home

Diego Knob é campeão da III Copa Downhill Poços de Caldas


27 SET, 2010     Guiné    
     


Muita chuva e lama foi o que os pilotos que participaram da III Copa Downhill Poços de Caldas, na cidade de mesmo nome, em Minas Gerais, tiveram que enfrentar. E, como se não bastasse os obstáculos causados pelo clima, a pista é uma das mais cansativas do país, pois tem uma média de quatro minutos. Mais do que tentar ganhar o campeonato, os pilotos tiveram que superar seus próprios desafios. O petropolitano Diego Neumann, o Knob, que participou da prova, sofreu três quedas no momento da descida e, apesar disso, conseguiu se recuperar e ainda chegar em primeiro lugar na categoria Expert. Para ele, o excelente resultado, em uma pista desconhecida e difícil como esta, mostrou que todo o trabalho de treinamento desenvolvido ao longo do ano valem a pena. O evento aconteceu neste fim de semana.

Todos os atletas, de todas as categorias, caíram ou saíram da bike em algum momento da prova. Como estratégia, Knob tentou forçar onde era seguro e se manter firme nos trechos mais complicados, mas, mesmo assim, também não escapou dos tombos. Ele caiu duas vezes e depois foi prejudicado pelo competidor que havia descido antes, sofrendo a última queda. Apesar de tudo, ele ficou 11 segundos na frente do segundo colocado. No qualify, sábado (25), ele também havia ficado em primeiro, o que já demonstrava uma rápida sintonia com a pista, apesar de só ter tido dois dias para treinar.

Mas a vitória não foi assim tão fácil. O clima chuvoso não era previsto entre os competidores, a lama pegou todos de surpresa. Dias antes da competição, os atletas treinavam em meio a muito sol e poeira. Além disso, a pista foi considerada “cabulosa” por todos que participaram. "Ela era muito completa, longa e com todos os tipos de terreno. Achei a pista bem difícil e isso foi ótimo pra mim, que estou tentando evoluir. Tive a oportunidade de andar na pista em todas as condições, seca, úmida e chovendo, aproveitei tudo que tinha pra aproveitar", explicou Knob.

imagem

A longa viagem e mudança no clima foram os maiores desafios a ser superados pelo piloto. Após 560 quilômetros, de Petrópolis a Poços de Caldas, eles chegaram ao hotel na cidade, por volta de 3h. Segundo ele, não havia tempo para descansar e piloto e equipe tiveram que acordar às 8h, tendo sido os primeiros a chegar na pista. O primeiro passo de Knob foi reconhecer a pista descendo a pé por ela, em um dia ensolarado. No dia seguinte, da competição, como eles acordaram com um dia de chuva forte, ao contrário do que vinha acontecendo, toda a estratégia teve que ser mudada.

“Preparamos a bike para chuva e tive que mudar toda a tática. Antes era descer só uma vez antes da corrida para se poupar. Depois, com a chuva, ele precisava conhecer a pista na chuva, saber onde escorregava. Então mandei ele descer uma vez, bem cedo, pra analisar a pista, e deixar pra dar outra descida bem na hora que ela fosse fechar pra corrida, pra verificar como ela estava, pois sempre muda”, explicou o manager de Knob.

Fiquem atentos ao vídeo da descida final, em breve aqui no Pedal.

Knob conta com os patrocínios: Bike Trilha, Manbras, Body Club, Tribike, Pedal.com.br, R.Buys, Cogu e Bordeaux.


Fotos (1)

foto 0 - Diego Knob Mais Fotos

Comentários



Relacionados