home

Cancellara quer proibir livro que o acusa de doping motorizado


14 NOV, 2017     Gustavo Figuereido    



Draft Animals, a auto-biografia de Phil Gaimon, não para de causar problemas para o suíço Fabian Cancellara. Há alguns dias, David Lappartient, novo presidente da UCI, afirmou que o ciclista ainda pode ser investigado graças as novas acusações de doping motorizado apresentadas no livro de Gaimon.

Foto 65825

"Alguns ex-colegas de equipe afirmaram que em algumas provas Cancellara tinha seu próprio mecânico e sua bicicleta era mantida separada de todas as outras - e ele ganhou de vários dopados convictos. O desgraçado devia ter um motor", escreveu o autor em um dos trechos.

Agora, os advogados de Fabian Cancellara exigem que o livro do ex-ciclista profissional norte-americano tenha sua distribuição cancelada imediatamente e que Gaimon faça um pedido de desculpas públicas para seu companheiro suíço.

As acusaões contra Cancellara ganharam força em 2010, quando o ciclista acelerou de forma espetacular no Muur van Geraardsbergen para despachar Tom Boonen e vencer o Tour de Flanders. Uma semana depois, o suíço também levou a Paris-Roubaix.

Ao longo de sua carreira, Cancellara sempre negou as acusações de utilizar doping motorizado, afirmando que seu corpo é o único motor que ele precisa.


Fotos (1)

foto 0 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados