Daniela Genovesi parte em busca do título do Circuito de Ultramaratonas de Ciclismo


9 FEV, 2011     Guiné    



Depois de se tornar em 2009 a primeira atleta latino-americana a completar (e vencer) a Race Across America, a prova mais dura do ciclismo mundial, que atravessa os Estados Unidos, a brasileira Daniela Genovesi encara novo desafio na temporada.

A ciclista que já escreveu seu nome na história mundial resolveu pedalar atrás do título do Circuito da Ultra-Marathon Cycling Association (UMCA). Dani elegeu seis provas em 2011, para também poder conciliar com seu calendário nacional e projetos de desenvolvimento do ciclismo no Rio de Janeiro, e a primeira será às 24 horas da Flórida, dia 18 de fevereiro.

Apesar de participar de apenas seis das 23 provas, Dani entra na briga pelo título, pois cada competição do circuito oferece pontuação diferente para o ranking e a brasileira esperar brigar para ser campeã. O intervalo entre as provas escolhidas é de cerca de dois meses, e Dani já sabe que passará muito tempo sobre a bicicleta.

"Este ano vai ser marcado por treinos muito longos, alternados com outros mais curtos, de duas ou três horas. Porém, tenho certeza de que serão muitos quilômetros rodados por semana", adianta a ciclista.

As duas primeiras provas do ano terão o mesmo formato. Tanto na Flórida quanto em Montello, na Itália, dia 16 de abril, as provas serão em percurso fechado e a vencedora será aquela que percorrer a maior distância em 24 horas.

"A diferença é que nos Estados Unidos o percurso é plano e na Itália terá muitas subidas e decidas", disse Dani, que na Race Across America impressionou a todos com o bom humor que encarava as subidas, depois de dias pedalando: "Eu amo as montanhas", dizia com um sorriso para o incrédulo jornalista americano que acompanhava a prova.

Na terceira prova o desafio aumenta e Daniela irá para Eslovênia, onde participará dia 12 de maio, da Race Across Slovenia, prova com 1.231 km em circuito aberto. Em julho, a ciclista volta para os Estados Unidos, onde dia 22 disputará a Race Across Oregon, competição de 832 km, com circuito em voltas em um longo percurso. Na Polônia, Daniela irá para Race Around The Central Europe, prova com 1.175 quilômetros em circuito aberto, dia 04 de agosto. Para fechar sua participação na UMCA, a última prova que Dani irá participar é Adirondack 540, percurso de 864 quilômetros em voltas num longo percurso, dia 16 de setembro.

Além dos cuidados físicos, Daniela se preocupa com alimentação e recuperação antes e após as competições:

"Minha maior atenção deve ser cuidado com a alimentação (reposição) e com minha recuperação (meu descanso), só assim vou conseguir suportar esta carga e volume de treino." Conta a ciclista.

Fora das pistas, Dani está à frente de um projeto para a formação de uma equipe de ciclismo de pista (alto rendimento), no Rio, visando aos Jogos Olímpicos de 2012 e, principalmente, 2016. Já aprovado na Lei de Incentivo ao esporte, o projeto no momento está em fase de captação de patrocínio. Segundo Dani, a idéia é ter uma equipe formada inicialmente por 10 ciclistas e, até 2013, chegar a 16 ciclistas.

"A idéia é montar um centro de treinamento com moradia para os atletas, trazer um técnico de fora do país e desenvolver esta modalidade do ciclismo, que ainda não acontece no Brasil e coloca 30 medalhas em disputa em Olimpíadas" explica Dani, idealizadora do projeto.

Além do treinamento e moradia, o projeto prevê dar salário e equipamento para os atletas.

Toda em carbono, a bicicleta de Daniela é da categoria de modelos para estrada, da marca RC Bikes, nova no mercado. Genovesi é patrocinada pelo Cimento Tupi, IP Investidor Profissional e RC Bikes.

Perfil da atleta

Aos 42 anos e formada em educação física, Dani Genovesi é daquelas pessoas nascidas para o esporte. Está na "ativa" desde os 15 anos, quando começou no atletismo. No bodyboard, abriu o caminho do esporte no Brasil e conquistou três títulos nacionais. Apaixonou-se pelo Jiu-Jítsu. Faixa preta, foi campeã européia em 1998 e mundial em 2000, ano em que começou a competir de mountain bike, ciclismo de estrada e esportes ao ar livre, como corridas de aventura e canoagem (canoa havaiana), sempre com sucesso.

No ciclismo, Dani virou referência mundial ao vencer a Race Across America, prova considerada a mais dura entre todas de todos os esportes, em 2009. Porém, antes, ela já mostrava no Brasil do que seria capaz. Em 2005 foi campeã solo no Desafio Extra Distance 800km; em 2007, venceu as 12 Horas de Mountain Bike, em 2009, ficou com o título das 24 Horas de Fortaleza, prova classificatória para a RAAM; no ano passado, venceu a Copa Claro 100k e a UCI Gruyere Cycling Tour, na Suíça, apenas para citar alguns títulos.


Comentários