home

Dicas para comprar e vender bicicletas na internet com segurança

A SeMexe, plataforma de compra e venda de bicicletas, oferece dicas de como comprar e vender bicicletas online


23 NOV, 2018     Gustavo Figueiredo     1    



Alguma vez você já ficou tentado em comprar ou vender na internet, seja uma bike ou equipamento esportivo, e ficou desconfiado? Os golpes virtuais ou cybercrimes estão cada vez mais comuns e muitas vezes precisamos “pensar muitas vezes” antes de passar o número do cartão de crédito na internet. Na verdade, é preciso tomar algumas precauções para não sermos enganados.

Foto 70320
   Bike na Mídia

“Atualmente existem muitos grupos de Facebook e contas do Instagram focados em vendas de bicicletas, além de alguns sites de classificados especializados. A grande questão é que em sua maioria eles fazem apenas o “match” entre comprador e vendedor, sem dar segurança na operação financeira e sem ter maiores cuidados com a procedência de quem está vendendo”- explica Gabriel Novais, sócio fundador da SeMexe, o marketplace do esporte que oferece soluções antifraude em um ambiente 100% seguro para o e-commerce.

“Marketplace is the new black” e esta modalidade de e-commerce está super em alta. Por isso, para evitar fraudes, a orientação principal da Konduto, empresa especializada em tecnologia anti-fraude, é que todas as transações financeiras sejam realizadas dentro do ambiente do próprio marketplace – por isso ele não permite que um vendedor informe contatos como e-mail ou número de telefone abertamente, aumentando o risco de golpes.

Não caia em furada

“Tente sempre comprar uma bike que o dono tenha a nota fiscal. Além de ser uma garantia de que não é roubada, também garante a sua posse da bicicleta, no caso dela ser roubada e recuperada no futuro. Além disso, em geral é uma necessidade para quem quer fazer seguro. Hoje em dia com lojas mais informatizadas, muitas vezes é possível pedir uma segunda via da nota, caso o dono tenha perdido” - explica Pedro Cury, responsável pelo site Bicicletas Roubadas, no qual é possível consultar uma bike pelo número de série do chassi (que fica posicionado embaixo do movimento central) do quadro.

O passo a passo para você vender sua bike na internet

Se você deseja vender sua bike na internet, provavelmente a primeira coisa que você fez foi pesquisar como fazer isso. Mas para sair do óbvio como, por exemplo: revise sua bike, faça uma descrição completa e tire boas fotos, vamos tentar dar mais dicas que podem realmente fazer a diferença:

O que escrever no anúncio?

A descrição do produto vai além das informações básicas sobre sua bicicleta ou equipamento. Quanto mais detalhes, melhor. Assim evita perguntas redundantes e curiosos. Por isso, certifique-se de colocar no anúncio:

Marca
Modelo
Modalidade (tipo da bike)
Ano de fabricação e/ou compra
Tamanho do quadro
Material do quadro
Tempo e características de uso
Número de marchas/ velocidades
Componentes (grupo de transmissão, freios, rodas, pneus, cockpit, pedal, acessórios...)

Procure adicionar comentários sobre o verdadeiro estado de conservação do produto e o que acredita ser relevante. Ahm, não esqueça de revisar seu anúncio, evitando os erros de português, dessa forma você irá ganhar credibilidade e facilitará sua venda.

Foto 70321
   Bike na Mídia

O lado visual

Caprichar nas fotos pode parecer bastante óbvio, não é mesmo? Afinal, já dizia o ditado que “uma imagem vale mais do que mil palavras”. Mas o que isso realmente quer dizer? O que é importante mostrar da bike? Existe algum recurso ou app para ajudar?

Calma, são muitas perguntas, por isso vamos por tópicos para te ajudar a apresentar sua bike com capricho, mas sem falsidades.

1 - Be-a-bá - Primeiro você precisa do registro básico da sua bike. Posicione ela lateralmente mostrando o lado da transmissão; faça fotos do outro lado também. Tire fotos sob o ângulo frontal (valorizado nas bikes aero de ciclismo estrada e triathlon).

2 - Foco nos detalhes - toda bicicleta tem suas particularidades, por isso dê atenção aos diferenciais do modelo. Por exemplo, um quadro em fibra de carbono; uma roda com cubo com rolamentos de cerâmica; uma suspensão com ajuste; pneus novos; guidão clip… enfim, tudo que considere interessante.

3 - Recursos avançados - Não precisar ser fotógrafo profissional ou ter um equipamento fotográfico de última geração para capturar sua bike. Um smartphone com uma boa câmera pode resolver. E quem deseja um registro mais profissional, o app Adobe Lightroom é um dos mais renomados, também disponível para os usuários do Android, com filtros e recursos para corrigir aquela falta de luz na hora do click. Outra dica é usar o modo “retrato” da câmera do celular, o recurso ajuda a foto enquadrar o que você quer, desfocando o fundo, criando um efeito muito bacana. Por último, não mesmo importante, a dica é inovar com uma foto 360 graus, isso mesmo, o próprio Facebook aceita esse formato, basta usar o recurso de foto “Panorama” ou um app que faz essa função, como o Câmera Cardboard.


Foto 70319
   Bike na Mídia

E por que não gravar um vídeo?

É comum as mídias especializadas e atletas profissionais apresentarem os equipamentos com um vídeo, que intitula-se bike check. Sem dúvida, pode ser um ótimo recurso gravar todos os detalhes da sua bike, ao mesmo tempo que descreve os itens que compõem o equipamento. Lembre-se de encontrar um local silencioso e com boa luz, antes de gravar o vídeo de no máximo 1 minuto de duração.

Expectativa X realidade

Na hora de estabelecer o valor de venda, faça uma pesquisa de mercado e seja realista. É claro que criamos um valor sentimental de nossa bicicleta e nem sempre é fácil desapegar. No entanto, foque no seu objetivo: vender num valor justo, por isso, avaliar o real estado de condição do produto e descontar as depreciações são essenciais para fazer um negócio. Afinal, uma bike parada enferrujando não é vantagem para ninguém. Use as dicas já mencionadas acima e faça seu marketing pessoal para promover seus anúncios. A dica final é você usar o link do seu anúncio na SeMexe, por exemplo, e espalhar nas suas redes sociais e lista de contatos do Whatsapp. Seja criativo na abordagem e bons negócios!

Negócio Seguro

Existem algumas formas de fazer negócio, em que os riscos estão relacionados aos cuidados tomados pelo comprador / vendedor. Por isso pesquise e busque canais confiáveis.

“Oferecemos uma busca especializada, com filtros desenhados por quem entende de bike. Além disso, somos obcecados por segurança e pela experiência do consumidor. Todos os vendedores são checados individualmente e temos um time que aprova item por item pra garantirmos a qualidade do que vai para nosso site. E ainda falando de segurança, toda a transação financeira acontece dentro da SeMexe e o dinheiro só cai na conta do vendedor quando o comprador confirmar que recebeu tudo direitinho. Ah, e não tem custo para cadastrar o produto (apenas uma comissão quando a venda acontece) e o comprador pode parcelar em até 12 vezes!” - explica Rafael Papa, sócio fundador da SeMexe, que pontua alguns dos diferenciais da plataforma.

“Não somos apenas um Marketplace da bike. Somos uma marca do esporte, que busca entender o que atletas amadores e entusiastas querem de fato. Nossa missão é levar o esporte para mais pessoas e aumentar o tempo de vida de itens esportivos incentivando a economia colaborativa” - complementa.

Diferenciais

E para que a transação seja tranquila e ninguém seja lesado: os especialistas da SeMexe ainda destacam:

Garantia de procedência - Todos os produtos cadastrados no marketplace passam por uma verificação. E a plataforma busca em breve associar-se com sites que são referências, como por exemplo, o Cadastro Nacional de Bicicleta Roubadas.

Pesquisa de reputação do vendedor/comprador: Os usuários cadastrados têm que apresentar o documento de identidade, adicionando uma “Selfie de Segurança” ao formulário de cadastro para que suas informações sejam checadas.

Desistiu da compra? Tudo bem. O comprador na SeMexe tem o prazo de 07 (sete) dias corridos, contados a partir da data de recebimento do produto, para solicitar a devolução do produto.

Mais informações: https://www.semexe.com/


Comentários

  • avatar

    Flavio Martins   

    Flavio Martins   

    Esse mês tive uma péssima experiência com a Chain Reaction Cycles comprei uma sapatilha que dizia ter no estoque, meu banco confirmou o pagamento e depois de vários dias cancelaram a venda porque eles mentiram ao dizer que tinha o produto em estoque e não tinha, tipo bicicletaria. Também me deu mal ao tentar comprar online em umas lojinhas fuleiras de MG e SP que os donos são Downhilleiros malandrinho mentirosos dizem que tem o produto e depois que vc paga eles cancelam a compra e cagam pro cliente e ainda demoram vários dias pra devolver o dinheiro, um deles todo positivado no Mercado Livre e mesmo assim pilantra caloteiro de MG. Pra vc ter uma ideia comprei um kit de rolamentos da minha V10 e veio errado tipo amadorismo total! Vi que a Netshoes tinha reclamações de demora e mesmo assim arrisquei e comprei um Minion que chegou no dia seguinte. Creio que compra online é meio sorte. Gosto de comprar na loja ver o produto ao vivo prefiro comprar na loja local, principalmente aquelas que trabalham na manutenção de trilhas de MTB. Uma coisa eu digo cuidado ta cheio de pilantra na internet.
    18 dias atrás - Denunciar