Como montar o seu single speed (SS)


13 MAI, 2008     Guiné    



Alguns pilotos de freeride não vivem sem as marchas, outros estão preferindo a bike sem nada – apenas uma marcha. Pois é, o uso do single speed numa bike de freeride: urban assault e dirt jumping; torna-se popular a cada dia no Brasil. Sendo assim, a preferência dos praticantes; pela praticidade e os baixos custos para se manter.

Mas quando você transforma a sua peça – uma catraca de marcha, por exemplo – para um single speed, não sabe dos riscos que está correndo. Não adianta colocar qualquer espaçador e catraca avulsa porque pode ficar ruim. Mas nós do PEDAL vamos fornecer algumas técnicas desse processo utilizando alguns materiais caseiros para você montar e regular em casa.

P.S. Lembramos que catracas de marchas não são indicadas para o uso do single speed. No final do artigo esclareceremos as diferenças e o porquê deste questionamento. De qualquer forma, o artigo será feito com uma catraca de marcha para que ninguém fique frustrado.


:: Ferramentas necessárias

Não adianta fazer a transformação sem as ferramentas corretas. Mas podemos improvisar com o nosso jeitinho brasileiro.

1- Chave de instalação ou reposição de catraca cassete / caso não queira fazer o processo em casa, leve numa oficina especializada; Consulte este artigo para maiores informações: https://www.pedal.com.br/exibe_texto.asp?id=1491

2- Régua de aproximadamente 50cm a 60cm / caso não tenha, use um pedaço de madeira alinhada (reta) da mesma medida citada;

3- Indispensável o paquímetro / caso não tenha, use uma régua com boa visualização dos milímetros, mas sofrerá com algumas medições;

4- Lima e jogo de chave allen;


:: Desmontando a catraca cassete de marcha (Foto-01)

Se você possui uma catraca de marcha e quer transformá-la numa single speed, o primeiro passo é desmontá-la. Algumas catracas são montadas e fixadas por um pequeno parafuso allen (Foto-02), outras são cravejadas (Foto-03). Este último modelo só pode ser desmontada limando as soldas da trava, ou se preferir, pode passar no esmeril. Desmontada a catraca (Foto-04), escolha o qual usará.

imagem


:: Transformação do single speed

Utilize os espaçadores da desmontagem da catraca para montagem do seu SS. Lembramos que é sempre bom ter outros reservas (Foto-05). Se o seu cubo for de 8 ou 9sp, a medida total do corpo (miolo ou núcleo do cassette) é de aproximadamente 34mm (Foto-06). Se for de 7sp é 31mm (alguns cubos são 30mm).


:: Dicas e medidas importantes

1-São necessários aproximadamente 10 espaçadores de catraca para cubos de 8sp e 9sp; e 09 espaçadores de catraca para cubos de 7sp.
2-Os espaçadores das catracas de 8sp e 9sp são diferentes (Foto-07).
3-As catracas de 7sp e 8sp tem a medida: 3mm (Foto-08); as de 9sp tem aproximadamente 2.2mm (Foto-09).

Um dos principais segredos ao montar o SS está no primeiro e último espaçador (o que inicia e o que termina, junto com a tampa que trava). Enfim, ambos terão que ser rígidos: ferro ou alumínio; (Foto-10). Se você não tiver essas peças da foto, pode conseguir qualquer arruela que seja da espessura do miolo: medida INTERNA de 34mm ou mais (Foto-11).

Todo miolo tem espaços vazios, principalmente do lado dos raios (flange do cubo). Essas arruelas ou espaçadores mais rígidos darão mais rigidez em todo o conjunto, fazendo com que os espaçadores de plásticos não deformem nos espaços vazios, ficando rígidos; além da catraca que evitará torções e folgas durante a pedalada. Vejam a forma de montagem correta (Fotos-12, 13 e 14).

imagem

A foto 14 mostra o término da montagem com espaçador de metal (rígido). Ao travar o SS, você deve ficar esperto com tampa da rosca. Evite a tampa da catraca de 11 dentes. Ela não dá muita rigidez porque não trava muito bem a última arruela (Foto-15). É sempre bom usar tampas de catracas de 12 ou 13 dentes porque são maiores (Foto-16). Vejam as diferenças das tampas de catracas de 11 e 12 dentes (Foto-17). Agora vejam a comparação do fechamento com as tampas de 11 e 12 dentes (Foto-18).

imagem

PS. Algumas pessoas preferem colocar dois espaçadores de metal entre a catraca. Se você tiver sobrando, tudo bem. Mas fazendo desta forma que nós explicamos acima, descarta essa possibilidade.


:: Regulagem do chain line

1-Sem o movimento central e a coroa:

É praticamente impossível alinhar o chain line sem saber o movimento central, o pedivela e a coroa que você vai usar. Todos nós sabemos que existem diversos tamanhos e não compensaria colocar apenas uma ou duas medidas aqui, se não, todos teriam que comprar os indicados. Mas vamos demonstrar um jeito que ajudará bastante no final do artigo.

Agora, vamos explicar como medir – “caseiramente” – o chain line de sua bike sem a coroa. Apenas para terem uma noção de alinhamento (Foto-19). Um bom chain line para SS é de aproximadamente 2,5cm da rosca final do mov. central até o ponto perpendicular da catraca. Para achar esse ponto, regule a régua ou madeira citada em qualquer ponto da catraca do SS e deixe paralelo até o movimento central com um espaço de aproximadamente 2,5cm do final da rosca do mov. central (Fotos-20). Inicialmente será difícil achar a posição da catraca, mas depois de algumas regulagens tudo se torna simples. Veja alguns exemplos do posicionamento que a catraca pode ficar até achar o ponto citado (Foto-21).

PS. Lembramos que esse espaço é para mov. central com eixo square (quadrado), ISIS e octalink com as medidas de 110mm até 113mm; usando coroas com 32 até 38 dentes. Isso também pode variar entre 5mm até 5cm. Principalmente se o piloto usar as coroas maiores de 42 e 44 com pratos de guia ou bashguard. Por isso que no SS não é bom usar qualquer prato por dentro. Porque será obrigado a jogar mais para fora do quadro o sistema, caso as coroas e pratos grandes peguem ou raspem no quadro.

Lembrem-se da medida da caixa de mov. central pode ser 68mm ou 73mm. Normalmente todos os quadros são 68mm. Se o seu for 73mm, basta fazer a diferença. Já existe no mercado alguns quadros com medida até maiores, mas não vem o caso.

PS. Essa explicação do chain line não é considerada 100% para MTB tradicional. Nós estamos falando de SS. Mas quem quiser medir, pode usar as mesmas técnicas com uma das três catracas menores e a coroa do meio, só para ter uma noção do alinhamento da relação de sua MTB. Sabemos também que cada quadro tem uma medida específica. Então, sempre façam a medida com a coroa do meio com as catracas 4 e 5.

2-Alinhamento do chain line pela coroa

O grande segredo do chain line de uma SS está associado com a coroa. Por quê?
Porque é à base de tudo! E a sua regulagem é dependente dela. Quando você compra um pedivela, conseqüentemente, compra o mov. central da medida correta para que não fique descentralizado com o quadro. Sendo assim, basta alinhar pela coroa até a catraca. Por isso que num SS, o processo é inverso. Evite alinhar pela catraca. Ela só serve como referência para regulagem final.

Fixe a madeira ou régua do lado interno da coroa (Foto-22) e siga a linha até a catraca. Na foto 22 usamos um calço como auxílio para que a régua fique alinhada perfeitamente com a coroa. Lembrando que mesmo fazendo desta maneira, só corre o risco de não ficar 100% caso seu mov. central esteja muito comprido em relação ao quadro. Por isso que os erros da montagem acontecem. Vejam como a coroa e o mov. central estão montados perfeitos no quadro em relação a distância (Foto-23).

A foto 24 mostra como deve ficar a régua em relação a bike.

imagem

Alinhada com a coroa, a régua indica o ponto exato da catraca (Foto-25). Marque com o paquímetro ou meça quantos espaçadores tem quem regular para centralizar a catraca no ponto exato (Foto-26).

Regulado, torne a fazer o mesmo processo com a régua como segurança (Foto-27). Analise o chain line com uma visão superior (Foto-28) e uma posterior (Foto-29). Por fim, outros ângulos (Foto- 30).

imagem

:: Kits de Single Speed originais (Foto-31)

Os kits de SS que são vendidos prontos nas lojas, já vem num padrão universal.

A grande vantagem deste kit está na praticidade da montagem, regulagem e segurança. Dificilmente você fará modificações, caso a coroa e mov. central estiverem corretos. A catraca também é outro ponto positivo – muito mais forte para o uso e com dentes maiores.

Mas quando o kit não adapta em seu chain line, você pode centralizá-lo modificando a posição da sua armação ou regular pela coroa.

Vamos explicar os três tópicos:

1-Catraca (Processo fácil): Pode ser feita pelo método citado acima, usando outros espaçadores até chegar num alinhamento compatível com a relação frontal. Neste processo você pode excluir alguma parte do kit original por espaçadores menores;

2-Coroa (Processo médio): Se você não conseguir regular pelo tópico “1”. Tente desta forma. Se o mov. central estiver muito para fora, use arruelas para mudar a posição da coroa no spider (armação que fixa a coroa). Afastando-a tanto para dentro ou para fora, você chegará num alinhamento compatível.

3-Movimento central (Processo difícil): Mais complicado porque requer de espaçadores no quadro, podendo até causar uma catástrofe futura por não usar toda rosca do mov. central. Se não der certo essa regulagem, terá que trocar o mesmo por um eixo maior ou menor – de acordo com o tamanho correto.


:: Esclarecendo algumas dúvidas

1-Uso da relação usada – Não é bom usar a mesma corrente de 8sp ou 9sp na mesma catraca e coroa. A princípio, não tem problema, mas no futuro pode ter pelo desgaste que será maior. Desta forma deixe sempre limpa e bem tensionada a relação.

2-Em quadros de gancheira horizontal é sempre bom usar tensionadores de BMX para reforçar a roda no lugar, mesmo usando cubos de porcas.

3-Uso da catraca e corrente de marcha – contrariando o tópico “1” – na realidade não serve. Ambas foram feitas para trabalharem em uma “única rotação”, alinhadas e auxiliadas com o câmbio traseiro. Quando são usadas em SS exigem mais força e não trabalham 100% bem. Para quem não sabe, a catraca de marcha tem uns dentes mais finos e tortos para facilitar a passagem da corrente durante uma troca de marchas. É exatamente neste ponto que ela pode sofrer um dano quando for usada no SS.

4-A melhor corrente para uso é a mais grossa (7sp ou 8sp com a medida 1/2” X 3/32”). Pode até ser de marcha comum, mas veja se tem compatibilidade com a sua coroa.

5-As melhores catracas para este uso são do kit SS, catraca cassete de BMX (Foto-32) e catracas feitas para o sistema; que podem ser achadas em lojas específicas.


:: Catraca single speed X catraca de marcha (Foto-33)

imagem

Outro grande X da questão para um SS seguro é a catraca. Vamos mostrar as diferenças de uma original (foto-34) e uma de marcha; que a maioria usa pelas dificuldades de encontrar uma original.

Numa catraca original, os dentes são fortes, mais profundos e largos; oferecendo segurança e firmeza na tração; justamente por ter uma maior acomodação (Foto-35).

imagem

Por fim, uma foto que resumi tudo (Foto-36). Mostrando o quanto essa diferença faz.

Vejam algumas catracas avulsas de marchas e outras de SS (Foto-37).


:: Quadro e peças usadas no artigo:

Pedivela Shimano XTR – 2002 (tunado);
Coroa Salsa 38T com spider XTR 106mm;
Cubo traseiro Shimano XT – 2003 / 8sp e 9sp (pintado);
Movimento central – Shimano Octalink 68X112mm (Foto-38);
Quadro Hardtail Da Bomb Molotov 2 – 14”;
Medida da caixa do mov. central 68mm (Foto-39);
Comprimento do chain line do quadro – 425mm.

OBS – Esse artigo pode ser usado tanto com bikes com gancheiras horizontais como verticais. Para usar em bikes com gancheiras verticais, talvez tenham que usar tensionadores ou half link (meia corrente).

Este artigo foi elaborado pelo nosso colunista Guiné. Caso tenham dúvidas, acessem o nosso fórum.


Fotos (39)

foto 0 - foto 1 - foto 2 - foto 3 - foto 4 - Mais Fotos

Comentários





Relacionados