Seção de Fotos Vazia Fernanda Keller bate recorde e participa pela 23ª vez do Ironman no Havaí - Pedal
home

Fernanda Keller bate recorde e participa pela 23ª vez do Ironman no Havaí

Triatleta será homenageada na competição


8 OUT, 2009     Péricles    
     


Não é de hoje que a triatleta Fernanda Keller se destaca por seus títulos e sua longevidade no esporte. Com 46 anos, sendo 25 dedicados ao triátlon, ela quer mais. No próximo dia 10 de outubro a atleta participará pela 23ª vez consecutiva do Campeonato Mundial de Ironman, no Havaí, recorde absoluto na história. “Completar um Ironman, por mais que eu já tenha participado de mais de 50 provas com essa distância (3,8 km de nado, 180 km de bike e 42 km de corrida) é sempre muito difícil. Muito mais que físico, isso é um desafio mental. Hoje, com toda a minha experiência, mantenho a mesma vontade e determinação para competir”, avalia Fernanda.

Além de recordista em participações consecutivas no Ironman do Havaí, Fernanda Keller também é detentora de outras façanhas: maior número de pódios no Campeonato Mundial, 14 vezes entre as 10 melhores atletas do mundo, sendo seis vezes eleita a terceira melhor triatleta do mundo. Esses feitos levaram a brasileira a ser homenageada pela organização do evento como “Grand Marshall”, prêmio dado para aos maiores estrelas do esporte. “Fico muito honrada de ser reconhecida como ícone por todas as minhas conquistas e longevidade numa prova tão difícil como o Ironman. Esse é o evento mais importante do nosso esporte”, destaca a triatleta.

O fato de estar adaptada a essa prova é um diferencial em sua preparação. “Fui treinar na California durante o mês de agosto e fiz uma prova de Ironman no final do mês em Kentucky, nos EUA. Tive uma ajuda especial de duas feras, a do campeão mundial de Ironman Greg Welch e do mestre em Bioginástica Orlando Cani”, explica a atleta, na expectativa de repetir seus melhores resultados.

Para uma atleta como Fernanda Keller, estar perto do limite é uma constante. Mas ela assegura que sempre conseguiu superá-lo. “Procuro ter equilíbrio dentro do universo do esporte para continuar a ser uma atleta por muitos e muitos anos”, destaca. “Depois do Ironman quero pegar onda em Waikiki e respirar enquanto não penso no próximo desafio”, completa. Um descanso merecido para a incansável triatleta.


Comentários



Relacionados