MENU

Casal brasileiro em Portugal pedala para superar pandemia e furto de equipamentos

Fabio Barduchi e Grasiela Licório contam como foi encarar as dificuldades de passar por uma situação adversa em outro país

     

Fabio Barduchi e Grasiela Licório, um casal de brasileiros que saiu do Brasil em 2019 para abrir uma empresa de cicoturismo em Portugal e viu tudo virar de cabeça pra baixo com a pandemia do covid-19.

Aqui, eles tinham carreiras promissoras numa grande instituição financeira no Brasil e decidiram mudar de vida. Deixaram pra trás a família, amigos, casa, para buscar uma vida com mais propósito.

Foto 75704

“Queríamos trocar a vida do escritório pela vida ao ar livre e nosso amor pelo ciclismo facilitou a nossa escolha”, explica Fabio. Em Julho de 2019 foram investir em cicloturismo em Portugal, fundaram a Solaz Cycling Club (@solaz_cc), uma empresa que cria experiências de ciclismo por diferentes lugares de Portugal.

No início de 2020, quando as coisas começavam a tomar forma e os primeiros grupos de turistas eram esperados, a pandemia do Coronavírus mudou completamente o rumo das coisas.
“Estávamos longe da família, os clientes começaram a cancelar suas viagens e achamos que nosso futuro teria que ser repensado, novamente." afirmou Grasiela.

Em Maio, quando o estado de emergência em Portugal acabou e o treino de ciclismo foi liberado, o casal tomou mais um susto. Os dois foram furtados no primeiro pedal que fizeram juntos, perdendo quase todo seu equipamento de trabalho, “Portugal é o terceiro país mais seguro do mundo e nem os policiais conseguiam acreditar no que tinha acontecido”.

Fabio e Grasiela começaram a questionar todas as escolhas de vida que haviam feito e estavam a um passo de desistir de tudo “bateu o desespero, o valor de tudo que foi levado era alto demais e seria difícil voltar a trabalhar rapidamente, achamos mesmo que era um sinal pra largar tudo e voltar para o Brasil”.

Nesse momento a ajuda dos amigos foi essencial. Muitos se juntaram e foram comprando equipamentos, organizando arrecadações de dinheiro e o casal também começou a vender jerseys de sua marca para que eles continuassem em Portugal criando experiências de ciclismo.

Quando conseguiram recompor boa parte das perdas e com o ânimo refeito pelo carinho de todos, decidiram, como um rito de passagem, fazer a Estrada Nacional 2 de bicicleta. Essa estrada tem 738KM de extensão, corta Portugal de Norte a Sul e eles batizaram essa jornada de “Expedição N2”.

“Montamos as bagagens, amarrarmos tudo nas bicicletas e partirmos rumo ao norte de Portugal”.
No dia 30 de junho de 2020 partiram de Chaves, marco zero da N2 e da Expedição de bicicleta, rumo ao que seria a cicloviagem mais longa dos dois até então.

Foram 08 dias de pedal, com muita montanha e muito sol. “No caminho encontramos pessoas maravilhosas, que nos recebiam com palavras de incentivo e motivação. Deixamos na N2 nosso suor, nossos sorrisos e algumas lágrimas; aprendemos sobre resiliência e ainda mais sobre parceria e cumplicidade”.

Tudo foi registrado, desde os preparativos, até o retorno pra Lisboa em vídeos que estão nas redes sociais da @solaz_cc.

Depois dessa primeira viagem, o desejo de continuar a seguir um sonho foi maior que as adversidades da vida e o casal já saiu pedalando para outros destinos de Portugal, como Sintra, Évora, Serra da Estrela, sempre com o objetivo de reafirmarem sua paixão pelo ciclismo e promover o cicloturismo em Portugal.

Confira essas e outras jornadas do casal nas redes sociais da Solaz.


Comentários

O melhor de tudo é que pudemos acompanhar de perto tudo isso... e a torcida sempre foi grande.. sucesso!!!

História inspiradora, mesmo os percalços não os impediram de ir atrás de seus sonhos.

Vocês são um exemplo de resiliência e determinação, sou Fã dos dois desde sempre
“ mais da Grazi “
Hahhaha
Parabéns meninos

Vocês são um exemplo de resiliência e determinação, sou Fã dos dois desde sempre
“ mais da Grazi “
Hahhaha
Parabéns meninos

bom dia ,historia linda ,que ficou triste,????agora espero que volte a ser de muitas alegrias....parabens ao casal,que teve um sonho e correu atraz,que DEUS os livre desses (ladroes) e de todo mal ,daqui para frente,,,,,,,,,,ate os fim de suas vidas....

Show. Ainda vou fazer este pedal!

adorei a experiência de vocês pena que tiveram este roubo. Eu sou apaixonada por ciclismo fiquei 6 meses em Portugal conheci de norte a sul, de comboio e autocarro, fiquei um mês em Algarve e lá comprei uma bike, pedalei para todos os lados por lá isso tudo em 2018. Meu sonho era fazer Porto Santiago de Compostela de bike, mas nao encontrei companhia e acabei fazendo o caminho da costa caminhado 280 km em 12 dias foi sensacional. Quando voltar a Portugal vou procurar vocês. Sucesso!!