| PEDAL | HOME | ARTIGOS | BIKES | CLASSIFICADOS | COMUNIDADE | FOTOS | VIDEOS | NOTICIAS | TRILHAS | CONTATO | + |
Fórum Início Fórum Início > Fóruns Novos - Outras Categorias > Old School / Vintage / Clássicas / Retrô- Bicicletas Antigas
  Tópicos recentes Tópicos recentes RSS Feed - Estudo - Restaurar ou não Monark 10 Super
   [REGRAS]    Ajuda Ajuda  Procurar no fórum   Registrar Registrar  Entrar Entrar

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiencia no site. Ao continuar navegando voce concorda com a nossa politica de privacidade.


Estudo - Restaurar ou não Monark 10 Super

 Responder Responder Página  12>
Autor
Mensagem
 Avaliação: Avaliação do Tópico: 3 Votos, Média 5,00  Tópico Procurar Tópico Procurar  Opções do Tópico Opções do Tópico
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Tópico: Estudo - Restaurar ou não Monark 10 Super
    Enviado: 27 Ago 2016 as 17:22
Saudações a todos do Fórum!

Já vi e reli diversos tópicos sobre reformas de Monark 10, então, na verdade estou criando esse tópico mais para pedir a opinião de vocês, ciclistas muito mais experientes do que eu, se a reforma da Monark 10 que eu "achei" seria viável para o meu uso.

Ao arrumar as tralhas do quartinho da bagunça, meu pai descobriu uma bike que ele nem sabia que existia mais, a sua antiga Monark 10 Super, que já está bem detonada. Seguem fotos:



Como é bem visível, a magrela precisa de muitos cuidados para reviver.
Iria usar ela como commuter, e acredito que seria uma melhor commuter, e mais confortável, do que uma speed baratinha, já que moro numa região onde o asfalto é lastimável.
Ao restaurá-la não me preocuparia com a originalidade, mas sim em torná-la funcional, instalando um central transformer e talvez um grupo Torney de Speed, já que o Trasformer me limitaria a um pedivela  de ponta Quadrada.

Porém, esse não é o ponto que eu quero chegar. O principal problema que eu encontrei na bike é no tamanho dela em relação ao meu Fit.

Segue meu Fit feito no Competitive Cyclist.



E Seguem as Medidas da Bike:



Conforme o bike fit, o seat tube deveria ser entre 54,3 e 54,8 cm, e a bike tem um seat tube de 56 cm.
O top tube deveria estar entre 52,8 e 53,2 cm, e o da bike tem 58 cm.
E isso já considerando o French Fit do site, que é próprio para Randonneurs e longa distância.

Seria possível compensar essas diferenças com ajuste da altura do selim e o comprimento da mesa? Ou é inviável a reforma e é melhor que eu compre um quadro menor mesmo e mais adequado ao meu Fit?

Voltar para o topo
Maxedson Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 22 Mai 2012
SJ do Rio Preto
Desconectado
Mensagens:81
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Maxedson Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 30 Ago 2016 as 15:30
Depende muito do que você espera da bike e de quanto pretende gastar nela.

Eu reformei uma Sprint10 81 e utilizo ela para ir e voltar ao trabalho todos os dias, aproveitei praticamente tudo o que foi possível, eu mesmo fiz e gastei relativamente pouco. Quanto ao tamanho do quadro a minha é 56 e eu deveria usar 52, dá para fazer alguns ajustes e utilizar a bike, para o que pretende,  sem maiores problemas. 

Abraço!
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 30 Ago 2016 as 19:34
Pô, legal saber. Pretendo exatamente isso, uma bike bem confortável, que renda bem no asfalto e seja  pouco chamativa, para ir trabalhar. 
Provavelmente terei que mudar bastante coisa da minha, já que só os freios e os Câmbios estão plenamente funcionais. Aros, pedivela, corrente e catraca estão detonados demais. 
Inclusive, andei pesquisando sobre como compensar o top tube diminuindo a mesa, e achei essa mesa aqui sendo anunciada como sendo de Monark 10, no Mercado livre:



Porém ela quase não possui avanço nenhum!
Será que isso deixaria o controle da bike muito instável? Ao menos resolveria o meu problema deixando o Top Tube + Mesa dentro do meu Fit kkkk

Voltar para o topo
Gryphon Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Jun 2016
São Paulo
Desconectado
Mensagens:805
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Gryphon Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 30 Ago 2016 as 21:36
Vou dizer uma coisa. Bike fit é importante, mas não é ponto final.
Existem muitos parâmetros que podem tornar uma bicicleta boa de pedalar, mesmo completamente fora da medida.

Eu comecei pedalando com uma berlineta da Caloi nos anos 70, mas logo peguei uma Philips 1950 da família. Eu pedalava sentado do top tube e nem conseguia dar a volta da pedalada completa. E tinha que parar junto de uma calçada para o pé alcançar o chão.
Eu cresci e continuei pedalando essa Philips por muitos anos e foi a melhor bicicleta que já pedalei na vida. E olha que para os padrões atuais, é um bicicletão!

Décadas de 70, 80 e 90 ninguém falava em bike fit, cada modelo de bicicleta era tamanho único e todo mundo andava.
Eu aderi ao Mountain Bike logo no começo da moda, ainda nos anos 80.

Mais recentemente fiz o bike fit e deu que minha bike ideal seria com quadro de 17 polegadas. Já experimentei algumas nesta medida e não gostei.
Comprei uma Schwinn com quadro de 19 polegadas e estou me dando muito bem com ela. Só que é uma bicicleta com um quadro old style com top tube quase horizontal.
Estou reformando também uma Caloi Mountain Bike (top tube de 60 cm) e uma GT, ambas old style com top tube horizontal e até mais altas que a Schwinn. E tenho me dado bem com elas no que pude experimentar.

Pode ser questão de gosto pessoal - bicicletão -, mas a verdade é que o bike fit não acertou comigo.

Como o que você quer fazer com essa bicicleta é modificar para conforto, você pode cair numa situação mais próxima da minha.
Voltar para o topo
Maxedson Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 22 Mai 2012
SJ do Rio Preto
Desconectado
Mensagens:81
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Maxedson Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 31 Ago 2016 as 08:42
Steel, é como o Gryphon disse, na minha eu mantive as características originais, os ajustes mais importantes é avanço/recuo e altura do selim, na frente, você tem muitas opções. Eu montaria ela original e iria alterando caso necessário! Quanto as peças, as minhas estavam bem enferrujadas também, as que consegui, restaurei.
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 31 Ago 2016 as 23:27
Boa! Era isso que eu precisava ler kkkk

Logo mais começo a postar as fotos do inicio da restauração.
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 02 Set 2016 as 19:30
Estou pensando em pintar ela, visto que tem uns pontos com ferrugem que fiquei um pouco preocupado. 

Quanto à pintura, será que é melhor eu, com uma vasta experiência no total de 0 pinturas, tentar pintar ou compensa mais eu pagar para alguém?

Alguém saberia me dizer mais ou menos quanto eu gastaria para eu mesmo pintar e quanto ficaria para mandar pintar?
Voltar para o topo
Maxedson Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 22 Mai 2012
SJ do Rio Preto
Desconectado
Mensagens:81
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Maxedson Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 02 Set 2016 as 21:05
Steel, eu mesmo pintei a minha!

Também com experiência 0, com paciência dá certo. Retirei a tinta velha, apliquei um fundo, esperei secar bem, lixei, apliquei a tinta, esperei secar lixei de leve com uma lixa bem fina e depois verniz por cima.
Fiz tudo isso utilizando spray colorgin, até agora tem resistido bem!


Voltar para o topo
Gryphon Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Jun 2016
São Paulo
Desconectado
Mensagens:805
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (1) Obrigado!(1)   Citação de Gryphon Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 02 Set 2016 as 23:21
Pintar com pincel, esquece. Fica horrível.

Há duas opções de pintura em casa:
- Pintura com spray - solução caseira mais prática ou;
- Pintura com pistola - solução mais complexa porque exige ferramental específico, como compressor e pistola.

A tinta spray é prática, mas é uma tinta que se desgasta fácil. Não recomendo.
A pintura com pistola, como eu disse, exige o ferramental, algo que provavelmente você não tem disponível.

Mandar pintar é uma boa alternativa, especialmente se for pintura automotiva.
Você pode encontrar um funileiro perto da sua casa e combinar pintar suas peças com uma ponta de tinta que sobre de um dos carros que ele está pintando. Normalmente o pintor não pode usar o excesso de tinta que sobrou na pistola e acaba jogando essa tinta fora. Não custa nada ele pintar um quadro, que usa pouca tinta. Aí qualquer trocado que você der pra ele já é um lucro para ele.

Ele também gasta tinta ajustando o jato da pistola e ele faz isso sobre um jornal ou coisa parecida. No ajuste fino ele pode fazer em cima do seu quadro. Novamente ele estaria economizando tinta.

E a última possibilidade seria mandar pintar com pintura eletrostática.

Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 06 Set 2016 as 10:59
Opa, pensando na pintura, eu fui pesquisar esse fim de semana sobre isso, e cheguei a três pontos:

A - Comprar os materiais e pintar em casa. 
Como quero uma pintura que dure, fui na loja de tintas e fiz uma cotação. Teria que comprar um primer, a tinta automotiva e um verniz, além de diversos tipos de lixas e um bom tinner. A pistola de pintura eu conseguiria emprestada. 
Total da brincadeira: ~R$80,00, além do trabalho e da chance de não ficar bom.

B - Mandar pintar na bicicletaria de bairro.
Levei a bike para desmontar o pedivela e a caixa de direção, pois não tenho ferramental, e acabei saindo com a cotação de uma pintura! Eles lixam e pintam com spray Colorgin.
Total da Brincadeira: R$100,00.

C - Levar para pintar com um amigo funileiro.
Ao pedir uns conselhos para um amigo meu que mexe com pintura de carros, ele disse que geralmente pinturas feitas em casa não ficam muito boas e se ofereceu para fazer o trabalho!
Ele lixaria todo o quadro, passaria ferrox, depois primer e pintaria com Tinta automotiva PU, finalizando com um verniz.
Total da Brincadeira: R$120,00.

Estou bastante inclinado a passar o quadro para o meu amigo funileiro, visto que a qualidade do serviço certamente vai ficar melhor do que se eu pintasse, e muito mais duradouro do que pintar só com Colorgin.
Mas e aí, o que acham?

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A título de curiosidade, eu pesei a bike do jeito que estava, para comparar com o peso final, pós reforma.
Peso da bike: 14,8 Kg



Peso do Quadro: 2,85 Kg



Peso do Garfo: 1,00 Kg


Voltar para o topo
Gryphon Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Jun 2016
São Paulo
Desconectado
Mensagens:805
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Gryphon Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 06 Set 2016 as 11:14
Mandar na bicicletaria para eles pintarem com Colorgin acho que é uma opção horrível.

Mandar no funileiro acho a opção mais viável para você.

Dependendo do estado do seu quadro, você pode precisar de massa plástica para alisar as pequenas crateras de ferrugem dele, ou aplicar um primer mais grosso, que encobre esses defeitos.

Depois de aplicado o primer, você pode pintar com tinta PU e pronto, mas se quiser pintar com pintura metálica, vai ter de aplicar verniz PU por cima.

O verniz nada mais é que a tinta PU sem pigmento. Ela que dá brilho para a pintura metálica (que fica fosca sem ele).
Você pode aplicar o verniz PU sobre uma pintura com PU de cor lisa, mas isso mexe com a aparência da cor original se o verniz for grosso. Em princípio você só precisa do verniz sobre pintura PU se for aplicar o verniz com glitter (aquelas chispinhas brilhantes) ou se for selar adesivos.

Procure no Youtube que tem lá alguns cursos de pintura automotiva. Tem um muito bom do Tonella.
Ele detalha bem o processo.
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 07 Set 2016 as 22:34
Boa, decidi entregar o quadro para o funileiro pintar mesmo.
Ele me passou que por baixo da tinta antiga o quadro estava bastante oxidado, mas sem comprometer a estrutura.
Ele disse que corrigiu com massa as partes oxidadas e já pintou!
Sexta feira eu já pego o quadro!

Pintura Inicial



Pintura Final



Pintura finalizada, na sexta feira eu vou começar a correr atrás das peças!
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 13 Set 2016 as 20:59
Opa, mais umas fotos do quadro pintado!



Quadro



Garfo

Com todas as peças desmontadas, separei algumas que ainda aparentam estar funcionando. Como não pretendo manter a originalidade, mas sim deixar a bike funcional, não sei se tento restaurar essas peças ou se compro peças novas e modernas para substituí-las. O que será que vale a pena?

Seguem fotos:



Mesa - Têm 80 mm de avanço e é pesada pra caramba!



Passadores - Quase não têm ferrugem e giram perfeitamente.



Freios - Estão bastante funcionais, porém bastante enferrujados e um pouco duros.



Câmbio Dianteiro - Muito ferrugem e se move muito pouco.



Câmbio Traseiro - Está bem funcional, porém bastante enferrujado e uma das engrenagens está sem uns 3 dentes kkkk.


Voltar para o topo
Gryphon Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Jun 2016
São Paulo
Desconectado
Mensagens:805
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Gryphon Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 13 Set 2016 as 21:25
O quadro ficou com uma cor bonita.

Quanto às peças, aí vai de cada um. Então vou dizer o que penso, levando-se em conta que o objetivo não é restauração original.
 - A mesa não é problema. Troca-se pelo gosto. Pessoalmente acho feia aquela cabeça sextavada do parafuso do expander.
- As alavancas de câmbio são recuperáveis. Mas lembre-se: elas não são indexadas. Não mata ninguém. Não é o tipo de coisa que uma perda de tempo de 0,1 segundo te vá fazer você perder uma corrida. Essas eu manteria.
- As pinças de freio é caso pra se pensar. São de aço, pesadonas, mas muito confiáveis. Pessoalmente, eu restauraria as pinças e montaria a bicicleta com elas, mas com chances de achar coisa melhor mais para frente e trocar.
- Câmbio dianteiro e traseiro eu trocaria. O dianteiro não é muito caro e esse traseiro tem muito trabalho em cima para deixar bom. O que você gastaria em dinheiro e tempo recuperando os dois dá pra comprar um conjunto shimano Tourney e ser feliz por um bom tempo.
Voltar para o topo
Ligeirinho Ver Drop Down


Registrado: 23 Set 2006
-
Desconectado
Mensagens:1960
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Ligeirinho Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 13 Set 2016 as 21:59
Pegando a "cola" do Gryphon é justamente a avaliação q também tenho. Mesa de 80 a 100 mm da kalloy. Se achar freios Diacompe a preço razoável.  Não esqueça de ver a medida interna do cambio dianteiro antes de enviar ele pra reciclagem.
Voltar para o topo
zex Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Jan 2014
Maringá pr
Desconectado
Mensagens:1162
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de zex Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 13 Set 2016 as 23:36
Larga essas peças enferrujadas dentro de pote de sorvete com um Litro de vinagre( desse bem baratinhos) por uns 2 dias , assim tira toda a ferrugem dessas peças...
Por favor me corrijam se eu estiver errado...
Voltar para o topo
Maxedson Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 22 Mai 2012
SJ do Rio Preto
Desconectado
Mensagens:81
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Maxedson Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 14 Set 2016 as 10:17
Originalmente Postado por zex zex Escreveu:

Larga essas peças enferrujadas dentro de pote de sorvete com um Litro de vinagre( desse bem baratinhos) por uns 2 dias , assim tira toda a ferrugem dessas peças...

X2 Wink
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 14 Set 2016 as 23:49
Boa, quanto às peças, pensei no mesmo que o Gryphon sugeriu!

A mesa é pesada demais e é feita de aço forjado, com um acabamento bem grosseiro e feio, não acho que compense.
Os câmbios realmente estão muito oxidados, não acho que valham a pena.
Já os freios e os câmbios estão funcionando bem, vou restaurá-los. Ou tentar...

Seguindo a dica do zex e do Maxedson vou deixar elas tomando um banho de vinagre!

Seguem fotos delas desmontadas!



Freios - Essas molas são absurdamente fortes! Estou com medo de não conseguir remontá-las depois!



Passadores - Eu achei curioso que de um lado a alavanca de alumínio é maciça por dentro e a do outro lado é vazada e possui duas buchas internas, uma de aço e uma de nylon. Será que tem algum objetivo específico ou é só alguma gambiarra?
Voltar para o topo
Gryphon Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Jun 2016
São Paulo
Desconectado
Mensagens:805
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Gryphon Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 15 Set 2016 as 16:11
As buchas de nylon servem para gerar o atrito que segura as alavancas na posição ao mesmo tempo que deixa o deslizamento delas suaves. A sensação é diferente do acionamento de uma dobradiça emperrada, por exemplo. Cuide bem delas porque elas não tem reposição, assim como vários componentes da sua bicicleta. Quando remontar, cuidado com o aperto do conjunto para não danificá-las.

Depois do banho de vinagre, arrume uma escovinha de nylon com cerdas macias e escove as peças ainda no balde até a sujeira sair toda. Para pequenos detalhes, uma escova de dentes usada funciona muito bem. Depois lave em água corrente e seque.

Não sei se você possui, mas um disco polimento numa furadeira e massa de polir nº 1 e nº 2 fariam um espetáculo nessas peças depois do banho de vinagre. O mesmo pode ser feito com uma microretífica (Dremel) que costuma vir com kit de polimento.

Voltar para o topo
Marcelo Rosa Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 20 Jul 2016
Lins_RJ
Desconectado
Mensagens:56
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Marcelo Rosa Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 16 Set 2016 as 10:23
Bom dia! 
Muito trabalho pra fazer amigão!
E eu achei que a monark 10 que pensei em pegar estava preciando de uma reforma. A sua esta quase na cova :( Mas vai lá e recupera ela. Acho que seu pai ficará muito feliz. Agora questão de tempo e dinheiro pra tal. Estarei acompanhando sua jornada. 
Abc e bom trabalho.
Voltar para o topo
Marcelo Rosa Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 20 Jul 2016
Lins_RJ
Desconectado
Mensagens:56
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Marcelo Rosa Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 16 Set 2016 as 10:35
Olha aí Steel http://www.pedal.com.br/forum/monark-10-aguardar-ou-pegar-e-restaurar_topic87770.html O Gryphon tb me ajudou muito na garimpada...
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 18 Set 2016 as 23:42
Opa Valeu pelo apoio Marcelo!

Seguindo a dica do Vinagre, deixei 2 dias de molho e, rapaz, o negócio é incrível mesmo! Sai praticamente toda a ferrugem!

Quanto ao polimento, eu não tenho nenhuma das ferramentas, nem os discos, nem a massa de polir, porém eu tinha na maleta da furadeira uma escova de aço circular e várias lixas fininhas jogadas. Decidi testá-las e caso não gostasse do resultado eu iria comprar os discos e a massa.

No fim, gostei de como ficou. Seguem as fotos:



Peças do freio e dos passadores de marcha escovados com escova circular e lixados com lixa 400.



Freios escovados e lixados. 

Havia esquecido de tirar foto do antes, mas os passadores de cabo do quadro estavam bem vermelhos de ferrugem também. Agora estão assim:







Devido a ferrugem já estar avançada em alguma das peças, a retirada deixou buracos enormes que eu não consegui retirar só escovando e lixando, mas ao menos deixei eles mais brilhantes...
Nesse ponto, imagino que a massa de polir deva proporcionar um acabamento melhor, mas não achei que valeria o investimento, já que já está bem brilhante!

Não sei se fiz certo, mas como o metal estava bem exposto depois de lixado e não quero que ele volte a oxidar, finalizei o acabamento com verniz em spray incolor, para isolar as peças do ambiente.

Vou deixar o verniz secar bem e na terça eu monto as peças e posto mais fotos!

Dando continuidade, estou pensando em montar nela Câmbios Shimano Tourney de Speed, para mantê-la simples e barata, porém funcional. Entretanto, o pedivela Tourney é de ponta quadrada e para isso é necessária a instalação de um movimento central Transformer. No fórum eu vi tanto pessoas falando bem do Transformer como falando mal. Será que é um bom negócio instalá-lo?


Voltar para o topo
Marcelo Rosa Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 20 Jul 2016
Lins_RJ
Desconectado
Mensagens:56
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Marcelo Rosa Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 19 Set 2016 as 10:23
Cara, ta ficando linda!
É um processo lento e de muita paciência de fato.
Mais eu apoio você.
Fique bem.
Voltar para o topo
Gryphon Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Jun 2016
São Paulo
Desconectado
Mensagens:805
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Gryphon Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 19 Set 2016 as 16:47
Cromo tem uma característica. Todas as vezes que se croma uma peça e o tempo passa, ele vai oxidando. Mas a oxidação do cromo não ocorre de qualquer jeito. O cromo fica esponjoso do ponto de vista microscópico e dá acesso para que o oxigênio chegue à peça.
O resultado era a ferrugem típica de parachoque de Fusca, com o cromo fosco e pintadinho de ferrugem.

Numa ferrugem inicial, não há um profundo comprometimento do ferro por baixo do cromo.
Então quando você limpa a ferrugem e dá um polimento a peça volta a parecer como nova.
Mas quando a peça está muito comprometida de ferrugem, a ferrugem expandiu e trincou o cromo, além de deixá-lo sem base. Aí o cromo fica cheio de pontos escuros.

A ferrugem dos câmbios desta bicicleta são profundos e a limpeza não recuperaria o aspecto cromado inicial. Fora o trabalho de recuperação, o visual ficaria aquém do desejado. Daí dizer que seria bom trocar.

As outras peças não estavam tão comprometidas. Não ficaram perfeitas, mas quebram um bom galho. A bicicleta vai ficar bonita com elas e é isso que interessa.

Mas para restauradores profissionais, o ideal nessas peças é mandar primeiro cobrear a peça antes de cromar.
O cobre tem a propriedade de selar as pequenas crateras formadas com a ferrugem e cria uma superfície mais lisa e de melhor ixação ao cromo. E quando o cromo ficar esponjoso, o comportamento do cobre é mais neutro que o do aço.
Só aí se obtém uma cromeação perfeita, como um espelho.
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 20 Set 2016 as 22:09
Originalmente Postado por Gryphon Gryphon Escreveu:

Cromo tem uma característica. Todas as vezes que se croma uma peça e o tempo passa, ele vai oxidando. Mas a oxidação do cromo não ocorre de qualquer jeito. O cromo fica esponjoso do ponto de vista microscópico e dá acesso para que o oxigênio chegue à peça.
O resultado era a ferrugem típica de parachoque de Fusca, com o cromo fosco e pintadinho de ferrugem.

Numa ferrugem inicial, não há um profundo comprometimento do ferro por baixo do cromo.
Então quando você limpa a ferrugem e dá um polimento a peça volta a parecer como nova.
Mas quando a peça está muito comprometida de ferrugem, a ferrugem expandiu e trincou o cromo, além de deixá-lo sem base. Aí o cromo fica cheio de pontos escuros.

A ferrugem dos câmbios desta bicicleta são profundos e a limpeza não recuperaria o aspecto cromado inicial. Fora o trabalho de recuperação, o visual ficaria aquém do desejado. Daí dizer que seria bom trocar.

As outras peças não estavam tão comprometidas. Não ficaram perfeitas, mas quebram um bom galho. A bicicleta vai ficar bonita com elas e é isso que interessa.

Mas para restauradores profissionais, o ideal nessas peças é mandar primeiro cobrear a peça antes de cromar.
O cobre tem a propriedade de selar as pequenas crateras formadas com a ferrugem e cria uma superfície mais lisa e de melhor ixação ao cromo. E quando o cromo ficar esponjoso, o comportamento do cobre é mais neutro que o do aço.
Só aí se obtém uma cromeação perfeita, como um espelho.

Uma pequena dúvida sobre o cromado Gryphon: A partir do momento que a oxidação ultrapassa o cromo deixando aqueles buracos, para voltar às características originais é só cromando de novo?


"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Mahatma Gandhi.
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 20 Set 2016 as 22:38
Algumas fotos dos conjuntos remontados:



Freio ferradura 1: A ferrugem tinha comido bem, mas saiu toda!



Freio ferradura 2: A ferrugem era só superficial, então o brilho está como novo agora!



Passadores + mesa: Os passadores ficaram bem brilhantes também!



Passadores + mesa: A mesa tem 60 mm de avanço e foi uma das poucas que eu achei com essa medida.


"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Mahatma Gandhi.
Voltar para o topo
Gryphon Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 05 Jun 2016
São Paulo
Desconectado
Mensagens:805
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Gryphon Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 21 Set 2016 as 00:01
O jeito é só cromando de novo se estiver muito ruim.

Tem que jogar no ácido para tirar o cromo velho, faz uma cobreação caprichada e depois croma de novo e faz o polimento. Vira espelho.
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 03 Out 2016 as 21:29
E a reforma continua!

No último mês andei pesquisando bastante sobre as peças que eu poderia montar na bike e as fui comprando aos poucos. Seguem fotos das peças montadas até agora.

- Selim



Achei esse selim de couro da DDK, gostei muito do visual dele. Gostaria de ter instalado um Brooks Narrow, mas como na minha região chove muito, fiquei um pouco receoso, já que lí em vários fóruns sobre a fragilidade que o brooks tem em relação à água. (Fora que iria estourar em 50%, pelo menos, o que eu pretendia gastar na reforma...)

- Manete de Freio:



Pesquisei bastante  e quase peguei um STI Tourney, porém eles estão saindo na faixa de R$ 450,00 o par. Além de estourar meu orçamento, não poderia usar os passadores que eu restaurei... Então, acabei ficando com esses Tektro mesmo. Achei a pegada deles bem ergonômica.

- Freios:



Instalei os freios que eu havia polido, mas além de estarem - ou serem - tremendamente duros, não senti muita confiança neles. Acabei comprando os freios Alhonga de alumínio, que além de serem bem mais bonitos, também são bem mais macios.

- Presilhas dos Cabos dos Freios:

Achei de 2 tipos, os de aço zincado e os de plástico, que parecem enforca gatos... 
Os de aço são BEEM mais bonitos.





- Guidão e Fita de Guidão:

Ví muitos guidões originais da Monark 10, mas pesavam em torno de 1 Kg, além de geralmente estarem bastante oxidados. Procurando no Mercado Livre achei esses Road Champion, de Alumínio.


Eu havia colocado uma fita de guidão simples de EVA preto, porém ao ver essas fitas de couro que iriam combinar perfeitamente com o selim eu não resisti kkkkkk. Instalei elas por cima das de EVA. A pegada ficou bem fofinha.

E por enquanto é isso! Seguem as fotos da visão geral de como a bike está no momento:






- Cubos:

Estou agora focado em achar os cubos para começar a montagem das rodas. 
A Monark 10 tem um problema quanto ao espaçamento do garfo e do gancho traseiro. Cubos modernos têm, respectivamente, 100 mm e 130/ 135 mm e a monark possui 95 mm no garfo e 126 mm nos ganchos. 
Porém, conforme esse artigo do Sheldon Brown - http://www.sheldonbrown.com/frame-spacing.html - quadros de aço podem ser abertos para se encaixar cubos modernos. Dessa forma, estou escolhendo cubos de Speed que são mais estreitos para não ter que forçar tanto o quadro.
Achei na Bicicletaria aqui perto de casa um par de Cubos 2200, Cassete de 8v e 36 furos por R$100,00. Será que compensa?

- Mov. Central:

O movimento central é outro problema, e pesquisando bem ví que a melhor solução seria instalar um com eixo transformer de ponta quadrada. Comprei um Mov, Central com bacias, bem baratinho, para testar se o espaçamento ficaria bom e se o Câmbio Dianteiro alcançaria o pedivela, ainda não instalei, mas logo logo eu irei testar. 
Como ainda não comprei o pedivela nem os Câmbios, vou ir na bicicletaria e irei testando todos, até achar um câmbio que sirva, aí eu compro ele.

E por fim, segue o quanto foi gasto até o momento. Havia me programado para gastar R$ 1.200,00 nessa reforma e acho que vou acabar estourando em uns 200 ou 300 reais o orçamento...



Os itens em verde já foram comprados.
Os itens em amarelo ainda faltam ser comprados.
Os itens comprados no Mercado Livre já estão com o custo do frete incluso.



Editado por Steel - 03 Out 2016 as 21:30
"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Mahatma Gandhi.
Voltar para o topo
Yang Ver Drop Down
Avatar
Bloqueado

Registrado: 19 Set 2016
Barbacena
Desconectado
Mensagens:324
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Yang Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 03 Out 2016 as 21:42
Ela está ficando bonita. Você conseguiu recuperar os câmbios, que era o que estava mais detonado?
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 03 Out 2016 as 22:01
Como estavam bem detonados e eu queria modernizá-la, nem tentei. 

Vou colocar Câmbios novos mesmo para 8v. No fim, a única coisa que vou aproveitar mesmo dela são os passadores de marcha que vão na mesa e os passadores de cabo que vão no quadro. Nem sei o que fazer com o resto das peças...
"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Mahatma Gandhi.
Voltar para o topo
Yang Ver Drop Down
Avatar
Bloqueado

Registrado: 19 Set 2016
Barbacena
Desconectado
Mensagens:324
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Yang Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 04 Out 2016 as 08:53
Originalmente Postado por Steel Steel Escreveu:

Como estavam bem detonados e eu queria modernizá-la, nem tentei. 

Vou colocar Câmbios novos mesmo para 8v. No fim, a única coisa que vou aproveitar mesmo dela são os passadores de marcha que vão na mesa e os passadores de cabo que vão no quadro. Nem sei o que fazer com o resto das peças...

Resumindo: entre manter a originalidade e comprometer a qualidade e o uso da bike você esta preferindo recuperar o quadro e o garfo e trocar a maioria das peças, para poder pedalar com tranquilidade. É melhor mesmo, de que adianta uma bike original para ficar exposta na sala de estar? LOL
Voltar para o topo
Ligeirinho Ver Drop Down


Registrado: 23 Set 2006
-
Desconectado
Mensagens:1960
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Ligeirinho Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 05 Out 2016 as 18:31
Steel, três coisas.
Quanto aos cubos em situação semelhante de um tópico aqui do old school o Black Night deu uma boa dica de bons cubos Suzue que encaixam direitinho no intervalo menor da gancheira que vc informou. 0s 126 mm típicos da década de 70. 
Outra coisa, tinha visto na spokes um adaptador tanto de 45mm e de 50mm pra poder encaixar o movimento central shimano ponta quadrada. Só que vi que acabou nesse site.
Por último uma coisa de meu interesse? Que verde é esse? Seja no código Pantone ou de Cartela de cores ( o que é mais comum).
Obrigado. Valeu!
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 06 Out 2016 as 07:25
Originalmente Postado por Ligeirinho Ligeirinho Escreveu:

Steel, três coisas.
Quanto aos cubos em situação semelhante de um tópico aqui do old school o Black Night deu uma boa dica de bons cubos Suzue que encaixam direitinho no intervalo menor da gancheira que vc informou. 0s 126 mm típicos da década de 70. 
Outra coisa, tinha visto na spokes um adaptador tanto de 45mm e de 50mm pra poder encaixar o movimento central shimano ponta quadrada. Só que vi que acabou nesse site.
Por último uma coisa de meu interesse? Que verde é esse? Seja no código Pantone ou de Cartela de cores ( o que é mais comum).
Obrigado. Valeu!

Quanto aos cubos, eu havia lido sobre esses cubos Suzue e também uma outra sugestão, também do Black Knight em outro tópico, sobre os cubos Sanjex, ambos casam com essa medida de 126 mm, porém ambos são de rosca e aí que está o problema para mim. 
Cubos de rosca são limitados a 14 dentes no menor pinhão.
Uma combinação 50/14 ficaria muito leve, mesmo 53/14 ficaria, não mudaria muito da relação mais pesada que tenho na minha MTB que é 48/14. Então estava querendo optar pelos Cassetes por possuírem pinhões de 11 dentes.

Eu dei uma procurada na Spokes, mas não achei nada... 
Em outros tópicos, achei o link desse site que comenta todas as opções para a conversão: 
http://bikefixabr.blogspot.com.br/2013/08/a-conversao-da-monark-10-em-fixa.html
Ví também um conversor da Truvativ próprio para isso, mas só se encontra lá fora e o preço é salgado demais pra importar. Aí acabei escolhendo o transformer mesmo, por ser o mais acessível, barato e por ver diversos relatos aqui no fórum de conversões bem sucedidas.

Quanto à cor da bike, perguntei ao cara que pintou ela pra mim e ele falou que é o verde utilizado pela Fiat nos carros dela por volta do Ano 2000. O nome da tinta é Verde Amazon Perolizado. 
"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Mahatma Gandhi.
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 08 Out 2016 as 15:37
COLD SETTING

Como eu havia falado antes, o espaçamento da gancheira do meu quadro era originalmente 126 mm.



Como os cubos que eu havia comprado são modernos, o traseiro possui 130 mm entre as porcas, portanto só entraria nessa gancheira se fosse forçado.



Lendo, principalmente o site do Sheldon Brown, ví que era possível ajustar isso, porém achei o método dele meio difícil de controlar, já que ele abre cada lado separadamente. Achei esse vídeo onde o cara usa um método bem mais controlado.
https://www.youtube.com/watch?v=YdibmxBuMy0
Então resolvi usar o método do vídeo mesmo.

Fui rosqueando as porcas de cada lado uma volta por vez, para abrir igualmente. Como o aço é um material maleável, é possível abrir ele e mesmo assim ele voltar para o ponto que ele partiu. Essa "zona" é a zona elástica. 
Porém, ao abrir cada vez mais, ele vai chegando ao limite da zona elástica e entrando na zona plástica, da onde ele não consegue voltar ao tamanho original. Para se ter uma ideia de quão elástico o aço é, tive que abrir os ganchos até próximo de 160 mm, para que ao retornar, eles ficassem com 130 mm.



E ao liberar os ganchos da pressão:



 Como os ganchos foram abertos, eles poderiam se desalinhar um em relação ao outro, por isso também improvisei um centrador. Aparentemente os ganchos ainda estavam bem centrados.



E cada lado foi aberto igualmente também, conferi isso passando um barbante no gancho, dando a volta na caixa de direção e prendendo ao outro gancho. Assim pude medir o alinhamento de cada um dos lados.



E agora o cubo entra bem justinho, cabendo perfeitamente no espaço!



Realizei também o mesmo processo no Garfo, que possuía uma abertura de 96 mm.



Como os cubos que eu havia comprado são modernos, o dianteiro possui 100 mm entre as porcas, portanto só entraria nesse garfo se fosse forçado.



Apliquei o mesmo método no garfo para refazer o espaçamento.



O garfo também é bem elástico, eu tive que abrir até quase 135 mm para que, ao voltar, ele ficasse com os 100 mm necessários.



E agora o cubo dianteiro entra perfeitamente e bem justo!



Para construir o "abridor de quadro" e os centradores gastei incríveis R$15,00. 

Materiais utilizados:
 - 1 barra roscada de 5/16" de 1 m de comprimento;
 - 4 porcas sextavadas de 5/16";
 - 2 porcas borboleta de 5/16";
 - 4 Aruelas lisas;
 - 1 Chave de boca 12/13 mm, para girar as porcas.


"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Mahatma Gandhi.
Voltar para o topo
georgehfs Ver Drop Down


Registrado: 06 Out 2015
Petrópolis
Desconectado
Mensagens:260
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de georgehfs Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 05 Nov 2016 as 04:07

Quando vi seu tópico me deparei com uma bike bem parecida com a minha, até a cor, sendo que na minha pintaram por cima dessa cor original que tinha na sua.

Bem, fiz a mesma coisa que você e tive sucesso na instalação do cubo, no caso coloquei um claris.
O que me trouxe problema foi o eixo transformer, ele é muito largo e foi difícil ajustar.
Comprei um com rolamentos e no fim acabei utilizando as bacias do eixo original e consegui instalar depois de muito sufoco.
Fiz a besteira de comprar um pedivela pela internet, quando chegou vi que não conseguiria o ajuste certo do chain line.
Fui a uma bicicletaria e o cara me ofereceu um quadro de caloi e estou montando tudo nele. E ele acabou trocando pra mim o pedivela.
Veja bem o pedivela, porque tem uns que ficam bem distantes do mov.central.

Como ficou a sua mesa de 60 mm, a direção ficou estável?
George
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 05 Nov 2016 as 14:22
Tive que dar uma parada na reforma porque eu me casei em Outubro. 
Bom, desde lá então eu mandei montar as rodas com aros Vzan C10. Montei também todo o resto que faltava pra bike ficar funcional.

Segue a planilha com o total final gasto na montagem da bike.



Minha meta inicial era a de gastar R$1200,00, mas acabou passando R$363,00 da meta... 

Quanto ao custo x benefício, hoje, com R$1500,00, se garimpar bem, dá pra achar algumas coisas mais modernas, mas fiquei bem feliz com o resultado. Além de que, como essa bike era do meu pai, só de ver o brilho no olhar dele ao ver ela viva novamente já valeu mais que a pena!

Até agora só tirei uma foto dela, mas vou tirar mais! Segue a foto:



Alguns comentários sobre a bike:

Como é possível ver na foto, acabei colocando um pedivela de MTB nela, 48/38/28. Coloquei por 3 motivos:

- Medo de não aguentar pedalar com um pedivela 53/39, já que até hoje só havia pedalado em MTB.
- Pretendo fazer a série do ano que vem de Audax com ela, então uma relação mais curta pode vir a calhar.
- Preço. Achei dois pedivelas triplos de speed que serviriam nela, o A-073 (30/34/50) que faz parte da linha tourney e o Sugino (30/42/52). O A-073 estava na faixa dos R$280,00 e o Sugino na faixa dos R$330,00. Como já havia estourado o orçamento, decidi colocar esse mesmo, de R$130,00. 

Mesmo justificado, não achei que o visual do pedivela combinou com a bike, então na próxima troca de pedivela vou colocar o Sugino mesmo. 


Quanto à pedalada em sí com essa bike, sem palavras. Só posso comparar com a MTB que eu ando bastante e, ao pedalar com essa nova bike, senti que eu arrasto uma ancora quando ando de MTB kkkk.

A bike desenvolve demais, é muito tranquilo chegar aos 30 Km/h.
Inclusive hoje fiz o primeiro test ride mesmo nela e pedalei 40 Km. Só de trocar de bike diminuí em 25% o tempo que eu costumava fazer nesse trajeto e isso ainda apanhando do câmbio de fricção e do firma pé! Imagino que mais pra frente a coisa deve ficar ainda melhor!

Outro detalhe que me intrigou bastante é que, por algum motivo, estou me sentindo mais confortável nessa bike do que na minha MTB Full Suspension. Até no paralelepípedo ela é mais confortável. Imagino que seja  porque a geometria dela ajuda bastante, com esse Rack grande no garfo e Chain Stays longos. O fato de só ter a minha MTB porcaria pra comparar também deve ajudar nessa percepção... 

Como pretendo transformar ela em uma Commuter, ainda pretendo colocar paralamas e um bagageirinho. 

Só como curiosidade, pesei ela hoje e, do jeito que está, ela ficou com 12,5 Kg. 


Editado por Steel - 05 Nov 2016 as 14:29
"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Mahatma Gandhi.
Voltar para o topo
georgehfs Ver Drop Down


Registrado: 06 Out 2015
Petrópolis
Desconectado
Mensagens:260
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de georgehfs Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 05 Nov 2016 as 14:30

Ta muito bonita sua bike, bom gosto demais.
Que bom que conseguiu adaptar bem o pedivela.

Manuseando o quadro da caloi e da monark, percebi que o da monark parece ser mais leve, e tbm parece ser mais flexível, talvez por isso voce sente mais conforto.
George
Voltar para o topo
georgehfs Ver Drop Down


Registrado: 06 Out 2015
Petrópolis
Desconectado
Mensagens:260
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de georgehfs Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 05 Nov 2016 as 14:37

Uma dúvida, não consegui ver direito os itens da planilha.
Quantas vel. tem o cassete?Qual o cambio traseiro que você utilizou?
Os câmbios estão funcionando bem?
Obrigado
George
Voltar para o topo
Steel Ver Drop Down
Avatar

Registrado: 17 Fev 2016
Ribeirão Pires
Desconectado
Mensagens:104
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de Steel Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 05 Nov 2016 as 14:58
Tive sim um pouco de problema com o central e o pedivela. 

A princípio eu havia colocado um central de esferas só pra poder testar esse espaçamento e ver se os pedivelas dariam o Chain Line certo. 

Levei na bicicletaria e testei vários pedivelas, porém a grande maioria ficava bem longe, até achar os dois que ficaram melhores: o FC-131 de MTB e o Tourney A-070 de Speed. 

Achando os pedivelas que ficassem mais próximos, parti para a procura de um câmbio que alcançasse a coroazona, e testei diversos também, mas o que ficou melhor foi o Acera, de MTB.

Pedivela e câmbios escolhidos, tive outro problema na hora da montagem de fato. O pedivela FC-131 têm umas abinhas logo acima do encaixe do eixo para impedir que a corrente, caso caia, fique presa entre o pedivela e o quadro, porém no meu caso essas abinhas estavam pegando na caixa do quadro. Acabamos tendo que corta a pontinha delas para o pedivela se encaixar melhor. 

No fim, ficou bom. 



Para tirar a foto eu empurrei o cambio Dianteiro até o máximo na frente e engatei a marcha mais pesada atrás. Dá pra ver que ficou bastante espaço ainda e a corrente não fica pegando em nenhum lugar, roda bem silencioso.

Cara, quanto à mesa de 60 mm, como só andei uma vez nela não posso te responder com muita propriedade, mas hoje eu só senti ela instável em uma hora que eu estava a mais de 40 Km/h e decidi pegar nos Drops, mas acho que qualquer bike fica um pouco instável nessa velocidade...

Eu utilizei um cassete de 11/28 de 8v.
Quanto ao Câmbio traseiro, peguei um que alcançava as 8 marchas, mas é bem simples.
Foi um desse modelo aqui: http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-783039061-cambio-traseiro-short-comp-tipo-carbono-speed-8v-mtb-dh-_JM

Veja bem, como meus passadores são de fricção e não são indexados, imaginei que um câmbio caro não faria muita diferença, visto que a passagem correta e o ajuste das marchas seria feita por mim mesmo, manualmente. 
Ainda estou apanhando um pouco dos passadores de fricção, mas achei a troca de marchas bem fácil e suave, além de precisa, já que ao chegar na marcha que eu quero, eu consigo deixar o câmbio bem no centro daquele pinhão, com o ajuste manual.




Editado por Steel - 06 Nov 2016 as 20:39
"Seja a mudança que você quer ver no mundo."
Mahatma Gandhi.
Voltar para o topo
georgehfs Ver Drop Down


Registrado: 06 Out 2015
Petrópolis
Desconectado
Mensagens:260
Opções de Post Opções de Post   Obrigado! (0) Obrigado!(0)   Citação de georgehfs Citação de  ResponderResposta Link direto para este Post Enviado: 05 Nov 2016 as 18:59

Também coloquei um cassete 8v mas por enquanto estou com o cambio antigo.
Só consegui o chain line certo com o pedivela sugino (segunda foto), isso no quadro caloi, na monark não cheguei a testar esse sugino.

Pedivela anterior



Pedivela sugino
George
Voltar para o topo

 Responder Responder Página  12>
  Compartilhar   

Ir para Permissões do Fórum Ver Drop Down

Forum Software by Web Wiz Forums® version 11.06
Copyright ©2001-2016 Web Wiz Ltd.

 
 
 
 
 
 

X