home

Festival Brasil Bike 2018 - Brasil Cycle Fair troca de dono e de nome


21 FEV, 2018     Gustavo Figueiredo     4    



Durante evento de lançamento da Brasil Cycle Fair 2018, realizadona última terça-feira em São Paulo a NürnbergMesse Brasil, responsável por organizar a feira em 2017, anunciou que comprou todos os direitos da feira, que antes pertenciam à Aliança Bike.

Foto 66659

A empresa é uma das quinze maiores promotoras do mundo e promete trazer um evento mais profissional, com muita geração de negócios para o mercado e experiências para os consumidores finais.

Feira rebatizada

Além da aquisição, outra grande mudança. A partir de 2018, a feira passa a se chamar Festival Bike Brasil. O anúncio das novidades deste ano aconteceu no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo, e reuniu as maiores marcas do setor, inclusive as que não estiveram presentes no evento de 2017. Ao todo, estiveram presentes 152 pessoas, entre fabricantes, lojistas, profissionais do setor, mídias, associações, empresas de acessórios e componentes, etc.

Foto 66661

Segundo o presidente da empresa, João Paulo Picolo, a aquisição e a mudança de nome vieram da necessidade de olhar para frente e trazer o evento que faltava para o mercado, que reúne todas as marcas nacionais e internacionais de bicicletas em prol do setor em sua totalidade. “Vamos apresentar algo diferente de tudo o que o mercado já viu. Queremos unir o setor e auxiliar em seu crescimento”, explicou.

Data e formato

O Festival Bike Brasil acontecerá em agosto, de 24 a 26 e promete trazer, em primeira mão, todos os lançamentos e tendências de mercado, já que, em julho, acontece a Euro Bike, um dos eventos mais importantes do mundo no setor.

O festival manterá as áreas B2B e B2C separadas, sendo a parte interna para negócios, chamada de Bike Brasil Expo, e a externa para os consumidores finais, a Bike Brasil Show. Os horários de abertura para cada espaço também foram ajustados, assim como o pavilhão. Agora, a entrada dos profissionais do setor é em frente ao show.

Foto 66660

“Acho que o maior benefício de tudo é esta proposta de união. Para quem está no mercado, para quem é uma empresa do mercado, a gente que está há muitos anos, o evento só vai crescer realmente quando todo mundo estiver nele”., afirmou Giancarlo Clini, diretor comercial da Scott.

Além das mudanças, o Festival Bike Brasil também já possui algumas novas atrações confirmadas para a edição de 2018. A primeira delas é uma nova pista de teste, onde é possível pedalar e experimentar bicicletas de Downhill.

As mulheres também terão destaque, com uma área dedicada somente a elas. As outras atrações, que fizeram grande sucesso na edição passada, permaneceram e receberam novos investimentos. As pistas de teste ride foram ampliadas para receber um maior número de modelos e lançamentos de mercado.

Foto 66658

Competições

Assim como a Copa Internacional Levorin de Mountain Bike, a Copa Brasileira de BMX também está confirmada. Juntas, as duas devem somar mais de 500 atletas durante os três dias de evento. Graças à parceria com o Jardim Botânico, o público terá uma experiência única com a natureza e o esporte.

Para mais informaçoes, acesse o site oficial do Festival Bike Brasil 2018.


Comentários

  • avatar

    Eduard   

    Eduard   

    Acabei de visitar a Bike Brasil 2018, como sou do ramo, participei das duas áreas, e concordo, os organizadores deveriam se espelhar na Shimano Fest. Sugiro que os mesmos visitem edição deste ano para aprender como fazer um evento para todos os públicos. Novamente a feira desde ano foi muito fraca. Com raríssimas exceções. Pena... Que venha a Shimano Fest 2018... Um verdadeiro evento para ciclistas.
    4 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Franciene P   

    Franciene P   

    Marcio, tambem fui na feira do ano passado e foi uma decepção... Espero q este ano seja melhor e mais organizado.
    4 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Marcio   

    Marcio   

    Ano passado fui na Shimano Fest e na Cycle Fair e posso dizer que o evento da marca nipônica deu de 10 a 0 na Cycle Fair. Além de ser gratuito.
    Nessa Cycle Fair, gastei uma bala com ingressos, e uma facada com estacionamento.
    Eles dividem os setores para clientes e outro para lojistas. No entanto, na parte para clientes, em várias lojas só vendiam para quem tivesse CNPJ.
    Apesar do tamanho, em 1 hora já se percorria a feira inteira e sem ter mais o que fazer, acabamos indo para a feira de pesca que ficava no mesmo local e foi muito mais interessante.

    10 mes(es) atrás - Denunciar




  • Relacionados