônibus. Paro no ponto, dobro a bicicleta e embarco no coletivo vazio com a mochila nas costas, a bike numa mão e o carrinho na outra. Prendo a "bagagem" com o cinto de segurança para cadeira de rodas e me sento ao lado dela. Passo o bilhete eletrônico e peço para descer pela frente. O cobrador puxa conversa: "Eles não têm mais o que inventar..." Meu balanço final: usando a bicicleta como meio auxiliar de transporte, tomei chuva e entrei no metrô com a bike dobrada sem necessidade - após as 20h30, qualquer bicicleta entra. Também ganhei massa magra e disposição. Aprendi que podemos transformar problemas em soluções ao usar o tempo "perdido" no deslocamento em oportunidade para dar um basta no sedentarismo. Mais que isso, mudei meu jeito de me relacionar com a cidade.

Giuliano Agmont escreve por aqui, de vez em quando, desde 2011. E adotou abicicleta na rotina há pouco mais de seis meses.


Nenhuma infurabilidade é excessiva.
Voltar para o topo
RacerX Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 12 Mar 2013
Barueri
Desconectado
Mensagens:32
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de RacerX Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 17 Set 2014 as 18:26
Parabéns pelo artigo!!!

Utilizo transporte intermodal desde Fevereiro/2013. A sensação "faço a minha parte" é impagável!

Tenho uma sugestão para CPTM e Metrô:

Não são todas as pessoas que podem comprar uma dobrável. Outro dia conversando com um ciclista que se aproximou para perguntar sobre a minha pequena "magrela" aro 16", o mesmo me explicou que pedala cerca de 10 Km até a estação Barueri da CPTM, pega o trem com destino a Lapa e de lá pega um ônibus por mais 7 Km. 
A maior queixa é que ele tem que deixar a bike num local improvisado em Barueri e depois pegar um ônibus na Lapa. Argumentei que os governantes deveriam investir em mais bicicletários. Me dei conta que, mesmo tendo um bicicletário em cada estação, ele ainda teria problemas. Quando desce na Lapa ele teria que manter uma segunda bike no suposto bicicletário da Lapa, ou então comprar uma dobrável.

Daí me surgiu a ideia:
E se a CPTM e Metrô criassem um "1/2" vagão para transportar bikes dobráveis ou não? Algo como as duas últimas portas do último vagão e as duas primeiras portas do primeiro vagão.

Muitos adotariam a bike como complemento para o transporte diário.

Será que estou "viajando" muito com está ideia?!

Forte abraço!
Voltar para o topo
M.CROESY Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 31 Jan 2014
salvador-ba
Desconectado
Mensagens:1611
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de M.CROESY Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 17 Set 2014 as 18:32
Clap PARABÉNSSSSSSSSSSS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! very goddddddddddddd...
Voltar para o topo
Gharou Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 11 Set 2014
Osasco
Desconectado
Mensagens:6
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Gharou Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 18 Set 2014 as 06:52
Bom artigo.
Imagino que logo teremos mais alterações no modo que tratam ciclistas. Tenho notado mais dobráveis pela rua.
Faço um trajeto de 8km (ida e volta) com intenção de aumentar, estou gostando muito das pedaladas diárias.
A ideia do RacerX é boa, mas com toda a educação que a maioria do povo tem, duvida que teria espaço para bike, já invade o vagão destinado aos idosos, mas com o tempo pode mudar isso também.
Voltar para o topo
Paulo69 Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 13 Ago 2009
São Paulo
Desconectado
Mensagens:2504
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Paulo69 Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 18 Set 2014 as 13:32
Racer 
O modelo de composições com vagões específicos para ciclistas existe por aí. E nem precisa ser em todas as composições. Essa ideia é ótima principalmente para quem como eu não gosta dessas dobráveis. O maior problema que vejo é o deslocamento com bici na plataforma até a posição do vagão, em horário de pico. 
abraços




NON DVCOR DVCO
Voltar para o topo
RacerX Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 12 Mar 2013
Barueri
Desconectado
Mensagens:32
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de RacerX Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 18 Set 2014 as 23:44
Originalmente Postado por Gharou Gharou Escreveu:

Bom artigo.
Imagino que logo teremos mais alterações no modo que tratam ciclistas. Tenho notado mais dobráveis pela rua.
Faço um trajeto de 8km (ida e volta) com intenção de aumentar, estou gostando muito das pedaladas diárias.
A ideia do RacerX é boa, mas com toda a educação que a maioria do povo tem, duvida que teria espaço para bike, já invade o vagão destinado aos idosos, mas com o tempo pode mudar isso também.
 
já sofeo um preconceito desgraçado Gharou!
Saio com o trem vazio e consigo me posicionar num local que não incomodo ninguém. Agora pra voltar.. ..é um parto!!!
 
já ouvi um "lá vem esse moleque com essa merda de bicicleta"! E foi em alto e bom som!
 
fiquei lisonjeado pois tenho 43 anos!!! Mas também sempre tem um ou outro que se aproxima pra perguntar da "miudinha".
 
Certa vez fiquei feliz porque um rapaz se aproximou e me disse que comprou uma Urbe só porque sempre me via no trem com a bike!
Me ouviu conversando com uma pessoa e se animou!
 
Fiquei feliz em saber que "contagiei" alguém! Um sedentário a menos!!!  
 
Voltar para o topo
RacerX Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 12 Mar 2013
Barueri
Desconectado
Mensagens:32
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de RacerX Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 18 Set 2014 as 23:47
Ou
Originalmente Postado por Paulo69 Paulo69 Escreveu:

Racer 
O modelo de composições com vagões específicos para ciclistas existe por aí. E nem precisa ser em todas as composições. Essa ideia é ótima principalmente para quem como eu não gosta dessas dobráveis. O maior problema que vejo é o deslocamento com bici na plataforma até a posição do vagão, em horário de pico. 
abraços




 
Sensacional Paulo69!!!!
isso daí é "sonho de consumo"!!!
Voltar para o topo
Gharou Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 11 Set 2014
Osasco
Desconectado
Mensagens:6
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Gharou Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 19 Set 2014 as 06:51
Palhaçada esse povo RacerX. Mas manter a calma e ignorar é a melhor também .....inveja é uma #$%*&....
Ser chamado de jovem com certeza é um elogio, mas é somente a pura verdade, eu com 43 não acho que poderia ser velho
Voltar para o topo
Denis_CWB Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 21 Mai 2012
CWB
Desconectado
Mensagens:97
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Denis_CWB Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 19 Set 2014 as 08:44
Originalmente Postado por RacerX RacerX Escreveu:

 
Certa vez fiquei feliz porque um rapaz se aproximou e me disse que comprou uma Urbe só porque sempre me via no trem com a bike!
Me ouviu conversando com uma pessoa e se animou!
 
Fiquei feliz em saber que "contagiei" alguém! Um sedentário a menos!!!   

Andar de dobrável é engraçado pois não teve uma vez que não troquei ideia com alguém durante o percurso, a galera fica curiosa, quer saber mais sobre a bike... Tenho várias histórias engraçadas, coisas que não acontece quando ando com minha bike "normal" rs.
Voltar para o topo
RacerX Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 12 Mar 2013
Barueri
Desconectado
Mensagens:32
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de RacerX Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 19 Set 2014 as 12:20
Quem ganhou a 9ª edição do desafio de mobilidade urbana de São Paulo?

A bike!!!!

Segue abaixo a classificação do intermodal.

1º Bike por vias rápidas – Ricardo Bruns – 20min09seg
2º Moto – Victor Campos – 23min07seg
3º Bike dobrável + Metrô – Thiago Benicchio – 46min15seg
4º Ônibus – Paulo – 53min58
5º Carro – Roberto Sekya – 59min45seg
6º Trem + Metrô – Maria Salete – 01h02min19seg
7º Cadeirante + Transporte Público – Kal Brynner -01h03min24seg
8º Pedestre correndo – Tatiana Lowenthal – 01h04min55seg
9º Ciclista vias calmas – Jilmar Tatto – 01h27min03seg
10º Skate – Eduardo Arcas – 01h32min45seg
11º Pedestre caminhando – Luciana Nascimento – 01h45min08seg

fonte.: https://catracalivre.com.br
Voltar para o topo
vlad_raiter Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 12 Mai 2010
São Paulo
Desconectado
Mensagens:116
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de vlad_raiter Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 19 Set 2014 as 21:11
Sobre a bike ter vencido, é meio tendencioso, porque o cara vem pedalando como se não houvesse amanhã, o que o ciclista médio não faz, pelo menos não quando está usando a bicicleta como meio de transporte. Mas acho louvável que o participante de bicicleta dobrável + metrô tenha chegado mais de 10 minutos antes do participante de automóvel.
Voltar para o topo
RacerX Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 12 Mar 2013
Barueri
Desconectado
Mensagens:32
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de RacerX Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 21 Set 2014 as 00:18
Originalmente Postado por vlad_raiter vlad_raiter Escreveu:

Sobre a bike ter vencido, é meio tendencioso, porque o cara vem pedalando como se não houvesse amanhã, o que o ciclista médio não faz, pelo menos não quando está usando a bicicleta como meio de transporte. Mas acho louvável que o participante de bicicleta dobrável + metrô tenha chegado mais de 10 minutos antes do participante de automóvel.

É verdade Vlad... e ainda não sabemos se o cara da dobrável passou algum apuro para entrar no metrô.
Voltar para o topo
newhouse Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 01 Set 2011
Embu - SP
Desconectado
Mensagens:2574
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de newhouse Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 22 Set 2014 as 11:23
A questão do banho dá mesmo certo. Tome um bom banho, passe um bom desodorante e venha num ritmo moderado, faça o percurso antes das 8:00hs da manhã (quando o sol ainda está fraco), pedale com uma roupa leve e troque de roupa quando chegar no trabalho. O resultado é ótimo, não tenho problemas quanto a falta de vestiário no meu serviço.

O resultado do desafio é irreal, mas nem tanto. Esses bikes courier são osso duro de alcançar, já peguei alguns na volta do trabalho e os caras andam demais. Mas acredito que um ciclista bom consiga tranquilamente fazer o percurso no dobro de tempo que ele levou sem problemas. Também acredito que a moto e o carro também façam sua maracutaias pra ganhar tempo, mas no caso do carro é bem pior pois quando o transito para, não há o que fazer.
Voltar para o topo
fabiotux Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 11 Ago 2008
Cotia/SP
Desconectado
Mensagens:1289
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de fabiotux Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Fev 2015 as 08:23
¡Buenas!

Antes de mais nada, perdoem-me o "cross-posting", mas acho que vale "o crime" re-postar aqui nesse tópico a minha experiência com uma dobrável aro 16", a GoEasy Nano que acabei de comprar.


¡Brazo!
See ya!
Powered by:
Trigon RQC-927 - Carmen - 2010
Miyamura - Só no Girinho - 2011
Mob Stamina 29er - Yavanna - 2012
Miyamura - Lúthien - 2014
GoEasy Nano - Belladona Tux - 2015
www.sonogirinho.com.br
Voltar para o topo
mvshel Ver Drop Down


Registrado: 19 Jun 2014
rj
Desconectado
Mensagens:26
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de mvshel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 02 Mar 2015 as 14:36
Seria legal também um relato do pessoal do Rio sobre esse assunto. Eu sei que tem muita gente vindo de niterói de dobrável e pega a barca, economizando cerca de uma hora e meia no percurso comparado a carro / ônibus.
Voltar para o topo

 Responder Responder
  Compartilhar   

Ir para Permissões do Fórum Ver Drop Down

Forum Software by Web Wiz Forums® version 11.06
Copyright ©2001-2016 Web Wiz Ltd.

 
 
 
 
 
 

X