home

Especial - Henrique Avancini no Tour de France VTT 2009

Brasileiro é campeão geral por equipes na competição


27 AGO, 2009     Guiné    
     


Paris, cidade que exala cultura, berço do iluminismo e da mais tradicional e extenuante prova do ciclismo mundial, o Tour de France. Mas também, capital do país natal do campeão olímpico e mundial, Julien Absalon, e ainda, da variante MTB do Tour de France: o L’Hexagonal Tour de France VTT, agora em sua nona edição.

Apesar da distância e das dificuldades logísticas, o Pedal esteve presente na última etapa do "TdF VTT 2009" com o nosso correspondente, Alexandro Rocha Scislewski, um baiano que está na França desde 2007 fazendo um doutorado em Geologia; que tem as bikes como sua outra grande paixão.

imagem

Alexandro foi na última etapa para conferir a primeira participação de um brasileiro nesta prova, e traz ainda, um video com a entrevista exclusiva com o atleta brasileiro Henrique Avancini.

O TdF VTT é a maior prova de MTB por etapas do mundo dentro do calendário oficial da UCI, contando este ano com 6 etapas (sendo que a primeira sem pontuação), totalizando 153,760 km.

O atleta Henrique Avancini é membro da equipe ucraniana ISD Cycling Team (com base na Itália) e terminou o TdF VTT 2009 na 9ª posição em sua categoria, com uma participação importante que ajudou sua equipe a conseguir o título por equipes.

Avancini nos conta como exclusividade tudo aconteceu entre os dias 10 e 16 de agosto:

:: Abertura do Tour VTT - Locminé (segunda-feira)

"Na segunda-feira, dia 10, aconteceu na cidade de Locmine, uma prova em um formato muito interessante. A prova de eliminação onde os atletas inscritos no Tour passaram por baterias de 6 atletas onde 3 passavam para próxima fase até chegar a final. E tudo isso num curto circuito super dinâmico no centro da pequena cidade, com direito a escadas, troncos, caixa de areia e muito público. Essa prova não contava para cronometragem de tempos, apenas para a camisa por pontos e esse dia funciona mais como um show de abertura do Tour de France."

:: Primeira etapa - Locminé (terça-feira)

"A primeira etapa, também na cidade de Locmine foi pra valer e o tipo de prova foi um contra-relógio de 8km em um circuito muito duro e técnico. Apesar da curta distância, foi uma prova muito pesada. Fiz uma prova razoável e terminei na décima sexta posição, mas sem grande perda de tempo e me sentia bastante confiante para as próximas etapas."

:: Segunda etapa - Val de Reuil (quarta-feira)

"A segunda etapa aconteceu em Val de Reuil e foi uma prova de 51km em um circuito de 9,9km mais start lop. Esse foi o dia mais veloz do Tour. Traçamos nossa estratégia de equipe onde trabalharíamos em primeiro lugar para o suíço Cristoph Bischof, de nossa equipe. Na primeira volta fiz o “break” para Bischof que fez o ataque e conseguiu abrir vantagem com mais um atleta depois disso eu e meus companheiros de equipe nos preocupamos em neutralizar as tentativas de ataque no pelotão que contava com cerca de 12 atletas. Na terceira das cinco voltas, tive um pneu furado para minha total frustração, perdi muito tempo ao colocar um gás reparador que não funcionou então tive que andar durante um período muito longo com o pneu totalmente vazio, até poder trocar de roda na zona de apoio. Acabei terminando na vigésima posição. Depois dessa etapa eu realmente fiquei desmotivado, já que tinha perdido muito tempo para o meu objetivo; que era a camisa branca de líder sub-23, mas ficamos satisfeito, pois a equipe ISD saiu vencedora através de Cristoph Bischof."

imagem

:: Terceira etapa - Caudubec-en-Caux (quinta-feira)

"Na terceira etapa em Caudubec-en-Caux, o circuito foi o com mais subidas longas e duras. Desta vez encontramos desde tempo fechado e chuva até sol durante o percurso. Vínhamos fazendo uma corrida excelente sempre protegendo Bischof, meu companheiro de equipe que agora estava em segundo na classificação geral. Bischof não estava em um grande dia e então seguimos na prova andando forte. Neste dia não comecei bem, mas fui ganhando posições até que comecei a andar entre os ponteiros depois da metade da prova. Na quarta das cinco voltas no circuito de 9km, eu senti mais uma vez o gosto amargo de um furo. E lá se foram mais preciosos minutos. Depois do final da etapa estava em décimo oitavo na geral, e em sexto na categoria sub-23."

:: Quarta etapa - Contoire-Hemel (sábado)

Na quarta e mais longa e desgastante etapa, em Contoire-Hamel, o calor se fez presente e o circuito muito duro de 9km seria encarado 6 vezes. Como minha prova estava completamente comprometida, a orientação era de ajudar meus companheiros, principalmente o Ucraniano Serguey Rysenko, que ocupava a terceira posição na classificação geral.

Largamos bem e começamos a trabalhar forte pela equipe com aproximadamente 4km de prova... adivinhe!... outro pneu furado!... desta vez na bike do Ucraniano. Imediatamente parei e dei a roda da bike para ele, que continuou a etapa finalizando em quinto. O problema foi que quando ele me deu a sua roda para que eu reparasse e continuasse minha prova, ele perdeu a porca do saca-rápido em um capim, e até eu achar levou algum tempo... Então foi realmente o ápice da minha falta de sorte no Tour de France.

Fiz uma prova de recuperação para tentar diminuir o prejuízo, mas não adiantou muito, no final da etapa caí para 24º posição no geral e décimo na sub-23. Depois dessa etapa conseguimos ficar com um atleta entre os três primeiros e a liderança por equipes.

imagem

:: Quinta etapa - Paris-Monmartre (domingo)

A última etapa aconteceu em Paris, em Montmatre, um contra-relógio
totalmente urbano com muitas escadas longas subindo e descendo. Sem falar do público presente, realmente um grande show. Como o circuito oferecia muitos riscos, resolvi não dar 100%, já que minha prova estava comprometida e eu não poderia fazer muita coisa nos 4km do circuito urbano. Serguey Rysenko venceu a etapa subindo para segunda colocação e finalizamos com o título de campeã por equipes.

"Eu terminei em vigésimo primeiro no geral e em nono na sub-23. O Tour de France em VTT não deixou muito boas recordações para mim individualmente, mas em compensação saímos vitoriosos no por equipes. Esta prova foi útil como experiência e sempre a guardarei na lembrança por toda a minha carreira".

imagem

:: Números do brasileiro na competição

Henrique Avancini terminou a última etapa do TdF VTT 2009 (Paris-Montmartre) no 18º lugar na classificação geral e no 8º lugar na categoria Maillot Jeune, com o tempo de 11min 38.85seg, apenas 1min 13 seg do vencedor da etapa Sergiy Rusenko, também da equipe ISD Cycling Team.

Na classificação geral (Maillot Soleil), Avancini terminou o L’Hexagonal na 21º posição com o tempo de 06h 52min 17seg, à 38 min 26 seg do campeão Jelmer Pietersma. Na classificação de sua categoria (Maillot Jeune) Henrique terminou em 9º lugar, à 32 min 29 seg do campeão Sébastien Carabin.

O Pedal agradece a Alexandro Rocha Scislewski e parabeniza o Henrique Avancini por mais uma conquista na carreira.

Boa sorte nas próximas competições Avancini!

Confira o video da entrevista e no link abaixo, um trecho da última etapa: https://www.pedal.com.br/videos/video-exibir.asp?id=975


Fotos (16)

foto 0 - Henrique Avancini foto 1 - Henrique Avancini foto 2 - Henrique Avancini Mais Fotos

Comentários



Relacionados