home

Festival Brasil Ride 2018 - Botucatu - Confira como foi a Levo Match Racing


8 JUN, 2018     Gustavo Figueiredo    
     


As bicicletas de montanha com assistência elétrica a pedalada - mais conhecidas simplesmente como e-MTB - já são uma realidade no Brasil. A Specialized foi a primeira marca a disponibilizar uma frota completa de e-MTB's no país, sendo acompanhada por outras grandes empresas do setor.

Foto 68132
   Bike na mídia / Divulgação

O uso de Mtb elétricas em competições no Brasil é relativamente recente, mas já faz parte de grandes eventos. Ano passado, a Specialized promoveu a categoria e-bike na Copa Internacional de MTB e, neste ano, foi lançado um desafio de e-Mtb dentro do Festival Brasil Ride: Levo Match Racing.

“Mais uma nova experiência, andei de Levo por vários meses até entender bem como ela se comporta e onde estão os maiores benefícios em ter uma e-bike, acredito ter feito um percurso perfeito para este tipo de desafio” - relata Mario Roma, fundador da Brasil Ride que realizou sua 1ª prova de e-Mtb na 6ª edição do festival de esportes outdoor em Botucatu (SP). “O desafio Levo Match foi show, diversão garantida” - acrescentou Isabella Ribeiro, da equipe Specialized Racing BR, que consagrou-se campeã do Warm Up Pro.

Foto 68133
   Bike na mídia / Divulgação

Pilotar uma e-MTB requer uma dose de habilidade e condicionamento físico, enganando-se aquele que imagina que a bike oferece um acelerador e não dispensa a pedalada.

Foto 68135
   Bike na mídia / Divulgação

“Vou falar da minha própria experiência como participante. Foi muito legal competir com bikes que são iguais, pois o formato que fizemos na Brasil Ride não e só uma competição de e-bike, mas sim um “Match Racing” de Levo, as bikes eram todas iguais e a grande diferença era a habilidade de pilotagem de cada ciclista” - conta Roma que reuniu os participantes através de uma promoção nas redes sociais.

Foto 68134
   Bike na mídia / Divulgação

A competição aconteceu no percurso de aproximadamente 11km, porém de forte altimetria somando 465m de desnível em subidas.

“Usamos o percurso do prólogo para podermos ter uma referência em relação aos pilotos de elite e poder comparar os tempos, obviamente que na subida a e-bike tem o beneficio do motor assistindo a pedalada, mas na descida é simplesmente o equipamento e a habilidade de pilotar que faz a diferença, a Specialized Turbo Levo foi a mais rápida da competição, fez a volta em 29 minutos e o primeiro atleta Elite fez em 32 minutos” - conta Roma que foi o ciclista mais rápida do Levo Match Racing, seguido pelo vlogger Marcelo Maminha, do Praquempedala e Adriana Nascimento em terceiro, de uma bateria com 14 atletas.

Foto 68136
   Bike na mídia / Divulgação

Com a reação positiva da e-mtb nos eventos, será que teremos mais provas de e-Mtb no Brasil?
“Sem dúvida, teremos mais eventos Levo Match Racing este ano e 2019 mais surpresas na Brasil Ride com e-bikes” - revela Roma.


Comentários



Relacionados