MENU

Gravel - Bicicletas versáteis para pedalar na terra ou asfalto

Confira mais detalhes das bikes gravel, categoria que está ganhando cada vez mais espaço em estradas de terra e asfalto

Mountain bikes, estradeiras, bikes de cyclo-cross, urbanas. O mundo das bikes é, de fato, repleto de opções diferentes, cada uma indicada para um tipo específico de uso. Recentemente, uma tipo de bicicleta tem ganhado cada vez mais popularidade dentro e fora do Brasil: as gravel bikes. Resumidamente, uma gravel reúne características de uma estradeira, mesclada com algo semelhante à uma bike de cyclo-cross (CX), porém com alguns detalhes que as tornam diferenciadas.

O que é Gravel Bike ?

Este tipo de bike tem uma proposta mais polivalente do que uma bicicleta de estrada, sendo capaz de encarar estradões de terra e até algumas trilhas, desde que o terreno não seja muito agressivo. Pedras, raízes e grandes inclinações não são desejáveis, já que estes são desafios mais indicados para uma mountain bike.

Foto 74157
    Pedro Cury

Além disso, uma bike gravel pode andar no asfalto. Mesmo que este não seja seu foco, ela será mais rápida do que uma bike de trilha, por exemplo. Em muitos casos, elas também são classificadas como Adventure Bikes, indicadas para a prática de ciclo viagens e bikepacking.

Qual a diferença de uma bicicleta Gravel para uma bicicleta de mountain biking ?

Uma mountain bike é projetada exclusivamente para andar na terra. Mesmo as menos agressivas, como as de Maratona, já são bem mais capazes em terrenos técnicos que uma Gravel, pois possuem pneus mais largos, geralmente suspensão dianteira e/ou traseira e geometria mais preparada para encarar obstáculos e inclinação.

Publicidade



Porém, por essas características, elas serão mais lentas no asfalto e muitas vezes em estradas de terra mais lisas. Além disso, serão mais caras e precisam de maior manutenção que uma Gravel. Uma das características mais marcantes é que mountain bikes não usam guidons estilo drop-bar, aqueles mais popularmente vistos em bicicletas de estrada.

Qual a diferença de uma bicicleta Gravel para uma bicicleta de estrada ?

As bikes de estrada (road bikes ou estradeiras), são projetadas exclusivamente para andar no asfalto. Isso traz uma série de inconvenientes e até limitações para o uso na terra. A maior limitação nessas bikes, é que em geral não cabem pneus maiores que 28 mm, devido ao espaço no garfo. Além disso, há diferenças na geometria, que interferem totalmente no conforto e controle da bike, além da relação de marchas, como veremos abaixo.

Qual a diferença de uma bicicleta Gravel para uma Cyclo-Cross ?

O primeiro ponto a ser destacado é que uma bike de cyclo-cross (CX) é uma bike de competição e por isso deve seguir uma série de regulamentos da UCI (União Ciclistica Internacional), com detalhes importantes como o limite de largura dos pneus em apenas 33 mm.

Foto 74154

Além disso, por serem desenhadas para rodarem em percussos muito específicos, com curvas super fechadas, muita lama e trechos onde é preciso carregar a bike no ombro, um modelo criado para o cyclo-cross possui um projeto bem restrito. Por outro lado, uma bike Gravel não precisa seguir nenhum regulamento, o que dá para o projetista a oportunidade de utilizar pneus mais largos, ao mesmo tempo que sua geometria pode ser mais estável e confortável.

Geometria de uma bike Gravel

Quando comparada com uma bike de cyclo-cross, uma gravel normalmente terá um head tube mais alto e relaxado, o que proporciona uma posição de pedalada mais ereta e mais estabilidade em trechos de alta velocidade ou mais esburacados - duas coisas que não existem em provas de cyclo-cross.

Além disso, o central costuma ser um pouco mais baixo do que numa cyclo-cross, já que o ciclista não precisa se preocupar tanto em bater os pedais no chão. Outro detalhe é que uma gravel é mais comprida no entre-eixos do que uma cyclo-cross, o que aumenta a estabilidade e o controle da bike em velocidades maiores, mas reduz sua agilidade em curvas super apertadas.

Geometrias com o tubo superior mair baixo perto do selim do que na caixa de direção (sloping) permitem que o ciclista tenha mais espaço para desmontar da bike pra frente. Em uma bike de CX, a geometria não pode ser muito slope (tubo superior inclinado) porque o atleta precisa encaixar o ombro por dentro do quadro em algumas situações.

Além disso, se você está acostumado com uma bike de estrada, normalmente uma gravel será mais confortável e estável, embora suas respostas sejam um pouco mais lentas, principalmente em mudanças bruscas de direção..

Freios a disco sempre presentes nas Gravel

A imensa maioria das bikes de gravel são equipadas com freios a disco, o que permite o uso de pneus grandes sem o risco de que ele raspe em algum lugar. Em alguns casos, ainda vemos bikes de CX equipadas com freios cantilever e, no caso das estradeiras, as ferraduras ainda são bastante comuns.

Foto 74155

Além disso, os freios a disco, principalmente os hidráulicos, são particularmente eficientes para segurar a bike com controle e potência em situações variadas, inclusive quando a bike está carregada com alforges pesados em uma viagem, por exemplo.

Relação de marchas

Por serem um "mix" de uma bike de estrada com algo mais capaz de andar na terra, uma gravel costuma ter uma relação de marcha um pouco mais "leve" do que uma speed, significando que ela não deve atingir a mesma velocidade final, mas será capaz de encarar subidas mais inclinadas. A combinação de coroas 46/30 e um cassete 11-34 é bastante comum.


Porém, muitas gravel já estão sendo equipadas com coroas únicas, mas com uma relação mais indicada para velocidade do que uma MTB. Isso quer dizer que se para a MTB as coroas de 32 e 34 dentes são comuns, no mundo da gravel esse número gira na casa dos 43 dentes, combinados com um cassete 11-42 - mais uma vez, como a categoria é bem "aberta" e cada marca vai apostar em uma receita.

Pneus maiores

Ao remover o freio ferradura de uma bike, é possível acomodar pneus bem maiores. Atualmente, boa parte das bikes gravel vem equipadas com pneus que passam dos 40mm, muitas vezes com pneus de até 42mm. Além disso, embora muitas bikes de gravel aposte em rodas 700c, alguns modelos usam rodas 650b, com pneus que ficam na casa das duas polegadas.

Foto 74158
    Pedro Cury


Com pneus maiores, uma gravel consegue encarar terrenos variados com mais facilidade do que uma bike de cyclo-cross. Pelo mesmo motivo, o conforto da gravel também é maior, sendo que a propensão a furos do tipo "mordida de cobra" também diminui com pneus com mais volume de ar.

Porque escolher uma bike gravel ?

A categoria gravel ainda é bastante nova e, por isso, cada fabricante aposta em um tipo de projeto. Em muitos casos, podemos encontrar bikes com suspensão dianteira e até suspensão traseira, com diferentes diâmetros de rodas e variadas opções para suportes de acessórios como para-lamas ou bagageiros.

Publicidade



Seja como for, se você estiver procurando uma bike versátil, capaz de encarar pedais na terra e no asfalto, inclusive viagens de bike e passeios que passem por ambos os terrenos, além de descolamentos urbanos com particular eficiência, talvez uma gravel seja uma excelente pedida para você.

Bikes Gravel no Brasil

No mercado brasileiro, existem vários modelos que se encaixam na categoria das Gravel Bikes. Dentre muitas outras, temos alguns modelos que a equipe do Pedal já teve a oportunidade de conhecer ao vivo:


Quando falamos em marcas internacionais, praticamente todos os grandes fabricantes de bikes possuem ao menos um modelo de Gravel, portanto a lista ficaria bem grande.

Tem uma bike gravel ? Conte sua experiência

Você já entrou no mundo das gravel ? Conte pra gente suas experiências nos comentários abaixo!


Relacionados

Comentários

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade.