MENU

Exclusivo - Sense Bike anuncia compra da Swift Carbon e entrada no mercado internacional

Conversamos com Henrique Ribeiro, CEO da Sense Bike, e trazemos informações exclusivas sobre o assunto

Durante a etapa de Araxá da Copa Internacional, a Sense Bike, fabricante brasileiro de bicicletas que tem 9 anos de mercado, anunciou uma grande novidade. Swift Carbon Global, fabricante Sul Africana de bicicletas especializada no desenvolvimento de quadros de fibra de carbono, foi comprada pela Lagoa Participações - responsável pela operação da Sense.

Sense e Swift reunidas
Sense e Swift reunidas    Bruno Senna

O Pedal teve o prazer de bater um papo com Henrique Ribeiro, CEO da Lagoa Participações, que agora detém 100% da Swift Carbon Global. Nosso papo começou com a seguinte pergunta: Uma empresa brasileira comprar uma empresa internacional não é o caminho comum. Porque esta decisão?

"Acreditamos em um mundo sem limites geográficos, em especial no ciclismo. Desde 1981, nosso Grupo tem trabalhado para fomentar este mercado. Continuaremos disputando com dedicação o mercado nacional que tem nos prestigiado muito e iniciamos agora presença também no mercado mundial", respondeu Henrique.

A transação, que nos próximos cinco anos deverá chegar aos 20 milhões de dólares de investimento, coloca a Sense em um novo patamar nos mercados nacionais e internacionais. Vale lembrar que, mesmo antes da aquisição, a Sense Bike já tinha uma parceria com a Swift Carbon Global, que produz os quadros de fibra de carbono utilizados pela marca nacional.

O que muda?

A novidade promete gerar mudanças tanto para a Swift quanto para a Sense, já que ambas as marcas continuam a existir. Para a Sense, a novidade significa portas abertas para o mercado internacional, onde ela pretende comercializar seus modelos de alumínio nos 40 mercados onde a Swift já está presente.

Foto 67289

"A Sense contará no Brasil com tecnologia e produtos mundialmente reconhecidos. Vamos disputar o mercado mundial, levando o Brasil para além das fronteiras, com uma proposta sólida que trará trocas de conhecimento e grandes benefícios", afirmou o CEO da Sense com entusiasmo.

Além disso, a aquisição abre uma possibilidade inédita no Brasil: a produção de quadros de carbono em território nacional. Este sonho, porém, ainda não tem data para acontecer. "Nossa unidade industrial em Manaus está em constante processo de evolução. Vontade não nos falta, mas é preciso ainda uma análise profunda de viabilidade", explicou Henrique.

"Com esta aquisição entramos de corpo e alma no universo da fibra de carbono, desde engenharia de materiais até desenvolvimento de produtos de alta performance. Damos, portanto, um salto importante em termos tecnológicos, o que gerará reflexos positivos em toda nossa produção, tanto para o mercado nacional quanto no exterior", afirmou.

Henrique Ribeiro, CEO da Sense
Henrique Ribeiro, CEO da Sense    Bruno Senna

Segundo Henrique, a partir deste ano, as marcas estarão presentes nas principais feiras de bike, com a Swift participando da Eurobike em julho na Alemanha e da Taipey Cycle Show em outubro. Já a Sense estará no Shimano Fest, que acontecerá em setembro, em São Paulo. Para 2019 a Sense avalia uma possível cooperação e integração nestes eventos.

Já para a Swift, o grande volume de vendas da Sense promete impulsionar o desenvolvimento de novos produtos, já que é preciso muito investimento financeiro para manter uma linha sempre atual - principalmente quando falamos no mercado internacional de bicicletas..

"Entendemos que cada marca tem sua força e seu DNA. Vamos potencializar a força de cada uma em seus mercados principais. As estratégias estão sendo definidas e o principal objetivo é atender ao ciclista como ele merece, onde ele estiver", explicou Henrique.

Foto 67290

Esporte e mobilidade

Atualmente, a Sense patrocina e Sense Factory Racing, cuja formação para 2018 você ficou conhecendo nesta matéria do Pedal. A equipe de MTB conta com grandes nomes do esporte como os multi-campeões Rubinho Valeriano e Guilherme Muller, além de apostar em novos talentos como Mario Couto e Giuliana Morgen, que recentemente levou a medalha de ouro no Pan-Americano de XCO em sua categoria.

Henri Shoeman
Henri Shoeman    Pedro Cury

Além do MTB, a Sense participa do triathlon com a presença de Thiago Vinhal e Clara Carvalho, com Rafael Juriti figurando em competições de triathlons off-road. Já a Swift está mais focada no WTS (World Triathlon Series).

"A Swift tem uma estrela chamada Henri Schoeman, que foi medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Rio 2016 e venceu o mundial de WTS em Abu Dhabi em 2018 e o Commonwealth Games 2018 na Australia. A Swift também foi patrocinadora de equipes como Drapac, NFTO e BCX com ótimos resultados", explicou Henrique.

Thiago Vinhal
Thiago Vinhal    Pedro Cury

Com a fusão, as equipes patrocinadas pela Sense ou pela Swift saem ganhando com um importante intercâmbio de conhecimentos. Além disso, uma linha de produtos atualizada promete manter os atletas equipados com o que existe de mais moderno no mercado.

Vale lembrar que a Sense começou sua história comercializando bicicletas urbanas elétricas e, atualmente, a marca mantém diversos modelos voltados para o transporte em sua linha. Por isso, o fabricante acredita fortemente no futuro do compartilhamento de bicicletas.

Equipe Sense Factory Racing
Equipe Sense Factory Racing

"Estamos atentos e preparados, pois acreditamos que é a partir do uso compartilhado que o ciclista se desenvolve até mesmo para a atividade esportiva", afirmou Henrique.

Rubinho Valeriano
Rubinho Valeriano    Pedro Cury

Mercado e crescimento

Em pouco menos de uma década, a Sense passou a ser uma marca percebida e valorizada pela oferta de produtos de qualidade. Com novas linhas apresentadas todos os anos, a oferta de modelos diferentes cresceu 150% de 2015 para hoje, com o volume de vendas aumentando em 80%.

"Construímos nos últimos anos um forte relacionamento com os ciclistas nacionais. Neste novo momento vamos ofertar produtos ainda melhores e que caibam no bolso de todos. Somos apaixonados pelo Brasil e acreditamos que em cinco anos teremos um mercado no padrão global no que diz respeito à oferta de produtos e investimentos no esporte", afirmou o CEO.

Além disso, ele acredita que o mercado internacional de bicicletas crescerá de forma consistente nas próximas décadas, com a bike ganhando ainda mais importância na vida das pessoas. Segundo Henrique, a paixão pelas bicicletas presentes nas propostas das duas marcas vai gerar um espaço importante de crescimento ao redor do mundo.

Foto 67297

"Ambas as empresas são originárias do hemisfério Sul, região não tradicional para a produção de bicicletas de alta qualidade. Com sonhos e desafios semelhantes, a parceria foi iniciada em 2016, com oferta exclusiva de quadros, e se ampliou até a concretização deste momento. A Swift é voltada ao universo carbono e a Sense focada no alumínio. A combinação trará enormes ganhos e melhores condições para competir no mercado mundial", explicou.

Henrique ainda explicou que o segredo para isso será acompanhar as velozes mudanças do mercado, sempre oferecendo produtos atuais. "Acreditamos que os ciclistas “milennials” buscam por algo inovador e estamos atentos para responder às suas expectativas e necessidades", afirmou.

Foto 67296

Para ele, todo esse investimento trará resultados bastante positivos, com a marca crescendo na casa dos dois dígitos nos próximos 20 anos, aproveitando o crescimento do mercado mundial e as estratégias de expansão.

"Ganhamos em tecnologia; ganhamos em força de competição; ganhamos em diversidade de mercado. Trabalharemos ainda mais para celebrar conquistas maiores nos próximos anos", finalizou.

Confira mais detalhes no site oficial da Sense Bike.


Relacionados

Comentários

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.