home

Ciclismo fica atrás de baseball, rugby e atletismo em levantamento de casos de Doping

Pesquisa foi feita pelo Movimento Para Credibilidade do Ciclismo. Foram 17 casos registrados em 2018


19 JAN, 2019     Maritza Borges     1    



A reputação do ciclismo pode estar mudando entre os esportes mundiais de acordo com os números publicados pelo Movimento Para Credibilidade do Ciclismo (MPCC), grupo formado por equipes, ex-atletas e patrocinadores que buscam limpar a imagem do esporte. A organização publicou um ranking com o número de dopings em diversos esportes. Segundo o estudo levantado pelo MPCC, o ciclismo está em 13º lugar na lista que avaliou número de casos de dopings e corrupção mais relevantes de 2018. De acordo com a pesquisa, foram 17 casos registrados de doping no ciclismo e nenhum em relação à corrupção.

Foto 70778
   MPCC / Divulgação

O resultado levou o ciclismo a ficar com a 13º colocação, atrás de esportes como baseball, atletismo, Levantamento de Peso, Futebol Americano, Futebol e outros. A pesquisa foi feita a partir de estudos que foram publicados por federações e mídia, segundo o MPCC. O levantamento mostrou que os principais casos aconteceram no ciclismo de estrada, contabilizando 11, seguido de quatro do mountain bike e um do BMX. Outro fator é em relação ao sexo dos atletas, sendo que 15 casos foram registados para os homens e somente dois para as mulheres.

“Este trabalho de cinco anos poderia ter nos permitido a decifrar tendências. Mas, infelizmente, não podemos compreender nada quando se trata de ciclismo. Com 17 casos, em todas as modalidades do esporte, os números permanecem praticamente os mesmo dos últimos anos. São seis casos envolvendo equipes mundiais e continentais, o que representa dois a menos em relação à 2017, porém três a mais em comparação à 2016”, afirmou o MPCC em comunicado.

Segundo eles, o ciclismo de estrada sempre esteve à frente. “Sempre houve pouco mais de 10 casos no ciclismo de estrada nos últimos cinco anos. Porém, estamos contentes pois não tivemos nenhum caso de corrupção registado no esporte. É claro que o ciclismo não é um esporte com muito dinheiro em jogo, assim como o futebol e o críquete, por exemplo, que estão mais envolvidos com a questão”, ressaltou o informativo.

Em relação à corrupção, o MPCC leva em consideração prejuízo financeiro e manipulação de resultados. “Estes casos, frequentementes levantados pela mídia, causam um grande prejuízo na credibilidade do esporte, assim como nos casos de dopings. Mesmo assim, os números de casos de corrupçao são menores que os casos de dopings, mesmo existindo. Nós identificamos 136 deles, dentro de todos os esportes, em 2018. Esses casos de corrupção estão espalhados por 50 países e giram em média em torno de uma dúzia de esportes”, explicou o informativo.


Comentários

  • avatar

    Degan    São Paulo - SP

    Degan    São Paulo - SP

    Fica triste nao! Daqui a pouco a gente recupera a liderança!
    3 mes(es) atrás - Denunciar




  • Relacionados