MENU

Eurobike 2010 - Novidades da X-Fusion

A X-Fusion é uma das marcas de suspensões que mais crescem no mercado. No ano passado, impressionou a todos com seus modelos que ofereciam tecnologias do mesmo nível das grandes marcas. Nesse ano não foi diferente: a X-Fusion reformulou alguns de seus principais produtos e introduziu outros.




CANOTE HILO

A maior novidade da marca, foi a entrada do canote telescópico Hilo. Segundo a empresa, o objetivo é criar o produto mais durável e confiável, se aproveitando dos mais de 10 anos de experiência em sistemas hidráulicos.

O novo Hilo é oferecido em uma versão com alavanca de ajuste no próprio canote e outra com ajuste através do guidon. Converter de um modelo para outro é possível através de um kit vendido separadamente. O curso de funcionamento é de 100mm, podendo ser ajustado em qualquer altura intermediária. O ângulo do selin também pode ser ajustado.

O design foi feito para evitar qualquer folga rotacional e foram feitos testes de fatiga e impacto, passando na certificação CEN. O peso é de 620g.

imagem

SUSPENSÕES DIANTEIRAS

Uma das novidades para os garfos é a parceria com a empresa alemã Syntace para produzir eixos quick-release de 15mm e 20mm, ou seja, sem a necessidade de chaves para tirar a roda. Todos os modelos agora também contam com uma abraçadeira para o conduíte do freio. E pra completar, será oferecido a opção de trava remota pelo guidon nos modelos Velvet e Enix.

Velvet RL

A suspensão top de linha para XC e All Mountain é oferecida em eixos de 15mm ou 9mm e com espiga de 1.5", 1.1/8" ou cônica (1.5" embaixo e 1.1/8" em cima). Além disso, existe uma versão que pode ser alterada entre 80mm e 100mm de curso e outra entre 120mm e 130mm (regulagem interna).

Em termos de construção, a suspensão conta com bengalas de 32mm em alumínio e canelas em magnésio. O peso da versão 80/100mm é de 1.451g e 1.616g na vesão 120/130mm. As cores oferecidas para 2011 serão preto ou branco.

A suspensão conta com trava, que funciona em modo totalmente aberto ou totalmente fechado, e opcionalmente com acionamento pelo guidon. Também conta com controle de retorno e a compressão é a ar.

Uma outra novidade, um pouco menos popular pro mercado brasileiro, é a possibilidade de conversão da suspensão, através de um espaçador interno, para o uso de rodas 27.5" (650b).

SUSPENSÔES TRASEIRAS

Houve uma reformulação nos sistemas de compressão e retorno das suspensões traseiras, baseada na experiência dos pilotos patrocinados da marca.

Uma das melhorias está no novo design para vedação do ar e óleo, para melhor performance e durabilidade. O maior corpo, estendido, permite uma proporção menor na compressão do ar, tornando o funcionamento mais linear, beneficiando o funcionamento, principalmente em alguns tipos de quadros.

Os botões de ajuste também foram reformulados, sendo mais firmes e fáceis de notar ao mudar de posições.

As buchas de montagem no quadro também foram redimensionadas para facilitar a instalação e aumentar a durabilidade.

Nas suspensões a ar, o destaque vai para o modelo O2 RCX, que conta com um sistema de trava progressivo, indo da posição 1 (totalmente aberta) até a 4 (totalmente travada), sendo a posição 2 e 3 com um funcionamento intermediário, mais firme e usando menos curso. Também está presente um botão de controle de retorno. O peso fica em 228g para o tamanho 165x38.

imagem

Nas suspensões de mola, o destaque vai para a Vector HLR, que possui ajuste de retorno, bottom-out (fim de curso), compressão de alta e compressão de baixa velocidade. O peso fica em 408g para o tamanho (240x76).


NO BRASIL

A X-Fusion é representada no Brasil pela Scitex (http://www.scitex.com.br/) e o site da marca é http://www.x-fusion-shox.com/.

Fotos (17)

foto 0 -  Mais Fotos


Relacionados

Comentários

Outras notícias

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.