Seção de Fotos Vazia Exclusivo: Avancini ajuda Rubinho no mundial - Pedal
home

Exclusivo: Avancini ajuda Rubinho no mundial


12 SET, 2007     Guiné    



O PEDAL conversou com Tatiane Valeriano, a esposa de Rubens Valeriano Donizete. Ela nos contou um pouco da atuação e superação de Rubinho na prova do mundial de 2007 em Fort William.

Como já relatamos, Rubinho fez uma excelente primeira volta. Ele registrou na 23ª colocação. Seu tempo foi de 22:28s.

A segunda volta Rubinho fez em 24:11s e registrou a 40ª colocação. Seu tempo de prova naquele momento era de 46:39s.

Até aí tudo bem. Mas segundo Tati, sua esposa: “Rubinho começou a ter fortes cãibras na terceira volta. Mantendo-se entre os 40 pilotos até se estabilizar nas dores.”

Esse relato explica a superação do brasileiro na conclusão da terceira volta, quando ele manteve a mesma média da volta anterior com o tempo de 24:12s e recuperou mais três posições, ficando na 37ª colocação. Seu tempo de prova naquele momento foi 1:10:52s.

A quarta volta ele termina com o tempo de 25:53s na 51ª colocação. Seu tempo de pedal já estava em 1:36:45.

Já na quinta volta: “... ele fez uma curva e o pneu desembeissou e esvaziou. Como o pneu não tem câmara (tubeless), não teve jeito de encher. Então ele teve que empurrar a bike até o apoio e trocar a roda.”

Para quem não sabe, as novas regras da UCI determinam que o atleta faça troca de peças no ponto de apoio da Shimano – patrocinadora oficial da UCI. Nesse ponto tem diversas peças que o atleta pode usar à vontade.

A seleção brasileira não tinha apoio mecânico, então os próprios atletas de outras categorias estavam no apoio, dando aquela força.

E acreditem! Foi Henrique Avancini que emprestou a roda dele para que ele terminasse a competição!


Crítica

Essa é mais uma das belas histórias de patriotismo. Já não o bastasse o que os nossos atletas fazem para conseguir patrocínios e disputar uma prova no exterior.

Mas como todo brasileiro, eles não desistiram e concluíram a prova. Honrando o país. Rubinho e Avancini estão de parabéns.

A equipe do Brasil já vai para a competição com pouquíssimos atletas, excluindo qualquer possíbilidade de estratégia de equipe, como fazem os outros países. A questão que fica é... e se Avancini não tivesse lá para emprestar a roda ?

As duas últimas voltas de Rubinho foram:
Quinta volta:
Tempo de volta 27:33s.
Tempo de prova 2:04:18s.
Colocação na volta 61ª.

Sexta volta:
Tempo de volta 30:48s
Tempo de prova 2:35:06s.
Colocação final 75ª.


Comentários



Relacionados