home

Henrique Avancini relata o seu nono título brasileiro de XCO

Confira o relato da disputa da Elite e Sub-23 Masculina


18 JUL, 2011     Guiné    
     


A cidade se Caconde sediou o campeonato brasileiro de mountain bike olímpico no dia 17 de julho. A competição mais importante do calendário nacional, teve ainda mais importância por ser a última competição, de um total de três, que contaram como seletiva para três vagas nos Jogos Panamericanos: duas masculino e uma feminino.

Henrique Avancini reconquistou o título que havia perdido ano passado depois de uma sequência de oito títulos consecutivos, se tornando assim campeão brasileiro pela nona vez.

Com exclusividade, ele relata para o Pedal a conquista deste título tão importante para sua carreira. Confira:

Henrique Avancini (Sub-23 Masculino)


“Conquistar o título nacional tem sempre um gosto especial. Eu ainda tinha expectativas de conquistar uma vaga para os Jogos Panamericanos, mas durante a segunda prova seletiva tive um dia muito ruim, o que dificultou a conquista da vaga. Mas o objetivo do título foi conquistado.”

“A corrida foi muito disputada e tática como estava previsto. O circuito era muito constante com subidas e descidas muito curtas e muito veloz. Logo na largada, Rubens Donizete saiu na frente comigo em sua roda. Edvando Cruz atacou e tomou a liderança e impôs um ritmo muito forte. No meio da volta formávamos um pequeno grupo de cinco atletas com pequena vantagem. No final da primeira volta, Rubens Donizete lançou novo ataque e abrimos uma pequena diferença para Tiago Aroeira que vinha em terceiro."


"No final da segunda volta, percebi que o ritmo de Rubens Donizete, que seguia insistindo em ataques curtos, poderia me prejudicar devido ao tipo de circuito que não dava tempo para recuperação, então Rubens acabou se distanciando sozinho e fui alcançado por um grupo com Aroeira, Ricardo Pscheidt e Sherman Trezza de Paiva; este dois últimos defendiam o título na Elite e Sub-23."

imagem

"Durante a terceira volta, Eu, Sherman e Pscheidt abrimos uma vantagem e perseguíamos Rubens, que liderava sozinho. Atrás de nós vinham: Aroeira e Edivando. Vando nos alcançou e abriu vantagem sozinho. Na quarta volta, eu seguia com Ricardo Pscheidt, até que na quinta volta, Tiago Aroeira nos alcançou e lançou um ataque muito forte, tentei reagir enquanto Pscheidt ficou um pouco para trás."

"Segui no final da quinta e sexta volta perseguindo Tiago, mas não consegui me aproximar, terminando a prova na quarta colocação na categoria Elite, e me tornado o campeão brasileiro na categoria sub-23, conquistando o meu sofrido nono título de campeão brasileiro.”

"Agradeço ao meu treinador, Hélio Souza e os patrocinadores e apoiadores:"

Patrocínios: ISD Cycling Team / RDR Italia / GE Celma / Lei DE Incentivo ao Esporte / SESI-RJ.

Apoios: Gu Energy Gel / Barbedo / Easy Tubeless / ESIgrips / G-Skin/ Briko / Vittoria / Park Tool / Adidas / Pedal.com.br.

imagem


Comentários





COMENTÁRIOS [13]


Relacionados