MENU

Ciclista amadora do Zwift fecha contrato com equipe do WorldTour

     

Se tornar um ciclista profissional não é simples. Ao todo, são anos e anos de treinamentos, competições, muito sofrimento e adversidades. Porém, para Leah Thorvilson uma ciclista amadora Norte Americana, o caminho foi diferente desde o primeiro passo - fazer o download do Zwift, um jogo virtual que permite pedalar contra pessoas do mundo inteiro.

imagem
Leah Thorvilson. Foto: Canyon//SRAM

Graças a uma ação de caça de talentos chamada Zwift Academy, realizada em parceria com a equipe profissional feminina Canyon//SRAM, Thorvilson, que já foi maratonista olímpica, foi selecionada entre 1200 participantes para integrar a equipe do WorldTour feminino na próxima temporada. A ação teve início em Janeiro deste ano.

Depois de um período de adaptação na plataforma do jogo com pedais semanais com as atletas da equipe, as participantes passaram por uma segunda fase que envolveu uma série de treinamentos estruturados do próprio jogo e pedaladas de treino. Assim, foram selecionadas 12 semi-finalistas.

imagem
As três finalistas. Foto: Canyon//SRAM

Depois, mais uma série de pedais indoor e outdoor trataram de filtrar ainda mais o grupo, chegando finalmente a três participantes. Por último, as três atletas foram levadas para um training camp com a Canyon//SRAM para verificar qual delas trabalharia melhor em equipe.

As finalistas foram Jesse Donavan (40), três vezes campeã o Ironman, a holandesa Yvonne van Hattum (37), ex-corredora e jogadora de hockey e a vencedora Leah Thorvilson (37), ex-maratonista que começou a pedalar em 2015 graças a uma lesão.



     


Comentários