MENU

CrankWworx 2024 Rotorua traz estreia do slopestyle feminino

O Circuito Crankworx agora incluí a prova de slopestyle feminina

Pela primeira vez na história é a realizada a prova feminina na principal disciplina do MTB Freeride. A chegada da categoria feminina ao Slopestyle do Circuito Crankworx simboliza um passo muito importante na inclusão. Após anos de trabalho, inicialmente com a abertura de categorias femininas em outras provas, como Dual Slalom, Speed & Style e pump track seguido de forte trabalho de equalização de premiações, tempos de transmissão ao vivo e uniformizando o destaques dos atletas de ambos os gêneros, chegou a hora da principal categoria do circuito receber a prova feminina.

Podium do Slopestyle Feminino - CrankWorx Rotorua 2024
Podium do Slopestyle Feminino - CrankWorx Rotorua 2024    Graeme Murray - Red Bull Content Pool


Abrir essa prova para as mulheres não é tão simples, uma vez que a pista é composta de saltos enormes e a prova se desenvolve pela avaliação das manobras. Foi necessário aguardar a evolução do rolê feminino, fato muito bem demonstrado por eventos como Red Bull Proving Grounds e outros eventos focados nas mulheres, os quais tem mostrado que sim, elas estão prontas a pularem lado a lado com os homens nos maiores saltos do Freeride mundial.

Publicidade


A mais de uma década as mulheres já disputam a versão feminina do título “King of Crankworks” ou seja, elas correm para verem quem será a rainha do Crankworx ao final do ano. Para dar esse título as rainhas e reis, a organização soma as pontuações da participação em uma série de eventos de disciplinas diferentes do cronograma do circuito, agora esse critério de pontuação pode ser 100% equiparado com os homens, assim como os valores de premiação já era a anos.
CrankWorx Rotorua 2024
CrankWorx Rotorua 2024    Graeme Murray - Red Bull Content Pool


Outro fato que mostra a grande evolução das mulheres no esporte é justamente uma atleta local ter ganho a prova, Robin Goomes é neozelandesa e correu em casa o evento realizado em Rotorua ce conseguiu uma nota impressionante de 90,75 pontos, ela foi seguida por duas atletas da Austrália, Harriet Burbidge-Smith e Carolina Buchanan, com as notas de 85,50 e 80, 25 respectivamente.

Confira as voltas das 3 medalhistas:



Resultados


1 - Robin Goomes - NZL - Nota 90.75
2 - Harriet Burbidge-Smith - AUS - Nota 85.50
3 - Caroline Buchanan - AUS - Nota 80.25
4 - Natasha Miller - CAN - Nota 79.50
5 - Shealen Reno - USA - Nota 74.50

Speel & Style Feminino

Carolina Buchanan também ganhou a prova de Speed & Style, onde não basta andar rápido em uma pista com duas linhas paralelas como em um Dual Slalom, mas também é necessário jogar manobras para garantir os bônus das volta e avançar no chaveamento dessa prova de mata-mata.


Publicidade


Buchanan que tem uma longa carreira no BMX racing, inclusive com a participação nos Jogos Olímpicos Rio2016, é sempre muito rápida nas pistas, mas vem trabalhando a alguns anos em agregar manobras e mais estilo além da sua velocidade.

Fotos (1)

foto 0 -  Mais Fotos
Autor

Felipe Pimpao

Comissário

Felipe Pimpão é comissário da UCI e da CBC, com ampla experiência em ciclismo


Comentários

Outras notícias

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.