home

Abierto da Argentina de XCO - Rubens Donizete vence competição


23 MAI, 2016     Gustavo Figueiredo    



O Brasil está muito próximo de conquistar uma segunda vaga na prova masculina de MTB da Rio2016. Neste domingo (22), Rubens Donizete sagrou-se campeão do Abierto da Argentina de XCO, prova que teve ainda Ricardo Pscheidt finalizando na 5ª colocação, mesmo após superar problemas mecânicos. O resultado soma pontos importatíssimos para o País no ranking que leva aos Jogos do Rio de Janeiro e que se encerra na próxima terça-feira (24). Completaram o pódio os argentinos Gonzalo Artal e Dario Gasco.

imagem
Pódio com vitória brasileira. Crédito: Divulgação


"Foi uma vitória muito suada e importante para o Brasil. Pela primeira vez na história estamos perto de ter dois representantes no país na modalidade. Isso mostra a evolução constante da equipe e me sinto muito feliz de poder fazer parte disso", declarou Rubinho.

De acordo com os critérios de classificação da UCI (União Ciclística Internacional) para o evento no Rio de Janeiro, os cinco primeiros países do ranking olímpico masculino terão direito à três vagas, do 6º ao 13º colocado serão disponibilizadas duas vagas e do 14º ao 23º haverá apenas um representante. Já na disputa feminina, as oito primeiras nações tem direito à duas vagas, do 9º ao 17º lugar conquistam uma vaga. Atualmente o Brasil está em 13º lugar tanto no ranking olímpico feminino como no masculino.

Para ampliar a possibilidade do Brasil de manter a 13ª posição no ranking de nações, a estratégia da comissão técnica da seleção brasileira foi dividir a equipe neste final de ciclo pré-olimpico para disputar eventos internacionais paralelos, e assim somar o máximo de pontos possíveis até o fechamento do ranking. Desta forma, enquanto Rubinho e Ricardo competiram na América do Sul, Henrique Avancini focou nas etapas da Copa do Mundo.

"Trabalhamos como um verdadeiro time nesses dois anos de ranking olímpico e esse resultado só vem para coroar toda dedicação da equipe, que fez o melhor para colocar o Brasil no lugar que ele merece, entre as principais equipes do mundo. Temos aqui uma grande geração de ciclistas, muito bem preparados e competitivos. O trabalho intenso da CBC que proporcionou à seleção uma infraestrutura adequada para treinos e também o intercâmbio com atletas do exterior nas principais competições do calendário, certamente foram fundamentais para que o grupo chegasse tão longe. Todos estão de parabéns", concluiu o técnico Carlos Polazzo.


Comentários



Relacionados