MENU

Desafio Santana-Arapiraca - Apresentação do percurso e das cidades

Tudo pronto para competição

O turismo de Alagoas não vive apenas do litoral, mas também da beleza rústica da caatinga e do semi-arido. As seis cidades que englobam o 7° Desafio Santana-Arapiraca Sesc Alagoas têm em seu visual, a riqueza de um cenário diferente e totalmente atraente, devido a diversidade da fauna e flora.

Além de toda a paisagem, as cidades de Arapiraca, Santana do Ipanema, Major Izidoro, Feira Grande, Jaramataia e Craíbas reservam em seus dados políticos, hitória e curiosidades, um atrativo para os admiradores do Nordeste e amantes da cultura popular.

De acordo com um dos organizadores do evento, Egberto Pedro, a iniciativa de envolver cidades do Agreste e do Sertão também partiu da necessidade de explorar os municípios, que são ricos em curiosidades. "Por onde passar, os ciclistas e os turistas poderão ver um grande acervo de cultura, história... de um povo acolhedor e trabalhador", disse.

Conheça um pouco mais das cidades:

Arapiraca

Segunda maior cidade do Estado está localizada no coração de Alagoas na região Agreste, e possui uma população de cerca de 210 mil habitantes. O município, segundo que mais cresce no Nordeste e o décimo mais dinâmico do país, é considerado uma das vinte metrópoles do futuro, segundo a Revista Veja.

No esporte, tem a maior paixão dos arapiraquenses: o ASA, que hoje representa Alagoas na série B. Na cultura e no turismo tem características importantes com projetos arquitetônicos e urbanísticos de grande porte como o Parque Ceci Cunha, o Lago da Perucaba, a Área Verde, etc

Craíbas

O município de Craíbas está localizado na Região Agreste de Alagoas. O nome da cidade é de origem tupi -“Carahyba”- e designa a árvore do ramo das bignoniáceas, muito comum na região. Em, 23 de setembro de 1962, o município ganhou sua emancipação.

Craíbas conta com a Religião como o principal ponto turistico. No local, além da Paróquia de N. Sra. da Conceição, contruída na década de 90, a cidade possui a "Cidade de Maria", uma Fazenda com o propósito religioso da cura de dependentes químicos e físicos.

Feira Grande

Feira Gande está situada em uma posição estrategica para o comécio, pois fica próxima à estrada que liga Penedo à capital. A sua emancipação política se deu em 5 de abril de 1954, quando foi desmembrada de São Brás. Um dos grandes pontos turisticos de Feira Grande é a paróquia de Nossa Senhora da Conceição, fundada em 1963 e integrada ao Vicariato de Traipu.

Jaramataia

O nome de Jaramataia se originou da grande quantidade de jaramataias, árvores ornamentais, de folhas estreitas, originária do alto Rio Níger, na África, e introduzida no Brasil. A rápida prosperidade da povoação fez com que fosse elevada à condição de município, em 17 de maio de 1962, desmembrando de Batalha.

Sob o ponto de vista eclesiástico, o território de Jaramataia encontra-se integrado à paróquia de Nossa Senhora da Penha, de Batalha, que foi erguida em 8 de setembro de 1968, por Dom Otávio Barbosa Aguiar, então Bispo Diocesano de Palmeira dos Índios. A primeira capela do núcleo populacional foi edificada em 1900 e a atual igreja de Nossa Senhora da Conceição ficou pronta no ano de 1954.

Major Izidoro

Antigo Sertãozinho, a cidade recebeu em 1949 o nome do patriarca Isidoro Jerônimo da Rocha, mais conhecido como Major Isidoro. Sob o ponto de vista judicial, Major Isidoro, mesmo após sua emancipação política, permaneceu como termo da comarca de Santana do Ipanema. Somente em 11 de novembro de 1952 foi elevado à condição de comarca independente. Tem em sua atração turistica a paróquia de Santo Antônio de Pádua, criada em 6 de maio de 1913, por Dom Manuel Antônio de Oliveira Lopes, então bispo da Diocese das Alagoas.

Santana do Ipanema

A cidade de Santana do Ipanema surgiu às margens do Rio Panema, que é uma palavra indígena cujo significado é “água ruim. Efetivamente, as origens históricas do atual município de Santana do Ipanema estão intrinsecamente relacionadas ao movimento missionário católico, enviado pelo rei de Portugal.

Em 31 de maio de 1921, o município foi emancipado e levou o nome de Santana do Ipanema graças a Santa'Ana e ao rio ao qual a cidade percorria, o Rio Ipanema. Durante os seus 170 anos de história, vinte e sete padres passaram pela paróquia de Santana. Além do catolicismo, existem outros credos religiosos em Santana do Ipanema.

Dentre os pontos turisticos, destaca-se: a nova Praça, Dr. Adelson Isaac de Miranda, um amplo espaço de lazer com comedorias e uma charmosa Igrejinha Nossa Senhora da Assunção; o Museu Histórico e de Artes Darras Noya, criado em setembro de 1959; e o monumento Jumento, estatua de jegue e da figura do Tangedor que representa o homem sertanejo.

O Desafio

O 7° Desafio Santana-Arapiraca Sesc/Alagoas de Ciclismo, competição mais conhecida como a Paris-Roubaix do Brasil, acontece nos dias 06 e 07 de novembro, reunindo cerca de 500 ciclistas espalhados pelo Brasil e até de outros países.

A competição percorrerá seis cidades do interior de Alagoas em dois dias de provas - 100km no sábado e 200km no domingo. No dia 06, a disputa fica com as categorias femininas Elite Sub23, Sub30 e Over30 e masculinas Júnior, Sub30 e Máster A, B e C. Já no dia 07, será a vez dos competidores viverem a emoção de um trajeto de 200km na categoria masculina Elite/Sub23.

O evento é uma organização da Associação Arapiraquense de Ciclismo - AAC, em parceria com o Sesc/Alagoas, Governo do Estado e Prefeituras de Arapiraca, Santana do Ipanema, Major Izidoro, Jaramataia, Craíbas e Feira Grande, além do apoio de várias instituições públicas e privadas do estado.

As inscrições ficam abertas até o dia 4 de novembro através do site www.desafiomtb.tv.


Relacionados

Comentários



Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.