4 dicas para cuidar da corrente da sua bike


6 JAN, 2016     Gustavo Figuereido    



Com a recente alta do dólar e a entrada da temporada de chuvas, cuidar da corrente da bicicleta é fundamental não só para manter a segurança e o desempenho, mas também para economizar um bom dinheiro. Afinal, uma corrente simples para uma transmissão de 10 velocidades não custa menos do que R$ 150,00, isso para não falar em cassetes e coroas que costumam custar bem mais. Porém, muitas vezes acabamos cometendo alguns erros básicos que aceleram o processo de desgaste de toda a transmissão da bike. A seguir, você conhece alguma dicas para evitar que isso aconteça.

imagem


Limpar a corrente

Além de piorar as trocas de marcha, uma corrente suja ainda faz barulhos extremamente desagradáveis que acabam com todo o prazer do pedal. Para piorar, o acúmulo de detritos entre os elos e no restante da transmissão acaba com a durabilidade de todos os componentes, já que pequenas pedrinhas e areia literalmente funcionam como uma lixa.

Para contornar este problema, a dica é manter a corrente limpa. O processo é simples: primeiro, passe um desengraxante em toda a corrente enquanto você gira os pedais para trás. Depois, use uma escova de dentes para limpar tudo e, por último, retire o desengraxante com água e deixe a corrente secar por uns 10 minutos.

Dica extra:Nem sempre é preciso lavar a corrente. Na volta de pedais secos no asfalto é possível tirar a sujeira com um pano seco e reaplicar o óleo.

Lubrificar a corrente

Depois que você limpar a corrente, é extremamente importante lubrifica-la da maneira correta. Para isso, escolha um óleo específico para esta função e pingue uma gota em cada elo. Gire os pedais para trás para espalhar bem o óleo e uso um pano para tirar o excesso. Lembre-se que alguns óleos devem secar na transmissão para criar uma película de proteção. Por isso, leia sempre as instruções de uso.

Dica extra: Coloque a bike em um suporte e pedale a bicicleta, passando a corrente por todas as coroas e cassetes. Com isso a lubrificação fica mais homogênea.

Trocar correntes gastas

Correntes gastas acabam desgastando os dentes de cassetes e coroas. Depois que isso acontece, uma corrente nova não vai mais casar com o resto da transmissão, obrigando você a trocar tudo. Para evitar isso, acompanhe o desgaste da corrente sempre com uma ferramenta adequada. Muitos falam para prestar atenção na quilometragem da bike, sugerindo trocas dependendo da quilometragem. Este método quase nunca funciona porque a condição de uso, modelo da corrente e até a força do ciclista tem grande influência na velocidade de desgaste. O ideal é substituir a corrente assim que ela atinge a casa de 0,75mm de desgaste.

Dica extra: Se os dentes do seu cassete estão pontudos, muito provavelmente ele não vai casar com uma corrente nova. Mesmo que case, certamente o desgaste da corrente será mais elevado se o resto da transmissão não estiver em ordem.

imagem
Ferramenta de medir desgaste de corrente Shimano


Trocar cassete e coroas gastos

Via de regra, um componente gasto na transmissão acaba comprometendo a durabilidade de todos os outros. Por isso, mantenha os olhos abertos e evite misturar peças novas com peças muito desgastadas. Ao trocar a corrente, preste atenção se as marchas não estão escapando ou se a transmissão não está fazendo barulhos estranhos. Além do aspecto visual, estes são boas indicações de cassetes e coroas gastos.

Dica extra: Nunca saia de casa sem uma ferramenta capaz de quebrar e unir elos da corrente, principalmente se for fazer trilha. Em caso de quebra, a corrente é um dos únicos componentes que não podem ser facilmente arrumados com uma "gambiarra" de emergência para voltar para casa, deixando o ciclista literalmente a pé.


Comentários





Relacionados