Seção de Fotos Vazia Campeonato Mundial MTB Master - Tudo pronto para competição do ano - Pedal
home

Campeonato Mundial MTB Master - Tudo pronto para competição do ano

Evento será realizado no Brasil pela primeira vez


22 AGO, 2010     Guiné    



A cidade de Balneário Camboriú, no litoral catarinense, mais uma vez vai receber os melhores pilotos de mountain bike do mundo. Entre os dias 7 e 12 de setembro, o Parque Unipraias vai sediar o Campeonato Mundial de Mountain Bike para as categorias Máster, para pilotos com idade acima dos 30 anos.

imagem

Essa é a primeira vez que o Brasil recebe o Mundial de Mountain Bike Máster e já estão inscritos cerca de 400 atletas de 25 países.

O evento é organizado pela FCC (Federação Catarinense de Ciclismo), as inscrições custam R$ 160 e devem ser feitas e confirmadas até o dia 1º de setembro.

“O Campeonato Mundial de Mountain Bike Master é uma conquista muito importante para todos os amantes do ciclismo no Brasil. O evento é resultado de um trabalho sério iniciado no início da década passada pela Federação Catarinense de Ciclismo. Sediamos com sucesso duas etapas da Copa do Mundo em Balneário Camboriú e esses eventos serviram para mostrar ao mundo que o Brasil tem competência de sediar grandes provas de diversas modalidades”, afirmou João Carlos de Andrade, presidente da Federação Catarinense de Ciclismo.

:: Pistas elogiadas

As pistas estão localizadas nas encostas do Morro da Aguada, ao lado da Praia das Laranjeiras.

O local já recebeu uma edição da Copa do Mundo de Mountain Bike na modalidade cross country olímpico (XCO) e duas de downhill (DH) e agradou muito aos pilotos estrangeiros que ali estiveram em 2005 e 2006, tanto pela beleza do local, quanto pelo nível técnico das pistas e pela boa organização dos eventos. Em 2006, o mesmo lugar recebeu o Campeonato Pan-Americano de Mountain Bike.

As disputas serão em sete categorias para atletas a partir dos 30 anos, divididas em faixas etárias que vão até a Over 60 (30/34, 35/39, 40/44, 45/49, 50/54, 55/59 e acima dos 60).

A pista de cross country olímpico sofreu alterações em relação à Copa do Mundo. A nova pista tem 5.250 metros de extensão com 330 metros de subida por volta, com paredes com inclinação máxima de até 29%. O tempo estimado médio por volta é de 25 minutos por volta para os atletas mais rápidos.

Já a pista de downhill é a mesma que recebeu a duas edições da Copa do Mundo em 2004 e em 2005. A descida tem uma extensão de 1.250 metros e um desnível de 225 metros, com inclinação máxima de - 30%.

Um dos pontos fortes da pista de Camboriú é a beleza do local, que tem vegetação exuberante e de onde se avistam belas praias do alto do mirante a 400 metros sobre o nível do mar.

O acesso ao mirante é feito pelo teleférico inaugurado em 1999 com 47 bondinhos que interligam três estações. Durante o Campeonato, haverá tíquetes preços especiais para os atletas usarem o serviço do teleférico.

Junto à Estação Barra Sul, onde deverão ser retirados os kits e confirmadas as inscrições, haverá uma bicicletário.

:: Atletas de 25 países

Os nomes dos inscritos podem ser conferidos no site do evento e já estão garantidos atletas de 25 países. O evento terá pilotos da França, EUA, Dinamarca, Irlanda, África do Sul, Chile, Jamaica, Austrália, Espanha, Itália, Grã Bretanha, Bélgica, Uruguai, Venezuela, Argentina, Colômbia, Canadá, Noruega, Alemanha, Peru, Jamaica, Suécia, Equador e Eslovênia.

O Brasil terá cerca de 200 atletas e a Argentina é o país estrangeiro com maior número de inscritos, com 76 pilotos. O Chile vem em segundo com 40 pilotos inscritos. A Europa, grande força do mountain bike mundial, estará presente com grandes nomes. A Itália tem 14 pilotos inscritos e a França 10 atletas.

As inscrições ainda não encerraram e esses números tendem a aumentar até a data do evento.

:: Destaques Brasileiros

O evento catarinense é a grande oportunidade que muitos atletas brasileiros esperaram a vida toda. Conquistar uma medalha na etapa única do Mundial sempre foi o sonho de muitos brasileiros.

É o caso do paulista Márcio Ravelli, dono de 11 títulos nacionais (um na Cadete, nove na Elite e um na Máster). Ravelli é referência nacional quando o assunto é mountain bike e está empolgado com o campeonato no Brasil.

“Corri naquela pista a Copa Santa Catarina de MTB no mês de julho e venci na minha categoria 35-40. Aquele circuito me favorece. Conheço bem a pista e estou treinando firme desde o começo do ano. A pista é bastante exigente, tanto física quanto tecnicamente. Ainda não estou no meu 100%, mas sei que até lá posso estar em condições de ganhar o ouro na minha categoria”, contou Ravelli, que terá pela frente adversários fortes como o italiano Massimo Folcarelli (campeão mundial ciclocross e de cross country em 2008). Outro forte adversário de Ravelli será o belga Geoffry Maes, atual campeão mundial na 35-40.

Já na categoria 50-54 anos, o paulistano Eduardo Ramires vai em busca do seu segundo título Mundial. Ramires é o Técnico da Seleção Brasileira de Mountain Bike e conquistou o seu primeiro título Mundial em 1989 nos Estados Unidos na categoria Expert Amador.

“Gostaria de estar melhor do que estou, pois estive fora com a Seleção Brasileira e vou acompanhar nossos atletas da Elite no Mundial no Canadá. Embarcaremos no dia 28 de agosto e retornamos no dia 7 de setembro. Fico um dia em minha casa e já viajo para Camboriú para competir no dia 11. Vou fazer de tudo para brigar por uma medalha e o pódio é minha meta”, resumiu Ramires, que terá pela frente adversários como o francês Jean-Paul Stephan, vice-campeão mundial, e o italiano Giuseppe Zamparini, quinto do mundo na categoria 50-54.

Entre os atletas catarinenses, vale destaque para o policial militar Leandro Puttkammer, da cidade de Palhoça. Puttkammer, de 30 anos, venceu no início de agosto a maratona MTB 2 Days e vai competir na categoria 30-34 anos focado na conquista da medalha de ouro.

No feminino, a disputa também promete ser dura e o Brasil vai contar com todo o talento da paulista Adriana Nascimento na categoria 30-34. Adriana tem nove títulos brasileiros no cross country e em 2006 ficou em quarto lugar no Mundial Máster realizado no Canadá.

“O fato de o Brasil sediar um Mundial é superimportante, pois incentiva os atletas mais experientes, que são maioria hoje em dia nas provas realizadas no Brasil. Temos muitos brasileiros em condições de conquistar medalhas. Minha expectativa é muito boa. Estou afiada tecnicamente pois acabei de retornar da maratona Transrockies no Canadá, onde peguei muitas trilhas em single track e terminei como campeã na categoria Dupla Mista 80+. Em Camboriú, quero melhorar minha marca e vou lutar por medalha”, contou a atleta de 34 anos.

:: Programação

As provas começam a partir das 8h30 da sexta-feira, dia 10 de setembro, com todas as categorias femininas e também as categorias masculinas 55-59 e acima dos 60 anos.

As disputas do dowhill (descida de montanha) acontecem a partir das 14h30 com os treinos de Qualify (tomada de tempo) e a previsão de término é às 17h30.

No sábado, a partir das 8h30, correm as categorias de cross country 50-54 e 45-49 anos. As finais do downhill acontecem entre 14 horas e 17h30, com premiação a partir das 18 horas.

No domingo a partir das 9 horas é a vez dos pilotos de cross country das categorias 40-44, 35-39 e 30-34 anos entrarem na pista. A premiação será às 16 horas.

:: Teleférico e o Parque Unipraias

O parque Unipraias, parceiro da Federação Catarinense de Ciclismo há sete anos, vai oferecer condições especiais e atendimento especial, principalmente aos competidores de cross country.

O deslocamento da Barra Sul (cidade de Balneário Camboriú) até a Praia de Laranjeiras poderá ser feito pelo teleférico, que além de encurtar caminho ainda oferece um lindo passeio com visual das praias e os atletas não vão precisar usar o automóvel. Junto à Estação Barra Sul, onde deverão ser retirados os kits e confirmadas as inscrições, haverá uma bicicletário para guardar as bikes.

Cada competidor (downhill ou cross country) poderá embarcar a bicicleta e fazer a viagem até Laranjeiras no teleférico, para isso deverá adquirir um bilhete By Pass.

Para um número ilimitado de viagens durante os seis dias do Mundial Master o preço será de R$ 80 para todo o evento. A aquisição do By Pass deverá ser feita nas estações Barra Sul ou Laranjeiras, tendo como necessidade a apresentação da licença de competidor.

Para os acompanhantes dos atletas também haverá um preço especial, sendo: seis dias R$ 80, cinco dias R$ 70, quatro dias R$ 60, três dias R$ 50, dois dias R$ 40 e um dia R$ 30. A aquisição também deverá ocorrer nas Estações Barra Sul e Laranjeiras.


Comentários



Relacionados