MENU

COI deve anunciar adiamento das olimpíadas, afirma jornal USA Today

Informação foi publicada no jornal USA Today e teria sido dada por Dick Pound, membro executivo do Comitê Olímpico Internacional

     

Dick Pound, um membro veterano do Comitê Olímpico Internacional, teria afirmado que os jogos olímpicos de Tóquio, marcados para começar no dia 24 de Julho de 2020, será adiado para uma data ainda não definida. A informação foi publicada pelo jornal USA Today.

Foto 74750
    Pedro Cury

A decisão teria sido tomada por conta da pandemia de coronavírus, o COVID-19, que vem se alastrando pelo mundo, causando milhares de mortes, imensa estresse no sistema de saúde de inúmeros países e prejuízos econômicos ainda difíceis de serem calculados.

"Com base em informações fornecidas pelo COI (Comitê Olímpico Internacional), o adiamento foi decidido", teria dito Pount em uma entrevista por telefone. "Os parâmetros para seguir em frente ainda não foram determinados, mas os jogos não vão começar no dia 24 de julho. Isso eu sei".

Segundo o jornal, Pound é um dos membros mais influentes do COI, e teria dito que os próximos passos serão decididos e informados em breve. "As coisas chegarão em etapas. Nós vamos adiar e começar a lidar com as ramificações disso, que são imensas", teria afirmado o canadense.

Segundo a mesma matéria, a informação teria sido passada para Mark Adams, relações públicas do COI. Ele teria afirmado que é direito de cada um dos membros executivos do COI interpretarem as decisões anunciadas ontem pelo painel executivo da entidade.

No domingo, Thomas Bach, presidente do COI, afirmou que o destino das olimpíadas de Tóquio será decidido nas próximas quatro semanas. Ele ainda afirmou que o cancelamento dos jogos não está nos planos, mas que o adiamento pode acontecer pela primeira vez na história dos jogos.

Atualmente, por conta da pandemia, diversos atletas já se posicionaram a favor do adiamento dos jogos. Além disso, o Canadá e a Austrália já afirmaram que suas delegações não vão participar dos jogos caso eles ocorram este ano. Além disso, em todo o mundo atletas não estão conseguindo seguir suas rotinas de treinos graças as inúmeras quarentenas impostas ao redor do mundo.

"Embora reconhecemos a complexidade inerente ao redor de adiar, nada é mais importante do que a saúde e a segurança de nossos atletas e as comunidades do mundo. Isso não é só sobre a saúde dos atletas, mas também é uma questão de saúde pública", afirmou o comitê olímpico e paralímpico canadense em nota.

     


Comentários