home

Entendendo - Tecnologia de freios Shimano Ice-Tech


20 NOV, 2015     Gustavo Figuereido    



Todos os sistemas de freio funcionam de maneira bastante simples, transformando energia cinética em calor através do atrito. Porém, na vida real, o calor gerado pela frenagem pode fazer com que o fluido de freio dos sistemas hidráulicos fique extremamente quente, formando bolhas de gás dentro do sistema. Como o gás pode ser comprimido, o sistema perde a capacidade de comprimir a pastilha contra o disco e a bicicleta fica sem freios.

imagem
Discos super aquecidos perdem a eficiência e podem causar acidentes


Shimano Ice-Tech

imagem
Com Shimano o Ice-Tech, a potência de frenagem se mantém constante

Criado pela Shimano em 2012, a tecnologia Ice-Tech utiliza diversos componentes modificados para garantir uma temperatura de funcionamento inferior em todo o sistema.

De discos a pastilhas, tudo foi pensado para evitar problemas de perda de eficiência no sistema de frenagem, o que pode causar acidentes graves. Para se ter ideia, a temperatura da superfície dos discos baixa de 400 °C para 300 °C. Com isso a durabilidade das pastilhas e discos aumentam em até 20%.

Patilhas Ice-Tech

imagem
Patilhas de Freio Ice-Tech com aletas

Este componente está disponível nas versões metálica ou resina. Porém, em ambos os casos, a Shimano apostou em aletas de refrigeração feitas de alumínio e aço inoxidável para reduzir a temperatura de funcionamento. Com isso, a vida útil do componente, segundo a Shimano, tem um aumento considerável.

Rotor Ultimate Freeza Ice-Tech

imagem
Rotor Ultimate Freeza Ice-Tech

Quanto maior a área de contato com o ar, maior o potencial de dissipação de calor. Com este conceito em mente, a Shimano desenvolveu os rotores Ultimate Freeza Ice-Technology, que contam com algumas soluções bastante interessantes.

A primeira delas é a própria construção da peça, que utiliza um total de três camadas, criando uma espécie de sanduíche metálico. Por fora, a pista de contato com as pastilhas é feita de aço inox, o que garante bastante durabilidade ao conjunto. Porém, por dentro, o material escolhido foi o alumínio, um excelente condutor de calor.

Para completar, o "miolo" de alumínio se estende para o meio do rotor. Nesta parte do componente, a Shimano desenvolveu um desenho ondulado, que aumenta ainda mais a superfície de contato com o ar e, por consequência, a dissipação de calor. Segundo o fabricante, toda essa tecnologia é capaz de reduzir a temperatura do conjunto em até 20%, aumentanta a resistência à fadiga por aquecimento e a durabilidade dos componentes.

Pistão Ice-Tech

imagem
Pistão de cerâmica Ice-Tech

O pistão é o componente que, empurrado pelo fluido, aperta as pastilhas contra o disco. Por isso, não é de se estranhar que ele trabalhe em temperaturas bastante altas. Para evitar que o calor passe das pastilhas para o fluido, a Shimano utiliza um isolante térmico de cerâmica em seus pistões. Com isso, a temperatura de trabalho e o funcionamento do sistema se mantém mais constante.

Mangueira Ice-Tech

imagem
Mangueira Ice-Tech

Para evitar que o calor passe da pinça para as mangueiras, a Shimano utiliza um banjo mais longo de material metálico. Diferente da borracha, que é um isolante, o metal dissipa melhor o calor, evitando que o fluido ferva dentro do flexível.

Vídeo explicativo Shimano Ice-Tech



Conclusão

Os sistemas Shimano Ice-Tech trazem inúmeras soluções técnicas que funcionam em conjunto para manter a temperatura dos freios mais baixa. Com isso, o ciclista ganha não só mais segurança, mas também mais durabilidade dos componentes.

Na linha atual, os seguintes modelos contam com sistemas Shimano Ice-Tech:
XTR / Saint / Deore / XT / SLX


Comentários





Relacionados