home

As transferências mais importantes do pelotão para 2016


24 OUT, 2015     Gustavo Figueiredo    
     


Todos os anos, o final da temporada do ciclismo é marcado por uma verdadeira dança das cadeiras, e este ano não poderia ser diferente. A seguir, confira algumas das trocas de equipes mais importantes para a próxima temporada.

Richie Porte: Team Sky para BMC Racing

imagem
Foto: Divulgação

Uma das primeiras a ser anunciada, a transferência de Richie Porte desencadeou uma série de mudanças em diversas equipes. Um dos escaladores mais fortes do pelotão, Porte é bastante conhecido pelo excelente trabalho realizado na Sky, ajudando Froome em diversas situações e mostrando muita força e lealdade ao seu capitão. Com diversas vitórias em voltas de uma semana, no ano passado parecia que o australiano finalmente teria sua chance de lutar pelo título de um Grand Tour no Giro, mas infelizmente uma punição por uma troca irregular de roda e um tombo acabaram com as chances do atleta.

Agora, com as malas prontas para a BMC, Porte finalmente terá um papel de maior liderança na equipe. Porém, dentro da própria BMC ele terá que disputar espaço com Tejay Van Garderen, que vem apresentando um excelente desempenho há algum tempo.

Michal Kwiatkowski: Etixx-QuickStep para Team Sky

imagem
Foto: Facebook / reprodução

Campeão mundial em 2015, Kwiatkowski será a nova arma da Sky para provas como a Amstel Gold. O foco do atleta serão as clássicas e, graças a sua grande habilidade sobre os paralelepipedos, formará um excelente trio com Geraint Thomas and Ian Stannard.

Mikel Landa: Astana para Team Sky

imagem
Foto: Facebook / reprodução

Mais um reforço para o time dos homens de preto, Landa mostrou um desempenho excepcional em grandes voltas, conquistando o terceiro posto no Giro de 2015. Vale lembrar que, em muitos momentos, o espanhol foi mais forte que seu líder Fabio Aru, que ficou em segundo na competição. Junto com Geraint Thomas, ele formará o time de suporte para Froome nas grandes voltas - isso se o sangue quente de origem espanhola não prejudicar sua colaboração como vimos acontecer algumas vezes na temporada que passou.

Marcel Kittel: Giant-Alpecin para Etixx-QuickStep

imagem
Foto: Divulgação

Vindo de uma temporada péssima, o sprinter alemão mudou de ares para tentar reengrenar seu desempenho. Depois de ficar doente várias vezes e apresentar um desempenho pouco satisfatório, Kittel não foi escalado para o Tour de 2015 pela Giant-Alpecin, o que deteriorou o relacionamento entre as partes. Quem saiu perdendo com a transferência foi Fernando Gaviria. O atleta que sonhava em ser o homem forte da Etixx-QuickStep com a saída de Cavendish agora será embalador de Kittel.

Mark Cavendish: Etixx-Quickstep para Dimension Data (MTN-Qhubeka)

imagem
Foto: Divulgação

Um dos sprinters mais vitoriosos do esporte fechou contrato com a equipe africana depois de uma recente troca de patrocinadores. Com isso, o time ganha um excelente atleta e, de quebra, pontos o suficiente para subir de categoria, saindo da Pro Continental para WorldTour. Para embalar o "Manxman", a Dimension Data ainda contará com Mark Renshaw.


Fotos (4)

foto 0 -  Mais Fotos

Comentários



Relacionados