MENU

Ciclista morre atropelado por capitão dos bombeiros no Rio

João Maurício Correia Passos, de 36 anos, fugiu a pé do local do acidente mas acabou preso em flagrante

O ciclista Cláudio Leite da Silva, de 57 anos, morreu por volta das 5h40 desta segunda-feira (11/1) após ser atropelado enquanto andava de bicicleta no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro. Depois do acidente, o motorista tentou fugir sem prestar socorro, mas acabou batendo em um meio-fio e acabou fugindo a pé.

Bombeiro atropela ciclista no Rio - Rede Globo / Reprodução
Bombeiro atropela ciclista no Rio - Rede Globo / Reprodução

Segundo testemunhas, o condutor estava visivelmente embriagado. "A gente viu garrafas de bebida dentro do carro. Eram umas quatro garrafas", comentou uma testemunha.

Na manhã do mesmo dia, a Corregedoria Interna do Corpo de Bombeiros prendeu o capitão João Maurício Correia Passos, de 36 anos. Ele foi identificado pela policia pelos documentos esquecidos no veículo depois da fuga.

Agora, a Polícia Civil aguarda exames para poder concluir o inquérito. Segundo a polícia, o militar foi encaminhado para o IML par a realização exames toxicológico e de alcoolemia. O resultado dos exames vai definir a tipificação do crime. Ainda segundo a polícia, o bombeiro afirmou que fugiu do local porque estava com medo de ser linchado.

Antes do atropelamento, Maurício Correia Passos estava em um posto de gasolina e, segundo testemunhas, ele estava bebendo. O bombeiro afirma que passou no local apenas para comprar energético.

Além deste atropelamento, o militar já foi preso ter agredido a esposa, deficiente física, na casa onde mora, no Méier, Zona Norte - ele foi liberado após audiência de custódia.



Relacionados

Comentários

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.