home

''Este Tour está me levando ao limite'', diz Contador


12 JUL, 2017     Gustavo Figuereido     6    



O Tour de France é uma das provas mais duras do ciclismo mundial, seja você um novato ou sete vezes vencedor de grandes voltas como Alberto Contador (Trek-Segafredo). Porém, esta edição da competição parece estar sendo especialmente dura para o Pistoleiro - e isto pode significar que chegou a hora de se aposentar.

imagem
Tour de France 2017 - 12/07/2017 - Etape 11 - Eymet / Pau (203,5 km) - France - Alberto CONTADOR (TREK - SEGAFREDO) © ASO/Pauline BALLET

"Nunca acreditei em má sorte, mas a verdade é que esse Tour esta me levando ao limite, principalmente pelo psicológico", disse o atleta em entrevista depois da etapa de hoje, a décima primeira da competição.

Vale lembrar que Contador entrou no Tour para tentar vencer a classificação geral, mas não tem conseguido um bom desempenho por diversos motivos - incluindo os quatro tombos que ele levou até agora, sendo dois deles hoje.

Com mais de cinco minutos de atraso para o líder Chris Froome, as chances de conquistar seu principal objetivo estão praticamente acabadas. Por isso, o objetivo do ciclista agora passa a ser vencer uma etapa, o que pode acontecer já no décimo segundo dia de competição, com o pelotão entrando nas montanhas dos Pirineus.

"O Tour deu para ele muitas coisas boas e o que mantém o animo dele é devolver isso para o Tour", disse seu treinador Steven De Jongh da Trek-Segrafredo. "Se isso puder chegar na forma de uma vitória de etapa, isso seria ótimo", continuou.

Porém, para De Jong, um ciclista como o Pistoleiro jamais se contentaria apenas com vitórias de etapa. Para ele, se Contador não poder mais vencer grandes voltas, o caminho mais provável é a aposentadoria.

"Ele não vai continuar nas grandes voltas só para vencer etapas. Ele simplesmente se aposentaria, já que treinar consome muito de sua vida pessoal e não conquistar grandes feitos simplesmente não combina com ele", finalizou.

Depois do Tour, é de se esperar que o Pistoleiro dispute a Vuelta em sua terra natal, a Espanha. Depois disso, o ciclista decidirá se corre mais uma temporada ou se pendura definitivamente as sapatilhas.



Comentários

  • avatar

    Rodrigo Fernandes da Silva    

    Rodrigo Fernandes da Silva    

    Uma pena um grande atleta
    2 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Paulo Mendo   

    Paulo Mendo   

    Uma pena...o estilo de subida continua inconfundível mas as pernas não são mais as mesmas...uma pena...
    2 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Sidnei   

    Sidnei   

    É uma pena não poder ver mais o PISTOLERO com as pernas boas como no passado...
    Tive a oportunidade de acompanhar pela primeira vez uma grande volta em 2015 com esse fantástico ciclista vencendo na geral do Giro daquele ano.
    É...Infelizmente o tempo é implacável, mas vou ficar na torcida para que consiga ganhar alguma etapa.

    2 mes(es) atrás - Denunciar




  • Relacionados