| PEDAL | HOME | ARTIGOS | BIKES | TESTES | COMUNIDADE | CLASSIFICADOS | FORUM | FOTOS | VIDEOS | NOTICIAS | TRILHAS | SERVICOS | CONTATO | + |
Fórum Início Fórum Início > Assuntos Gerais > Mobilidade - Cicloativismo - Transporte
  Tópicos recentes Tópicos recentes RSS Feed - Ciclista urbano se aposentando
   [REGRAS]    Ajuda Ajuda  Procurar no fórum   Registrar Registrar  Entrar Entrar

Ciclista urbano se aposentando

 Responder Responder Página  12>
Autor
Mensagem
 Avaliação: Avaliação do Tópico: 3 Votos, Média 5,00  Tópico Procurar Tópico Procurar  Opções do Tópico Opções do Tópico
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (4) Obrigado!(4)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Tópico: Ciclista urbano se aposentando
    Enviado: 24 Mai 2012 as 22:46
Oi pessoal. Eu uso a bike há uns 15 anos como meio de transporte, mas acho que cheguei ao meu limite.

No ano passado um carro me derrubou e parou com a roda em cima de minha mão. Graças aos céus não quebrei a mão (não sei como), mas machucou muito. Fiquei com dois dedos gravemente avariados e sem movimentos (felizmente, voltou ao normal), além, claro, das escoriações de sempre.

Semana passada um carro me derrubou fazendo uma curva pro lugar errado (contra-mão) e me derrubou machucando meu ombro. O carro se arrancou, não prestou ajuda, o guarda de trânsito não fez nada....

Estou começando a ficar com medo de alguma hora não ter mais tanta sorte como venho tendo.

Além disso, ano passado um maluco atropelou uma bicicletada em Porto Alegre e ficou por isso mesmo. Esse ano um maluco aqui no Rio perdeu o controle do carro e invadiu a ciclovia machucando gravemente várias pessoas...e não aconteceu nada....além de vários outros acidentes por aí...

Quanto mais investimentos acontecem para que o Rio se torne uma cidade pró-ciclista, mais os motoristas estão destemperados e distraídos. Agora os motoristas até assistem TV no carro e acham que estão "super-atentos" ao  trânsito.

Além disso, também tô de saco cheio de ficar ouvindo as pessoas idiotas dizendo que os ciclistas é que são o problema do trânsito (isso é de amargar), que tem que andar na calçada ou que os ciclista corre muito...(como é que o ciclista corre muito se não tem motor?)...

Amo demais andar de bike, mas acho que não dá mais. Vou vender minha bike (economizei tanto pra comprá-la...pff) e voltar a andar de ônibus. A vida é mais prática de bike, mas só pra quem mora em lugares civilizados...o que não é o caso do Rio de Janeiro.

Hoje acho que todo motorista é um psicopata em potencial. Nenhum deles se importa se machucou alguém ou não....e acham que dizer "não te vi" é o suficiente para compensar um corpo todo machucado....É duro se arrebentar todo porque ninguém respeita o trânsito e ainda ouvir que o culpado são sempre os ciclistas.

Estou triste demais, mas...acho que não tem jeito.
Vou colocar minha bike aqui no forum.

abraços.


Voltar para o topo
Vash77 Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 01 Jan 2011
Santa Catarina
Desconectado
Mensagens:2866
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (1) Obrigado!(1)   Citação de Vash77 Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 24 Mai 2012 as 22:54

Oi amigo,


Eu entendo o seu lado, entendo o desânimo e a sensação de insegurança para com a nossa própria vida, mas não acho que desistir resolve algo.
Você chegou a reclamar na prefeitura do RJ sobre seus incidentes? Chegou a anotar o nome do guarda que presenciou o acidente e denunciou o mesmo?

Você costuma fazer reclamações sobre imprudencias, anotar placas, registrar as ocorrencias?


Eu falo isso porque não adianta nada você só ficar levando e não fazer nada. Pior, não fazer nada e se render por isso.
Desculpa se eu pareço ríspido em meu post, mas muita gente apenas reclama, sofre e nada faz para mudar, não corre atrás... mesmo os que correm, muita gente corre anos, nada muda, aí a pessoa desiste. Se ela desiste no final, de que adiantou?


Enfim, eu entendo mesmo o seu lado, mas agir de forma passiva não é a solução. Se tu mora em um prédio, participa das reuniões do condominio com o tema de Mobilidade, tenta mudar ao seu redor as pessoas, transmitir educação.
Tenho certeza de que você tem N maneiras de fazer a diferença, só não o faz.

Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 24 Mai 2012 as 23:47
Originalmente Postado por Vash77 Vash77 Escreveu:

Oi amigo,


Eu entendo o seu lado, entendo o desânimo e a sensação de insegurança para com a nossa própria vida, mas não acho que desistir resolve algo.
Você chegou a reclamar na prefeitura do RJ sobre seus incidentes? Chegou a anotar o nome do guarda que presenciou o acidente e denunciou o mesmo?

Você costuma fazer reclamações sobre imprudencias, anotar placas, registrar as ocorrencias?


Eu falo isso porque não adianta nada você só ficar levando e não fazer nada. Pior, não fazer nada e se render por isso.
Desculpa se eu pareço ríspido em meu post, mas muita gente apenas reclama, sofre e nada faz para mudar, não corre atrás... mesmo os que correm, muita gente corre anos, nada muda, aí a pessoa desiste. Se ela desiste no final, de que adiantou?


Enfim, eu entendo mesmo o seu lado, mas agir de forma passiva não é a solução. Se tu mora em um prédio, participa das reuniões do condominio com o tema de Mobilidade, tenta mudar ao seu redor as pessoas, transmitir educação.
Tenho certeza de que você tem N maneiras de fazer a diferença, só não o faz.



Realmente não anotei nada, pois na hora do choque, o susto é tão grande que a gente não pensa em nada. No último acidente, o carro me atropelou e saí correndo...eu fiquei mais preocupado com meu ombro que doía do que ver a placa do carro....

Eu moro em um prédio grande...mais de 230 apartamentos e mais de 800 moradores.
Já participei de reuniões e falei sobre mobilidade, bicicletário e espaço na garagem, ecologia e tudo mais, mas....

Para eles, eu sou o chato do prédio....aí desisti de falar disso no prédio.

Eu concordo com você que, se eu lutar mais, poderei ter resulktados, mas.....tô de saco cheio de ser o "chato"....
Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 24 Mai 2012 as 23:47
Originalmente Postado por Mike Bike Mike Bike Escreveu:

Originalmente Postado por Vash77 Vash77 Escreveu:

Oi amigo,


Eu entendo o seu lado, entendo o desânimo e a sensação de insegurança para com a nossa própria vida, mas não acho que desistir resolve algo.
Você chegou a reclamar na prefeitura do RJ sobre seus incidentes? Chegou a anotar o nome do guarda que presenciou o acidente e denunciou o mesmo?

Você costuma fazer reclamações sobre imprudencias, anotar placas, registrar as ocorrencias?


Eu falo isso porque não adianta nada você só ficar levando e não fazer nada. Pior, não fazer nada e se render por isso.
Desculpa se eu pareço ríspido em meu post, mas muita gente apenas reclama, sofre e nada faz para mudar, não corre atrás... mesmo os que correm, muita gente corre anos, nada muda, aí a pessoa desiste. Se ela desiste no final, de que adiantou?


Enfim, eu entendo mesmo o seu lado, mas agir de forma passiva não é a solução. Se tu mora em um prédio, participa das reuniões do condominio com o tema de Mobilidade, tenta mudar ao seu redor as pessoas, transmitir educação.
Tenho certeza de que você tem N maneiras de fazer a diferença, só não o faz.



Realmente não anotei nada, pois na hora do choque, o susto é tão grande que a gente não pensa em nada. No último acidente, o carro me atropelou e saí correndo...eu fiquei mais preocupado com meu ombro que doía do que ver a placa do carro....

Eu moro em um prédio grande...mais de 230 apartamentos e mais de 800 moradores.
Já participei de reuniões e falei sobre mobilidade, bicicletário e espaço na garagem, ecologia e tudo mais, mas....

Para eles, eu sou o chato do prédio....aí desisti de falar disso no prédio.

Eu concordo com você que, se eu lutar mais, poderei ter resulktados, mas.....tô de saco cheio de ser o "chato"....


correção: "O carro me atropelou e saiu correndo"...
Voltar para o topo
Fsalvi Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 19 Mai 2012
Sta Cruz do Sul
Desconectado
Mensagens:25
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (2) Obrigado!(2)   Citação de Fsalvi Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 00:07
Cara, não desiste, pelo menos não de pedalar.
Dê um tempo para o trânsito se voçê não se sente mais a vontade em andar pelas ruas, talvez as coisas melhorem, mas não venda a magrela que vc suou para comprar.
Como o amigo ai de cima falou, desistir não é melhor solução.
Temos é que incentivar as pessoas a lotar as ruas de bicicletas, ai talvez os motoristas começem a dessistir de dirigir, que tal?
 
Forte abraço.
Voltar para o topo
Vash77 Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 01 Jan 2011
Santa Catarina
Desconectado
Mensagens:2866
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Vash77 Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 00:07

Mike, vamos pensar como se fosse com um Filho. Ser pai muitas vezes é chato, pois precisamos ser chatos para educá-los. Algumas coisas nunca vão mudar, mas a nossa abordagem pode ser diferente.


Sabe, só porque 230 pessoas, 400, 1000, 10.000 pessoas te acham chato e não ligam pra isso, é motivo para você largar de mão de um ideal pró ativo para agir feito a massa?

É uma crítica da minha parte porque nada é facil, mas precisamos continuar enfrentando as adversidades.


Voltando ao exemplo do Filho, você chega e conversa sobre sexo e drogas, aí ele age de forma evasiva por achar chato, e tu larga isso de lado? Ou então cobra mais nos estudos, na escola, e fica sendo "o chato" da casa, daí você desiste de colocar Foco na cabeça dele? 


É só um exemplo, mas acho que se encaixa na situação.

Seja chato, mas não seja passivo, tão menos se renda ao erro dos outros, Corrija-os! Informe-os!

Voltar para o topo
pedrozaha Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 07 Set 2011
Niterói
Desconectado
Mensagens:569
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de pedrozaha Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 07:25
também fui fechado ontem por um velhote com sua coroa em um civic. FDP do Baralho! Foda isso mesmo.
Voltar para o topo
Alessandro_sp Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 20 Out 2005
Itu - SP
Desconectado
Mensagens:9325
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Alessandro_sp Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 09:05
Isso diminuiria bastante se todas as bikes usassem cameras de segurança. Com a merreca que custa um aparelho desses hoje em dia, 100 reais daria pra equipar a bike com camera dianteira e traseira.

Pra ciclistas urbanos, acho que seria tremendamente útil. Fez o trajeto, não aconteceu nada, deleta o video e deixa pronto para o próximo trajeto. Deu merda, saca o cartão, baixa o vídeo e vai fazer BO com os dados que tiver conseguido através da filmagem.

Realmente anotar placa é próximo do impossível, salvo se o trânsito estiver pesado e o domingueiro ficar preso. Em situações de trânsito livre quando você percebe a merda, já era, nem que você não se acidente vai conseguir ler a placa!
Voltar para o topo
ValDoPedal Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 10 Jan 2012
Florianópolis
Desconectado
Mensagens:49
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de ValDoPedal Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 11:56
A verdade é que o sujeito que usa sua bike diariamente no ambiente urbano não pode deixar de contabilizar no custo/benefício a chance razoável que tem de se machucar no trânsito. E isso pesa.

Voltar para o topo
allmondega Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 22 Mai 2008
Rio de janeiro - RJ
Desconectado
Mensagens:1495
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (4) Obrigado!(4)   Citação de allmondega Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 12:02
Mike já passei por uma crise como essa sua. 
Pedalo no trânsito há mais de 15 anos como você e tem quatro anos fui atropelado por um "filhodaputixista" na Tijuca.
 Começou a juntar gente e em poucos minutos já tinha uns idiotas gritando para mim "vai embora playboy deixa o trabalhador em paz". Minha bike presa debaixo do carro e os pedestres me hostilizando! Fiquei tão sem ação com a forma como as coisas aconteceram que não quis fazer B.O. nem nada. Naquele momento perdi a fé na humanidade.
Fiquei tão traumatizado que passei mais de um ano sem pedalar no trânsito. Nunca parei completamente de pedalar.
Acompanhando o fórum e refletindo bastante sobre a relação motor X bicicleta no trânsito cheguei a algumas conclusões:
As ruas onde pedalamos hoje não são como as de quinze anos atrás. A frota aumentou brutalmente e as vias continuam as mesmas.
Com as ruas mais cheias de carros a fluidez diminuiu e os motoristas andam cada vez mais estressados.
As ruas mudaram e a gente que nunca saiu delas não se deu conta disso. É como perceber que alguém que mora com você engordou um pouco. Quando você a vê todo os dias  perceber mudanças graduais é complicado.
Só lendo muito o fórum e refletindo bastante sobre os relatos dos colegas que pude perceber como as coisas mudaram e eu não tinha me dado conta disso.
Conversando com um bom amigo que é de São Paulo e pedala com frequência nas duas cidades, ele me falou sobre a "paulistização" do trânsito carioca. Segundo a teoria dele o paulistano já está "acostumado" com as baixas velocidades no rush e na média é menos agressivo que o motorista carioca que ainda não internalizou essa nova realidade. A opinião dele pode ser apenas uma impressão sem comprovação prática mas, é fato que as coias por aqui tem piorado bastante.
Então o que podemos fazer para manter nossa integridade física sem abrir mão da praticidade e do prazer que a bike proporciona?
mais uma vez o Pedal.com.br foi a "salvação inspiradora". Para me adaptar a essa nova condição de lei da selva no trânsito mudei completamente meu comportamento ao pedalar.
 Instituí para mim mesmo a lei da auto preservação acima de qualquer coisa. Me tornei absurdamente mais defensivo. Pedalo no trânsito prestando a atenção a tudo que se move. Tento me antecipar as ações dos outros motoristas e nunca, nunca mesmo me arrisco acreditando que o motorista me viu, que vai me dar passagem, que será cordial ou que fará apenas o certo. Assumi para mim mesmo que sou a parte mais fraca e que se eu não me cuidar ninguém o fará por mim gratuitamente. Desconfio de todos os motoristas até atos em contrário. 
Funcionou?
Claro que sim. Fique bem mais lento. Não mantenho o giro alto a qualquer custo como antigamente, não costuro com a mesma agressividade de antes e freio muito mais do que o que estava acostumado. Os tempos de deslocamento aumentaram proporcionalmente a segurança do pedal. 
Atualmente não tenho qualquer acidente de trânsito há mais de três anos. Consigo evitar até aqueles que não são acidente e sim tentativa de assassinato. Isso não significa que passei a passear pelas ruas em ritmo de ciclovia. Pelo contrário ando o mais rápido possível só que sem me colocar em situações de risco desnecessário. As retomadas agora são mais frequentes e as trocas de marcha também.

Enfim depois desse extenso relato minha sugestão para você e todos os outros que pensam em desistir é mudem o comportamento e se tornem defensivos antes de parar de vez. É perfeitamente possível pedalar com muita segurança tomando conta de si mesmo.

Abraço e boa sorte.
Até os macacos caem das árvores
Voltar para o topo
usifoto Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 08 Mar 2012
Sorocaba
Desconectado
Mensagens:215
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de usifoto Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 17:07
Originalmente Postado por Alessandro_sp Alessandro_sp Escreveu:

Isso diminuiria bastante se todas as bikes usassem cameras de segurança. Com a merreca que custa um aparelho desses hoje em dia, 100 reais daria pra equipar a bike com camera dianteira e traseira.


Que câmeras são essas?

Tem algum link?




Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 17:16
Agradeço a todos pelo apoio. Conhecendo o forum, já imaginava que vocês tentariam tirar minha idéia de desistência.

Allmondega, seu texto foi brilhante e bem colocado. Realmente, eu tenho notado que o trânsito no Rio tem ficado pior, mais e mais estressado. Inclusive, até uns 2 anos atrás, eu andava na rua em qualquer horário. Então, comecei a notar que há momentos em que o trãnsito vai ficando mais "nervoso" e os motoristas vão se tornando psicopatas....mas nunca havia analisado o 'por que" disso.

Comigo aconteceu algo semelhante ao seu caso da bike embaixo de um carro. Um carro abriu a porta no MEIO da rua, eu vinha em velocidade, bati na porta do cara e saí voando. Caí no chão todo esfolado e minha bike foi parar embaixo de um ônibus. Ao invés de alguém vir me ajudar, o motorista do ônibus ficou gritando "tira essa M... daí senão eu atropelo!"....

.....Eu caio no chão por responsabilidade de um "desligado", ninguém se importa e tudo que as pessoas querem é que você desapareça....Conclusão: Não há humanidade no trânsito!!

Considero que todos os motoristas são psicoptas em potencial, pois nenhum deles se preocupa se machucou ou não alguém. Ninguém considera deixar de usar um carro pela possibilidade de machucar alguém.

Neste útlimo "atropelamento", eu fiquei fulo porque eu estava CORRETAMENTE parado no sinal, esperando que abrisse. O cara entra na contra-mão, me atropela e eu ainda tenho que ouvir das pessoas que eu sou culpado, que "não estava atento", que "eu sou maluco", que "lugar de bicicleta é na calçada"....É demais pra mim.

É uma burrice coletiva grande demais!!! Eu não consigo me conformar que os cariocas seja tão burros a ponto de não perceber que a bicicleta é a solução pro trânsito. Não conseguem perceber uma matemática tão simples de que não dá pra melhorar o trânsito com MAIS carros na rua....ô povo mais BURRO!!

Mas o Allmondega ainda está certo.
Talvez eu deva dar um tempo de rua e, de repente, trocar minha bike por uma dobrável, que é mais fácil de manusear na calçada e não permite velocidades tão grandes.

Pode ser uma solução....vou continuar pensando...

Allmondega, quer comprar uma elite 2.4 ?Wink

Abraços.
Voltar para o topo
Marino Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 24 Abr 2005
São Paulo - SP
Desconectado
Mensagens:5191
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Marino Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 17:21


Já pensou em comprar um carro?
Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 18:08
Originalmente Postado por Marino Marino Escreveu:



Já pensou em comprar um carro?


Já tive um carro. Se fosse feliz com ele, não teria trocado por uma bike.

Já pensei em comprar uma scooter, mas....não sei se estarei mais seguro do que numa bike.
Scooter é legal, mas não tem a simplicidade da bike, que é o que a torna mais bacana.
Voltar para o topo
Marino Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 24 Abr 2005
São Paulo - SP
Desconectado
Mensagens:5191
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Marino Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 25 Mai 2012 as 20:18
Acho a scooter mais segura porque da para andar na velocidade dos carros, capacete e roupas que protegem mais também.
Voltar para o topo
Alessandro_sp Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 20 Out 2005
Itu - SP
Desconectado
Mensagens:9325
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Alessandro_sp Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 26 Mai 2012 as 21:45
Originalmente Postado por usifoto usifoto Escreveu:


Originalmente Postado por Alessandro_sp Alessandro_sp Escreveu:

Isso diminuiria bastante se todas as bikes usassem cameras de segurança. Com a merreca que custa um aparelho desses hoje em dia, 100 reais daria pra equipar a bike com camera dianteira e traseira.


Que câmeras são essas?

Tem algum link?




Pra bike não tem. Mas vá fuçar no DealExtreme, tem N tipos de óculos escuros com minicameras embutidas custando merreca. Então eu estava pensando num produto hipotético, com essa funcionalidade.

Já foi mostrado um protótipo de "retrovisor" pra bike, que constava de um LCD pequeno, montado na mesa da bike, e de uma microcamera montada no canote e virada para trás. De retrovisor (passivo) para gravador (ativo) é só adicionar memória para gravar... Mas não ouvi mais falar do produto.

Acho que dá pra unir essas funções, aliás eu até dispensaria o retrovisor (tirando o LCD, o consumo de bateria é bem menor e também o custo).

Seria algo como uma caixa preta ao contrário, para gravar o que fazem com você.

Se parar pra pensar, não vai salvar tua vida nem nada (se você morrer no máximo pode ser mais uma prova pra condenar o culpado, SE ele for enquadrado). MAS, no caso de um atropelamento com fuga em que vc não morra, ao menos isso te garante algo pra correr atrás do meliante.
Voltar para o topo
Voodoo Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 01 Nov 2008
Curitiba - PR
Desconectado
Mensagens:15435
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Voodoo Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 26 Mai 2012 as 21:56
Originalmente Postado por Marino Marino Escreveu:

Acho a scooter mais segura porque da para andar na velocidade dos carros, capacete e roupas que protegem mais também.


Eu já acho exatamente o contrário. Por andar mais rápido a energia é maior e a gravidade dos ferimentos num incidente idem.

E se tem gente que não vê uma bicicleta andando a 30 km/h imagine uma scooter a 60.

Eu já sofri vários acidentes, de todo tipo. Em todos eu levantei e saí reclamando, se não voltei pedalando para casa é porque a bike foi danificada.

Já vi vários acidentes com motociclistas e na maioria deles atendimento de emergência foi necessário. Tenho amigos no Corpo de Bombeiros, um deles é socorrista do Siate. Segundo ele a maioria absoluta dos atendimentos de acidentes de trânsito envolvem motociclistas. Atendimentos de gravidade nesses casos são comuns, o médico é requisitado com frequência (na ambulância normal só vai socorrista, se o caso for mais grave vai uma viatura com um médico atrás).

Eu pedalo feito um louco por aí, mas entre uma moto/scooter eu fico a pé.
PauloR2

Viciado em sofrimento
Voltar para o topo
lamas Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 08 Mar 2010
Desconectado
Mensagens:292
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de lamas Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 27 Mai 2012 as 17:17
Cara, tudo tem um risco. Então desencana! Mas faça o que te deixa feliz!!!
Se a felicidade está sobre duas rodas, beleza! Mas se não estiver mais, tudo bem. Mas cada um de nós, com a nossa persistência, faz a diferença!
Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 27 Mai 2012 as 17:52
Galera, me perdoem se pareci rude ao criticar o funcionamento do site.

Sinceramente, não sabia que o site tinha uma proposta mais individualizada.
Jurava que este site tinha o mesmo "propósito" que o mercado livre quanto a compra e vendas.

Sério mesmo. Critiquei por nunca ter percebido isso. Eu já participo deste forum há anos com outro nick e mudei por por causa de problemas com o provedor do meu e-mail antigo. Aí aproveitei pra mudar meu nick também.

Entendo agora a proposta de vocês.
Não gosto muito do mercado livre...acho meio "zona".....gosto mais daqui, justamente, porque o pessoal é mais sério e valoriza mais a bike.
Aproveito esse tempo pra refletir mais então.

(O que vai aacabar acontecendo é que eu vou comprar uma dobrável, ficar com a elite e a caloi 10 que eu tenho. Vou ficar com 3 bicicletas e minha mulher vai me expulsar de casa...)

---

Lamas, não tô conseguindo desencanar.
Como eu disse no primeiro post, ando de bike por aí há 15 anos e minha maior felicidade foi trocar o carro por uma bike. Me sinto nas nuvens quando uso a bike pra me locomover.

Mas nos últimos 10 meses levei duas trombadas feias, que geraram ferimentos e, como eu disse, o que mais me irrita é que ninguém se move quanto a isso e os ciclistas SEMPRE são os culpados!!!

Não guento mais toimar trombada e não guento mais ser o "responsável" por TODO o problema do trânsito.

O carro derruba o ciclista e acha que o problema é o ciclista....ah, não dá pra aguentar!!

Foi mal galera! Ainda tô machucado por causa do acidente (ombro ruim) da semana passada e ainda tô fulo da vida com tudo isso...

Abraços e, mais uma vez, perdoem minha má interpretação do site.
 
Voltar para o topo
bigbiker Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 04 Fev 2008
Desconectado
Mensagens:460
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de bigbiker Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 27 Mai 2012 as 20:48
Originalmente Postado por allmondega allmondega Escreveu:

Mike já passei por uma crise como essa sua. 
Pedalo no trânsito há mais de 15 anos como você e tem quatro anos fui atropelado por um "filhodaputixista" na Tijuca.
 Começou a juntar gente e em poucos minutos já tinha uns idiotas gritando para mim "vai embora playboy deixa o trabalhador em paz". Minha bike presa debaixo do carro e os pedestres me hostilizando! Fiquei tão sem ação com a forma como as coisas aconteceram que não quis fazer B.O. nem nada. Naquele momento perdi a fé na humanidade.
Fiquei tão traumatizado que passei mais de um ano sem pedalar no trânsito. Nunca parei completamente de pedalar.
Acompanhando o fórum e refletindo bastante sobre a relação motor X bicicleta no trânsito cheguei a algumas conclusões:
As ruas onde pedalamos hoje não são como as de quinze anos atrás. A frota aumentou brutalmente e as vias continuam as mesmas.
Com as ruas mais cheias de carros a fluidez diminuiu e os motoristas andam cada vez mais estressados.
As ruas mudaram e a gente que nunca saiu delas não se deu conta disso. É como perceber que alguém que mora com você engordou um pouco. Quando você a vê todo os dias  perceber mudanças graduais é complicado.
Só lendo muito o fórum e refletindo bastante sobre os relatos dos colegas que pude perceber como as coisas mudaram e eu não tinha me dado conta disso.
Conversando com um bom amigo que é de São Paulo e pedala com frequência nas duas cidades, ele me falou sobre a "paulistização" do trânsito carioca. Segundo a teoria dele o paulistano já está "acostumado" com as baixas velocidades no rush e na média é menos agressivo que o motorista carioca que ainda não internalizou essa nova realidade. A opinião dele pode ser apenas uma impressão sem comprovação prática mas, é fato que as coias por aqui tem piorado bastante.
Então o que podemos fazer para manter nossa integridade física sem abrir mão da praticidade e do prazer que a bike proporciona?
mais uma vez o Pedal.com.br foi a "salvação inspiradora". Para me adaptar a essa nova condição de lei da selva no trânsito mudei completamente meu comportamento ao pedalar.
 Instituí para mim mesmo a lei da auto preservação acima de qualquer coisa. Me tornei absurdamente mais defensivo. Pedalo no trânsito prestando a atenção a tudo que se move. Tento me antecipar as ações dos outros motoristas e nunca, nunca mesmo me arrisco acreditando que o motorista me viu, que vai me dar passagem, que será cordial ou que fará apenas o certo. Assumi para mim mesmo que sou a parte mais fraca e que se eu não me cuidar ninguém o fará por mim gratuitamente. Desconfio de todos os motoristas até atos em contrário. 
Funcionou?
Claro que sim. Fique bem mais lento. Não mantenho o giro alto a qualquer custo como antigamente, não costuro com a mesma agressividade de antes e freio muito mais do que o que estava acostumado. Os tempos de deslocamento aumentaram proporcionalmente a segurança do pedal. 
Atualmente não tenho qualquer acidente de trânsito há mais de três anos. Consigo evitar até aqueles que não são acidente e sim tentativa de assassinato. Isso não significa que passei a passear pelas ruas em ritmo de ciclovia. Pelo contrário ando o mais rápido possível só que sem me colocar em situações de risco desnecessário. As retomadas agora são mais frequentes e as trocas de marcha também.

Enfim depois desse extenso relato minha sugestão para você e todos os outros que pensam em desistir é mudem o comportamento e se tornem defensivos antes de parar de vez. É perfeitamente possível pedalar com muita segurança tomando conta de si mesmo.

Abraço e boa sorte.




Almondega, não resisti, precioso seu post: a vida é uma evolução, a pilotagem defensiva deveria ser prática entre TODOS os pilotos de automotores, haveria um ganho IMENSO.

Como exemplo, a aviação é super rígida na metodologia e em segurança, tanto em voo como nos procedimentos em terra; o que nos falta é EDUCAÇÃO para o trânsito e digo isso a todo transitante inclusive ao pedestre.

Achei ótimo o seu post, muito exemplificativo e originário do estado de necessidade, pois o ciclista é o mais frágil no transito.

O dia que exigirem a todos pelo menos por uma vez, ao tirarem a CNH, a pilotarem uma bike para se sentirem expostos ou dirigirem um caminhão e verem a dificuldade de domínio das distâncias ao redor, da dificuldade de parar um veículo pesado etc, com certeza a consciência mais próxima da realidade impedirá os absurdos que vemos no trânsito do dia a dia, trazendo compreensão, prevenção das manobras dos outros e principalmente a colaboração com o próximo! 




GIANT XTC
Voltar para o topo
FelipeSantos Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 26 Dez 2010
Rio
Desconectado
Mensagens:1315
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (1) Obrigado!(1)   Citação de FelipeSantos Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 27 Mai 2012 as 20:59
Onde foi que ocorreram as colisões, por curiosidade? Eu pedalo, no trânsito, só pela Barra, mesmo. Posso te falar que, com exceção de motoristas de ônibus de duas empresas, a grande maioria mesmo tá respeitando o ciclista. Mesmo assim, da ultima vez que peguei um trânsito pesadíssimo, apesar de ter feito o caminho que geralmente levo 45 minutos de ônibus em 25 de bike, senti uma tensão enorme tendo que prestar atenção em 5 ou 6 carros simultaneamente, mais buracos e eventuais pessoas atravessando a avenida no meio do engarrafamento.
Normalmente meus treinos onde têm carros são bem de madrugada/manhãzinha, e faço umas esticadas pra poder pegar uns retornos com maior facilidade. Mas mesmo assim às vezes ocorrem situações de quase-colisões.
Se vc acha que realmente tá te pertubando essa constante luta com os carros, e tá longe de ser uma harmonia, deixe seu transporte ecológico de lado e migre pro carro ou ônibus. Acho que sua segurança vale mais, por hora; deixando a bike pro lazer ou deslocamentos pontuais.
Não importa com qual bicicleta esteja, nem com quantos quilos você está.
Pedale.
Voltar para o topo
Osvaldo de Souza Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 09 Ago 2008
São Paulo
Desconectado
Mensagens:356
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Osvaldo de Souza Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 09:16
Originalmente Postado por Voodoo Voodoo Escreveu:

Originalmente Postado por Marino Marino Escreveu:

Acho a scooter mais segura porque da para andar na velocidade dos carros, capacete e roupas que protegem mais também.


Eu já acho exatamente o contrário. Por andar mais rápido a energia é maior e a gravidade dos ferimentos num incidente idem.

E se tem gente que não vê uma bicicleta andando a 30 km/h imagine uma scooter a 60.

Eu já sofri vários acidentes, de todo tipo. Em todos eu levantei e saí reclamando, se não voltei pedalando para casa é porque a bike foi danificada.

Já vi vários acidentes com motociclistas e na maioria deles atendimento de emergência foi necessário. Tenho amigos no Corpo de Bombeiros, um deles é socorrista do Siate. Segundo ele a maioria absoluta dos atendimentos de acidentes de trânsito envolvem motociclistas. Atendimentos de gravidade nesses casos são comuns, o médico é requisitado com frequência (na ambulância normal só vai socorrista, se o caso for mais grave vai uma viatura com um médico atrás).

Eu pedalo feito um louco por aí, mas entre uma moto/scooter eu fico a pé.
 
 
Para quem trabalha ou usa como meio de transporte Tirando a parte da atividade fisica e preservação do meio ambiente ( Bicicletas); 
 
Ficaria com a scooter: Ela  é uma boa opção para locomoção é uma proposta diferente em que a posição a forma e a propria estrutura da moto, não permite fazer " loucuras " no transito a propria posição de pilotagem é mais confortável, embora desenvolva até 100 kms ela é lenta, Ao pilotar vc sente mais segurança e um outro atrativo é que não chama tanto a atenção dos bandidos, o indice de roubo é baixo;
 
Não estou dizendo isso porque sou entusiasta de scooter, apenas é uma opção para nosso amigo o qual não se sente mais seguro em andar de bike;
 
Em casa a rotina é de 03 dias na semana de bike / 02 dias Scooter ( ambas ) utilizadas para casa trabalho/trabalho casa, nos finais de semana ai sim a caranga sai da garagem.  
 
Quanto a Postar nos classificados, também sou da opinião que muitos entram no fórum só para vender produtos, Acho que vêem uma oportunidade de Anunciar um produto onde milhares acessam sem custo nenhum chega a ser cômico em alguns casos as primeiras mensagens não daria 01 parágrafo ( 1º E ai... / 2º Também... / 3º valeu... / etc... / etc... / 20º....ok! )
 
 
Viva intensamente cada segundo de sua vida!
Voltar para o topo
jwalker Ver Drop Down
Avatar
Bloqueado

Registrado: 27 Abr 2012
Curitiba - PR
Desconectado
Mensagens:454
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de jwalker Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 11:49
Eu uso a bike todo dia para trabalhar. Respeito as regras de trânsito, paro no sinal vermelho, paro antes da faixa de pedestres (que ficam surpresos, vamos falar sério, quantos ciclistas as respeitam?), sinalizo minhas manobras, enfim. Mesmo assim, já tomei fechadas, finas e por aí vai. De moto e scooter eu não ando de jeito nenhum. A selvageria do trânsito curitibano é muito grande e, como o Voodoo falou, uma coisa é cair de bike estando lento, outra é de motos. O curitibano típico não dá seta para conversões ou mudanças de faixas, tranca cruzamentos, joga o carro dele em cima do seu, se o dele vale mais que o seu, enfim, não sei de onde vem a alcunha "cidade sorriso", pelo menos no trânsito.

Assim, meu amigo Mike, continue pedalando, o lance é pedalar que nem jogador de xadrez: antever 5 a 6 jogadas na frente e condicionar as pedaladas a isto. Agora, no Brasil, partir para a moto ou scooter, é quase um suicídio, o que é uma pena, tais veículos levam bem uma ou duas pessoas, que é a lotação de 99,99999% dos carros nos horários de pico.

Abraços e siga na luta!

Voltar para o topo
edduds Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Abr 2010
São Paulo
Desconectado
Mensagens:1133
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de edduds Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 12:09
Originalmente Postado por Voodoo Voodoo Escreveu:

Originalmente Postado por Marino Marino Escreveu:

Acho a scooter mais segura porque da para andar na velocidade dos carros, capacete e roupas que protegem mais também.


Eu já acho exatamente o contrário. Por andar mais rápido a energia é maior e a gravidade dos ferimentos num incidente idem.

E se tem gente que não vê uma bicicleta andando a 30 km/h imagine uma scooter a 60.

Eu já sofri vários acidentes, de todo tipo. Em todos eu levantei e saí reclamando, se não voltei pedalando para casa é porque a bike foi danificada.

Já vi vários acidentes com motociclistas e na maioria deles atendimento de emergência foi necessário. Tenho amigos no Corpo de Bombeiros, um deles é socorrista do Siate. Segundo ele a maioria absoluta dos atendimentos de acidentes de trânsito envolvem motociclistas. Atendimentos de gravidade nesses casos são comuns, o médico é requisitado com frequência (na ambulância normal só vai socorrista, se o caso for mais grave vai uma viatura com um médico atrás).

Eu pedalo feito um louco por aí, mas entre uma moto/scooter eu fico a pé.

Não aconselho ninguém a optar por um ou outro, é uma questão (e um temor) pessoal. Mas como tenho ambos, vou relatar minhas impressões.

Me sinto absolutamente inseguro andando de bike no trânsito da cidade, faço no máximo 2 ou 3 vezes por mês. Sem contar que em toda rua que tem conversão à direita pode aparecer aquele idiota típico, que quer te passar antes de virar, e às vezes precisa da sua "colaboração" quando ele te fecha.

Andando com a Scooter me sinto bem mais adaptado (e olha que moro em São Paulo), consigo andar na mesma velocidade que os carros e, andando civilizadamente, o risco não parece grande. Sou motociclista há muitos anos, e uso minha scooter (125cc) diariamente, e não passei por nenhum susto até agora. E que continue assim.

Para informar os que não conhecem muito: Elas raramente passam dos 90km/h, mas na arrancada, até os 60km/h, andam juntas com as motos 125cc, até com as 150cc.
Voltar para o topo
Ravell Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 02 Abr 2012
São Paulo-SP
Desconectado
Mensagens:2514
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (2) Obrigado!(2)   Citação de Ravell Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 12:39
Tenho feito uma coisa que tem dado certo com relação às conversões à direita: estou na faixa da direita e vejo que a frente tem uma conversão à direita mas que eu continuarei reto então vou indo pro limite da esquerda dessa faixa da direita e faço sinal com a mão esquerda para esquerda.

Os motoristas tem entendido que eu não vou virar na conversão e tem respeitado. 

Depois de passar a conversão, volto pra perto do meio fio.


Voltar para o topo
DavidGSP Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 23 Mar 2010
São Paulo
Desconectado
Mensagens:563
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de DavidGSP Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 12:49
Diariamente vou de bicicleta trabalhar e ando junto com as motos, as vezes mais rápido pq elas não tem a mesma agilidade no corredor que a bicicleta tem. Hoje mesmo fui acompanhando atrás de uma 900cc por cerca de 1km pq ela não passava em certos pontos do corredor. As pessoas falam como se a bicicleta fosse o transporte mais lento e perigoso que existe, tudo isso depende da forma de guiar do piloto, seja defensivo, respeite os limites da bicicleta, não tenha pressa, respeite todos que estão na pista com vc mesmo que não te respeitem.
Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 13:15
Big Biker, excelente sua colocação:

"O dia que exigirem a todos pelo menos por uma vez, ao tirarem a CNH, a pilotarem uma bike para se sentirem expostos ou dirigirem um caminhão e verem a dificuldade de domínio das distâncias ao redor, da dificuldade de parar um veículo pesado etc, com certeza a consciência mais próxima da realidade impedirá os absurdos que vemos no trânsito do dia a dia, trazendo compreensão, prevenção das manobras dos outros e principalmente a colaboração com o próximo!"

Simplesmente brilhante!!
No dia em que vivenciarmos as experiências dos outros, seremos mais compreensivos no caos.
Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 13:18
Originalmente Postado por FelipeSantos FelipeSantos Escreveu:

Onde foi que ocorreram as colisões, por curiosidade? Eu pedalo, no trânsito, só pela Barra, mesmo. Posso te falar que, com exceção de motoristas de ônibus de duas empresas, a grande maioria mesmo tá respeitando o ciclista. Mesmo assim, da ultima vez que peguei um trânsito pesadíssimo, apesar de ter feito o caminho que geralmente levo 45 minutos de ônibus em 25 de bike, senti uma tensão enorme tendo que prestar atenção em 5 ou 6 carros simultaneamente, mais buracos e eventuais pessoas atravessando a avenida no meio do engarrafamento.
Normalmente meus treinos onde têm carros são bem de madrugada/manhãzinha, e faço umas esticadas pra poder pegar uns retornos com maior facilidade. Mas mesmo assim às vezes ocorrem situações de quase-colisões.
Se vc acha que realmente tá te pertubando essa constante luta com os carros, e tá longe de ser uma harmonia, deixe seu transporte ecológico de lado e migre pro carro ou ônibus. Acho que sua segurança vale mais, por hora; deixando a bike pro lazer ou deslocamentos pontuais.


Felipe, o acidente foi no humaitá.
Já relatei o acidente aqui duas vezes. Claro que não levo trombada todos os dias, caso contrário, já estaria morto.
Mas infelizmente, basta uma trombada pra nos matar (ou aleijar).
Não sei se você já sentiu a sensação do carro vir crescendo na sua direção e você não poder fazer nada. É um medo horrível.

Pior do que passar por isso é o motorista sair do carro com raiva de você!!

(Nesse último caso, o motorista nem saiu do carro...)
Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 13:22
Originalmente Postado por jwalker jwalker Escreveu:

Eu uso a bike todo dia para trabalhar. Respeito as regras de trânsito, paro no sinal vermelho, paro antes da faixa de pedestres (que ficam surpresos, vamos falar sério, quantos ciclistas as respeitam?), sinalizo minhas manobras, enfim. Mesmo assim, já tomei fechadas, finas e por aí vai. De moto e scooter eu não ando de jeito nenhum. A selvageria do trânsito curitibano é muito grande e, como o Voodoo falou, uma coisa é cair de bike estando lento, outra é de motos. O curitibano típico não dá seta para conversões ou mudanças de faixas, tranca cruzamentos, joga o carro dele em cima do seu, se o dele vale mais que o seu, enfim, não sei de onde vem a alcunha "cidade sorriso", pelo menos no trânsito.

Assim, meu amigo Mike, continue pedalando, o lance é pedalar que nem jogador de xadrez: antever 5 a 6 jogadas na frente e condicionar as pedaladas a isto. Agora, no Brasil, partir para a moto ou scooter, é quase um suicídio, o que é uma pena, tais veículos levam bem uma ou duas pessoas, que é a lotação de 99,99999% dos carros nos horários de pico.

Abraços e siga na luta!



JWalker,

É isso aí mesmo. Se ficarmos 100% ligados em tudo a nossa volta e conseguirmos prever todos os acontecimentos, pedalar se torna mais seguro do que dormir em nossa cama.

O ponto é que a gente sempre dá uma desligada de um segundo...e é aí que o risco fica enorme.

Eu não sou desatento! Sou muito ligado, não pedalo com Ipod, head-phone, nada disso. Não converso quando pedalo com mais alguém, fico totalmente ligado, mas....ás vezes a gente "desliza" e assobia...(qualquer um que diga que NUNCA desliga a atenção por um seguindo, está mentindo)....E o assobio é o risco.

Mas você está certo! Quem consegue ficar ligado em tudo, sempre e prevê tudo, o risco é zero.
Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 13:26
Originalmente Postado por Ravell Ravell Escreveu:

Tenho feito uma coisa que tem dado certo com relação às conversões à direita: estou na faixa da direita e vejo que a frente tem uma conversão à direita mas que eu continuarei reto então vou indo pro limite da esquerda dessa faixa da direita e faço sinal com a mão esquerda para esquerda.

Os motoristas tem entendido que eu não vou virar na conversão e tem respeitado. 

Depois de passar a conversão, volto pra perto do meio fio.




Ravell, essa é uma boa idéia, mas se atrás de voc~e vier um motorista desligado e acelerado, você corre o risco de levar um "empurrão" e ser projetado a 100 metro de distancia.

O que tem que ser feito é a %$#(a)#$ da ciclofaixa!!

Eu queria entender por que é tão difícil pra prefeitura colocar essa ciclofaixa em todas as ruas da cidade.
O custo disso é de tinta amarela!!! A prefeitura tira isso do bolso se comparado com o metrô ou uma nova frota de ônibus.
Quando houver ciclofaixa em todas as ruas, o trânsito vai ter uma melhora gradual, mas significativa em pouquíssimo tempo.
Voltar para o topo
bigbiker Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 04 Fev 2008
Desconectado
Mensagens:460
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de bigbiker Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 17:46
Originalmente Postado por Mike Bike Mike Bike Escreveu:

Big Biker, excelente sua colocação:

"O dia que exigirem a todos pelo menos por uma vez, ao tirarem a CNH, a pilotarem uma bike para se sentirem expostos ou dirigirem um caminhão e verem a dificuldade de domínio das distâncias ao redor, da dificuldade de parar um veículo pesado etc, com certeza a consciência mais próxima da realidade impedirá os absurdos que vemos no trânsito do dia a dia, trazendo compreensão, prevenção das manobras dos outros e principalmente a colaboração com o próximo!"

Simplesmente brilhante!!
No dia em que vivenciarmos as experiências dos outros, seremos mais compreensivos no caos.


Então Mike Bike, não se trata de "compreensão" e sim de PREVENÇÃO por alcançar a capacidade de "enxergar" a dificuldade de manobra dos outros, com de um ciclista ou motorista de carreta.

Essa é a "ciência" a qual me refiro: a do conhecimento da dificuldade alheia!

Se alguns tem dificuldade de entender, imagine enxergar in loco e prevenir!
GIANT XTC
Voltar para o topo
bigbiker Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 04 Fev 2008
Desconectado
Mensagens:460
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de bigbiker Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 17:54
Originalmente Postado por bigbiker bigbiker Escreveu:

Originalmente Postado por Mike Bike Mike Bike Escreveu:

Big Biker, excelente sua colocação:

"O dia que exigirem a todos pelo menos por uma vez, ao tirarem a CNH, a pilotarem uma bike para se sentirem expostos ou dirigirem um caminhão e verem a dificuldade de domínio das distâncias ao redor, da dificuldade de parar um veículo pesado etc, com certeza a consciência mais próxima da realidade impedirá os absurdos que vemos no trânsito do dia a dia, trazendo compreensão, prevenção das manobras dos outros e principalmente a colaboração com o próximo!"

Simplesmente brilhante!!
No dia em que vivenciarmos as experiências dos outros, seremos mais compreensivos no caos.


Então Mike Bike, não se trata de "compreensão" e sim de PREVENÇÃO por alcançar a capacidade de "enxergar" a dificuldade de manobra dos outros, com de um ciclista ou motorista de carreta.

Essa é a "ciência" a qual me refiro: a do conhecimento da dificuldade alheia!

Se alguns demonstram dificuldade de entender o que está escrito, imagine enxergar in loco e prevenir a tempo!
GIANT XTC
Voltar para o topo
prodigy89 Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 30 Dez 2011
são paulo
Desconectado
Mensagens:8
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de prodigy89 Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 19:03
Bem, tomei a mesma decisão que Mike Bike. Estou abandonando o ciclismo. Comecei a andar sério em outubro de 2011. A última vez que andei foi na semana passada. E desde o começo ficava as vezes chateado pela atitude dos motoristas no trânsito, mas mesmo assim acreditava que nada iria acontecer. Já hoje penso diferente. O máximo que me ocorreu foi um carro vir em alta velocidade num cruzamento e freiou a tempo de não me atingir. A experiência no ciclismo foi ótima. Mas prefiro abandonar e apreciar outras belas coisas da vida. Não quero ficar nadando num mar cheio de tubarões e esperar não ser mordido.
Trabalhar em hospital também ajuda. Lá você realmente vê ao vivo e em cores que acidentes acontecem com todos.

um abraço e fiquem com Deus

Leonardo
Voltar para o topo
Vash77 Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 01 Jan 2011
Santa Catarina
Desconectado
Mensagens:2866
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Vash77 Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 28 Mai 2012 as 19:10

Trabalhar em hospital te faz enxergar muitas coisas, mas num hospital tu nunca sabe ao certo quem, de fato, foi imprudente.


Ciclista não é 'santo', e nem todo motorista é insano.


Eu acredito que desistir é sempre a pior alternativa. Tentar mudar o ambiente, tentar fazer algo de util para todos, encontrar uma alternativa boa é o melhor. 

Medo de se acidentar? Medo de ser vítima de um ato irresponsavel alheio? Oras, todos os dias podemos ser assaltados, mortos, levar um tiro, ser sequestrados..

Podemos até pegar um onibus e de repente ele ter um mau subito.. Há muito na vida com que se preocupar, se fossemos desistir por tudo, nem sairiamos de casa.

Nem aprenderiamos a andar após a primeira queda, nem a pedalar.. Nunca teríamos feito nada.


O que digo, é apenas minha opinião. Desistir para mim é o mesmo que assumir a fraqueza, que não aguenta uma 'pressão' na vida e que após várias quedas e pontapés, a pessoa não se levanta mais, permanece lá no buraco, no fundo, apático.. 

Sei que falei com drama, mas é apenas como eu penso. Desculpe se pareceu ofensivo.

Voltar para o topo
ericpontes Ver Drop Down
Avatar
Banido

Registrado: 22 Set 2006
Campo Grande MT
Desconectado
Mensagens:2426
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de ericpontes Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 29 Mai 2012 as 01:43
Apesar dos traumas desistir tb acho que não é a solução, talvez mudar atitudes, caminhos, achar alternativas, mas é de cada um, até pq as ameaças estão bem além do trânsito, até escrevi algo no meu blog que tem haver um pouco com esse assunto, dessas ameaças que podem desanimar e dar aquele insight de momento de querer jogar tudo pro alto...

http://underground-brasil.blogspot.com.br/2012/04/arte-de-sobreviver.html
Voltar para o topo
jwalker Ver Drop Down
Avatar
Bloqueado

Registrado: 27 Abr 2012
Curitiba - PR
Desconectado
Mensagens:454
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de jwalker Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 29 Mai 2012 as 11:18
Mike,

Risco zero mesmo não é! Sempre tem algum idiota para nos surpreender. Dia desses um babaca em uma SantaFé foi vindo, vindo pra direita, me espremendo... só "acordou" quando dei um chutaço na porta da merda do carro dele. Não sou a favor de radicalismos, mas no caso era um tombo meu ou a porta dele. Opção óbvia.

Voltar para o topo
Andremiranda Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 26 Mai 2012
Rio de Janeiro
Desconectado
Mensagens:17
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Andremiranda Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 29 Mai 2012 as 22:20
Entendo a preocupação e a falta de paciência para passar por isso.

Mas compartilho da opinião dos amigos que disseram que preferem não ceder e pedalar cada vez mais.

Também pedalo no dia a dia há muitos anos, e venho cada dia me antenando mais com a necessidade de andar consciente do que me rodeia, agindo defensivamente pois sou o mais fraco entre os veículos.

Já passei alguns apertos, alguns minha culpa, outros culpa de motoristas.

Mas estou aqui são e salvo.

É uma coisa muito particular.
Voltar para o topo
Mike Bike Ver Drop Down


Registrado: 24 Mai 2012
Rio De Janeiro
Desconectado
Mensagens:63
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Mike Bike Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 29 Mai 2012 as 22:40
Pois é...

claro que tenho consciência de tudo isso que vocês estão partilhando, mas...

O ponto é que eu ganho a vida com o corpo. Dou aulas de ginástica. Se eu me machuco gravemente, além do sofrimento em si, ainda fico sem meu ganha-pão.

Eu quero vender a bike, justamente, porque sei que vou pedalar de novo se ela ficar aqui. Hoje tava um dia bonito e eu quase, quase, quase saí de bike....mas ainda tô com o ombro ruim depois do último acidente e dá aquele medo.

Eu tô pensando em comprar uma bike dobrável....talvez seja mais seguro.
Voltar para o topo
diegotonelli Ver Drop Down


Registrado: 02 Mai 2012
Ourinhos
Desconectado
Mensagens:47
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de diegotonelli Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 29 Mai 2012 as 23:34
Originalmente Postado por Fsalvi Fsalvi Escreveu:

Cara, não desiste, pelo menos não de pedalar.
Dê um tempo para o trânsito se voçê não se sente mais a vontade em andar pelas ruas, talvez as coisas melhorem, mas não venda a magrela que vc suou para comprar.
Como o amigo ai de cima falou, desistir não é melhor solução.
Temos é que incentivar as pessoas a lotar as ruas de bicicletas, ai talvez os motoristas começem a dessistir de dirigir, que tal?
 
Forte abraço.


Isso msm
Não podemos parar...
Pega pra fazer trilha... cicloturismo... sei la

Soh nao para e nem vende a bike
Diego Tonelli
(14) 9799-3366
Voltar para o topo
guilhermepicchi Ver Drop Down


Registrado: 16 Mai 2012
Sao paulo
Desconectado
Mensagens:19
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de guilhermepicchi Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 30 Mai 2012 as 01:59
Originalmente Postado por Mike Bike Mike Bike Escreveu:

Oi pessoal. Eu uso a bike há uns 15 anos como meio de transporte, mas acho que cheguei ao meu limite.

No ano passado um carro me derrubou e parou com a roda em cima de minha mão. Graças aos céus não quebrei a mão (não sei como), mas machucou muito. Fiquei com dois dedos gravemente avariados e sem movimentos (felizmente, voltou ao normal), além, claro, das escoriações de sempre.

Semana passada um carro me derrubou fazendo uma curva pro lugar errado (contra-mão) e me derrubou machucando meu ombro. O carro se arrancou, não prestou ajuda, o guarda de trânsito não fez nada....

Estou começando a ficar com medo de alguma hora não ter mais tanta sorte como venho tendo.

Além disso, ano passado um maluco atropelou uma bicicletada em Porto Alegre e ficou por isso mesmo. Esse ano um maluco aqui no Rio perdeu o controle do carro e invadiu a ciclovia machucando gravemente várias pessoas...e não aconteceu nada....além de vários outros acidentes por aí...

Quanto mais investimentos acontecem para que o Rio se torne uma cidade pró-ciclista, mais os motoristas estão destemperados e distraídos. Agora os motoristas até assistem TV no carro e acham que estão "super-atentos" ao  trânsito.

Além disso, também tô de saco cheio de ficar ouvindo as pessoas idiotas dizendo que os ciclistas é que são o problema do trânsito (isso é de amargar), que tem que andar na calçada ou que os ciclista corre muito...(como é que o ciclista corre muito se não tem motor?)...

Amo demais andar de bike, mas acho que não dá mais. Vou vender minha bike (economizei tanto pra comprá-la...pff) e voltar a andar de ônibus. A vida é mais prática de bike, mas só pra quem mora em lugares civilizados...o que não é o caso do Rio de Janeiro.

Hoje acho que todo motorista é um psicopata em potencial. Nenhum deles se importa se machucou alguém ou não....e acham que dizer "não te vi" é o suficiente para compensar um corpo todo machucado....É duro se arrebentar todo porque ninguém respeita o trânsito e ainda ouvir que o culpado são sempre os ciclistas.

Estou triste demais, mas...acho que não tem jeito.
Vou colocar minha bike aqui no forum.

abraços.


Acredita que dia 09/05 fui atropelado aqui em sp? postei aqui no forum http://www.pedal.com.br/forum/fui-atropelado_topic50741.html?KW=
Voltar para o topo

 Responder Responder Página  12>
  Compartilhar   


Ir para Permissões do Fórum Ver Drop Down

Forum Software by Web Wiz Forums® version 11.06
Copyright ©2001-2016 Web Wiz Ltd.