MENU

Ciclista flagrada com motor na bicicleta pega suspensão de seis anos

A belga Femke Van den Driessche, flagrada com um motor em sua bicicleta durante o Campeonato Mundial de Cyclo-cross sub-23 em Janeiro deste ano, foi penalizada com uma suspensão de seis anos e uma multa de 20 mil Francos Suíços pela UCI. Além disso, a pena foi retroativa até o dia 11 de Outubro de 2015, o que tira dela os títulos de campeã europeia de cyclo-cross sub 23 e campeã belga de cyclo-cross sub-23.

imagem


"Esta decisão segue-se após a descoberta de um motor elétrico escondido em uma das bicicletas da atleta durante a prova feminina sub-23 do Campeonato Mundial de Cyclo-cross Sub-23 da UCI, em Janeiro de 2016. A bike em questão foi escaneada com o equipamento de ressonância magnética desenvolvido pela UCI. O motor detectado estava em uma bicicleta na área dos pits da atleta. O motor era um Vivax escondido junto com a bateria no seat-tube e era controlado por um botão Bluetooth escondido embaixo da fita de guidão", disse a UCI em um comunicado.

Além da punição de seis anos e da multa, os custo do processo da UCI também serão cobrados da atleta. Ela também deverá devolver todas as medalhas e troféus conquistados durante o período de sua suspensão.


Relacionados

Comentários

foi pouco...



Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.