home

CIMTB 2019 #1 - Petrópolis - Avancini assina pista de XCO desafiadora e divertida

Circuito Henrique Avancini será inaugurado nos dias 3 e 4 de março. Percurso sediou o Campeonato Brasileiro em 2015 e foi repaginado


4 FEV, 2019     Maritza Borges    



Desafiadora e divertida. Foi assim que o campeão mundial de Maratona, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) definiu a pista de Cross Country Olímpico (XC) da CIMTB Michelin de Petrópolis assinada por ele. O evento acontece nos dias 9 e 10 de março e está com as inscrições abertas. A pista será inaugurada antes do evento, nos dias 3 e 4 de março (domingo e segunda de carnaval) e batizada de Circuito Henrique Avancini. Para participar da inauguração, o atleta pode se inscrever no local e no mesmo dia por um valor de R$ 50 para os dois dias. Os acompanhantes dos atletas não pagam.

As inscrições para a CIMTB Michelin estão abertas. Acesse e se inscreva.  A organização fechou parcerias com os hotéis da cidade que apoiam o esporte. Acesse aqui e reserve com os parceiros do mountain bike.

Foto 70867
   Thiago Lemos

O local já sediou o Campeonato Brasileiro de 2015 e agora foi modificado dentro dos padrões da CIMTB Michelin e com a assinatura de Avancini. “Está mais trabalhado em relação ao brasileiro e a grande diferença é que uma pista que demanda base de pilotagem. Então, se você tem base de pilotagem, em uma ou duas voltas você vai dominar o circuito, se você não tem, você vai perceber com facilidade quais os tipos de técnica que você tem que trabalhar. Todo circuito se torna fácil quando você tem o domínio da técnica, quanto maior o domínio, a dificuldade vem pela velocidade maior”, comentou Avancini.

Henrique contou que o atleta pode esperar bastante subidas, porém com uma fluidez maior em comparação à outras pistas no país. “No Brasil, nossos circuitos tem a características de serem um pouco mais travados. Nessa etapa da CIMTB será percurso que tem exigência física, pois sobe mais do que geralmente as pistas no Brasil sobem, com uma altimetria por quilômetro muito próximo do que é uma Copa do Mundo na Europa, porém teremos uma fluidez muito maior. É um circuito com menos frenagem. Você vai usar os freios para controlar a bicicleta, não tem muito zigue-zague e não tem muitas curvas lentas”, disse Avancini.

Para o atleta, XCO tem que ser desafiador mas também divertido. “É um circuito mais trabalhado, a gente tem muitas curvas trabalhadas, trechos de transposição, como por exemplo, rochas, pequenos saltos. Uma vez que você dominar o obstáculo, você vai passar com velocidade, com segurança e vai conseguir passar por lugares visualmente imponentes, Vamos trazer o conceito de pilotagem, construído, calculado. Não tem nada na pista que não foi aproveitado”, afirmou Henrique. Ele também disse que teve cuidado com relação aos tempo. “A gente calculou muito bem cada obstáculo, sequência de tempo de subida com tempo de descida, as conexões, as transições, os trechos planos para que fique uma pista onde todos os atletas consigam andar, sejam desafiados e se divirtam”, afirmou.

Foto 70868
   CIMTB Michelin / Divulgação

A pista foi construída no Sítio São José. Os proprietários informaram que “Juntamente com Henrique Avancini estamos investindo no desenvolvimento do esporte e o Circuito Henrique Avancini tem este propósito, lembrando que muitos atletas amadores começaram a pedalar regularmente após a edição do brasileiro em 2015. Contamos com a colaboração de alguns empresários da região que estão fornecendo materiais e máquinas para a melhoria percurso. Esperamos uma parceria duradoura com a CIMTB, com outros organizadores e assessorias de treinamento para que possamos atingir nossos objetivos a longo prazo. ”, afirmou.

Para o organizador do evento, Rogério Bernardes, "A experiência como atleta e o comprometimento com a construção da pista de Henrique aliado às exigências que temos na CIMTB Michelin rendeu uma pista espetacular. Temos uma pista segura e que atende todos os atletas, do amador ao profissional, do iniciante ao experiente, da mesma forma. Todos os locais técnicos possuem uma passagem lateral mais fácil, um pouco mais lenta, sem risco para o competidor", disse. O organizador completou "Para quem vier ao Vale do Cuiabá, seja o atleta, familiares ou publico, vai encontrar um local de beleza natural ímpar e com topografia ideal para uma pista de mountain bike. E o mais importante é que todos estão com o mesmo foco em fazer um evento maravilhoso."

Pacote promocional

Este ano o competidor pode garantir a participação dele em todas as etapas por um valor promocional. Desta vez, a primeira parada será em Petrópolis entre os dias 9 e 10 de março. A etapa seguinte é em Araxá entre os dias 25 e 28 de abril. A terceira é em Ouro Preto nos dias 29 e 30 de junho. Congonhas fecha o calendário nos dias 17 e 18 de agosto. A promoção do combo das etapas vai até o dia 3 de março. Acesse e se inscreva para todas as etapas.

O valor para as quatro provas de 2019 para a Super Elite Masculina e Feminina é de R$ 940 incluindo todas as provas do ano, Cross Country Olímpico, Short Track, Time Trail, Maratona e Desafio da Ladeira. As demais categorias da CIMTB Michelin poderão garantir todas as etapas por R$ 540. Cyclocross, E-Bike, Sub65, Over65, PNE podem garantir o pacote por R$ 270. O combo para os atletas da Copa Sense Bike de Amadores é de R$ 320. O valor não inclui a taxa do boleto.

Confira o calendário:

- 1º etapa: Petrópolis, 9 e 10 de março
SuperElite: XCO e XCC
Demais categorias CIMTB Michelin e Copa Sense Bike: XCO
- 2º etapa: Araxá, 25 e 28 de abril
SuperElite: XCM, XCT, XCC e XCO
Demais categorias CIMTB Michelin e Copa Sense Bike: XCO
- 3º etapa: Ouro Preto, 29 e 30 de junho
SuperElite: XCO e XCC
Demais categorias CIMTB Michelin e Copa Sense Bike: XCO
- 4º etapa: Congonhas, 17 e 18 de agosto
SuperElite: XCM e Desafio da Ladeira
CIMTB Michelin de Sub30 a Sub60, Dupla Pró e Ultra: XCM (62 km)
Demais categorias CIMTB Michelin e Copa Sense Bike e Duplas: XCP (42 km)


Comentários



Relacionados