home

Entendendo - Hierarquia dos grupos SRAM de Mountain Biking

Confira principais detalhes dos grupos para MTB da SRAM organizados dos mais avançados aos mais simples


2 OUT, 2019     Gustavo Figueiredo    
     


A SRAM é um fabricante Norte-Americano de componentes de bicicleta conhecida por sua grande velocidade em lançar inovações de forma praticamente ininterrupta. A marca foi a primeira a popularizar os grupos de 12 velocidades com apenas uma coroa, o que a colocou em um patamar de destaque no mercado mundial. Porém, toda essa velocidade gera uma certa confusão na hierarquia dos grupos da marca - até mesmo o site oficial possui algumas discrepâncias.

Foto 73542

Outro detalhe é que, diferente do que acontece com a Hierarquia da Shimano que é totalmente baseada em grupos, a SRAM possui muitos componentes avulsos, com alguns modelos estando disponíveis apenas como câmbios, sem cassete ou trocadores. Tendo isso em vista, organizamos abaixo um pequeno guia para ajudar você a navegar nos componentes da SRAM, escolhendo o melhor para sua bike.

Grupos Eagle

A linha Eagle da SRAM é aquela que aposta na tecnologia de 12 velocidades no cassete, com apenas uma coroa. Desta forma, sempre que um grupo for acompanhando desta terminologia, pode-se entender que ele está nesta configuração. Este detalhe merece bastante atenção, já que alguns componentes possuem uma versão Eagle e outra com apenas 11 velocidades, com peças não compatíveis. A cada dia que passa, os componentes de 11 velocidades da SRAM são cada vez mais raros no Brasil e no mundo, sendo que boa parte deles não possuem mais importação oficial.

SRAM XX1 Eagle AXS

A linha AXS (pronuncia-se access), é uma das últimas novidades da SRAM. Apresentada mundialmente em fevereiro de 2019, os modelos desta linha possuem tecnologia de trocas de marcha sem fio, apostando no sistema de transmissão de dados sem fio para controlar todas as funções dos componentes.

Foto 73583

A novidade integra, inclusive, um canote retrátil sem fio e a possibilidade de integração total com os componentes da linha de estrada SRAM Force eTap AXS e com a linha Red AXS, abrindo novos horizontes para a interação entre diferentes componentes, algo que pode ser bem interessante para montagens menos convencionais como bikes gravel ou de cicloturismo.

Como era de se esperar de um modelo topo de gama, o XX1 Eagle AXS possui todas as melhores tecnologias da marca, estando inclusive disponível como um grupo completo, indicado para pilotos de cross-country que desejam um altíssimo rendimento. O modelo ainda apresenta um mecanismo de segurança contra impactos chamado Overload Clutch e um cage 10mm mais curto.

Ficha Técnica

Câmbio traseiro: Eletrônico 12v - pinhão máximo 50 dentes
Cassete: 10 - 50 com construção em peça única X-Dome / padrão XD
Pedivela: Em carbono - 165mm, 170mm, 175mm - 30d, 32d, 34d, 36d, 38d
Corrente: 12v-Eagle - Acabamento Rainbow
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X - Eletrônico

SRAM XX1 Eagle

Até o lançamento da linha AXS, o XX1 era o grupo mais avançado da SRAM. Todavia, atualmente ele segue sendo o que a marca tem de melhor para oferecer em termos de grupos mecânicos para MTB. Trata-se de uma linha de componentes indicada para a prática de cross-country competitivo que aposta no baixo peso e em diversas tecnologias patenteadas para garantir trocas de marcha precisas e rápidas.

Foto 73577

O modelo utiliza o sistema de puxada de cabo X-Actuation, que proporciona um funcionamento consistente ao longo do cassete, embreagem Roller Bearing Clutch e desenho X-Horizon, que move o câmbio apenas no eixo horizontal para evitar trocas de marcha fantasma - as mesmas tecnologias estão presentes também no AXS, sendo a maior diferença entre os grupos apenas o mecanismo de acionamento. Vale destacar que o XX1 possui também um trocador de punho rotativo no estilo Grip Shift.

Ficha Técnica

Câmbio traseiro: Mecânico 12v - pinhão máximo 50 dentes
Cassete: 10 - 50 com construção em peça única X-Dome / padrão XD
Pedivela: Em carbono - 165mm, 170mm, 175mm - 30d, 32d, 34d, 36d, 38d
Corrente: 12v-Eagle - Acabamento Preto ou Dourado
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X
Grip Shift: Lado direito - punho rotativo

SRAM X01 Eagle AXS

O SRAM X01 Eagle AXS carrega muitas tecnologias de seu irmão XX1 Eagle AXS, mas aposta em uma construção mais robusta para trail riding e, principalmente, enduro. As maiores diferenças ficam por conta do câmbio traseiro, que perde o cage de carbono e ganha um de alumínio, e das peças de montagem que passam a ser de aço inox.

Foto 73582

O cassete segue no padrão de construção em peça única, mas o acabamento passa a ser mais escuro. Além disso, a pedivela em fibra de carbono ganha uma construção super-reforçada. O grupo não possui a opção de trocador estilo Grip Shift.

Ficha Técnica

Câmbio traseiro: Eletrônico 12v - pinhão máximo 50 dentes
Cassete: 10 - 50 com construção em peça única X-Dome / Padrão XD
Pedivela: Em alumínio - 165mm, 170mm, 175mm - 30d, 32d, 34d, 36d, 38d
Corrente: 12v-Eagle - Acabamento Preto ou Dourado
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X

SRAM X01 Eagle

Mais um grupo indicado para a prática do Enduro e do trail agressivo, o X01 Eagle mecânico é bem semelhante à versão eletrônica, mas ganha algumas alterações que vão além da mudança no sistema de acionamento. Esta linha, por exemplo, conta com duas opções de pedivela, uma que segue o novo padrão DUB da SRAM.

Foto 73580

Outro detalhe é que esta linha possui um trocador de punho rotativo e e coroas avulsas no padrão Direct Mount nos tamanhos 26, 28, 30, 32, 34 e 40 dentes e um trocador de clique único, mais indicado para bikes elétricas.

Ficha Técnica

Câmbio traseiro: Mecânico 12v - pinhão máximo 50 dentes
Cassete: 10 - 50 com construção em peça única X-Dome / padrão XD
Pedivela: Em carbono - 165mm, 170mm, 175mm - 30d, 32d, 34d, 36d, 38d
Corrente: 12v-Eagle - Acabamento prata
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X - Clique único
Grip Shift: Lado direito - punho rotativo - Sem abraçadeira

SRAM GX Eagle

O GX é um grupo de gama intermediária que reúne boa parte das tecnologias dos grupos Eagle mais avançados, sendo a maior diferença a utilização de materiais menos nobres e mais pesados. A única grande diferença de construção está no cassete, que deixa de ser usinado de um bloco único de metal e passa a contar com uma construção mais simples, com pinhões compostos de camadas de aço estampado - método que custa menos, mas acaba pesando mais.

Foto 73547

Esta linha também conta com um trocador estilo trigger com apenas um clique também está disponível, assim como um trocador de punho rotativo Grip Shift. Além disso, a pedivela perde alguns tamanhos de coroa.

Câmbio traseiro: Mecânico 12v - pinhão máximo 50 dentes
Cassete: 10 - 50 com cogs em camadas de aço estampado / padrão XD
Pedivela: Em alumínio - 165mm, 170mm, 175mm - 30d, 32d, 34d
Corrente: 12v-Eagle - Acabamento prata
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X - Clique único
Grip Shift: Lado direito - punho rotativo - Sem abraçadeira

SRAM NX Eagle

O NX é um grupo de 12 velocidades um pouco mais simples, mas que ainda carrega boa parte das tecnologias de seus irmãos mais avançados. A maior diferença fica justamente pela perda do pinhão de 10 velocidades, que confere ao Eagle uma maior velocidade final. Acontece que, para utilizar este pinhão, a SRAM aposta em uma roda livre especial com um padrão chamado XD, já que o tradicional sistema de fixação padrão Shimano aceita pinhões mínimos de 11 dentes.

Foto 73581

Apesar de parecer negativa, essa pequena mudança faz toda a diferença se seu objetivo for adaptar um grupo de 12 velocidades em uma bike mais simples ou antiga, já que, com ela, trocar de cubo (e possivelmente de roda) torna-se algo desnecessário. Além de contar com três tipos de trocador (trigger, trigger de um clique por acionamento e grip shift), o modelo ainda conta com duas opções de pedivela, uma DUB e outra convencional.

Câmbio traseiro: Mecânico 12v - pinhão máximo 50 dentes
Cassete: 10 - 50 com cogs em camadas de aço estampado / padrão Shimano
Pedivela: Em alumínio - 165mm, 170mm, 175mm - 30d, 32d, 34d
Corrente: 12v-Eagle - Acabamento prata
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X - Clique único
Grip Shift: Lado direito - punho rotativo - Sem abraçadeira

SRAM SX Eagle

O mais simples e básico grupo de 12 velocidades da SRAM foi apresentado recentemente e, até o momento, está disponível apenas como componente original de bicicletas de fábrica. Sua construção é extremamente parecida com a do NX, com a única diferença significativa entre os grupos ficando por conta da eliminação da roldana que guia o cabo para dentro do câmbio, mudança que em teoria deixa as trocas de marcha um pouco mais pesada, mas simplifica bastante a construção e a manutenção do componente. Além disso, ele deixa de ter a embreagem Roller Bearing Clutch.

Foto 73555

Outro detalhe interessante é que o câmbio traseiro recebeu um pequeno prolongamento na cobertura que o cage faz sobre a roldana inferior, algo que promete ajudar a evitar o descarrilhamento acidental da corrente, o que pode causar danos ao câmbio. No mais, o SX possui características muito parecidas com o GX, postando também na roda livre padrão Shimano e no cassete em camadas de aço 11-50 para reduzir os custos de produção.

Câmbio traseiro: Mecânico 12v - pinhão máximo 50 dentes
Cassete: 11 - 50 com pinhões rebitados / padrão Shimano
Pedivela: Em alumínio - 165mm, 170mm, 175mm - 30d, 32d, 34d
Corrente: 12v-Eagle - Acabamento prata
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X - Clique único
Grip Shift: Lado direito - punho rotativo - Sem abraçadeira

Linha 10 e 11 velocidades

Além da linha Eagle com configuração 1x12, a SRAM ainda possui produtos com configurações diferentes como 1x11, 2x10 e alguns modelos específicos para downhill com 7 velocidades.

SRAM XX1

Quando o assunto é cross-country de alto desempenho com 11 velocidades, a linha XX1 é a mais avançada da SRAM, contando com componentes com construção super leve. O câmbio traseiro, além de contar com as principais tecnologias da marca, ainda aposta em um cage de fibra de carbono para deixar as coisas ainda mais leves.

Foto 73549

O cassete em peça única Powerdome vem no padrão XD, contando com um pinhão maior de 42 dentes e um menor de 10, pesando apenas 268g. As pedivelas não são padrão DUB, e existe uma opção de aranha central com powermeter Quarq's DZero integrado. As trocas de marcha podem ser realizadas por um trocador de alavancas com puxada de cabo X-Actuation ou por um Grip Shift funcionando no mesmo padrão.

Ficha Técnica

Câmbio traseiro: Mecânico 11v - pinhão máximo 42 dentes
Cassete: 10 - 42 com construção em peça única X-Dome / padrão XD
Pedivela: Em alumínio - 170mm, 175mm - 28d, 30d, 32d, 34d, 36d, 38d, 40d
Corrente: 11v - Acabamento prata
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X
Grip Shift: Lado direito - punho rotativo - Sem abraçadeira

SRAM X01

O X01 é um grupo de 11 velocidades indicado para um uso mais intenso, apostando única e exclusivamente na combinação 1x11 para oferecer desempenho para bikes de diferentes categorias. Para o uso em XC, a marca oferece um cassete 10 / 42 X-Dome, enquanto pilotos de downhill podem se beneficiar de um cassete 10 / 24 de 7 velocidades, compatível com o grupo X01 DH.

Foto 73550

O grupo possui três tipos de trocador, sendo um de punho rotativo e dois estilo trigger, com um deles trocando apenas uma marcha por acionamento, indicado para bikes elétricas. Existem também duas pedivelas, uma para cross-country e uma de downhill, ambas feitas com fibra de carbono reforçada.

Ficha Técnica

Câmbio traseiro: Mecânico 11v - pinhão máximo 42 dentes
Cassete: 10 - 42 com construção em peça única X-Dome / padrão XD
Pedivela: Em alumínio - 170mm, 175mm - 26d, 28d, 30d, 32d, 34d, 36d, 38d, 40d
Pedivela: Em carbono - 165mm, 170mm - 32d, 34d, 36d, 38d
Corrente: 11v - Acabamento prata
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X - Clique único
Grip Shift: Lado direito - punho rotativo - Sem abraçadeira

SRAM NX

O SRAM NX é um grupo que possui muitas tecnologias dos modelos Eagle, mas em uma configuração 1x11 que reduz o custo de produção. O câmbio, por exemplo, possui movimentação X-Horizon, que elemina trocas involuntárias, embreagem Roller Bearing e puxada de cabo X-Actuation - basicamente tudo o que um Eagle tem, mas com 11 velocidades e capacidade máxima para cassetes de apenas 42 dentes.

Foto 73551

Câmbio traseiro: Mecânico 11v - pinhão máximo 42 dentes
Cassete: 11 - 42 com pinhões em camadas de aço estampado / padrão Shimnao
Pedivela: Em alumínio - 165mm, 170mm, 175mm - 30d, 32d, 34d
Corrente: 12v-Eagle - Acabamento prata
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X
Trocador: Lado direto - duas alavancas - Abraçadeira Matchmaker X - Clique único
Grip Shift: Lado direito - punho rotativo - Sem abraçadeira


SRAM GX

O GX é um dos grupos mais diversificados da SRAM, com uma linha que possui opções 2x11, 2x10 e 1x11, com quatro câmbios traseiros distintos e inúmeras opções de câmbios dianteiros com diferentes posições de montagem. Os câmbios traseiros para grupos com mais de uma coroa não utilizam a tecnologia X-Horizon, sendo que existe uma opção de câmbio 11 velocidades com trava para duas coroas e duas opções de câmbios traseiros para 10 velocidades, com ou sem trava. O câmbio traseiro para 1x11 possui trava e funcionamento X-Horizon.

Foto 73552

Para controlar tudo isso, existem três tipos diferentes de trocadores de gatilho, um de 11 velocidades, um de 10 velocidades e outro de 11 velocidades para o sistema 1x11, que utiliza puxada de cabo X-Actuation assim como os Eagle. Ainda existe um trocador estilo punho rotativo para o grupo 1x11.

A lista de câmbios dianteiros é longa, com ao menos 11 modelos diferentes para 10 e 11 velocidades, com fixação direta, abraçadeira alta e abraçadeira baixa. O grupo ainda pode ser encontrado com três configurações de pedivela, sendo uma 2x10, uma 2x11 e uma terceira para 1x11 com dentes X-Sync para evitar a queda da corrente.

Quando falamos em cassetes, a linha oferece com pinhões rebitados 10/42 para rodas livres XD, com o pinhão maior de aço ou alumínio e dois cassetes 11/36 de 10 velocidades, sendo um preto e outro prata, ambos com construção mais simples e pinhões presos no centro do componente.

Ficha Técnica

Câmbios traseiros: 2x10v com trava / 2x10v sem trava / 2x11v com trava / 1x11v com trava
Trocadores: 2x11v / 2x10v / 1x11v X-Actuation / Grip Shift X-Actuation
Cassetes: 11v 10 - 42 pinhões rebitados - alumínio / 11v 10 - 42 pinhões rebitados - aço / 10v 11 - 36 prata / 10v 11 - 36 preto
Pedivelas: 2x10 / 2x11 / 1x11 X-Sync
Câmbios dianteiros: 11v mid clamp / 10v low clamp / 10v DM / 10 V DM Alto / 11v DM Alto / 11v high clamp / 11v DM baixo / 10v DM alto / 10v DM mid / 11v low clamp / 11v DM mid

Linhas específicas

SRAM EX1

O EX1 é um grupo específico para bikes elétricas com algumas alterações bem importantes, como por exemplo a utilização de um cassete de apenas 8 velocidades, com pinhão grande de 48 dentes, uma construção muito mais reforçada e um desenho que permite trocas mesmo com o motor prestando assistência máxima. Segundo o fabricante, o câmbio traseiro e a corrente também foram redesenhados para suportar aplicações de alto torque, com baixas cadências.

Foto 73556

A pedivela é específica para sistema Bosh ou Brose, com o trocador permitindo trocar apenas uma marcha de cada vez para evitar danos aos componentes em situações extremas. O grupo ainda é oferecido com o sistema de frenagem Guide RE, criado para pinças de 4 pistões, com diversas soluções de desenho inspiradas nas linhas de freios de Downhill da SRAM.

Ficha técnica

Câmbio traseiro: mecânico 8v / pinhão máximo 48 dentes
Cassete: 11 - 48 / padrão Shimano
Pedivela: 165mm, 170mm, 175mm / 14d 16d 18d - pinhões avulsos
Corrente: 10v - acabamento prata
Trocador: 8v / um clique / X-Actuation
Freios: Guide RE - Quatro pistões

SRAM X01 DH

O X01 DH é um grupo especificamente voltado para downhill, que possui apenas 7 velocidades e uma configuração especificamente voltada para provas onde só descer importa. O cassete, por exemplo, possui um pinhão grande de apenas 24 dentes, sendo que o pequeno tem 10. O grupo é oferecido com duas opções de pedivela em fibra de carbono super reforçado, sendo que uma delas vem com diversas proteções de borracha.

Foto 73553

Outro detalhe interessante é que o sistema possui duas opções de câmbios traseiros e trocadores trigger - um par para câmbios X-Actuation e outro para câmbios Exact Actuation.

Linha de entrada

A SRAM ainda possui uma linha bastante diversificada e mais antiga, sem grande representatividade no mercado brasileiro. Esta linha é composta pelos seguintes grupos ou componentes, na ordem decrescente de tecnologia:
- SRAM X9
- SRAM X7
- SRAM X5
- SRAM X4
- SRAM X3
- SRAM X1

Mais informações no site da SRAM.


Comentários



Relacionados