| PEDAL | HOME | ARTIGOS | BIKES | CLASSIFICADOS | COMUNIDADE | FOTOS | VIDEOS | NOTICIAS | TRILHAS | CONTATO | + |
Fórum Início Fórum Início > Assuntos Gerais > Treinamento, BIKE FIT, Nutrição / Alimentação e Saúde
  Tópicos recentes Tópicos recentes RSS Feed - Bike para "gordinhos"
   [REGRAS]    Ajuda Ajuda  Procurar no fórum   Registrar Registrar  Entrar Entrar

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiencia no site. Ao continuar navegando voce concorda com a nossa politica de privacidade.


Bike para "gordinhos"

 Responder Responder
Autor
Mensagem
  Tópico Procurar Tópico Procurar  Opções do Tópico Opções do Tópico
Kass Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 15 Jan 2021
Rio Grande do S
Desconectado
Mensagens:2
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Kass Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Tópico: Bike para "gordinhos"
    Enviado: 31 Jan 2021 as 23:40
Olá pessoal, tudo bem?
Bom estive olhando bastante o fórum pq pretendo começar no mundo do pedal e queria achar uma bike que aguentasse meu peso, que é 120kg. Bom, as informações que tive são antigas, por isso venho pedir ajuda de vcs, pois estou perdida. Qual bike que aguentaria? Seria mais pra transporte, uns passeios durante a semana, nada muito pesado. Pretendo gastar no máximo R$2000. Vi essa Caloi na Olx e gostaria de saber se seria okay ou não.



- QUADRO: Alumínio 6061
- GARFO/ SUSPENSÃO DIANTEIRA: Alumínio 50mm
- RODAS ( Aros e Cubos): Alumínio/ Alumínio com Quick Release
- PNEUS: MTB 26
- PEDAL: Plástico MTB
- PEDIVELA: Aço
- MOVIMENTO CENTRAL: NECO
- CASSETE COM RELAÇÃO: Roda Livre 7 velocidades
- CAMBIO DIANTEIRO: Sun Run
- CAMBIO TRASEIRO: Shimano TZ-31
- TROCADOR DE MARCHA : SHIMANO TRIGGER EF41 -21 VELOCIDADES - MONOPLA DE
PVC
- GUIDÃO COM TAMANHO: Guidão de aço curvo
- SUPORTE DE GUIDÃO: Caloi Alumínio
- MANOPLA: Kraton
- CAIXA DE DIREÇÃO: Headset
- FREIOS: Freio Disco Promax Mecânico
- SELIM: Selle Royal Milano
- CANOTE: Caloi Aço
- NÚMERO DE MARCHAS: 3x7

Eu sei que o pedal eu precisaria trocar, mas vale a pena investir nessa ou outra me atenderia melhor? Alguma bicicleta de mercado me atenderia com poucos upgrades?
Agradeço desde já quem puder ajudar.
Voltar para o topo
dwsmartins Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 16 Abr 2018
Belo Horizonte
Desconectado
Mensagens:1223
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de dwsmartins Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 01 Fev 2021 as 08:00
Tb sou gordinho, estou até um pouco mais pesado, com 126kg. Na boa, não sei o que te recomendar hoje...

O lance é que eu tenho uma bike de aço carbono aro 26”, do tipo mais básico. É uma RockRider 100 da BTwin, que foi comprada não final de 2019 pq eu havia quebrado o quadro de outra bike similar que eu tinha, uma Caloi Aspen 2011. Eu estava sem grana na época e havia acabado de investir em rodas mais fortes, daí não podia investir num quadro 29”.

A Aspen só tinha original o quadro, garfo e canote. Todo o resto foi trocado e eu devo ter gastado bastante nisso, algo em torno de R$2800,00 entre 2011 e 2019, fora os eventuais erros e escolhas inadequadas. A RockRider teve todas as peças transplantadas e hoje só tem o quadro e o canote originais, todo o resto foi trocado.

Estou bem satisfeito com ela, exceto pela dificuldade em conseguir peças específicas pra ela, como v-brakes e cubos específicos com 36 furos (ela não tem encaixe pra disco e os cubos estão vindo com 32 furos), canote 25,4mm (coisa boa só vai ter pra 27,2mm pra cima), pedivela e coroas adequadas (26” usa combinação 48-36-26D, mas o mercado tá empurrando 42-34-24D ou 40-30-22D, adequadas pra 29”), garfo/suspensão e pneus bons. Estou solucionando isso estocando peças e fazendo compras de oportunidade, quando algum lojista faz um bota fora, mas não sei até onde isso vai durar.

Está minha história é pra demonstrar que o mercado me venceu quanto a opções. Eu já estou pensando em trocar pra uma MTB 29” ou híbrida 700 (o aro tem o mesmo diâmetro, mas é mais estreito na 700). Fiz meus planejamentos e já tinha isso como certo, até semana passada, quando um colega gordinho rachou o quadro First Smith dele, e eu fiquei sabendo de outros três conhecidos que haviam tido o mesmo problema com bikes diferentes: uma Sense, outra Oggi e outra Rava, não sei os modelos, mas são todos em alumínio. Nenhum usava em trilhas, somente em passeios na cidade, geralmente nos fins de semana apenas.

Meu uso é BEM mais intenso que o deles: eu uso a minha Xica (sim, minhas bikes tem nome) pra transporte e pedalava cerca de 100km/semana quando estava empregado. Agora eu estou mantendo o ritmo em rotina de exercícios, mas ainda uso ela pra fazer compras, por exemplo, quando coloco mais peso nela (geralmente algo entre 15kg, raramente mais de 20kg, distribuídos entre o bagageiro atrás e um cesto removível na frente).

A minha solução definitiva (e ressalto que é exclusivamente minha, não estou te recomendando) será contratar um framebuilder e encomendar um quadro e garfo rígido em aço cromo-molibdênio que me aguente, aceite rodas 29”, freios a disco, canote mais grosso, caixa de direção tapered e tudo mais que puder pra ficar forte e resistente. Não estou botando fé nos quadros em alumínio que tenho visto. Mas isso vai ser caro...

Pro seu caso eu não sei quanto a bike toda. Só tenho certeza de upgrades que podem ser necessários, que eu tb fiz nas minhas por necessidade:

* rodas mais fortes: eu uso aros Vmaxx 26”, raios e nipples em inox, montados com cubos Shimano M430. Esse par de cubos é pra cassete, com 36 furos e é pra v-brake. Queria um T610, mas só achei com 32 furos (acho que o Vmaxx só tem pra 32, mas na época eu escolhi 36 pq ficaria mais forte).

* a recomendação pra freehub é devido ao eixo mais bem apoiado que na catraca, que vai empenar com frequência.

* migrar pra freehub, além do cassete, pode ficar caro pq deve te obrigar a mudar uma avalanche de coisas: passadores, câmbio e corrente, só pra começar.

* o eixo do central, se for esferado, vai te dar uma dor de cabeça com a manutenção frequente, daí recomendo que troque pra um Shimano de cartucho (BB-UN26, com uma rosca em metal e outra em plástico, ou BB-UN300, com ambas em metal; fuja do BB-UN100 com ambas roscas de plástico).

Já recomendo que isso pode ficar mais caro que outra bike que já tenha isso de fábrica, então pesquise bem os preços.

Foi mal colocar menos recomendações e mais dúvidas na mesa, mas o caso é que o mercado não atende bem a gente. As bikes estão saindo de fábrica pra aguentarem até 100kg, tá foda isso. Até algum tempo atrás eu te recomendaria uma MTB aro 26” em aço cromo-molibdênio dos anos 90, mas aí vc cairia numa situação parecida com a que eu me encontro (falta de peças resistentes). Na verdade, a bike que vc comentou já vai nessa situação.

Talvez algum colega possa contribuir mais. Aguarda a galera se pronunciar aí. Boa sorte!

Editado por dwsmartins - 01 Fev 2021 as 08:01
Bora pedalar, senão estressa!
Voltar para o topo
OhDannyBoy Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 25 Jan 2021
DF
Desconectado
Mensagens:11
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de OhDannyBoy Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 01 Fev 2021 as 15:12
Então, estava com o mesmo problema no final do ano passado! 110 kg, mas dispunha de um orçamento de R$1000 (contando capacete). Acabei comprando uma Btwin Riverside 120 na decathlon (disseram-me que ela suportava 130kg - ciclista mais pesos) e até agora, 2a semana de uso só tenho elogios... embora ela tenha apresentado uns rangidos bem loucos (o que é normal em bikes novas - já resolvido) ela tem grupo shimano de entrada, manetes de freio em alumínio, e quadro em aço. É aro 26" parede simples, o trocador de marcha é bem simples, mas para mim valeu o investimento. Vou usar apenas no asfalto e em ciclovias, então não preciso de mais do que isso...

Agora, pelo que pesquisei, até R$2000 (bikes urbanas, okay? no máximo uma terra batida bem nivelada) vale a pena olhar as sense move (as vezes vc até encontra uma usada em excelente estado), que são excelentes custos benefícios, tem as btwin riverside (todos os modelos) e as btwin rockrider ST120 a ST500 (se vc estiver procurando algo voltado para terra e trilha) acredito que tenha algumas Decatlhon em Porto Alegre... Galera do MTB me corrija hahaha

Vale a pena pesquisar um upgrade para ***aros parede dupla*** e ***amarração de raios*** (tem um vídeo no pedaleria sobre isso! e sim, parece que super bonder com linha de algodão não faz diferença, mas faz demais hahahaha) Outra coisa que vale a pena pensar, é que fisicamente rodas aro 26 tendem a ser ligeiramente mais resistentes e rígidas que rodas aro 29 (No geral e com muitas aspas, lógico que depende do modelo e do uso, mas se vc está começando, n tenha esse apreço todo por uma aro 29, na minha opinião, só faz diferença pra quem tem grandes distâncias a percorrer, possui uma técnica mais aprimorada no guidão ou vai percorrer em terrenos muito mais acidentados). se você pretende andar no asfalto, vale a pena pesquisar por bicicletas híbridas ou urbanas aro 700 (que também possuem muitas opções na OLX).

Outra coisa que eu pensei para mim e fez sentido, foi investir em uma bike mais simples e com menos recursos (que aguentasse o tranco), pois, quase necessariamente nós damos uma bela desinchada depois de começar a pedalar, e quando possível, fazer um upgrade para uma bike melhor, já que não precisaríamos nos preocupar com peso... (minha ideia, só compartilhando kkkk eu tbm tinha o orçamento bem mais limitado)...

Outra coisa, não ignore o tamanho do quadro! se estiver olhando por bikes usadas, o tamanho do quadro é quase (se não mais) tão relevante quanto a qualidade das peças... pedalar numa bike do tamanho certo evita lesões! e como estamos mais pesados, temos que cuidar mais com isso pq levamos "pesos" a mais enquanto pedalamos, o que influencia diretamente na postura!

https://www.decathlon.com.br/bicicleta-masculina-de-lazer-btwin-riverside-120/p
https://www.decathlon.com.br/bicicleta-para-mountain-bike-rockrider-st-120/p
https://sensebike.com.br/bike/move-urban/
Voltar para o topo
OhDannyBoy Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 25 Jan 2021
DF
Desconectado
Mensagens:11
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de OhDannyBoy Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 01 Fev 2021 as 15:15
Acho que falei muito kkkk e espero que tenha ajudado!

Outra coisa que vale muito a pena pensar é o uso que vc vai fazer dela!! as vezes uma bike pode parecer excelente, pq tem a peça x e a peça y, mas que se vc vai pedalar na estrada de terra, ou na ciclovia essas peças n fazem diferença...
Voltar para o topo
Risks Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 01 Fev 2021
Goiânia
Desconectado
Mensagens:1
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Risks Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 01 Fev 2021 as 18:26
As bikes que dizem suportar além de 130 Kg custam mais de 2000, infelizmente. Tais como Trek DS1 que diz suportar 136 Kg, ou a Sutton New com 24 ou 27v.
Geralmente o "elo" mais fraco são as rodas então talvez seria interessante comprar uma bike do teu agrado e fazer upgrade das roda para um par de absolute Wild que o fabricante garante suportar 120 KG, ou alguns modelos da Vzan.
Mas, essa btwin Riverside 120 com boas rodas montadas com cassete e aros vmaxx acredito que ficaria bem forte. Inclusive tenho muita vontade de fazer essa experiência.
A intenção é sempre ajudar, o assunto é do meu interesse (também estou nessa faixa de peso) visto que penso em adquirir uma nova bike.
Voltar para o topo
dwsmartins Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 16 Abr 2018
Belo Horizonte
Desconectado
Mensagens:1223
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de dwsmartins Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 02 Fev 2021 as 06:31
A RiverSide 120 entrou no lugar da RockRider 300, mas essencialmente é a mesma bike. O quadro dela é idêntico ao da RockRider 100 que eu tenho, exceto pela abraçadeira do canote, que é soldada na RR100 e removível na RS120/RR300.

O que eu fiz foi exatamente o que o Risks falou: montei rodas fortes, com aros Vmaxx, raios e nipples em inox, em cubos Shimano M430 de cassete. Mas já adianto que o central ainda da problema pra pesos pesados, daí sugeri o central de cartucho Shimano.

Outro ponto que eu me esqueci é a suspensão, que não aguenta peso nos modelos de entrada e acabam afundando, deixando a geometria da bike bem ruim (abaixa a frente e aumenta o ângulo da direção, deixando a bike arisca). A minha bike não tem, mas a da minha esposa é uma RockRider 300 feminina, que veio com suspensão, e ganhou o apelido de Cabrita por conta disso...
Bora pedalar, senão estressa!
Voltar para o topo
OhDannyBoy Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 25 Jan 2021
DF
Desconectado
Mensagens:11
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de OhDannyBoy Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 04 Fev 2021 as 16:13
Opa dwsmartins!

Eu estou começando agora no pedal, tenho pouco mais de 2 semanas de pedaladas e fiquei bem curioso sobre essa questão da susp. e do movimento central... pelo que eu pesquisei o Mov. Cent. da RIV 120 tem a ponta quadrada e é inclusive shimano... mesmo assim o mov. central não é de muita qualidade?? (quero entender mesmo!!) vale a pena juntar uma grana pra trocar essa peça eventualmente?

E sobre a Susp., já notei que ela é extremamente mole, mas até agora não notei nenhum problema... você indica algum cuidado com ela? como vou perceber que a susp. está mudando a geometria da bike? (é perceptível?) vale a pena já organizar pra quando isso acontecer trocar por um garfo rígido? (outra susp. não me interessa, já que uso mais em ambiente urbano)...

Valeeeeeu!
Voltar para o topo
allmondega Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 22 Mai 2008
Rio de janeiro - RJ
Desconectado
Mensagens:1531
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de allmondega Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 04 Fev 2021 as 17:01
também sou da turma dos pesados. Atualmente 117 kg e pedalando normalmente. Para além do que já disseram, que concordo com quase tudo, uma dica importante pra quem é pesado e tá começando é sobre o posicionamento encima da bike. Quem é pesado não pode andar como todo mundo, só pedalando sem se preocupar com nada, a gente tem que acertar o posicionamento dos braços e pernas pra aliviar os impactos. Isso significa amortecer impactos dobrando joelhos e cotovelos quando passar por buracos, lombadas, meio fio ou qualquer tipo de obstáculo. Quem tá começando tende a se segurar com força e deixar as rodas, suspensão e quadro absorver o impacto. Como somos pesados essa postura "dura" de pedalar sobrecarrega a bike. Pode sair perguntando que todo grupo grande de pedal tem um "cupim" de metal que nada dura na mão do sujeito. Vive empenado aro, quebrando raio, quadro, corrente, pedal e até guidão. Nesses casos em 99% das vezes é a combinação de ciclista pesado com má postura de pedalada. Os limites de peso dos fabricantes são inclusive calculados levando em consideração isso, que o ciclista pesado não necessariamente sabe se posicionar e por isso vai "moer" o conjunto com estresse estrutural. Aprender a andar suave, com uma pedalada mais redonda, sem sem "apertar" a bike na buraqueira como se diz no DH é fundamental pra durabilidade das coisas. Ficar de pé do banco e deixar braços e pernas trabalharem durante s sequência de impactos é o ponto de partida disso tudo que falei. O bike fite tb influencia já que relaciona-se com a distribuição do peso através da posição do selim, comprimento da mesa e largura do guidão. Enfim é por aí que segue o tema e boas pedaladas macias pra todos nós. 
Até os macacos caem das árvores
Voltar para o topo
Pantoja Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 27 Fev 2013
São Paulo
Desconectado
Mensagens:463
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Pantoja Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 09 Fev 2021 as 18:49
Uma dica de gordo:
Não tenha medo de subir o guidão, mesmo que tenha feito bikefit virtual e tenha recebido uma altura mais baixa. Nós gordinhos temos barriga, fato. Eu sofria com o guidão baixo, pois a coxa acabava empurrando um pouco a barriga ao pedalar. Parece bobagem, mas é um peso a mais pra vc vencer a cada giro, e isso irá tornar qualquer pedalada mais difícil. 
Para subir a altura do guidão, vc pode colocar um guidão rise, uma mesa inclinada ou um alongador de espiga, que considero o mais preciso.

Gabriel Hansen - http://bikedemia.blogspot.com
Voltar para o topo
dwsmartins Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 16 Abr 2018
Belo Horizonte
Desconectado
Mensagens:1223
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de dwsmartins Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 10 Fev 2021 as 07:10
Originalmente Postado por OhDannyBoy OhDannyBoy Escreveu:

Opa dwsmartins!

Eu estou começando agora no pedal, tenho pouco mais de 2 semanas de pedaladas e fiquei bem curioso sobre essa questão da susp. e do movimento central... pelo que eu pesquisei o Mov. Cent. da RIV 120 tem a ponta quadrada e é inclusive shimano... mesmo assim o mov. central não é de muita qualidade?? (quero entender mesmo!!) vale a pena juntar uma grana pra trocar essa peça eventualmente?

E sobre a Susp., já notei que ela é extremamente mole, mas até agora não notei nenhum problema... você indica algum cuidado com ela? como vou perceber que a susp. está mudando a geometria da bike? (é perceptível?) vale a pena já organizar pra quando isso acontecer trocar por um garfo rígido? (outra susp. não me interessa, já que uso mais em ambiente urbano)...

Valeeeeeu!

Foi mal demorar pra responder, acho que passei batido. Mas antes tarde do que nunca!

Sobre o central, primeiro entenda que qualidade é relativo. O central ponta quadrada é tradicional e já tem um longo tempo de desenvolvimento. A principal limitação dele é nos pontos de apoio do pedivela com o central, o furo quadrado do pedivela, que pode se alargar com o tempo de uso, principalmente se não estiver bem apertado. Mas se manter tudo regulado, bem apertado e sem folgas, vai durar bastante: tive um Shimano BB-UN26 que durou muito, mais de 10000km.

As evoluções do movimento central passam pelo octalink, um sistema de encaixe estriado, relativamente similar ao ponta quadrada, mas que me parece estar em desuso devido a relatos de baixa durabilidade dos rolamentos (fica pouco espaço pros rolamentos, daí ficaram frágeis); e o Hollowtech, com rolamentos externos à caixa do central apoiando um eixo integrado ao pedivela no lado da corrente. Supostamente, o Hollowtech aguentaria muito mais porrada que o ponta quadrada, mas eu quebrei um desses com 3 meses de 800km de uso.

Talvez tenha sido um defeito de fábrica, mas o fato é que quebrou. Eu ainda tô um pé atrás com isso. Aí é que a qualidade é relativa, pq outro ciclista pode achar o Hollowtech a melhor coisa desde o pão de forma, entende?

Mesmo um central 3 peças de bike simples pode oferecer um funcionamento adequado, mas ele exige um ajuste frequente da folga do sistema cone/esfera/bacia. Não é qualquer mecânico que sabe fazer isso adequadamente, daí acabam deixando meio preso e causando um desgaste prematuro, de onde veio a má fama. Devido a isso (e ao fato de se exigir ferramentas especializadas pra esse ajuste) eu costumo recomendar um central de cartucho de ponta quadrada, que durou muito comigo. Mas isso foi com o BB-UN26, que supostamente foi sucedido pelo BB-UN300, com roscas em metal, o BB-UN100, com roscas em plástico, já tem relatos de baixa durabilidade. Talvez seja a Shimano piorando um produto pra forçar a gente a migrar pro outro...

A suspensão eu sou suspeito pra opinar: simplesmente não gosto, pq com meu peso a maioria afunda e a bike muda a geometria devido a isso. É bastante perceptível, pois a direção fica diferente nas situações de subida, quando a suspensão não afunda muito, e descida (principalmente ao frear), quando ela afunda de vez. Com a suspensão afundada, a direção fica mais arisca e sensível, da a impressão de que a bike quer virar sozinha, já com a suspensão menos afundada ela anda na reta por si só. Suspensões de entrada são ainda piores, pq não há ajuste. Boas suspensões pra gordinhos e gordões precisam ser ajustáveis: experimentei uma hidropneumática que vc calibra com uma bomba parecida com a do pneu que achei fantástica, mas custa R$1500,00 só ela (isso antes da pandemia...).

Minha solução é um garfo rígido, mesmo andando regularmente em calçamento. A RockRider 100 não veio com suspensão, mas eu troquei o garfo por conta da caixa de direção de rosca (aheadset, que é o sem rosca, tem muito mais opções de mesa e guidão). Acabou que o novo é mais baixo que o original em 1,5cm, o que pode parecer pouco, mas facilita do pedal bater no chão nas curvas. Se for trocar por um garfo rígido, se atente à distância do eixo até a coroa dele. Peça um mecânico pra medir, se for o caso. Já vou adiantando que aro 26” tá quase impossível de achar garfo bom, então não embarque nessa de cabeça...

Basicamente é isso. Um framebuilder pode te ajudar construindo um garfo sob medida, mas isso tem um preço. A galera fala bastante do Miyamura e do Bórnia & Cox. Procure por eles, se tiver interesse. Boa sorte aí!
Bora pedalar, senão estressa!
Voltar para o topo
paulohn Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 21 Nov 2014
SP
Desconectado
Mensagens:185
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de paulohn Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 10 Fev 2021 as 10:05
Originalmente Postado por Pantoja Pantoja Escreveu:

Uma dica de gordo:
Não tenha medo de subir o guidão, mesmo que tenha feito bikefit virtual e tenha recebido uma altura mais baixa. Nós gordinhos temos barriga, fato. Eu sofria com o guidão baixo, pois a coxa acabava empurrando um pouco a barriga ao pedalar. Parece bobagem, mas é um peso a mais pra vc vencer a cada giro, e isso irá tornar qualquer pedalada mais difícil. 
Para subir a altura do guidão, vc pode colocar um guidão rise, uma mesa inclinada ou um alongador de espiga, que considero o mais preciso.


Vale muito a pena mesmo.
Você joga menos peso na dianteira da bike e acaba aliviando o peso nas mãos (alivia as dores e dormência nas mãos também).
Não fiz um bike fit 'de verdade', mas fucei bastante na internet e dá pra aprender muita coisa. Qualquer coisa é melhor do que fazer os ajustes sem nenhum critério.
Voltar para o topo
Kass Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 15 Jan 2021
Rio Grande do S
Desconectado
Mensagens:2
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Kass Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 06 Abr 2021 as 22:20
Gente, qual seria melhor uma Soul sl200 ou Oggi Hacker 2021? Tô muito em dúvida. E outra, o que acham das bikes South no geral?
Voltar para o topo
Kamikaze_Zero Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 23 Jun 2015
SP
Desconectado
Mensagens:293
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Kamikaze_Zero Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 24 Abr 2021 as 23:26
Opinião de quem tava rodando diariamente indo e voltando do trabalho pela marginal com uma aro 29 (ou seja, ou vai rápido ou passam por cima):

Foge de aro 29.

Pra quem é pesado, quer usar todo dia, faça sol faça chuva, vai de aro VMAXX bons, baratos e aguentam MUITA porrada além da roda não ficar pedindo reaperto ou substituição de raios direto como em uma 29 de preço equivalente. (Talvez num par de rodas mavic crossmax 29 de 3~4 mil reais no par isso seja minimizado mas eu acho muito caro pro meu bolso e uso)

Minha configuração de um tanque de guerra:
- pedivela hollowtech (mas shimano mesmo. Testei um TSW/X Time ponta quadrada e quebrei ele com incríveis um dia de uso, depois peguei o "hollowtech" 3 coroas 9v da TSW/X Time: extremamente preso, rolagem travada, quebrou também. Só tive paz quando peguei um hollowtech shimano mesmo, rolagem absurdamente melhor e já bem uns 4 anos de uso socando a bota

- cubo k7 10x135: Antigamente tinham uns cubos que usavam uma medida de eixo menor que isso. Quebravam com uma facilidade absurda então pra gente pesada é o mínimo (existem opções 12x142 ou 12x148 mas são mais caras)

- canote: escolher de marcas boas. Já tive um GTA que entortou por não aguentar meu peso e um vortex que fez pior: quebrou comigo em cima, por sorte eu estava devagar mas ainda assim caí sentado no paralama e quebrei ele = prejuízo físico, moral e financeiro. Hoje um GTS (Não confundir com gts m1, m3, m5 etc), me atende bem e não deu mais problemas.

- pedal: depois que peguei um de downhill com eixo em cromoly parei de ter problemas com pedal também

- quadro: ter movimento central de rosca

- ir de garfo rígido mesmo em vez de suspensão baratinha que só vai servir pra dar problema

- se for querer rodar na chuva também freio a disco compensa muito mais do que freio de aro. Se o orçamento der parte pra freios hidráulicos nem que seja os de entrada da shimano (m200, m315,m445)

Além de fugir loucamente de peças de "carbono" com preços surrealmente baratos ou outras que levem o nome de "OEM" (popularmente conhecidas como "otário enganado com merda" no mundo das bicicletas)



Editado por Kamikaze_Zero - 24 Abr 2021 as 23:30
Voltar para o topo

 Responder Responder
  Compartilhar   

Ir para Permissões do Fórum Ver Drop Down

Forum Software by Web Wiz Forums® version 11.06
Copyright ©2001-2016 Web Wiz Ltd.

 
 
 
 
 
 

X