home

Entendendo - Hierarquia dos grupos Shimano de Mountain Biking


24 FEV, 2017     Gustavo Figueiredo     23    



A Shimano é a maior fabricante de componentes de bicicleta do mundo. A seguir, você vai conhecer a linha de componentes da gigante japonesa, com um breve explicativo sobre cada produto.

Lembre-se que, nesta matéria, estamos falando única e exclusivamente de grupos indicados para a prática do mountain biking, seguindo dos mais básicos (Tourney) aos de uso profissional (XTR).

Versões, atualizações e códigos

Todos os grupos Shimano recebem atualizações de tempos em tempos, herdando tecnologias superiores que apareceram antes nos grupos mais profissionais.

Porém, o nome do modelo não muda. Ou seja, um freio XTR do ano 2000 continua se chamando XTR em 2016, mas estes serão produtos de desempenho, desenho e compatibilidade totalmente diferentes.

imagem
Manetes de freio - Todas são XTR, porém versões (anos) diferentes

Marcas de bicicletas ou carros em geral mantem o nome, mas diferenciam seus produtos pelo ano; Já a Shimano, usa códigos para diferencias as versões de um produto. Por exemplo, a linha de componentes Saint teve sua última reformulação em 2012 e seu código atualmente usa o sufixo M802.

Sendo assim, uma manete de freio Saint, em 2017 tem seu código BL-M820, sendo que BL siginifica brake lever (manete de freio em inglês). Então, a manete de freio da versão anterior, chamada BL-M810 é diferente da atual BL-M820, apesar de todas serem manetes de freio Shimano Saint.

Hierarquia dos grupos de Mountain Biking

1 - Tourney

Esta é a linha de componentes mais básica. Ao contrário do que muitos pensam, você pode montar uma bicicleta totalmente Shimano, de custo reduzido, com esta linha mais simples, porém eficaz.

Atualmente na versão TX-800, o Tourney TX possui cassetes de 8 velocidades e pedivelas com três coroas. Trata-se de um pacote de componentes voltado ao uso de passeio mais urbano, com leves incursões na terra (trilhas e estradões light).

imagem

A Shimano ainda oferece o grupo nas versões 6 e 7 velocidades e diversos modelos de trocador, com opções de acionamento no dedão, Thumb Shifter, e no punho com giro, Revoshifter, ou com duas alavancas. Para frear, freios V-Brake e a disco, com acionamento mecânico.

2 - Altus

Uma linha já superior ao Tourney, a linha Altus é destinada para a prática de mountain biking casual e uso urbano. Ele possui versões com 7, 8 ou 9 velocidades no cassete. Todas com pedivelas triplos e eixos de ponta quadrada. Já o câmbio traseiro, conta com a tecnologia Shadow.

imagem

Os manetes de freios possuem acionamento por cabo, indicando que o grupo não é compatível com sistemas de freio a disco hidráulicos, funcionando apenas com os discos mecânicos e freios V-Brake.

3 - Acera

O Acera de 9 velocidades é grupo mais básico da Shimano a utilizar freios a disco hidráulicos. Seu uso é indicado para o MTB casual, com um pouco mais de autonomia e jogo de cintura. O grupo também conta com uma versão mais básica de 8 velocidades.

imagem


4 - Alivio

O Alivio é o grupo de entrada da Shimano para uma prática mais entusiasmada do MTB. Embora não seja voltado e nem recomendado para competições, o M4000 - modelo mais atual - reúne um pacote de tecnologias que permite um bom rendimento em trilhas.

imagem

O grupo conta com freios a disco hidráulicos. Os trocadores podem ou não vir com manetes de freio integradas.

Possui também uma bela pedivela com eixo integrado com opções para duas ou três coroas e ainda recebeu um cassete 11-36, para uso com a pedivela dupla.

5 - Deore

Segundo a Shimano, o Deore M6000 é um grupo capaz de oferecer um desempenho real, indicado para cross-country e trail em bikes rígidas ou full-suspension. O grupo possui 10 velocidades na traseira, podendo ser utilizado com coroas duplas ou triplas. O pedivela conta com o desenho de quatro braços das linhas mais avançadas, sendo que o cassete pode ter a combinação de até 11-42 dentes.

imagem

Os manetes de freio ganham acionamento para apenas um dedo e o câmbio traseiro possui versões com ou sem trava (Shadow RD Plus). Os centrais são todos para pedivelas com eixo integrado e os câmbios dianteiros ganham suas versões side-swing.


6 - SLX

O SLX, atualmente na linha M7000, é um grupo acima do Deore na hierarquia e já vem com versão de 11 velocidades como nos grupos XT e XTR. Além disso, ele também ganha a opção de ser utilizado com apenas 1 coroa, embora existam pedivelas duplas e triplas também - esta última indicada para ser utilizada com a versão 10 velocidades do SLX.

imagem

As pinças de freio também contam com a tecnologia Ice-Tech, que ajuda a resfriar o sistema e os cassetes ganham versões com até 46 dentes, controlados por um câmbio traseiro com trava. Pela primeira vez também vemos cubos com eixos passantes (E-Thru).

7 - XT

Atualmente em sua versão M8000, o lendário Shimano Deore XT - primeiro grupo na história lançado exclusivamente para a prática do MTB - possui um pacote tecnológico realmente elevado, recebendo muitas tecnologias diretamente do XTR, o topo de gama da gigante japonesa.

imagem

O grupo pode ser encontrado nas versões 1x11, 2x11 e 3x11, com cassetes que chegam a ter pinhões de até 46 dentes.

Além disso, o XT ainda possui sua versão Di2, atualmente batizada de série M8050. Assim como seu irmão mais velho, a versão eletrônica do XT também utiliza a tecnologia de trocas simultâneas Syncro-Shift, que opera os dois câmbios, dianteiro e traseiro, com apenas um trocador.

8 - XTR

O mais leve e tecnicamente mais avançado grupo da Shimano para praticantes de MTB está atualmente em sua versão M9000. O grupo pode ser encontrado nas versões 1x11, 2x11 e 3x11, com cassetes que chegam a ter pinhões de até 40 dentes.

imagem

Outro detalhe interessante é que o XTR possui duas versões: Race e Trail. A primeira é indicada para competidores de cross-country /maratona e priorizam o menor peso. Já a versão Trail é para um uso mais geral, com manetes de freio com regulagens externas e pinças com tecnologia Ice-Tech.

O topo de gama da Shimano também pode ser encontrado com a tecnologia Di2 de trocas eletrônicas, tudo controlado pelo aplicativo E-tube.

Downhill e uso extremo

Por se tratar de um equipamento mais específico, não fazia sentido manter os grupos para uso extremo da Shimano na mesma categoria dos outros, já que seria impossível encaixá-los de forma hierárquica entre os outros modelos. Veja os dois grupos para esse uso.

1 - Zee

Abaixo do Saint na hierarquia, o Zee é um pouco mais pesado e não possui algumas tecnologias. Conta com 10 velocidades na traseira e pedivela de apenas uma coroa.

imagem

O câmbio traseiro possui um projeto mais reforçado, trava e cage curto para manter a corrente sob controle em situações extremas. Apesar de funcionar com pinhões de apenas 28 dentes no máximo, ele é acompanhado de um extensor para aceitar cassetes de até 36 dentes.

2 - Saint

O Saint, atualmente na linha M802, é um grupo voltado para competidores de Downhill em alto nível, como Copas do Mundo, etc.. O pedivela tem apenas 1 velocidade e, segundo a Shimano, a peça é a mais forte de sua linha, aproveitando-se de muitas partes em aço.

imagem

Já o câmbio traseiro tem um desenho diferenciado com cage curto e trava, com capacidade total de 28 dentes, expansível para 36.

As pinças de 4 pistões de cerâmica trabalham em conjunto com discos Ice-Tech para manter o máximo de rendimento.

Última atualização: 23/02/2017


Comentários

  • avatar

    Walmerson   

    Walmerson   

    Isso é uma explicação de qualidade, direta e focada no que realmente interessa. Muito Obrigado pelas informações!!!
    17 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    William   

    William   

    Cara, show de bola esse artigo, tirou todas as minhas dúvidas!
    Parabéns!

    1 mês atrás - Denunciar


  • avatar

    Naum   

    Naum   

    Sem duvidas o melhor artigo sobre tema. Parabens!
    2 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Marcos   

    Marcos   

    Muito boa a matéria. Como vou trocar minha bike, me ajudou muito na escolha do melhor câmbio para minha prática dentro da MTB
    Abraços a todos.

    4 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Leokaveira   

    Leokaveira   

    Galera alguns desses grupos Aki no Brasil estão em valores exorbitantes eu vi no mercado livre o grupo SLX a 2.799 reais, comprei o meu no alixpress paguei 1.050 reais no mesmo grupo olha a diferença e não fui taxado e o produto é original. Eu não sabia desses grupo ZEE. Mas antes de comprar algo no Brasil deem uma olhada no alixpress.
    4 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Felipe    

    Felipe    

    Cara que legal eu gostaria de aprender mais sobre baki e participar de grupos quero montar uma baki para longa distância e bem rápida e resistente se tiver grupo no App me coloquem por favor quero novas amizades
    5 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Thiagof    São Paulo - SP

    Thiagof    São Paulo - SP

    Tenho uma bike com freio Sram, posso fazer só na traseira um up grade com xtr(trocando o kit total)
    Assim eu fico com freio dianteiro Sram e traseiro xtr( onde acho mais necessário melhoria)

    8 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Cebo    São Paulo - SP

    Cebo    São Paulo - SP

    Danilo, depende dos componentes e da compatibilidade do câmbio dianteiro com o passador dianteira, mas tem boas chances de funcionar normalmente.
    9 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Danilo Bortoleto Orben   

    Danilo Bortoleto Orben   

    Teria problema se usar o cambio traseiro alivio e o dianteiro sunrace?
    9 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Genivaldo   

    Genivaldo   

    Alguém sabe o componente Shimano para bicicleta de corrida no asfalto. Digo os três melhores
    10 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    jean   

    jean   

    alguém sabe o local que esta mais barato shimano xor ?
    12 mes(es) atrás - Denunciar


  • avatar

    Lucas Marques da Silva   

    Lucas Marques da Silva   

    Alguém sabe informar qual câmbio é melhor? Acera ou absolute? Estou vendo 2 bykes e estou em dúvida, diferença de preço é de 300 reais.
    1 ano atrás - Denunciar


  • avatar

    Elton Ricardo Lima   

    Elton Ricardo Lima   

    Posso usar um cambio com o sistema side swing em qualquer quadro, já que meu cambio atual é top pull
    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Vagner gomes   

    Vagner gomes   

    perfeito,parabens a todos...saindo das trilhas de moto e entrando agora no mundo do pedal, ja gostei pelo suporte que sites como essa dão.
    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Cebo    São Paulo - SP

    Cebo    São Paulo - SP

    Ola, Fernando. Os grupos que você citou estão na matéria de grupos de estrada. Segue o link: https://www.pedal.com.br/entendendo-hierarquia-dos-grupos-shimano-de-estrada_texto11795.html

    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Fernando akira   

    Fernando akira   

    Senti falta de alguns aí sora, tigra, ultegra,

    Mas o posto está ótimo obrigado

    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Maurício Cabral Martins   

    Maurício Cabral Martins   

    Quero colocar um freio shimano hidráulico na minha bike, mas estou em dúvida, vc's sabem a hierarquia dos freios shimanos, desde o entrada até o top de linha, quero colocar um meio termo.
    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    luiz otavio   

    luiz otavio   

    topíssima a explicação, excelente trabalho, vou seguir vcs....
    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    eduoaraujo    João Pessoa - PB

    eduoaraujo    João Pessoa - PB

    Poxa muito massa o post, ajuda bastante a turma.
    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Heliton   

    Heliton   

    Post sensacional!!!! Ilustrando com precisão!!! Parabéns!!!!
    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Luismar    

    Luismar    

    Parabéns pela postagem... Mim foi muito últil
    2 ano(s) atrás - Denunciar


  • avatar

    Pablo Romilho    

    Pablo Romilho    

    Parabéns pela bela e definitiva explicação.
    2 ano(s) atrás - Denunciar




  • Relacionados