home

Ciclovia da Marginal Pinheiros será interditada nesta segunda-feira


7 NOV, 2013     Péricles    



O Metrô divulgou comunicado nesta quarta, 6, informando que a interdição da ciclovia da Marginal Pinheiros para obras da linha 17-ouro começará a valer no próximo dia 11, segunda. O trecho interditado será entre as estações Granja Julieta e Vila Olímpia, da linha 9-esmeralda, da CPTM, e deve durar 2 anos.brbrComo não há como conciliar as obras com a passagem de ciclistas pelo local, o Metrô fará um desvio da atual ciclovia na ponte João Dias, utilizando uma pista na área da EMAE na outra margem do rio. Essa ciclovia alternativa terá 5 m de largura e se estenderá por cerca de 8 km até a ponte Cidade Jardim, onde poderá ser feita a travessia novamente. Totalmente pavimentada e sinalizada, a rota usará o traçado exato da pista de servidão da EMAE e do projeto Pomar. O trecho será compartilhado com a passagem de carros de serviço.brbrfigure class=figure-textoimg src=https://www.pedal.com.br/fotos/noticias/3211001f.jpg class=img--responsive img-polaroid alt=imagem //figure


O Metrô estimou o prazo para execução desse desvio em três meses. Considerando que o trecho da interdição precisará receber reforço no pavimento para o maquinário pesado, a Companhia colocará 4 vans, equipadas com gôndolas com paraciclos, para fazer a travessia deste trecho pela ciclovia durante a implantação do desvio. Essa operação atende às normas de segurança da obra.

Novos acessos serão construídos para a nova ciclovia. Um na Ponte Cidade Jardim e outro na Ponte João Dias.
Na Ponte João Dias, o Metrô irá fazer um acesso exclusivo para os ciclistas, por meio de escada e canaleta para as bicicletas, da ciclovia, na margem CPTM, e uma rampa do outro lado do rio, que acessará a pista a ser pavimentada. Um trecho de cerca de 80 metros da ponte sobre o rio receberá alambrados nas laterais para propiciar total segurança aos ciclistas.

Na outra extremidade do desvio, na ponte Cidade Jardim, também serão colocados acessos, com escadas e canaletas. Vale lembrar que haverá controladores nos acessos, que funcionarão no mesmo horário da ciclovia da CPTM, das 5h00 às 19h30 (horário de verão). Os ciclistas que passam pela região estão recebendo folhetos informativos e orientativos, com o mapa das alternativas.

A alternativa para os ciclistas será implementada depois de ter sido apresentada para um grupo de cicloativistas e para o Ministério Público Estadual na última semana onde ambos aprovaram a proposta.

Fonte: viatrolebus


Comentários



Relacionados