home

Bicicletas sobem em venda enquanto motos seguem em crise

Setor das bikes é destaque no Polo Industrial de Manaus, enquanto motos decepcionam


28 JUN, 2012     Diego Bellizzi    



"Mais amor, menos motor", para o pesadelo dos setores de vendas de carros e motos, cada vez mais o lema dos cicloativistas vem ganhando espaço não só na mídia, mas também nas ruas.

Nem mesmo a redução de IPI para a compra de carros, que em alguns casos tiveram descontos de até 10%, foram suficientes para reaquecer o setor, segundo dados divulgados pelo IBGE. Já nas motos produzidas no Polo Industrial de Manaus (PIM), a queda registrada é de 7,2% na produção em relação ao primeiro quadrimestre de 2011, o que resultou em menos R$ 150 milhões nas contas do setor.

Por outro lado o setor das bikes não para de crescer. Se no primeiro quadrimestre de 2011 foram produzidas 213 mil veículos, agora no mesmo período de 2012 o número foi de 281 mil, um crescimento que supera os 32%, e isso contanto apenas a região do PIM.

Não deve ser atoa que a Kasinski, fabricante de motos, anunciou que está entrando para o ramo das bicicletas. A marca apresentou 5 modelos de pedelecs, bicicletas tradicionais com auxílio de energia elétrica nas pedaladas, o que obriga o ciclista a estar sempre pedalando para ativar o motor, situação que a difere das e-bikes.

A Kasinski, no entanto, optou por produzir seus modelos em uma fábrica em Sapucaia, no Rio de Janeiro, na divisa com Minas Gerais, bem longe da Zona Franca de Manaus.


Fotos (1)

foto 0 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados