home

Cebo no Pedal #3 - Como é fazer um teste Ergoespirometrico na bicicleta?

Confira como foi minha experiência fazendo um teste Ergoespirometrico com Lactato para começar a treinar corretamente


8 AGO, 2018     Gustavo Figuereido     4    



Como você acompanhou no segundo episódio do Cebo no Pedal, praticamente todo o treinamento de um atleta de ciclismo ou MTB é baseado em limiares fisiológicos. Caso você não se lembre, confira o Cebo no Pedal #2 - Limites, limiares e a escolha do primeiro desafio.

Foto 69053
   Seppia

Resumidamente, o treinamento é baseado em rodar um determinado tempo em valores específicos de potência ou frequência cardíaca, gerando assim o estímulo que o corpo precisa para melhorar seu desempenho. Para descobrir este valores, é preciso fazer um teste de desempenho, sendo o Ergoespirometrico com Lactato uma das melhores opções. No protocolo, o treinador vai aumentando a potência que você precisa gerar gradativamente enquanto monitora os gases expelidos pelos pulmões e a concentração de lactato no sangue. Para o teste ser completo, o teste leva o ciclista à exaustão.

A experiência do teste é "divertida" - desde que você ache divertido pedalar até as pernas travarem, com os batimentos atingindo o valor máximo. Confira como foi essa experiência a seguir.

Testes - Não deixe a cabeça te derrubar

Ser "abençoado" com uma noite de insônia antes de compromissos importantes é tipo uma especialidade minha. Além disso, comi um pouco menos do que de costume nas horas que antecederam o teste por conta de compromissos profissionais - etapa de montanha no Tour de France da nisso.

Para contornar os problemas, tomei uma(s) dose(s) extra de café e ingeri uma barra e um gel minutos antes de começar o teste. Na hora marcada (com direito à confirmação por SMS), comecei a aquecer sempre com a impressão de que aquilo não ia dar muito certo.

Foto 69052
   Seppia

Conforme previsto, logo de cara senti as pernas meio estranhas enquanto os batimentos rapidamente subiam no Polar na minha frente. O desconforto causado pela levemente claustrofóbica máscara também não estavam ajudando.

Valorize a coisa certa - Com a potência do rolo subindo automaticamente junto com a sensação de "PQP onde eu fui me meter?", o tempo foi passando lentamente, com o transe do esforço sendo interrompido apenas de 3 em 3 minutos para uma coleta de sangue na orelha direita. Dentro da minha cabeça, sentia as forças indo embora e fiquei com medo de não conseguir concluir o procedimento de forma satisfatória.

Lá pelas tantas, quando um buraco parecia estar me sugando, fui trazido de volta pelas seguintes palavras "Valoriza menos a dor. Não está doendo tando assim" - esse foi Cadu, provavelmente analisando meus dados e sabendo que muitos Watts ainda poderiam ser gerados.

As palavras do professor fizeram uma diferença incrível e, dai pra frente o teste mudou da água para IPA. Lógico que pernas e pulmões continuaram ardendo, mas a sensação foi de uma chave sendo girada - parece que o corpo saiu do modo defesa e partiu para o modo ataque. Com forças renovadas, o ritmo foi aumentando até que finalmente as pernas pedirem arrego - a potência atingida foi até maior da que eu esperava.

Resultados

Os resultados e o teste em sí você confere no vídeo abaixo - da inclusive para ver (e ouvir) o momento do "Valoriza Menos". Apesar de não ser nada demais, fiquei feliz com os resultados e com a análise do Cadu. Ele mostrou que eu não estava errado sobre minhas características como ciclista e estou certo em apostar em provas mais longas.


Desempenho do Cebo hoje

Limiar de Lactato - 180 Watts
Limiar anaeróbico / FTP - 230 Watts
Vo2 Max - 280 Watts

Resumo da análise - Os dados acima, segundo o Cadu, colocam meu L1 perto do FTP, indicando uma adaptação melhor para provas longas, com bom metabolismo de gordura

Objetivo de desempenho

Limiar de Lactato - 190/200 Watts
Limiar anaeróbico / FTP - 240//250 Watts
Vo2 Max - 300 Watts

Neste momento já estou realizando os treinos prescritos pelo Cadu, com o aplicativo Training Peaks servindo de meio de comunicação entre aluno e treinador. No geral, os treinos consistem em intervalados no rolo durante a semana, seções de musculação e alongamento e pedais mais longos aos finais de semana - o treinamento que venho realizando é o tema do próximo episódio do Cebo no Pedal.

Logo de cara percebo que, apesar de estar fazendo treinos de bike, musculação e longas seções de alongamento, me sinto fisicamente menos cansado do que há algumas semanas. O Cadu me explicou que a rotina de provas no Zwift sempre em alta intensidade estavam esgotando meu corpo sem gerar bons resultados de desempenho. Pelo visto, o segredo realmente não é fazer mais força, e sim fazer a força certa nas horas certas.

CIMTB 2018 #3 - São Paulo - Inscrição feita

Se você acompanha o insta do Pedal.com.br deve ter visto nas histórias que o Cebo se inscreveu oficialmente na etapa 3 da CIMTB 2018. A prova de MTB XCO acontece entre dos dias 24 a 26 de agosto juntamente com o Brasil Bike Show. A participação na prova será gravada e a gente promete um episódio do Cebo no Pedal só sobre a competição.

Gustavo "Cebo" Figueiredo - Strava

Parcerias

Cadu Polazzo - Facebook
Care Clube - Site Oficial
Copa Internacional de MTB - Site Oficial
Seppia Geração de Conteúdo - Site Oficial
Copa Internacional de MTB - Site Oficial - Inscrições São Paulo

Dúvidas, observações ou sugestões? Deixe o Cebo no Pedal mais legal usando os comentários abaixo.


Comentários

  • avatar

    Cebo    São Paulo - SP

    Cebo    São Paulo - SP

    Régis, peso 67kg no momento mas o peso oficial é um pouco menos...uns 65, 66kg. Maldita Nutella....rsrsrs

    5 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    Régis   

    Régis   

    Qual o peso do atleta ?
    5 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    Cebo    São Paulo - SP

    Cebo    São Paulo - SP

    Arsen, valeu o apoio! Vou completar a matéria com os limiares em batimentos - realmente faltou a informação. A formula do 220 menos a idade não se aplica. Meu batimento máximo gira em torno de 195 há muitos e muitos anos e normalmente os limites e limiares são totalmente individuais (e mutáveis).
    5 dias atrás - Denunciar


  • avatar

    Arsen   

    Arsen   

    Tá show a série, parabéns!
    Por curiosidade, como estavam os batimentos em cada limite? Rolou alguma relação com a famosa fórmula 220-idade?

    6 dias atrás - Denunciar




  • Relacionados